Slides

A teoria do desenvolvimento humano de henri wallon

Description
1. A teoria do desenvolvimento humano de Henri Wallon e sua interface com a educação Tatiana Azevedo de Souza da Cunha Lima 2. Um pouco da história da Psicologia…
Categories
Published
of 16
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  • 1. A teoria do desenvolvimento humano de Henri Wallon e sua interface com a educação Tatiana Azevedo de Souza da Cunha Lima
  • 2. Um pouco da história da Psicologia <ul><li>Na Grécia, surge a primeira tentativa de sistematizar uma Psicologia. </li></ul><ul><li>Império Romano  psicologia estava relacionada ao conhecimento religioso. </li></ul><ul><li>O Renascimento é marcado por transformações em todos os setores (artes, literatura, economia, física). A psicologia também se transforma. </li></ul><ul><li>No Século XIX destaca-se o papel da ciência, o conhecimento tornou-se independente da fé. </li></ul>
  • 3. <ul><li>O Positivismo propunha método da ciência natural como modelo de construção de conhecimento. </li></ul><ul><li>Para se conhecer o psiquismo humano era necessário compreender os mecanismos e o funcionamento do cérebro. (Fisiologia e Neurofisiologia) </li></ul><ul><li>Alemanha: berço da Psicologia Moderna (final do século XIX). Porém é nos EUA que ela encontra campo para seu rápido crescimento. Surgem as primeiras escolas em Psicologia: Funcionalismo (James), Estruturalismo (Titchner) e Associacionismo (Thorndike). </li></ul><ul><li>Século XX surgem novas escolas: Behavorismo, Gestalt, Psicanálise e atualmente a Psicologia Histórico-Cultural. </li></ul>
  • 4. Psicologia e Educação no Brasil <ul><li>A psicologia no Brasil desenvolveu-se estreitamente ligada à educação. </li></ul><ul><li>1920: difusão do escolanovismo e , junto com ele, as teorias e técnicas da Psicologia. </li></ul><ul><li>1930/1960: maior especialização da psicologia: publicações, cursos. </li></ul><ul><li>Parecer Mec 292/1962: inserção da psicologia no currículo dos cursos de formação de professor. </li></ul><ul><li>1970/1980: críticas à educação e à psicologia. </li></ul>
  • 5. A teoria do desenvolvimento humano de Henri Wallon e sua interface com a educação <ul><li>Nasceu na França em 1879. </li></ul><ul><li>Viveu toda sua vida em Paris, onde morreu em 1962, aos 83 anos. </li></ul><ul><li>Viveu num período marcado por instabilidade social e turbulência política: duas guerras mundiais, avanço do fascismo, revoluções socialistas e as guerras para libertação das colônias na África. </li></ul><ul><li>Graduou-se em Filosofia (1902) e Medicina (1908). </li></ul><ul><li>Atuou, até 1931, como médico psiquiatra, dedicando-se ao atendimento de crianças com deficiências neurológicas e distúrbios de comportamento. </li></ul><ul><li>Interessado pela psicologia da criança. </li></ul>
  • 6. <ul><li>1937 a 1962 – presidiu a Sociedade Francesa de Pedagogia. </li></ul><ul><li>1946 a 1962 – presidiu o “Grupo Francês de Educação Nova”, ligado ao Movimento da Escola Nova. </li></ul><ul><li>Projeto Langevim-Wallon – projeto de reforma do ensino francês, após a 2ª. Guerra: construção de uma educação mais justa para uma sociedade mais justa. </li></ul><ul><li>Participou do movimento da Educação Nova. </li></ul><ul><li>Defendia a preocupação escolanovista em adequar o ensino ao desenvolvimento da criança. </li></ul><ul><li>Críticas ao ensino tradicional. </li></ul><ul><li>Seu pensamento tem raízes no materialismo histórico dialético. (indivíduo e meio se modificam reciprocamente) </li></ul>
  • 7. <ul><li>Tentativa de ver a criança de um modo mais integrado, levando em consideração os domínios cognitivo, afetivo e motor. </li></ul><ul><li>Não dissociar campos que são indissociáveis (afetividade e inteligência). </li></ul><ul><li>Estudo do desenvolvimento humano a partir do desenvolvimento psíquico da criança. </li></ul><ul><li>Desenvolvimento da criança aparece descontínuo, marcado por contradições e conflitos, retrocessos e reviravoltas. </li></ul><ul><li>A passagem dos estágios de desenvolvimento não se dá linearmente. </li></ul>
  • 8. Estágios ou Estádios do Desenvolvimento da Criança <ul><li>1) Impulsivo-emocional </li></ul><ul><li>ocorre no primeiro ano de vida </li></ul><ul><li>expressões/reações generalizadas e indiferenciadas de bem estar/mal estar. </li></ul><ul><li>predominância da afetividade orienta as primeiras reações do bebê às pessoas. </li></ul><ul><li>as emoções são o primeiro recurso de interação do bebê com o meio social. </li></ul><ul><li>Emoções são extremamente contagiosas entre os indivíduos. </li></ul>
  • 9. Estágios ou Estádios do Desenvolvimento da Criança <ul><li>2) Sensório-motor e projetivo </li></ul><ul><li>inicia-se por volta de um ano e se estende até os três anos de idade. </li></ul><ul><li>caracteriza-se pela investigação e exploração da realidade exterior. </li></ul><ul><li>o andar e a linguagem darão oportunidade à criança de ingressar em um novo mundo, o dos símbolos. </li></ul><ul><li>Linguagem estrutura o pensamento. </li></ul><ul><li>Importância de se afinar o olhar para o movimento. </li></ul>
  • 10. Estágios ou Estádios do Desenvolvimento da Criança <ul><li>3 ) Personalismo </li></ul><ul><li>Por volta dos três aos seis anos. </li></ul><ul><li>Enriquecimento do eu e a construção da personalidade. </li></ul><ul><li>Oposição ao outro  busca de afirmação de si. </li></ul><ul><li>Sedução  a criança tem necessidade de ser admirada, para se admirar também. </li></ul><ul><li>Imitação  personagens são criados a partir das pessoas que a criança admira. </li></ul><ul><li>Inteligência se apóia fortemente na atividade motora. </li></ul><ul><li>Sincretismo  não separa a qualidade da coisa em si. </li></ul>
  • 11. Estágios ou Estádios do Desenvolvimento da Criança <ul><li>4) Pensamento Categorial </li></ul><ul><li>Entre os 6 e 11 anos. </li></ul><ul><li>Marca a diferenciação entre o eu e o mundo exterior, em que a criança aprende a perceber o que é de si e o que é do outro. </li></ul><ul><li>Pensar a realidade a partir de categorias. </li></ul><ul><li>Emergência de uma capacidade nova para a criança: a atenção. </li></ul><ul><li>É fundamental a interação do indivíduo com a cultura. </li></ul>
  • 12. Estágios ou Estádios do Desenvolvimento da Criança <ul><li>5) Puberdade e Adolescência </li></ul><ul><li>A crise pubertária rompe a “tranquilidade” afetiva que caracterizou o estágio categorial e impõe a necessidade de uma nova definição dos contornos da personalidade, desestruturados devido às modificações corporais resultantes da ação hormonal. </li></ul><ul><li>Oposição sistemática ao adulto. Busca diferenciar-se do adulto. </li></ul>
  • 13. Wallon e a Educação <ul><li>Estado de indiferenciação  início do desenvolvimento. </li></ul><ul><li>À medida que a afetividade se desenvolve, interfere na inteligência e vice-versa. Afetividade e inteligência são interdependentes. </li></ul><ul><li>Invenções e criações  momentos de sincretismo  surgem novas categorias. </li></ul><ul><li>Currículo escolar  valorizar ciências e igualmente a arte. </li></ul><ul><li>O professor sente-se incomodado com a oposição. </li></ul>
  • 14. <ul><li>A criança não é resultado linear do meio em que vive. Vive em vários meios: familiar/escolar. Meios não concretos: valores (família/escola/comunidade). Essa diversificação é importante para o enriquecimento das crianças. </li></ul><ul><li>Escola oferece lugares diferentes para a criança ocupar. </li></ul><ul><li>Escola é um lugar onde se educa, mas, principalmente, onde se deve estudar a personalidade da criança. </li></ul><ul><li>Organização do espaço e do tempo. </li></ul>
  • 15. <ul><li>Educação não deve excluir as crianças com dificuldades escolares ou com comportamentos inadequados. </li></ul><ul><li>Ressalta a importância da atenção e do interesse das crianças nas atividades escolares. </li></ul><ul><li>O professor precisa ter conhecimento dos problemas sociais de sua época. </li></ul><ul><li>Incentivar a coletividade e a cooperação. </li></ul><ul><li>Relação mantida em sala deve ser cultivada com sentimentos positivos. </li></ul><ul><li>O professor deve criar um clima de igualdade de expressão e evitar tratamentos desiguais. </li></ul>
  • 16. <ul><li>A perspectiva teórica de Wallon traz ainda uma preocupação bastante atual: como construir uma educação para todos, independente de sua condição social, origem ou raça, e, ao mesmo tempo, uma educação para cada um, que contemple a complexidade do indivíduo em todas as suas dimensões. </li></ul>
  • bar and pub

    May 22, 2018
    We Need Your Support
    Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

    Thanks to everyone for your continued support.

    No, Thanks