Documents

A Música Na Maçonaria

Description
Reflexão
Categories
Published
of 4
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  A MÚSICA NA MAÇONARIAA Música na Maçonaria(Uma grande orientação aos Mestres de Harmonia)A música é ma das sete artes !i erais# $rocede o %oc& !o do grego'msa' e signica ins*iração+ *oesia+ ,armonia e encanto# Amúsica tem o -om de *re*arar o am iente+ *ara meditação+ *ara oc!to es*irita!. não s/ aca!ma+ ameni0a+ con1orta+ como *ode crarcertos ti*os ner%osos e a2dar na cra de *rocessos org3nicos#4sotericamente+ os sons *enetram de ta! 1orma no intimo dos seres,manos e !,e dão ,armonia e *a0# 5odo o ni%erso é som+ e *or sa %e0 é matéria e es*irito# Os%egetais e os animais sentem in67ncia da música e de!eitam8se emo%i8!a# 4m todas as ci%i!i0aç9es+ a música era c!ti%ada *or meio doc3ntico e de instrmentos. inicia!mente de *ercssão+ de*ois de so*roe+ mais tarde+ de cordas. ,o2e+ com a e!etr:nica+ o tém8se os sonsmais %ariados e *ossam srgir#Re!igião e música manti%eram8se inse*ara%e!mente !igadas nos antigos tem*os da ,manidade# A música é m 1en:meno ni%ersa!# ; a !ingagem e todos entendem# ; o traço de nião entre os *o%os#$it&goras considera%a a música e a dieta os dois *rinci*ais meios de!im*ar a a!ma e o cor*o e manter a ,armonia e a saúde de todo oorganismo#A %ida é som# Continamente estamos cercados de sons e r<dosorindos da natre0a e das %arias 1ormas de %ida e e!a *rod0# A*r/*ria natre0a é e nos d& a música. o e de!a 1a0emos %aria+con1orme o tem*eramento+ a edcação+ o *o%o+ raça e a é*oca#=rande 1oi a in67ncia da música so re a mente ,mana# O ,omem*rimiti%o dis*9e a*enas de *ocas *a!a%ras# >ase somente o ee!e %7 é e tem nome# $ara e?*rimir os sentimentos+ ser%e8se desons e cria a música e o a2da a e?teriori0ar o @ú i!o+ a triste0a+ oamor+ os instintos e!icosos+ a crença nos *oderes s*remos e a%ontade de dançar$ara e!e é *arte da %ida a música+ desde o aca!ante até a a!egria1úne re+ desde a dança rita! até a cra do doentes *e!a me!odia e*e!o ritmo# O e1eito música so re o ,omem dimini no decorrer dosmi!7nios. a*esar disso+ *odem ser encontrados nos tem*os ,ist/ricose até na ata!idade interessantes e?em*!os do se *oder#-a%i toca ,ar*a *ara a1gentar os mas *ensamentos do rei Sa!.arine!!i+ com o a?i!io da música+ cra a terr<%e! me!anco!ia de e!i*eB#. 5im/teo *ro%oca+ *or meio de certa me!odia+ a 1úria de A!e?andre+o grande+ e aca!ma8o *or meio de otra#  Os sacerdotes ce!tas edcam o *o%o com música. somente e!esconsegiram a randar os costmes se!%agens# Santo Agostin,o contae m *astor 1oi+ em %irtde das sas me!odias+ e!eito im*erador#Na !iteratra moderna+ de*aram8se8nos nmerosas o ras de*sico!ogia *ro1nda em e as mais 1ortes e?citaç9es sentimentaissão *ro%ocadas *e!a in67ncia da música#A música é+ nas mão dos ,omens+ m 1eitiço o se e1eito se estendedesde o des*ertar dos mais no res sentimentos até odesencadeamento dos mais ai?os instintos+ desde a concentraçãode%otada até a *erda da consci7ncia e *arece em riage0+ desde a%eneração re!igiosa até a mais rta! sensa!idade#Na %erdade+ mita coisa est& en%o!%ida na esco!,a da música *aracada sitação+ *:r e?em*!o# Uma música re!a?ante+ trani!i0a e*ro*icia a meditação# O estim!o msica! é a*rendido e assimi!adoem n<%e! ce!!ar# O re!a?amento ocorre tanto em n<%e! sio!/gicoanto *sico!/gico# O cor*o+ até onde *odemos %ericar+ *areceadirir a*tidão *ara e?*ressar sa *r/*ria natre0a e ,armoniainterna# Um dos mes ditados 1a%oritos so re a %ida ,armoniosa+comenta 4ste%em+ é 'som Saúde' e começo em casa#Re!a?amento+ considerado *or mitos atoridades médicas comocondição essencia! *ara consegir e manter a saúde+ *ode ser1aci!mente a*rendido e *raticado em casa# Se %oc7 te%e m dia der<do estressante no tra a!,o+ merece o *ra0er de música agrad&%e! ere!a?ante+ esco!,a o e *arecer me!,or *ara %oc7 *ara ns dere!a?amento# Oça es*ecia!mente música trani!i0adora na a! a*r/*ria música re!a?a o sistema ner%oso+ em !gar de dei?a8!o maisner%oso ainda# -esse modo+ o cor*o mane2a o 6?o de energia nmamaior ec&cia do e com a música com 1orte *adrão r<tmico#A!gmas *essoas consegem a!i%iar dores de ca eça de%idas Dstens9es sem tomar remédios+ a*enas concentrado8se tota!mente namúsica#Na medicina do som+ grande *arte da cra de e se 1a!a ,o2e é na%erdade ma ato cra# Rea!mente+ mitos médicos admitem ee!es não 1a0em a cra+ a*enas a2dam o organismo a se !i ertar dem *ro !ema e im*ede e o cor*o se cre *or si mesmo## '4mtoda ,ist/ria' escre%e o -r# -a%id 4# Eres!er+ a 'música tem sidoincor*orada em mitos ritais de cra#4stdos cient<cos recentes demonstraram e a música ei!i ra ometa o!ismo do cor*o+ a ati%idade msc!ar e a res*iração in6enciatam ém D %e!ocidade do *!so e a *ressão sang<nea+ a!ém deminimi0ar os e1eitos da 1adiga# Otros estdo sgerem e a música*ode até mesmo diminir o co!estero! na corrente sang<nea' e  otras tantas deci7ncias do organismo como tam ém *ara mentescontr adas#Mostro a in%estigação di0 -a%id 5ame e a música in6i nadigestão nas secreç9es internos+ na circ!ação+ na ntrição e nares*iração# Berico8se e a rede ner%osa do cére ro são sens<%eisaos *rinc<*ios ,arm:nicos# O Cor*o é a1etado de acordo com anatre0a da música c2as %i raç9es incidem so re e!e#Certamente não ,& dú%idas de e a música transmite estadosemocionais mito reais e+ Ds %e0es+ mito es*ec<cos do músico odo com*ositor ao o%inte# 4is *ore+ de tem*os a tem*os+ os*ensadores t7m armado e a música é ma 1orma de !ingagem# @&+ na Maçonaria+ a música é m *receito rita!# Os Ritaisrecomendam e a2a música drante a rea!i0ação das sess9esmaç:nicas+ *ara e o es*irito e mais a*to a ca*tar a atmos1eraesotérica das reni9es#O Maçon/!ogo -ang!er 5ra%assos =imarães orienta e o 1ndomsica!+ de%e ser o%ido desde o inicio ando na sa!a dos *assos*erdidos+ com me!odias e e!e%em os *resentes aos mais a!tos*&ramos+ *re*arando8os *ara o inicio dos tra a!,os#No Ftrio+ onde se de%e entrar 2& *aramentado e com as ins<gnias+ ame!odia *ode ser re!igiosa *or ser m !oca! onde todos se !im*ammenta! e es*irita!mente *ara a entrada no 5em*!o+ *or e nen,marenião de e!e%ação es*irita! de%e ter in<cio com *essoasdes*re*aradas+ so *ena de ser até *re2dicia! e sentida a ai?a%i ração e conseentemente+ nada de *ositi%o ser a*ro%eitado#; no Ftrio+ e o maçom 1a0 sa *re*aração es*irita! *ara ostra a!,os+ dei?ando *ara tr&s+ as coisas do mndo *ro1ano+ 1a0endosa intros*eção# O Mestre de cerim:nias ao comandar *ara a rir a*orta do 5em*!o todos 2& conscientes *re*arados (!im*oses*irita!mente) *ara entrar no 5em*!o sagrado+ de%e o Mestre de,armonia+ nesse momento co!ocar o 1ndo msica! de ma me!odiasa%e#Na a ertra da < !ia+ e se2a e?ectada ma me!odia de 'C3mara'e nos giros do mestre de cerimonia e do irmão ,os*ita!eiro a me!odiade%e ser sa%e+ con%idati%a a ma meditação *ore é o momentoem e os irmãos se conscienti0am do e estão *raticando# 5erminados os tra a!,os com o 1ec,amento do Gi%ro da Gei+ asme!odias *odem ser a!egres e assim *or diante# O idea! dese2&%e! ée todas as !o2as dis*sessem de %asto re*ert/rio de músicasmaç:nicas+ isto é+ músicas com*ostas e?c!si%amente *araRita!istica Maç:nica e+ atra%és de discos+ tas+ o mesmo de  *artitras seriam e?ectadas drante as sess9es+ a rea!idade+in1e!i0mente est& mito !onge desse idea!#Se+ *or m !ado+ são *o<ssimas as !o2as e tem ma co!na de,armonia em estrtrada+ *or otro+ são *o<ssimas+ na !iteratramsica!+ as músicas rot!adas 'maç:nicas'#4ncontramos !o2as e o Mestre de Harmonia co!oca músicascantadas o músicas otras e ac,a onita# $ensa e est&contri indo *ara a ,armonia da sessão+ a egrégora+ mas não# 4!esgere músicas maç:nicas como Mo0art+ Eeet,o%en+ Amades eotras mais atais+ e não cantadas+ mas e ten,am m sentidosa%e e e !e%e a todos os *resentes D meditação o a trani!idadede es*<rito#O Mestre de ,armonia de%er& entender a *sico!ogia da ,armonia namaçonaria# Se co!ocar ma música gregoriana+ estar& ind0indo Dsentimentos cristãos# Se 1or ,ino e%angé!ico D sentimento de sare!igião#$or isso e as músicas não *oderão ter cn,o sect&rio+ *ara nãodes%iar a 4grégora Maç:nica D m sentimento re!igioso o de c!*a#O otro ti*o de me!odia e !e%e o irmão a 1a0er imagens mentaise o tire da 4grégora *e!o e1eito do sons dae!e ritmo# $or essemoti%o as músicas de%em ser netras#A me!odia maç:nica de%e ser ae!a e ind0a ao irmão a entrardentro de Si+ se e!e%ando & ma re6e?ão de se 4U# 4 não a mamúsica e 1aça com e se *ensamento saia de si *ara ir noam iente da a!+ costmeiramente é tocada# A música me?e nocom*ortamento do S4R# Uma me!odia rom3ntica 1a0 com eemos *ensati%os e até nos 1a0 c,orar# -e*ende da sensi i!idadede cada m# @& m sam a+ 1a0 o cor*o a!ançar atomaticamente+ e assim *ordiante# $ortanto+ em !o2a o Mestre de Harmonia de%e ser sens<%e! aocon,ecimento da ,armonia a ser e?ectada# $ois+ a egrégorade*ende mito do con2nto das músicas e?ectadas drante masessão#8 Mas+ o e é música Assim *ergnto m a!no a se *ro1essor# 4 omestre res*onde8!,e8 'A música é m 1en:meno acústico *ara o *rosaico# Um *ro !ema deme!odia+ ,armonia e ritmo *ara o te/rico. e o desdo ramento dasasas da a!ma+ o des*ertar e a rea!i0ação de todos os son,os e anseiosde em %erdadeiramente a ama'# (descon,eço o ator)
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks