Slides

A sustentabilidade ambiental meus

Description
1. A sustentabilidade Ambiental <br />A ideia de sustentabilidade ambiental provem do mundo contemporâneo, onde embora não haja uma data correta para determinar o…
Categories
Published
of 3
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  • 1. A sustentabilidade Ambiental <br />A ideia de sustentabilidade ambiental provem do mundo contemporâneo, onde embora não haja uma data correta para determinar o inicio desta preocupação mundial com o meio ambiente, sugere se alguns fatos e eventos que foram determinantes para demarcar o início da década de 70 como o período impulsionador da revisão e reflexão das atitudes do homem com relação ao meio ambiente. <br />Fatos estes que ocorreram a um pouco mais de 30 anos atrás, entre eles:<br />Em 1962- Rachel Carson escreve o livro: “A Primavera Silenciosa”.<br />Em 1967- Lynn White publica o artigo: “As Raízes Históricas da nossa Crise Ecológica” na revista Science.<br />Em 1968- Garret Hardin publica o artigo: “A Tragédia dos Comuns” na revista Science. <br />Até então a sociedade capitalista de consumo visava unicamente o desenvolvimento sem se aperceber do caos ecológico e sem pensar na sobre vida das gerações futuras e do planeta, entretanto a publicação destes artigos marca o início do pensamento da ética ambiental levando a outros fatos de culminantescomo <br />Em 1970 A declaração do O Dia da Terra <br />Em 1972 - Conferência das Nações Unidas sobre o Ambiente Humano<br />Em 1973 - Richard Routley apresentou no 15º Congresso de Filosofia<br />um artigo – Existe a necessidade de uma Nova Ética, uma Ética<br />Ambiental?<br />1973 - Arne Ness publica no jornal filosófico Inquiry o artigo – Os<br />Movimentos Ecológicos Superficial e Profundo. <br />Este paradoxo induz à um problema politico onde a cultura ocidental do desenvolvimento e do crescimento económico da sociedade do consumo que tinha como objetivo construir um mundo económico desenvolvido sem ao mesmo tempo agredir o meio ambiente necessita medidas tanto do âmbito educacional, como medidas legais de prevenção. A titulo de exemplo observamos o incentivo pelo governo do Brasil ao desmatamento da floresta amâzonica na década de 60 como meio de desenvolver a agricultura, pecuária e industria amazonense, hoje controlada por manejos florestais e incentivo ao extrativismo, muito embora nem sempre cumprivéis pela população, quer seja pela falta de educação ou pelo forte vinculo enraizado de ao desenvolvimento estimulado anteriormente. <br />Doravante a Filosofia Ambiental que nasce para resolver uma resposta de um problema Ambiental, desmembra-se porém dando origem a órgãos independentes, um político e outro filosófico. Este primeira preocupa-se em resolver os problemas prementes aos impactos causados ao meio ambiente pela disciplina do carácter mais tecnológico, científico e económico, enquanto a filosofia centrou-se na ética ambiental e na necessidade de compreender quais parâmetros induz o homem agir do modo tão agressor em relação à natureza.<br />Veemente a Conferência das Nações Unidas sobre o Ambiente Humano em 1972 estimula uma análise do homem como centro da terra e do homem como parte dela. Incentivando   ao uso da ciência e a tecnologia para descobrir, evitar e combater os riscos que ameaçam o meio ambiente e para solucionar os problemas ambientais com o objetivo de manter o desenvolvimento econômico e socialmente o mundo. Mas o enfoque a declaração de Estocolmo sobretudo recai sobre responsabilidade do homem em preservar a flora e da fauna silvestres e seu habitat, que se encontram atualmente, em grave perigo.<br />Entretanto Há duas vertentes dentro da ética ambiental, uma votada ao antropocentrismo; onde o homem é visto como o centro do universo, e tudo na natureza esta para o servir; a partir de agora discute se o ecocentrismo: palavra que deriva-se do grego no termo eco: íkos ou casa. Nesta vertente o todo o planeta Terra é uma casa e o ser humano faz parte da casa, não o dono da casa. A natureza levou bilhões de anos para se construir com seus micro e macro organismo e o ser humano pode destruir tudo em menos de 100 anos.<br /> . <br />O desenvolvimento sustentável é aquele que atende às necessidades do presente, sem comprometer a possibilidade das gerações futuras de atenderem às suas próprias necessidades2. Esta definição trata de dois pontos fundamentais: o problema da degradação ambiental, que geralmente acompanha o crescimento econômico, e a necessidade de que esse crescimento contribua para reduzir a pobreza <br />Portanto, o desenvolvimento ambientalmente sustentável implica em três grandes desafios para a humanidade. Primeiro: garantir a disponibilidade de recursos naturais transformados em bens e serviços necessários no cotidiano. Segundo: não lançar sobre a biosfera do planeta substâncias tóxicas, resíduos e poluição, decorrentes da produção e uso de bens e serviços em quantidades e velocidades superiores à capacidade de auto-depuração da natureza. Terceiro: reduzir a pobreza mundialmente<br />¹ Organizações das Nações Unidas - ONU. Declaração de Estocolmo sobre o meio ambiente humano.  Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente Humano reunida em Estocolmo, de 05 a 16 de julho de 1972. Disponível em: <http://www.dhnet.org.br/direitos/sip/onu/doc/estoc72.htm>Acesso em: 12 out. 2009.<br />
  • Search
    Related Search
    We Need Your Support
    Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

    Thanks to everyone for your continued support.

    No, Thanks