Documents

A Nova Pedagogia dos Orixás.pdf

Description
Paidéia Negra (Eko Orisa) A Nova Pedagogia dos Orixás. Os Reinos Mágicos Yorubás Do herói Grego a heroína e herói negros. Xangô Veio Antes de Rousseau A Sociologia de Exu. Yansã enlouqueceu Freud em seu Divã AUTOR – Ivan da Silva Poli ( Osunfemi Elebuibon ) e-mail – ivan.poli@usp.br ivan_poli@yahoo.com.br ife_ife_ni@yahoo.com.br Indice. Apresentação.................................................................................
Categories
Published
of 196
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  Paidéia Negra (Eko Orisa)    A Nova Pedagogia dos Orixás. Os Reinos Mágicos Yorubás Do herói Grego a heroína e herói negros.  Xangô Veio Antes de Rousseau  A Sociologia de Exu. Yansã enlouqueceu Freud em seu Divã AUTOR  –  Ivan da Silva Poli ( Osunfemi Elebuibon ) e-mail  –  ivan.poli@usp.br  ivan_poli@yahoo.com.br  ife_ife_ni@yahoo.com.br    Indice.  Apresentação..................................................................................................  Agradecimentos.............................................................................................. Evocação........................................................................................................ Introdução  A Violência Simbólica contra a população negra no sistema de ensino e na mídia................................................................................................................. Defesa da Aplicação da Lei 10639/03 no ambiente educacional brasileiro :  Análise de um caso de aluno da USP................................................................. História da Educação . Do herói grego a heroína e herói negros........................................................... Os Reinos Mágicos Yorubás.............................................................................. Filosofia da Educação Xangô Veio antes de Rousseau.........................................................................  Sociologia da Educação  A Sociologia de Exu............................................................................................ Psicologia da Educação Yansã enlouqueceu Freud em seu Divã........................................................... Referências Bibliográficas..............................................................................  Agradecimentos. Dedico esta obra a meu saudoso irmão espiritual Ogunbiyi Elebuibon que esteve no Brasil entre fevereiro e maio de 2015, meu irmão da diáspora que me iniciou no estudo do culto de Ifá em sua qualidade de babalawo e filho do  Araba , líder espiritual , chefe dos balalawos , Ifayemi Elebuibon meu pai espiritual , a quem também dedico esta obra. Dedico esta obra também às lideranças tradicionais do Renascimento Africano como meu pai Ifayemi Elebuibon , Araba de Osogbo na Nigéria e o Príncipe Serge Guézo , herdeiro do trono do Daomé que me reconhecem, assim como minha obra igualmente como integrante e parte deste Renascimento. Não posso deixar de mencionar nesta dedicatória os meus agradecimentos a Mãe Stella do Afonjá ( Odé Kayode ) , assim como as suas precursoras matriarcas do Ile de Opo Afonjá , Oba Biyi ( Mãe Aninha  –  Eugenia Anna dos Santos) , Oxum Miuá (Mãe Senhora ) e Mãe Mãezinha todas com seus históricos de verdadeiras heroínas na defesa de nossas comunidades tradicionais de matriz africanas assim como os valores civilizatórios que nossa nação herdou destas tradições.  Ao reconhecerem esta entre minhas obras como parte do Renascimento  Africano as lideranças tradicionais africanas que assim o fazem enriquecem e atribuem um grande valor a este trabalho neste momento histórico pelo qual passamos que pede uma reestruturação em nossos sistemas econômicos , políticos , sociais e culturais mundiais.  Ao falar em Renascimentos de civilizações e povos do Sul não posso deixar de citar aquele que para mim é o precursor de todos estes que é o Renascimento Hindú do século XIX , liderados por Ramakrishna , mas que toma forma a partir da obra de Swami Vivekananda. No contexto do século XIX , o Hinduísmo passa por uma crise na qual é visto por seus seguidores como sendo apenas uma séria de superstições, afastando-se assim de seus valores civilizatórios fundantes que deram srcem a Civilização Hindú, presentes em suas escrituras.   Aos filósofos do Renascimento Hindú foi atribuído o papel de resgatar estes valores, que foram responsáveis pela criação de um ambiente cultural que possibilitou a India a entrar na era moderna e abriu o caminho no século seguinte para intelectuais e líderes do movimento de Independência da Índia como Mahatma Gandhi. Da mesma forma que o Renascimento Hindu veio a resgatar valores do Hinduísmo , o Renascimento Africano vem resgatar os valores civilizatórios das civilizações africanas que são oriundos de suas comunidades tradicionais. De qualquer forma outras regiões do Sul devem promover seus Renascimentos culturais no objetivo atual de alinhamento político destes povos no contexto do diálogo Sul-Sul neste novo milênio. O Renascimento Africano neste contexto vai além de um projeto cultural e tem suas implicações econômicas, políticas e de inclusão social , contudo , assim como se deu com o Renascimento Hindú no século XIX , ele se inicia a partir de um movimento cultural de resgate dos valores civilizatórios das comunidades tradicionais dos povos africanos, assim como sua valorização e de suas dinâmicas sociais. O Renascimento Africano, no entanto encontra paralelo no Brasil e países da diáspora Africana na América Latina com o Renascimento Latino que defende os valores civilizatórios das comunidades tradicionais de nossos povos nativos e no nosso caso trabalham em conjunto na defesa de valores civilizatórios tanto africanos que contribuíram para nossa formação em seus processos de ressignificação assim como indígenas como patrimônio cultural brasileiro. No contexto da Educação Brasileira, com o objetivo de contribuir com a lei 10639/03 que é estratégica em nosso processo de descolonização de nosso pensamento acadêmico e educacional é que desenvolvi este trabalho, assim como no contexto do Renascimento Africano desenvolvi este trabalho no intuito de auxiliar a partir da criação de novas bases culturais através do diálogo Sul-Sul para novas relações sociais , políticas , econômicas e sociais entre e em nossos países.
Search
Tags
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks