Documents

A Onda de Linchamentos No Brasil

Description
artigo
Categories
Published
of 3
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  A onda de linchamentos no Brasil, o fenômeno copycat e oesvaziamento das normas ( Hoanna Isabely Gomes Aragão ) -copycat-Teoria da Aprendizagem Social-responsabilidade indireta da mídia-efeito nos linchamentos-doença social-esvaziamento das normas-não reconhecimento da legitimidade do papel do Estado O denominado fenômeno copycat  é apontado quando a ocorrência de determinado crime, amplamente divlgado pela mídia, clmina em ma onda de ocorrências similares . Observado especialmente em homicídios ou suicídios de grande repercussão, especialistas afirmam que a publicidade induz ocorrências da mesma natureza: o indivído !e # tinha propensão a cometer a!ele ato termina por reprodzir o mods operandi observado . sta é ma das raz$es pelas !ais sicídios não são amplamente divlgados  diariamente, na real medida em que ocorrem.O psic!logo canadense Albert %andra #$ desenvolveu a Teoria da Aprendizagem   Social , que no %mbito da criminologia e&plica o fenômeno cop'cat. la compreende que a aprendizagem da violência ocorre por &modelagem', imitação . ( sabidoque as crian)as são suscetíveis a reproduzir o comportamento agressivo observado em familiares, colegas ou em desenhos animados, por analisarem a vantagem obtida pela figura do agressor *se+a satisfa)ão material ou pessoal e compreenderem que aquela é uma formaeficaz de atingir seus ob+etivos. - luz da criminologia, este comportamento indz o indivído a reprodzir delitos, aliado ( segrança de !e a pnição prevista pela legislação penal ) branda , ou mesmo ausente em termos prticos, devido / ineficiência do stado.m 0112, o autor *oren +oleman disserto , em sua obra O feito 3op'cat 0$, sobre a previsibilidade de crimes emulados e a responsabilidade indireta da mídia  por mantê4los em constante evidência, onde cita epis!dios de crimes de diversas naturezas que seguem este padrão.  O efeito pôde ser bem ilustrado nos crimes subsequentes ao massacre de 3olumbine567, quando um +ovem do 3anad vestiu4se de forma semelhante aos responsveis pelo massacre americano e reproduziu o tiroteio em sua escola. 8epois, na véspera dos 9 anos daquele primeiro massacre, outro +ovem matou 0 pessoas na ;irginia <ol'technic =nstitute and >tate 6niversit'567, e se suicidou em seguida. ste ?ltimo enviou vídeos e fotografias / rede de televisão @A3, onde convocava outros a fazerem o mesmo, referindo4se aos autores de 3olumbine como mrtires.@o Arasil, o efeito foi observado, por e&emplo, ap!s a cobertura do caso =sabela @ardoni, ocorrido em mar)o de 0119, em >ão <aulo. m quatro meses, mais um caso de defenestra)ão de crian)a ocorreu em 3uritiba, e outro pai amea)ou fazê4lo com seu filho em >ão <aulo.Becentemente, observa-se o efeito no cmpto de diversos linchamentos  de criminosos  *e meros suspeitos ou inocentes confundidos com criminosos por populares no Arasil desde o final de 01#. 6m dos casos de maior repercussão ocorreu no início de fevereiro de 01#2, onde um menor infrator carioca de #C anos foi agredido por populares e preso nu a um poste, com uma tranca de bicicleta no pesco)o. m outros locais, cidadãos inflamados pelo sentimento de impunidade terminaram por identificar4se com a revolta daquela comunidade 4 que tomou para si a responsabilidade de fazer +usti)a com as pr!priasmãos 4 e reproduziram suas a)Des. 7ssistia razão / @ietzsche em 7 Eenealogia da Foral $, quando afirmou que o que chamamos de G+usti)aH não passa de uma transforma)ão do ressentimento, uma forma de vingan)a com nome diverso. A coletividade, de certa forma, legitima os linchamentos , !e são vistos como ma resposta social ( ineficiência do Estado . les disseminam uma satisfa)ão sub+etiva pela certeza de que o delito cometido pelo linchado não sair completamente impune, e pela mesma ineficiência estatal que tanto repugnam, não temem represlias. Eis !e no %rasil, não tardo para ma se!ência de fatalidades advirem : em mar)o de 01#2, na Aahia, um +ovem foi amarrado e espancado por populares ao ser confundido com um bandido, dando entrada no hospital em estado grave. <oucos dias depois,no Faranhão, um pedreiro foi confundido com um assaltante e, da mesma forma, amarrado e espancado, pois usava uma camisa da mesma cor que o suspeito. @o início de maio do mesmo ano, em >ão <aulo, populares espancaram até a morte uma mulher inocente, motivados por um mero boato de que ela teria liga)ão com o sequestro de crian)as na região. Aoato, pois segundo a <F, não havia indício algum de que ela tenha praticado tal crime. Ao não combater eficazmente a barb#rie, o Estado permite !e a sociedade constra o entendimento implícito de !e essa pr#tica ) aceit#vel . Os linchamentos se tornam mais uma doença social , e presenciaremos o fenômeno da anomia: a ausência de coesão social oriunda da desordem, que serve de palco para a atua)ão de G+usticeirosH. >hecaira 2$ caracteriza a anomia como uma conduta marcada pelo Ginconformismo e pela  revolta. O indivíduo refuta os padrDes vigentes da sociedade, propondo o estabelecimento de novas metas e a institucionaliza)ão de novos meios para atingi4lasH. E assim, ocorre o esvaziamento das normas , onde a sociedade não reconhece  mais a legitimidade do papel do Estado  de reprimir o crime, lg#-lo e pni-lo,  por este não cumprir suas e&pectativas de prover seguran)a e repara)ão pelo mal causado, e tomam para si esta responsabilidade , ainda que em eventos pontuais. Os linchadores refletem a m&ima Go homem é o lobo do homemH, de Ihomas Jobbes. m pleno século KK=, retornamos ao stado de @atureza.
Search
Tags
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks