Documents

A relação entre a poupança e o investimento

Description
FACULDADE FRASSINETTI DO RECIFE DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO ARTIGO: POUPANÇA x INVESTIMENTO. Trabalho solicitado pelo Professor Henrique Freitas, referente à parte da nota da disciplina Tópicos Avançados em Finanças. CLAUDIONOR DE CÁSSIO DOS SANTOS SOUZA JUNIOR RECIFE 2011 POUPANÇA X INVESTIMENTO Inicialmente é necessário conceituar os termos poupança e investimento para posteriormente analisar como se relacionam. Poupança é a diferença entre a renda disponível e o consumo de bens ou se
Categories
Published
of 4
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  FACULDADE FRASSINETTI DO RECIFEDEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO ARTIGO: POUPANÇA x INVESTIMENTO. CLAUDIONOR DE CÁSSIO DOS SANTOS SOUZA JUNIORRECIFE2011   Trabalho solicitado peloProfessor Henrique Freitas,referente à parte da nota dadisciplina Tópicos Avançadosem Finanças.  POUPANÇA X INVESTIMENTO Inicialmente é necessário conceituar os termos poupança e investimento paraposteriormente analisar como se relacionam.Poupança é a diferença entre a renda disponível e o consumo de bens ou serviços.Assim, o poupador é aquele que abre mão do consumo imediato para conseguir, após umtempo, adquirir algo que tenha um valor agregado.Investimento é o emprego de capital de forma a contribuir com a formação decapital novo, é o consumo de capital para a produção de bens ou serviços que possamatender às necessidades da sociedade.Com estas definições podemos discutir se a poupança é um fator chave para aexistência do investimento, ou se o investimento é determinante para a poupança.A teoria clássica demonstra a primeira opção, que é a partir da poupança que sepossibilita um investimento. Esta teoria afirma que o investimento é uma acumulação decapital, e este capital usado só existirá por meio da poupança, ou a partir dela.Poupar é entendido como um impedimento de consumo do capital possibilitandoque ele seja usado produtivamente. Nesta visão, para que ocorra uma aceleração dosinvestimentos é necessário que a sociedade poupe frações crescentes de sua renda.Um fator considerado como influência nessa relação é o movimento da taxa de juros, quanto maior a taxa de juros, mais propensos a poupar estarão os consumidores. Epara os investidores a taxa de juros media o custo do capital, então quanto mais rentávelfosse o investimento, mais estariam dispostos a pagar pelo empréstimo. Wicksell, a partirda análise definiu a taxa natural de juros como a taxa de juros que conciliasse os desejosdos dois grupos.Já a teoria Keynesiana confronta a teoria clássica, e afirma que a poupança não épré-requisito para o investimento e sim o resultado deste. A expectativa de demanda que osempresários têm, é o que determina o que, e quanto será produzido. Uma vez realizado oinvestimento, a poupança surge automaticamente e exatamente igual ao investimento.  Keynes propôs que o único fator determinante na decisão de poupar era o nível derenda, podendo sofrer influência de variáveis sociais e da incerteza do futuro. Assim definepoupança como sendo uma forma de se precaver e manter seu padrão de vida.A partir do que chamou de multiplicador de renda, Keynes explicava que mesmoque o montante de investimento fosse maior que o desejo de reter dos trabalhadores eempresários do setor, essa diferença seria refletida no aumento de despesa de consumodeles, gerando renda no setor de bens de consumo. Parte deste excesso de renda, agora nosetor de consumo, será gasto, e o restante poupado, gerando renda em outro setor querepetiria este comportamento até que a renda gerada fosse suficientemente grande para quea poupança desejada a este nível de renda aumentado seja exatamente igual aoinvestimento que deu srcem a todo esse processo.Concluo então que a poupança não precede o investimento, e sim é por eledeterminada, pois quem financia o investimento é o crédito. Ela não resulta de açõesindividuais dos agentes econômicos, é algo residual, uma variável da renda. O nível derenda determina o nível de poupança, e um aumento de renda só é possível a partir de umincremento nos investimentos.  BIBLIOGRAFIACARVALHO ,   F. J. C.   Investimento, Poupança e Financiamento. Financiando oCrescimento com Inclusão Social, Rio de Janeiro, IE/UFRJ. POSSAS , M. L. Demanda Efetiva, Investimento e Dinâmica, a Atualidade de Kalecki paraa Teoria Macroeconômica, Rio de Janeiro, IE/UFRJ.
Search
Tags
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks