Slides

A televisao-no-brasil

Description
1. TelevisãoPrincipais Canais PDF gerado usando o pacote de ferramentas em código aberto mwlib. Veja http://code.pediapress.com/ para mais informações. PDF generated…
Categories
Published
of 56
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  • 1. TelevisãoPrincipais Canais PDF gerado usando o pacote de ferramentas em código aberto mwlib. Veja http://code.pediapress.com/ para mais informações. PDF generated at: Fri, 09 Dec 2011 16:41:28 UTC
  • 2. ConteúdoPáginas Rede Globo 1 Rede Record 9 RedeTV! 13 Sistema Brasileiro de Televisão 29 Rede Bandeirantes 37Referências Fontes e Editores da Página 50 Fontes, Licenças e Editores da Imagem 52Licenças das páginas Licença 54
  • 3. Rede Globo 1 Rede Globo Rede Globo Globo Comunicações e Participações S.A. Informação geral Gênero/Tipo Rede de televisão comercial País Brasil Fundação 26 de abril de 1965 Fundador Roberto Marinho Pertence a Organizações Globo Proprietário Roberto Marinho (1965-2003) Roberto Irineu Marinho (2003-presente) Presidente Roberto Marinho (1965-2003) Roberto Irineu Marinho (2003-presente) Vice-presidente José Roberto Marinho João Roberto Marinho Cidade de origem Rio de Janeiro, RJ Sede Rio de Janeiro, RJ Rua Lopes Quintas, 303, Jardim Botânico Estúdios Rio de Janeiro, RJ Central Globo de Jornalismo Rua Von Martius, 22, Jardim Botânico Rio de Janeiro, RJ Central Globo de Produção Estrada dos Bandeirantes, 6700, Jacarepaguá São Paulo, SP Central Globo de Jornalismo/SP e Central Globo de Produção/SPAv. Dr. Chucri Zaidan, 46, Vila Cordeiro Slogan A gente se liga em você BR Formato de vídeo 240i (LDTV) 480i (SDTV) 720p,1080i (HDTV) Audiência 45%–65% (Setembro de 2007) Cobertura [1] 98,44% do território brasileiro e 99,50% dos telespectadores potenciais.
  • 4. Rede Globo 2 Emissoras próprias Globo Rio (Rio de Janeiro) Globo São Paulo (São Paulo) Globo Brasília (Brasília) Globo Minas (Belo Horizonte) Globo Nordeste (Recife) Emissoras afiliadas Lista de emissoras da Rede Globo Cobertura Veja em TV Globo Internacional internacional Página oficial [2] http:/ / redeglobo. globo. com/ Disponibilidade aberta e gratuita analógico Canal 04 VHF (Rio de Janeiro) Canal 05 VHF (São Paulo) Canal 08 VHF (Divinópolis) Canal 10 VHF (Brasília) Canal 02 VHF (Goiânia) Canal 12 VHF (Belo Horizonte) Canal 13 VHF (Recife) Canal 07 VHF (Belém) Canal 07 VHF (Maceió) Canal 02 VHF (Goiânia) Canal 12 VHF (Florianópolis) Canal 12 VHF (Porto Alegre) Canal 04 VHF (Aracaju) Canal 06 VHF (Macapá) Canal 03 VHF (Londrina) digital Canal 29 UHF (Rio de Janeiro) Canal 41 UHF (Curitiba) Canal 18 UHF (São Paulo) Canal 21 UHF (Brasília) Canal 34 UHF (Goiânia) Canal 34 UHF (Porto Alegre) Canal 36 UHF (Cuiabá) Canal 29 UHF (Salvador) Canal 30 UHF (Campo Grande) Canal 26 UHF (Teresina) Canal 36 UHF (Recife) Canal 33 UHF (Belo Horizonte) Canal 22 UHF (Vitória) Canal 33 UHF (Florianópolis) Canal 42 UHF (Campinas) Canal 42 UHF (Ribeirão Preto) Canal 42 UHF (São Carlos Canal 28 UHF (Macapá) Canal 30 UHF (Uberlândia) Canal 21 UHF (Belém) Canal 15 UHF (Manaus) Canal 19 UHF (João Pessoa) Canal 21 UHF (Maceió) Canal 42 UHF (Londrina) Canal 33 UHF (Fortaleza) Portal Televisão · Projeto Televisão Rede Globo é uma rede de televisão brasileira, fundada em 26 de abril de 1965, na cidade do Rio de Janeiro, pelo jornalista Roberto Marinho. É assistida por 150 milhões de pessoas diariamente, seja elas no Brasil ou no Exterior
  • 5. Rede Globo 3 por meio da TV Globo Internacional.[3] [4] A emissora é a quarta maior rede de TV pública comercial do mundo e um dos maiores produtores de telenovelas no planeta, sendo parte do grupo empresarial Organizações Globo.[5] A emissora atinge 98,44% do território nacional, cobrindo 5.482 municípios e cerca de 99,50% da população.[3] A sede administrativa da Rede Globo encontra-se no bairro do Jardim Botânico, na Zona Sul do Rio de Janeiro. O departamento de jornalismo também está situado no Jardim Botânico, e os principais estúdios de produção localizam-se no complexo conhecido como Projac, em Jacarepaguá, na Zona Oeste da cidade. A Rede Globo tem estúdios de produção em Vila Cordeiro, bairro de São Paulo, onde também encontram-se o departamento de jornalismo e de onde gera parte da programação da rede. São, ao todo, 122 emissoras próprias ou afiliadas,[6] além da transmissão no exterior pela TV Globo Internacional e de serviço mediante assinatura no país. História Em julho de 1957, o Presidente da República, Juscelino Kubitschek, aprovou a concessão de TV para a Rádio Globo e, em 30 de dezembro do mesmo ano, o Conselho Nacional de Telecomunicações publicou um decreto concedendo o canal 4 do Rio de Janeiro à TV Globo Ltda. Sendo assim a TV Globo foi oficialmente criada no dia 26 de abril de 1965, com a transmissão do infantil Uni Duni Tê.[7] Também estavam na programação dos primeiros dias a série infantil Capitão Furacão e o telejornal Tele Globo, embrião do atual Jornal Nacional Em 1966, a TV Globo chegou ao estado de São Paulo[8] com a aquisição do canal 5 que, desde 1952, funcionava como a TV Paulista, Roberto Marinho, o fundador da Rede Globo. de propriedade das Organizações Victor Costa. Em 5 de fevereiro de 1968, foi inaugurada a terceira emissora, em Belo Horizonte, e as retransmissoras de Juiz de Fora e de Conselheiro Lafaiete, além de um link de micro-ondas que ligava o Rio de Janeiro a São Paulo. Em 1962, um acordo assinado entre Time-Life e as Organizações Globo, holding de Roberto Marinho, proporcionou a Marinho o acesso a um capital em torno de 6 milhões de dólares, o que lhe garantiu recursos para comprar equipamentos e infraestrutura para a Globo. Em troca, Time-Life teria participação em 30 % de todos os lucros auferidos pelo funcionamento da TV Globo. Como comparação, a maior TV brasileira na época, a TV Tupi, tinha sido construída com um capital em torno de US$ 300.000. O início da TV Globo como uma rede de emissoras afiliadas por todo o país se dá a partir de primeiro de setembro de 1969 quando entrou no ar o "Jornal Nacional", primeiro telejornal em rede nacional, ainda hoje transmitido pela emissora e líder de audiência nacional.[7] O primeiro programa foi apresentado por Hilton Gomes e Cid Moreira. Em 28 de abril de 1974, passou a ser transmitido em cores. Em 1977 toda a programação da emissora passa a ser a cores. Em 1982 a emissora implantou a transmissão via satélite.
  • 6. Rede Globo 4 A partir de 1976 é o momento em que a Globo começa a construir o que seria chamado de "Padrão Globo de Qualidade", em que o horário nobre é preenchido com duas novelas de temática mais leve, encaixadas por telejornais curtos e sintéticos (o atual Praça TV e o Jornal Nacional), uma telenovela de produção nobre e com enredo mais forte, que seria chamada a partir de então de "novela das oito" (atual "novela das nove") e a partir das 22h uma linha de shows, filmes ou o "Globo Repórter" (antes a linha de shows começava às 21h15, posteriormente às 21h30), sempre com bastante regularidade de horário Sede da Rede Globo no Rio de Janeiro. e programação. Este padrão nada mais é do que a chamada "grade fixa", tanto na vertical (sequência dos programas no dia), quanto na horizontal (respeito à sequência ao longo dos dias da semana), orquestrada por Walter Clark e José Bonifácio de Oliveira Sobrinho (mais conhecido como "Boni") em 1960, antes responsáveis pela programação da extinta TV Excelsior. A grade fixa é utilizada pela Globo nos dias de hoje fielmente, exceto aos verões nos horários de shows após as 22h, que são substituídos por minisséries, reprises de filmes e o Big Brother Brasil atualmente. O padrão seria decisivo para a conquista da liderança de audiência, pois, no final da década de 1970, as duas grandes redes, a Rede de Emissoras Independentes (liderada pela TV Record) e a Rede Tupi, estavam se deteriorando por falta de recursos e estratégia, e a Rede Bandeirantes não havia crescido o suficiente nessa época, sobrando apenas a Globo como uma alternativa de certa qualidade, somada à estreia das novas sessões de cinema, o Festival de Inverno e a Sessão de Gala. Em publicidade, a Rede Globo faturou em 2009 R$ 7 bilhões, o que corresponde a 73,5% de toda a receita publicitária da TV aberta brasileira.[9] Teledramaturgia A primeira telenovela exibida pela Globo no horário das oito horas foi O Ébrio, de José Castellar, em 1965[10] . Embora O Rei dos Ciganos, de Moysés Weltman[11] [12] e A Sombra de Rebecca, de Glória Magadan[13] tenham sido exibidas no horário em 1966 e 1967, respectivamente, somente com a entrada de Janete Clair no roteiro de Anastácia, a Mulher sem Destino, originalmente de Emiliano Queiroz, que a estrutura que posteriormente se convencionaria como "novela das oito" se popularizou[14] [11] . Desde O Ébrio até 2011, foram exibidas 74 produções, sendo Fina Estampa a mais recente, exibida a partir de agosto de 2011 e distinguindo-se das anteriores por ter sido denominada pela emissora como uma "novela das nove"[15] [16] . Também em 1965, foi exibida a primeira telenovela do horário das sete horas, Rosinha do Sobrado, de Graça Melo[17] . Desde então, foram exibidas mais de 70 produções, sendo Aquele Beijo, a atual. A primeira telenovela exibida pela Globo no horário das seis horas foi Meu Pedacinho de Chão, de Benedito Ruy Barbosa, em 1971[18] . Desde então, foram exibidas mais de 60 produções, sendo A Vida da Gente, a mais recente[19] . Entre 1965 e 1979, a Globo possui ainda um quarto horário destinado à exibição de telenovelas, às 22h. A primeira produção exibida neste horário foi também a primeira telenovela a ser exibida pela emissora: Ilusões Perdidas, de Ênia Petri[20] . Sinal de Alerta, de Dias Gomes, foi a última telenovela a ser exibida no horário durante aquele período[21] [22] . Em duas oportunidades o quarto horário foi "ressuscitado": Eu Prometo, de Janete Clair, foi exibida como "novela das dez" em 1983[23] e Araponga, de Dias Gomes, foi exibida em 1990 no horário das 21h30[24] . O IBOPE da Grande São Paulo mostra que as novelas da Globo perderam entre 2004 e 2008 26,19% dos telespectadores.[25]
  • 7. Rede Globo 5 Acusações de apoio ao regime militar Durante sua história a Rede Globo sofreu acusações de ter apoiado o regime militar. Os responsáveis por estas acusações utilizam como base para sua teoria um artigo de seu proprietário, Roberto Marinho, publicado no jornal O Globo: Participamos da Revolução de 1964, identificados com os anseios nacionais de preservação das instituições democráticas, ameaçadas pela radicalização ideológica, greves, desordem social e corrupção generalizada. Quando a — Roberto Marinho nossa redação foi invadida por tropas anti-revolucionárias, mantivemo-nos firmes em nossa posição. Prosseguimos no jornal O Globo, apoiando o movimento vitorioso desde os primeiros momentos de correção de rumos até o atual processo de edição de 7 de abertura, que se deverá consolidar com a posse do novo presidente. [26] outubro de 1984. Sedes A rede de televisão é a peça central da empresa. A Globo tem o seu principal complexo de produção no Rio de Janeiro. Inaugurado em 1995, o "Projac" (oficialmente chamado "Central Globo de Produção") é onde a maioria dos seus shows são produzidos e é um dos maiores centros de produção televisiva no mundo, sendo o maior da América Latina. No final dos anos 1990, a Globo mudou parte de sua divisão de jornalismo, que engloba tanto as mesas de notícias, a equipe de produção e os estúdios, para São Paulo, no bairro do Itaim Bibi, cidade natal da Rede Record. Entretanto, seus principais programas jornalísticos, como o Jornal Nacional e o Fantástico, bem como o seu próprio canal de notícias, o Globo News, ainda continuam a ser transmitidos a partir da sede principal no Rio de Janeiro, onde a sede de notícias da Globo, o Central Globo de Jornalismo, está localizado. Sede da Rede Globo em São Paulo. A Rede Globo faz parte do grupo Organizações Globo, um grande conglomerado de mídia brasileiro. Suas empresas associadas são:Globo Filmes (empresa cinematográfica), a Rede Globo Internacional (difusão internacional), a Globo Marcas (branding e publicidade), a Globo Vídeo (vídeo na internet), a TV Globo Minas (emissora de televisão em Belo Horizonte), a TV Globo Brasília (televisão estação de Brasília), a TV Globo Nordeste (estação de televisão em Recife), a TV Globo Rio de Janeiro (estação de televisão no Rio de Janeiro) e a TV Globo São Paulo (estação de televisão em São Paulo). Logotipo O atual logotipo da Rede Globo, usado desde 2008, é composto de uma esfera azul com um retângulo de cantos arredondados e extremidades desiguais, o qual apresenta um espectro nas cores azul, verde, amarelo e vermelho. Dentro desse retângulo prismático, assenta-se uma pequena esfera platinada de tamanho médio. O projeto é de autoria do designer austríaco Hans Donner, criador de diversos logotipos da emissora desde 1975. Segundo ele, a esfera representa o mundo, e o retângulo, uma tela de televisão que exibe o próprio mundo. Segundo Hans Donner, foi elaborado especialmente para homenagear a chegada da televisão digital brasileira aberta. O primeiro foi em 1965, que era uma estrela de 4 pontas, mas em 1966 foi modificado para o anel. Em 1969, foram formados 9 anéis, que significava as 9 emissoras afiliadas da época, ao lado do anel. Mas o anel de 1966, sem os anéis das afiliadas, continuou a ser usado até 1976. O primeiro original do logotipo atual em 1976 o mesmo desse, mas era todo azul e sem fundo, a partir de 1980 foi modificado para cor cinza e o azul apareceu em 1981 pela última vez.
  • 8. Rede Globo 6 A partir de 1985, em comemoração aos 20 anos da emissora, seu logotipo era o número 20 com as duas pontas com a logomarca da Globo. Em 1986, surgiu o logotipo com fundo e quase igual o atual, mas em cor preto. Em 1990, em comemoração aos 25 anos, foi colocado a formação de um 25 no ar e o Globo se encaixando no meio, enquanto o 25 girava. Em 1992, o logotipo passou a ter efeitos tridimensionais, que era a novidade da época, e em 1995, aos 30 anos da emissora, foi o logotipo da Globo de lado com o retângulo e a bola média simbolizando o número 0 e do lado esquerdo formou o 3. Em 1996, o logotipo surgiu cheio de brilho e esse brilho foi tirado do logotipo em 2000. Com os 40 anos em 2005, veio a marca branca e o número 4 junto, simbolizando os 40 anos, e em 2008, já é mais atual, e a esfera média, para Hans Donner, o logotipo parece sorrindo, mas o formato central tem a ver com a alta definição e a tela ser mais larga. Cobertura São, ao todo, 122 emissoras (sendo 5 emissoras próprias e 117 emissoras afiliadas), além da transmissão no exterior pela TV Globo Internacional e de serviço mediante assinatura no país. A Globo é transmitida em áreas metropolitanas através de um número de estações de propriedade e operadoras, incluindo a Globo-RJ (Rio de Janeiro), a Globo-SP (São Paulo), Globo-DF (Brasília), Globo-MG (Belo Horizonte) e a Globo-NE (Recife). A programação também é levada para outras regiões do Brasil por 147 redes afiliadas, de propriedade de empresas de terceiros. A Rede Globo através de sinal terrestre cobre 98,53% do território do Brasil, além de cobrir seu sinal por cabo através de todas as afiliadas, e também por TV paga via satélite, em parceria com as principais afiliadas, além de ter cobertura 100% nacional através de antena parabólica.[3] Distribuição internacional A Rede Globo Internacional opera canais de televisão por satélite em todo o mundo, inclusive nas Américas, Oceania, Europa, Oriente Médio, África e Japão, trazendo uma mistura de entretenimento, notícias e programação esportiva provenientes dos canais TV Globo, GNT, Globo News, Canal Viva, Canal Futura e SporTV para brasileiros e outras pessoas que falam português (lusófonos). Duas fontes distintas alimentam a programação internacional ao vivo e diretamente para os telespectadores do mundo a partir do centro da rede de transmissão localizado no Rio de Janeiro, a TV Globo Internacional Europa/África/Oriente Médio e a TV Globo Américas/Oceania.[27] Um terço da TV Globo Internacional Ásia é originária do Japão pelo IPC[28] e baseia-se em material gravado no início do dia da TV Globo Américas/Oceania, que é repetido em uma programação mais apropriada para o fuso horário do Extremo Oriente. Desde 2007, a TV Globo também opera um canal premium que se origina a partir de Lisboa, Portugal, chamado TV Globo Portugal. A TV Globo Portugal é diferente da alimentação da TV Globo na Europa devido a acordos contratuais com outras redes de televisão portuguesas, principalmente a SIC, que detém primeiro direitos para usar parte da programação da TV Globo, como as novelas. A TV Globo Internacional nos Estados Unidos é feita tanto pelo serviço de satélite (Dish Network, DirecTV) (que também oferece o canal da Globosat de futebol brasileiro Premiere Futebol Clube) e por cabo (Comcast em Miami, Boston e New Jersey; RCN em Boston e Atlantic Broadband em Atlanta). No Canadá, está disponível através de Rogers Cable e pela NexTV, serviço de IPTV. No México e em outros países latino-americanos pode ser vista no satélite SKY.[29] A TV Globo Internacional é transmitida na Austrália e na Nova Zelândia através da UBI World TV.
  • 9. Rede Globo 7 Internet Globo.com é o portal de internet da empresa e tem uma grande biblioteca de vídeos históricos, além de fornecer parte do conteúdo atual gravado, noticiários de TV ao vivo e shows especiais, como o Big Brother Brasil. Também difundiu os jogos da Copa do Mundo FIFA de 2006 em 480i e 480p. O portal também oferece acesso aos produtos de grande conglomerado de mídia como revistas, jornais e rádio ao vivo. O domínio atraiu pelo menos 1,8 milhões de visitantes anualmente, até 2008, segundo um estudo do Compete.com[30] e, atualmente, é classificado como o 87º site mais acessado no mundo, segundo o Alexa.[31] Críticas Por ser a maior rede de televisão do Brasil e uma das maiores do mundo, a Rede Globo constantemente sofreu críticas sobre a sua influência relativamente forte na sociedade brasileira. Bibliografia • Valério Cruz Brito; César Ricardo Bolano. Rede Globo: Quarenta ano de poder e hegemonia (em Português). [S.l.: s.n.]. • Genésio Lopes. O Super Poder: O Raio X da Rede Globo (em Português). [S.l.: s.n.]. • Romero Costa Machado. Afundação Roberto Marinho (em Português). [S.l.: s.n.]. • Daniel Herz. A História Secreta da Rede Globo (em Português). [S.l.: s.n.]. • Luís Carlos Cabral. O Nacioanl: Rede de Intrigas (em Português). [S.l.: s.n.]. Ligações externas • Página oficial [32] (em português) • Organizações Globo [33] (em inglês) • Globo Internacional [34] (em português) • Globo TV International [35] (em português, em inglês e em espanhol) • Rede Globo [36] (no Twitter) Referências [1] TV Globo e Você (http:/ / redeglobo. globo. com/ TVG/ 0,,9648,00. html) [2] http:/ / redeglobo. globo. com/ [3] Globo Network Institutional (http:/ / redeglobo. globo. com/ TVG/ 0,,9648,00. html) (em português). Organizações Globo. Página visitada em 19 de novembro de 2007. [4] Estagiar (http:/ / estagiar. globo. com/ conhecendo. jsp) (em português). Organizações Globo. Página visitada em 19 de novembro de 2007. [5] BRAZIL - The Museum of Broadcast Corporations (http:/ / www. museum. tv/ eotvsection. php?entrycode=brazil). Página visitada em 30 de maio de 2011. [6] About Rede Globo no estudo Donos da mídia (http:/ / donosdamidia. com. br/ rede/ 4023). [7] sobre TV - Rede Globo (http:/ / www. tudosobretv. com. br/ histortv/ tv60. htm:Televisão:Tudo). [8] Microfone: Rede Globo (http:/ / www. microfone. jor. br/ hist_globo. htm). [9] JIMENEZ, Keila (25 de março de 2010). Globo fatura 7 bilhões em 2009. Caderno 2. Jornal O Estado de S.Paulo [10] O Ébrio (http:/ / memoriaglobo. globo. com/ Memoriaglobo/ 0,27723,GYN0-5273-223564,00. html) (em português). Memória Globo. Globo.com. Página visitada em 28 de janeiro de 2011. [11] SOUZA, pp.177-178 [12] O Rei dos Ciganos (http:/ / memoriaglobo. globo. com/ Memoriaglobo/ 0,27723,GYN0-5273-223568,00. html) (em português). Memória Globo. Globo.com. Página visitada em 28
  • We Need Your Support
    Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

    Thanks to everyone for your continued support.

    No, Thanks