Magazine

A(s) Ciência(s) de um Crime - O Livro

Description
Manual aprovado e recomendado por “A Ciência de um Crime” A ANTROPOLOGIA FORENSE é a aplicação legal da ciência antropológica, com o objectivo de ajudar à…
Categories
Published
of 30
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
Manual aprovado e recomendado por “A Ciência de um Crime” A ANTROPOLOGIA FORENSE é a aplicação legal da ciência antropológica, com o objectivo de ajudar à identificação de cadáveres, reconstrução facial, estudo anatómico e à determinação da causa e data da morte. † analisa o cadáver ou restos cadavéricos que se apresentam em avançado estado de decomposição, mutilados, carbonizados ou mumificados. † a necroidentificação baseia-se, sobretudo, na análise das ossadas – permite a filiação racial, a determinação sexual e etária; † o estudo antropológico assenta também em princípios anatómicos relacionados com o esqueleto humano; † examina também a decomposição do corpo: diversas mudanças radicais que o corpo sofre, que começam com a deterioração dos tecidos internos, culminando na esqueletização. A Balística é a ciência que estuda o movimento dos projécteis, por exemplo, a trajectória, o impacto, as marcas, a explosão, entre outras, de armas de fogo. Este ramo utiliza técnicas próprias e conhecimentos principalmente de Física. A Balística divide-se em quatro principais secções:  Balística Externa: estudo das forças que actuam nos projécteis desde que são libertados até ao choque no alvo.  Balística Interna: estuda os fenómenos que ocorrem dentro do cano até ao seu disparo.  Balística Intermédia: estudo dos fenómenos sobre os projécteis, desde que saem do cano até que deixam de estar influenciados pelos gases remanescentes.  Balística Terminal: é o estudo da interacção entre o projéctil e o alvo.  Efeitos primários: acção directa - provocada pelo impacto do projéctil contra o corpo; acção indirecta - dependerá de factores fisiológicos ou psicológicos do oponente atingido.  Efeitos secundários: são efeitos permanentes que se pode procurar no corpo humano que atingido por uma arma de fogo. 5  A BIOLOGIA E GENÉTICA FORENSE é a área científica em que através de técnicas e de conhecimentos sobre genética e biologia molecular, auxilia a justiça para se desvendarem crimes. 7 Realiza-se a identificação genética no âmbito da criminalística biológica, identificação biológica de parentesco (filiação), identificação genética individual (identificação de um corpo ou fragmentos).  O DNA (ácido desoxirribonucleico) é o suporte universal da informação genética que define as características de cada organismo vivo e que nos distingue uns dos outros.  Serve de instrumento de identificação humana em diversas situações, tais como: - na identificação e vinculação de suspeitos ao crime; - na distinção de crimes isolados de crimes em série; - para ilibar pessoas falsamente acusadas; - na identificação de restos mortais. A CRIMINOLOGIA FORENSE é uma ciência empírica que se ocupa a conhecer o crime, o delinquente, a vítima, a criminalidade e a reacção social ao crime.  Esta ciência engloba conhecimentos de diversas áreas como: Psicologia, Ciências Sociais, Direito, Ciências Biomédicas, Biologia, Sociologia, etc  Um criminologista procura: † Fazer um diagnóstico do crime; † Tipologia do criminoso; † Classificação do delito cometido; † Antecedentes vivenciais e emocionais do delinquente; † Motivação pragmática para o crime.  Dentro da Criminologia existem os seguintes tipos de crimes: † Crimes de ódio † Terrorismo † Assassino em série “EM TODOS OS ACTOS CRIMINOSOS ESTÁ PRESENTE UMA HISTÓRIA” † Assassino em massa † Assassinos sádicos † Personalidade múltipla 11  A ENTOMOLOGIA FORENSE é a ciência que estuda os artrópodes num contexto legal.  A aplicação mais comum é a determinação do intervalo postmortem (IPM), o tempo que decorreu desde a morte até ao momento presente.  O estudo é feito com base na idade dos insectos, a partir do pressuposto de que o corpo não está morto há mais tempo do que o necessário para os insectos chegarem ao cadáver. Os insectos com maior idade determinam o IPM mínimo.  As varejeiras são os insectos mais úteis, por colonizarem depressa o corpo do indivíduo. Depositam os seus ovos nos locais mais húmidos e escuros, como as cavidades, sendo diversos os factores que condicionam o seu desenvolvimento como a temperatura, o tipo de tecido em que se depositam e substâncias que possam promover ou inibir o seu crescimento.  A Entomologia forense verifica, ainda se o corpo faleceu no local onde foi encontrado ou se foi deslocado. A ESTATÍSTICA FORENSE é a aplicação da estatística à ciência forense, com o objectivo de interpretar e analisar as evidências, quantificando a possibilidade do suspeito ser, de facto, o criminoso. A avaliação da evidência requer a definição de uma população de referência, de modo a reduzir o número de suspeitos, sendo a partir desta população que são calculadas as frequências relativas das características da evidência que está a ser considerada.  A abordagem mais utilizada na avaliação das evidências é a abordagem bayesiana, que se baseia na utilização do Teorema de Bayes: Probabilidade a Posteriori = Factor Bayes x Probabilidade a Priori  Tipos de população: População relevante; População total envolvida; População suspeita; População apropriada. A FOTOGRAFIA FORENSE é um ramo da Fotografia que se ocupa da: × reprodução precisa e exacta de provas, lugares, armas e objectos, cenas de crime, destroços e autópsias; × documentação de provas (é a primeira ciência a “entrar em acção”); × reprodução de provas;  envolve uma complexa teia de processos que visam a reprodução de um cenário/objecto;  devem ser tomados certos factores em conta, como: × escolha do fundo (background) – uniformemente iluminado e sem costuras; × planos fotográficos – close-up, fotografia geral e microscopia; × tipos de luz e exposição – UV e IV. A HEMATOLOGIA FORENSE é um ramo da Biologia forense, que estuda tudo o que esteja relacionado com sangue numa cena de um crime, para determinar:  tipo de arma, que provocou a hemorragia;  origem do sangue, a sua velocidade e o seu ângulo de impacto;  posição e movimentos da vítima e agressor;  se a morte foi imediata, ou não.  O Sangue é um líquido composto por: água, nutrientes e substâncias dissolvidas e por elementos figurados; que circula nos nossos vasos sanguíneos;  O sangue ao abandonar o corpo fica a sujeito às diversas Leis da Física;  O estudo hematológico envolve diversos cálculos matemáticos que possibilitam a análise do tamanho das gotas, da sua fonte e do seu ângulo de impacto;  Uma mancha de sangue revela muitos segredos: manchas de transferência passiva, manchas de baixa, média e alta velocidade. A ODONTOLOGIA FORENSE é um ramo da Medicina que estuda a estrutura dentária, para identificar cadáveres ou restos humanos e analisar sinais de mordeduras; † Os dentes são estruturas não-ósseas envolvidas na mastigação dos alimentos; e pode ser divididos em 4 tipos: incisivos, caninos, pré-molares e molares. † Os dentes não são únicos desde o nascimento, pois são renovados por outros, podem ser removidos e alterados cirurgicamente. † A análise odontológica é feita através do estudo do esmalte, das coroas e das mandíbulas; são feitas comparações e moldes para determinar a sua identidade; † Grande utilidade em situações de catástrofe (devido à resistência dos dentes); † Marca de mordida: impressão causada, na pele, unicamente pelos dentes, das 2 arcadas dentárias ou de uma só. A PSICOLOGIA FORENSE consiste em conhecimentos psicológicos aos propósitos do direito. Esta ciência nasceu da necessidade de legislação apropriada para pessoas consideradas doentes mentais que cometem actos criminosos. Motivos que levam ao crime: † Neuroses; † Esquizofrenia; † Psicoses afectivas; † Síndroma cerebral orgânica; Trabalho do psicólogo criminal: † Apoiar outros técnicos na selecção e formação de pessoal da polícia e guardas prisionais; † Fazer o diagnóstico de criminosos que apresentem perturbações comportamentais; † Testemunhar; † Participar com outros agentes de saúde mental, no diagnóstico de imputabilidade; † Prestar apoio a vítimas de violência doméstica; † Apoiar a polícia na definição de perfis psicológicos. † Toxicodependências; † Oligofrenias; † Distúrbios de personalidade. Teste psicológico: Uma rapariga, durante o funeral da mãe, conheceu um rapaz que nunca tinha visto antes. Achou-o tão maravilhoso que acreditou ser o homem da sua vida. Apaixonou-se por ele e começaram um namoro que durou uma semana. Sem mais nem menos, o rapaz desapareceu e nunca mais foi visto. Dias depois, a rapariga matou a sua própria irmã. Questão: Qual o motivo de a rapariga ter morto a sua própria irmã? Pensa numa resposta. . . Resposta: A rapariga matou a sua própria irmã porque esperava que o rapaz pudesse aparecer novamente no seu funeral. Se acertaste a resposta, pensas como um psicopata… Isto é um famoso teste psicológico americano, usado para estudar a mente, e modo de pensar, de serial-killers. A maioria dos assassinos presos acertou a resposta. A TANATOLOGIA FORENSE é a ciência que estuda a morte.  Procura estabelecer : † Identificação do cadáver; † Mecanismo da morte;  Morte: cessão total e permanente das funções vitais, vai-se desenrolando ao longo do tempo. A morte arrasta-se até ao aparecimento dos fenómenos post-mortem.  Fenómenos devidos a cessão das funções vitais da vítima: †Abióticos: imediatos, tardios; †Transformativos: destrutivos, conservadores.  Tipos de morte: Natural; Violenta; Suspeita.  Como se processa a autópsia: é completa, abertura da caixa torácica, cavidade abdominal e por vezes a abertura do ráquis e exploração de qualquer outro segmento corporal. Ao longo da autopsia o médico pode solicitar exames complementares. O DESTINO NORMAL DE QUEM NASCE, É MORRER † Causa da morte; † Diagnóstico diferencial médico-legal. T O X I C O L O G I A A TOXICOLOGIA é um ramo da Farmácia que estuda os efeitos de venenos e drogas, nos seres vivos, podendo levar à sua intoxicação ou à própria morte;  As intoxicações podem ser: criminais, legais, acidentais ou voluntárias;  A análise toxicológica baseia-se na Dose Letal de cada substância:  Os toxicólogos forenses analisam o fígado, os rins, pulmões, sangue, cabelo, unhas, pele, saliva, conteúdo estomacal, urina e resíduos químicos para determinar a presença de um tóxico;  Diferentes tóxicos provocam diferentes efeitos no organismo;  Toxicidade: Acumulação de danos em períodos de tempo curtos ou longos que torna um organismo incapaz de funcionar dentro dos limites da adaptação ou de outras formas de recuperação.  A TRAUMATOLOGIA FORENSE é uma das saídas da Medicina Legal que estuda as lesões provocadas pelos agentes vulnerantes (objectos que possuem uma certa quantidade de energia que é capaz de provocar a lesão), e os traumas provocados.  Existem 2 tipos de lesões: † Atípicas : aquelas onde não estão presentes características especificas do agente vulnerante que a causou. † Típicas : são aquelas onde o agente vulnerante deixa uma marca especifica, onde é possível identificar o agente. As energias que provocam a lesão podem ser de diversas ordens, tais como: Mecânica, Física, Química, Bioquímica, Biodinâmica. ÁREA PROJECTO 12ºE - 2009/2010
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks