Documents

A Tese Cetica Dfe HUme

Description
sdsdsdsdsdsdsdsd
Categories
Published
of 3
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  A tese céptica de Hume acerca da indução Elliott Sober  Tradução de Faustino VazA todo o momento formas expectativas acerca de como será o futuro ou sobre que generalizações (afirmações com a forma Todos os As são ! # são verdadeiras com base em dados que não são dedutivamente conclusivos$ As tuas crenças acerca do futuro baseiam%se na percepção e na mem&ria' mas não podes deduzir como será o futuro de premissas que descrevem o presente e o passado$oncentremo%nos num exemplo para tornar claro o que acabou de ser dito$ )upõe que observaste muitas esmeraldas e descobriste que cada uma delas era verde$ *e seguida prev+s que A pr&xima esmeralda que eu observar será verde , ou talvez generalizes e digas Todas as esmeraldas são verdes$ (-ara que este se.a um exemplo do g/nero que queremos' supõe que as esmeraldas não são verdes por definição$#0 senso comum diz que /s racional se' ao acreditares em previsões e generalizações' tens muitos dados para o fazer$ 0bservar muitas esmeraldas e descobrir que cada uma / verde parece .ustificar atua expectativa de que a pr&xima esmeralda que examinares será verde$ 1as não podes deduzir generalizações e previsões das tuas observações do passado$ Al/m disso' repara que os dois argumentos seguintes são sensatamente não%dedutivos2)iga a r3tica por email e nunca perca as novidades$ Assine gratuitamente a4e5sletter$ (674#0bservei numerosas esmeraldas e cada uma delas / verde$8ogo' todas as esmeraldas são verdes$(-97#0bservei numerosas esmeraldas e cada uma delas / verde$8ogo' a pr&xima esmeralda que eu observar será verde$  A dupla lin:a entre as premissas e a conclusão indica que os argumentos não são dedutivamente válidos$7m ambos os argumentos pensas que as premissas .ustificam racionalmente a conclusão$ *efendes não ser mero preconceito afirmar que em cada caso as premissas fornecem bons dados a favor da verdade da conclusão$ A tese de ;ume / que a tua convicção não pode ser racionalmente defendida$0 que / importante perceberes / que ;ume não está simplesmente a dizer que os argumentos não são dedutivamente válidos$ <sso / &bvio$ 0 que ele diz realmente / que as premissas não .ustificam racionalmente as conclusões$ -ara ;ume não :á qualquer maneira de .ustificar racionalmente previsões e generalizações$4a perspectiva de ;ume tens simplesmente o :ábito de ac:ar que aquelas premissas fornecem boas razões para acreditar naquelas conclusões$ = um :ábito que não podes abandonar, faz parte da natureza :umana esperar que o futuro se assemel:e ao passado$ 1as / um :ábito que não podes defender racionalmente$ )e um c/ptico te desafiar para .ustificares racionalmente o padrão de pensamento em questão' apenas podes dizer que essa / de facto a maneira de proceder dos seres :umanos$ 4ão tens como produzir um bom argumento para .ustificar racionalmente este :ábito mental$ A indução não pode ser racionalmente defendida O argumento de Hume omo c:egou ;ume a esta conclusão surpreendente acerca da indução> ;ume pensava que os argumentos enunciados (674 e -97# requerem uma premissa adicional$ Tal como se encontram' a premissa não suporta a conclusão$ 0ra' se a observação tem a intenção de sustentar a generalização ou a previsão' então terás de pressupor que o futuro se assemel:a ao passado$ A este pressuposto ;ume c:amou -rinc3pio da ?niformidade da 4atureza (-?4#$ ;ume pensava que este princ3pio desempen:a um papel indispensável em todo e qualquer argumento indutivo$ @á viste o exemplo a respeito da cor das esmeraldas$ onsidera agora a crença de que o sol nascerá aman:ã$ 7sta crença previsiva baseia%se na premissa de que o sol nasceu em cada um dos dias em que' com enfado' te deste ao trabal:o de fazer uma observação$ -or que razão estas observações do passado sustentam a previsão que fizeste acerca de aman:ã> ;ume pensava que tens de supr que a natureza / uniforme B o futuro será semel:ante ao passado$ ;ume diz que sem este princ3pio o passado não pode ser um guia para o futuro$Assim' todo e qualquer argumento indutivo pressupõe -?42 terás de pressupor -?4 para que a premissa observacional possa sustentar a previsão ou generalização afirmada na conclusão do argumento$ <sto significa que' se a conclusão a que c:egas / racionalmente defensável' então deverás ter dispon3vel um bom argumento para pensar que -?4 / verdadeiro$ )e -?4 não puder ser defendido' então qualquer crença que dependa de pressupor que -?4 / verdadeiro' terá tamb/mque ser indefensável$= este o enunciado do argumento c/ptico de ;ume2C$Todo o argumento indutivo requer -?4 como premissa$  D$)e a conclusão de um argumento indutivo / racionalmente .ustificada pelas premissas' então estas premissas t+m de ser tamb/m racionalmente .ustificáveis$ E$Assim' se a conclusão de um argumento indutivo / .ustificada' terá que :aver uma  .ustificação racional de -?4$ $)e -?4 / racionalmente .ustificável' então terá que :aver um bom argumento indutivo ou um bom argumento dedutivo a favor de -?4$ G$4ão :á um bom argumento indutivo para -?4' uma vez que qualquer argumento indutivo a favor de -?4 / circular$ H$4ão :á um bom argumento dedutivo a favor de -?4' uma vez que -?4 não / uma verdade a priori nem segue dedutivamente das observações que at/ :o.e fizeste$ I$Assim' -?4 não / racionalmente .ustificável$ 8ogo' não :á .ustificação racional para as crenças que tens com a forma de previsões ou generalizações$9esumindo' o que ;ume diz / que as crenças que tens acerca da cor das esmeraldas e do nascer do sol aman:ã (e muitas outras crenças# não são racionalmente .ustificáveis porque repousam num pressuposto que não pode ser racionalmente .ustificado$ Por que razão PUN não pode ser ustificado! 7xamina mel:or os passos %H do argumento$ V+ bem o que -?4 afirma, -?4 diz que o futuro serásemel:ante ao passado B as uniformidades do passado continuarão a subsistir no futuro$ )erá que podes saber que isto / verdadeiro com base na indução> )e puderes' o argumento indutivo parecer%se%á com este2A natureza tem sido uniforme nas min:as observações do passado$8ogo' a natureza em geral / uniforme$8embra%te que para ;ume todos os argumentos indutivos requerem -?4 como premissa$ 0 argumento enunciado / indutivo$ 1as se introduzires -?4 como premissa' como ;ume requer' o argumento torna%se circular B pressupõe como premissa precisamente a proposição que tenta sustentar como conclusão$7 resultará uma .ustificação dedutiva de -?4> Tamb/m aqui a resposta de ;ume / não$ 0 argumento enunciado não / dedutivamente válido, o princ3pio geral da uniformidade não pode ser deduzido das observações que fizeste no passado$;ume considera' e re.eita' um outro tipo de argumento dedutivo$ -ode ser -?4 uma verdade conceptual dedut3vel das definições dos seus termos> )e -?4 fosse uma verdade conceptual teria a mesma esp/cie de .ustificação a priori que 4en:um solteiro / casado possui$ ;ume re.eita esta ideia dizendo que não :á contradição em supor que o universo deixe subitamente de ser uniforme$ 4ão / uma verdade conceptual afirmar que as regularidades do passado subsistirão no futuro$ Elliott Sober
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks