Documents

A Tematiação Da Dança Na Educação Fisica Escola (1)

Description
A tematização da dança na Educação Física Escolar - Olhares a partir do Estágio Supervisionado
Categories
Published
of 2
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  A TEMATIAÇÃO DA DANÇA NA EDUCAÇÃO FISICA ESCOLA: UMAEXPERIENCIA NO ENSINO FUNDAMENTAL 1Introdução  O que é a dança? (uma atividade rítmica expressiva que envolve vários elementos presentes no dia a dia através de uma cadência de movimentos e ritmos, criando umaharmonia própria).  dança tem uma e!icácia diretamente pelo contato social que osu eito esta inserido. inda mesmo que as crianças antes de in#ressarem na escola átenha praticado al#um tipo de dança de certa !orma, perce$emos que a dança comoconte%do escolar n&o e muito a$ordada pelo pro!essor. 'urante o esta#io o$servado notamos um tra$alho de positivo resultado dentro da escola.  dança e atividades rítmicas encontram um #rande empecilho pra ser inseridacomo conte%do escolar mais exatamente nas aulas de educaç&o !ísica, porque al#unsalunos n&o aceitam !aer esta prática, pois se#undo *arcelino (+-+) é impossível osalunos #ostarem do que n&o conhecem/, porque n&o tiveram estas vivenciasanteriormente o que nos leva a pensar o que pode ser !eito para mudar essa situaç&o. 0ma quest&o que chama $astante atenç&o e que a dança na escola é vista apenasem !estas típicas como, por exemplo, a !esta unina, a escola n&o adota a dança sem ser nesse período, o que deveria ser di!erente porque possui um #rande potencial paraocupar o tempo livre dos alunos !ora da escola na perspectiva de 'uncan (apud Ossona,-122), a dança, em minha opini&o, tem como !inalidade a express&o dos sentimentosmais no$res e mais pro!undos da alma humana3 aqueles que nascem dos deuses em nós,polo, 4an, 5aco, !rodite.  dança deve implantar em nossas vidas uma harmonia quecintila e pulsa. 6er a dança apenas como uma divers&o a#radável e !rívola é de#radá7la/,alem de possi$ilitar que o aluno adquira um conhecimento e crie respeito por esta prática corporal. *esmo assim, perce$emos que a dança é ne#li#enciada, como se n&o possuísse um conhecimento para ser transmitido e ensinado. 'essa !orma, se constituem como o$ etivos desse tra$alho3 conhecer a produç&oteórica acerca da 'aca8 analisar as possi$ilidades de tematiaç&o da dança nas aulas deeducaç&o !ísica no ensino !undamental e discutir uma proposta de tematiaç&o da dançanas aulas de educaç&o !ísica do ensino !undamental. MétodosRsu!t do  D#s$uss%s 4or meio da pesquisa de campo perce$emos que o aluno mesmo á conhecendo a dançae tendo contato muito antes de ser inserido dentro de uma escola, ele n&o possui um pensamento mais amplo ate mesmo do ritmo que mais se identi!ica. O pro!essor ao qualo$servávamos no está#io o$servado  desenvolveu um pro eto para alunos do 9: anocom um alto #rau de positividade e vamos expor os métodos utiliados.  'entre os o$ etivos do pro eto est&o3 ;onhecer os tipos de dança que existem nacomunidade8 identi!icar as características das danças que existem na comunidade8compor um quadro in!ormativo para a escola com os tipos de danças existentes nacomunidade e suas características8 vivenciar os tipos de danças existentes nacomunidade8 e montar uma apresentaç&o com as danças existentes na comunidade.6isando estes o$ etivos o pro!essor utiliou al#uns métodos tanto para tra$alhar, quanto para cativar o interesse dos alunos, o inicio deste pro eto !oi dentro de sala montandouma ta$ela in!ormativa com os alunos em que se expressavam as danças dacomunidade, #ênero predominante na pratica destas danças, e a idade predominante.4ara reter a atenç&o dos alunos sem que a a um desinteresse dos alunos o pro!essor utiliou táticas da a$orda#em humanista em que quando o tra$alho !luísse de acordocom o plane ado a cada duas aulas eles teriam as atividades a própria escolha para aterceira aula. se#unda etapa deste pro eto !oi realiada na sala de in!ormática. ;om os ritmos á pensados na aula de monta#em da ta$ela em sala, eles a#ora iriam pesquisar so$re cadaum deles. O pro!essor orientou que primeiro a$rissem uma a$a na internet e pesquisarem so$re a história da dança em quest&o, depois eles pesquisavam para ouvir este ritmo nas décadas de 1, anos de +, +- e contempor<neos. =a terceira etapadesta pesquisa os alunos montariam um quadro in!ormativo para que possam expressar estes conhecimentos produidos para toda a escola. =a quarta e ultima !ase os alunosa#ora iriam experimentar estes ritmos estudados para montarem uma apresentaç&o paraa escola. Con$!us%s 4ara a construç&o do tra$alho o pro!essor se preocupou em torna7lo -> participativo,!aendo assim os alunos terem um maior aproveitamento e assimilaç&o dos alunos. les preencheram o quadro in!ormativo e pesquisaram as in!ormaç@es nele presentes. sta éa melhor estraté#ia que um pro!essor poderia utiliar, se pensando na dança, com suasdi!iculdades e limitaç@es implicadas ao se querer levar este conte%do pra dentro daescola. Ds$r#tors&' ! (r )$* ( 'ança, conte%do, pro!essor  R+rn$# s *A;BB=O, =. ;. (Or#). L ,r  $u!tur - ;ampinas3 línea, +-+

Livro Canon

Jul 31, 2017
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks