Magazine

A(s) Ciência(s) de um Crime: Biologia e Genética Forense

Description
É a área científica em que através de técnicas e de conhecimentos, sobre genética e biologia molecular, auxilia a justiça para se desvendarem crimes. Também…
Categories
Published
of 13
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
É a área científica em que através de técnicas e de conhecimentos, sobre genética e biologia molecular, auxilia a justiça para se desvendarem crimes. Também é conhecida por DNA Forense. 2 Nesta área da ciência forense realiza-se a identificação genética no âmbito da criminalística biológica, identificação biológica de parentesco (casos de filiação), identificação genética individual (identificação de um corpo ou fragmentos de um corpo). A Genética e Biologia Forense teve origem aquando das primeiras utilizações das características genéticas para fazer testes de paternidade, ajudando também na identificação de suspeitos, etc. A fase moderna da Genética Forense dá-se na década de 1980 quando investigadores descobriram regiões altamente especializadas do ADN, capazes de individualizar um indivíduo. 3 Em 1984, na Inglaterra, o médico Alec Jeffreys, elaborou um método de identificar as pessoas por meio de fragmentos do seu material genético. Em 1985, no Reino Unido, foi pela primeira vez efectuada a análise do DNA com aplicação médico-legal, sendo que em 1988 o FBI realiza casos através do DNA. No decorrer da década de 1990, desenvolvem-se técnicas cada vez mais sensíveis e rigorosas, capazes de identificar a origem de amostras biológicas com muito pouco DNA, etc. 4 Graças aos avanços da tecnologia, esta área da ciência forense tem-se desenvolvido bastante, em todo o mundo. Isso verifica-se pela abundância de laboratórios, que existem em Portugal e não só, que realizam exames de paternidade e maternidade, exames de identificação genética individual entre outros; mostrando grande aderência por parte das pessoas, o que ajuda bastante no dia a dia. 5 O DNA (ácido desoxirribonucleico) é o suporte universal da informação genética que define as características de cada organismo vivo. A unidade fundamental do DNA é o nucleótido, o qual resulta da ligação entre uma base azotada (A-adenina, G-Guanina, C-citosina, T-timina), uma pentose (desoxirribose) e um grupo fosfato. 6 " A identificação positiva através do perfil de DNA é um facto. Não se trata de algo subjectivo ou influenciado pelas variações das emoções humanas Willian Sessions , director do FBI, 1989 7 O DNA como instrumento de identificação humana pode ser utilizado em diversas situações, tais como: - na identificação e vinculação de suspeitos ao crime; - na distinção de crimes isolados de crimes em série; - para ilibar pessoas falsamente acusadas; - na identificação de restos mortais. São os desenhos, deixados numa superfície lisa, formada pelas papilas (elevações da pele), presentes nas polpas dos dedos das mãos. Usadas há mais de mil anos sabemos hoje que as impressões digitais são únicas, sendo diferentes inclusive entre gémeos. 8 A impressão digital apresenta pontos característicos e formações que permitem a um perito identificar uma pessoa de forma bastante confiável. Algumas pessoas, contudo, apresentam as pontas dos dedos lisas, o que caracteriza a chamada Síndrome de Nagali. Os criminalistas tiram amostras das impressões na cena de um crime e compararam-nas com outras. No entanto, as impressões digitais são agora reproduzidas e digitalmente registadas numa enorme base de dados, usada para encontrar, com rapidez, uma identificação que antigamente levavam muito tempo. 9 Os desenhos das digitais são diferentes, tanto entre pessoas como entre os dedos do mesmo indivíduo, sendo que jamais serão encontrados dois dedos com desenhos idênticos. Os diferentes tipos de impressões digitais: em remoinho em arco em arco levantado loop à direita loop à esquerda O padrão de arco é o mais comum encontra-se em cerca de 60% da população mundial. 10 Concluímos que todos os trabalhos com ciência são fascinantes mas, a muitos deles, falta-lhes a compensação com o prazo daquilo que é feito. O trabalho de investigação vai correndo, dias, semanas, meses. Cada caso é um caso, e para ser possível demonstrar determinada coisa, são utilizadas ferramentas científicas para iniciar, continuar e terminar um trabalho. Trabalham em casos concretos em que alguém está à espera de uma resposta urgente. Na ciência geral está toda a gente à espera de conhecimento científico mas os efeitos não são tão imediatos nem tão objectivo como muitos pensam ser. 11 A Biologia ajuda a resolver ao microscópio, histórias de que não se sabe nem o princípio nem o fim. Solucionar os problemas dos indivíduos e, ao mesmo tempo, combater os prejuízos sociais do crime, dá às pessoas ligadas a esta área a sensação de "missão cumprida" e como em qualquer outra área, esta expressão é sinónimo de muito trabalho mas de um bom serviço. 12 http://www. cienciahoje. pt/index. php?oid=36227&op=all http://www. e-escola. pt/topico. asp?id=224 http://bi126. blogspot. com/2008/01/gentica-e-biologia-forense. html http://www. ebah. com. br/ciencia-forense-impressoes-digitais-pdfa11577. html http://www. notapositiva. com/trab estudantes/trab estudantes/biologia/biol ogia trabalhos/adn. htm 13
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks