Documents

A - Texto - Aula 08 - Métodos e Técnicas de Pesquisa

Description
TRX
Categories
Published
of 4
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
    Rua Caetano Marchesini, 952 ●  Portão ●  Curitiba/PR ●  Tel. (41) 3521 2727   1 FACULDADE PADRE JOÃO BAGOZZI PÓS-GRADUAÇÃO BAGOZZI NÚCLEO DE CIÊNCIAS DA VIDA E DA SOCIEDADE CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO lato sensu     –  ESPECIALIZAÇÃO NEUROPSICOLOGIA Módulo IV: INTERVENÇÕES NEUROPSICOLÓGICAS Disciplina: Integração e Pesquisa AULA 08 MÉTODOS E TÉCNICAS DE PESQUISA Profª Me. Janaína Bacelos Figueiredo REFERENCIAL TEÓRICO  –  CONTINUAÇÃO Nesta aula daremos continuidade às discussões sobre a construção do referencial teórico. Já falamos sobre a importância desse item dentro do projeto de pesquisa, uma vez que é por meio dele que o pesquisador sustenta a credibilidade do seu tema e confirma a possibilidade de desenvolvimento de sua pesquisa. Também foi mencionado na aula anterior que a formulação de um referencial teórico necessita da leitura e organização das informações que constam nos autores e textos selecionados para compor o campo da pesquisa bibliográfica. Mas para que a pesquisa seja feita de forma adequada, não basta apenas selecionar os textos, mas também desenvolver as habilidades de leitura, interpretação e síntese do que foi lido. Para Severino (2005, p.47): “Os maiores obstáculo s do estudo e da aprendizagem, em ciência e filosofia, estão diretamente relacionados com a correspondente dificuldade que o estudante encontra na exata compreensão dos textos teóricos”. Diante desse fato, buscamos nessa aula trazer algumas informações que auxiliem o aluno pesquisador a compreender e organizar os conhecimentos provenientes de suas leituras, para que assim possa fazer melhor uso destes na produção de seu referencial teórico.    Rua Caetano Marchesini, 952 ●  Portão ●  Curitiba/PR ●  Tel. (41) 3521 2727   2 Para começar a falar sobre as dificuldades do pesquisador iniciante vamos apontar alguns equívocos cometidos que podem prejudicar bastante o processo de construção do referencial teórico: - Fazer uma única leitura do texto teórico. - Não verificar palavras e/ou conceitos desconhecidos. - Não fazer nenhum registro de leitura, confiando apenas na memória. - Apenas copiar trechos soltos do texto como registro. - Não organizar sistematicamente seu processo de leitura. - Não desenvolver fichas de leitura que contenham as informações mais relevantes. Buscando orientar o pesquisador iniciante, Severino (2005) estabelece alguns encaminhamentos para a sistematização, o aproveitamento e o registro das informações contidas nos textos teóricos, organizando estes encaminhamentos num método que ele chama de leitura analítica. Para Severino (2005, p.59): [...] a leitura analítica é um método de estudo que tem como objetivo: - Favorecer a compreensão global do significado do texto; - Treinar para a compreensão e interpretação crítica dos textos; - Auxiliar no desenvolvimento do raciocínio lógico; - Fornecer instrumentos para o trabalho intelectual [...]. Essas diretrizes visam instrumentalizar o pesquisador para a organização de suas leituras, tornando o conhecimento mais acessível e presente. O método da leitura analítica consiste em alguns processos básicos que serão citados abaixo: 1. Análise textual: preparação do texto; - trabalhar sobre unidades delimitadas [...], sempre um trecho com um pensamento completo; - fazer uma leitura rápida e atenta da unidade para adquirir uma visão de conjunto da mesma; - levantar esclarecimentos relativos ao autor, ao vocabulário específico, aos fatos, doutrinas ou autores citados, que sejam importantes para a compreensão da mensagem; - esquematizar o texto, evidenciando sua estrutura redacional.    Rua Caetano Marchesini, 952 ●  Portão ●  Curitiba/PR ●  Tel. (41) 3521 2727   3 2. Análise temática: compreensão do texto; -  determinar o tema-problema, a ideia central e as ideias secundárias; -  reconstruir o processo lógico do pensamento do autor; -  evidenciar a estrutura lógica do texto, esquematizando a sequência de ideias. 3. Análise interpretativa: interpretação do texto; - contextualizar o texto no percurso histórico e teórico do autor, bem como sua relação contextual com a produção teórica de sua área de conhecimento; - aproximar e associar ideias do autor expressas na unidade com outras ideias relacionadas à mesma temática; Exercer uma atitude crítica diante das posições de autor em termos de: a) coerência interna da argumentação; b) validade dos argumentos empregados; c) srcinalidade do tratamento dado ao problema; d) Profundidade de análise ao tema; e) Alcance de suas conclusões e consequências; f) Apreciação e juízo pessoal das ideias defendidas. 4. Problematização: discussão do texto; - levantar e debater questões explícitas ou implicadas no texto; debater questões afins sugeridas pelo autor. O debate deve levar em consideração o levantamento realizado nas três etapas anteriores e pode também ser desenvolvido em grupo. 5. Síntese pessoal: reelaboração pessoal da mensagem; - desenvolver a mensagem mediante retomada pessoal do texto e raciocínio personalizado; - elaborar um novo texto, com redação própria, com discussão e reflexão pessoais.    Rua Caetano Marchesini, 952 ●  Portão ●  Curitiba/PR ●  Tel. (41) 3521 2727   4  As informações levantadas nas 5 etapas encaminhadas por Severino (2005, p.59-61) devem ser registradas numa ficha de leitura, na qual devem ser explicitados também os dados bibliográficos da obra analisada. Como todo método, a leitura analítica deve ser utilizada de forma a organizar a análise do texto e a compreensão de seu conteúdo, mas apenas surtirá efeito se for desenvolvida de forma abrangente, ou seja, auxiliando o pesquisador a produzir conhecimento. A partir da compreensão, compilação e registro de informações, elas só terão utilidade se forem usadas a partir de um diálogo crítico com o discurso do pesquisador, produzindo assim um referencial teórico competente em que o autor demostre o domínio de seu conteúdo. REFERÊNCIAS SEVERINO, Antônio Joaquim. Metodologia do trabalho científico. São Paulo, Cortez, 2002. BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR FERRAREZI JUNIOR, Celso. Guia do trabalho científico: do projeto à redação final: monografia, dissertação e tese. São Paulo: Contexto, 2011. GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 2010. MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria . Técnicas de pesquisa: planejamento e execução de pesquisas, amostragens e técnicas de pesquisa, elaboração, análise e interpretação de dados. São Paulo: Atlas, 2008.  __________________. Metodologia do trabalho científico: procedimentos básicos, pesquisa bibliográfica, projetos e relatório, publicações e trabalhos científicos . São Paulo: Atlas, 2009. SANTOS, Gisele Do Rocio Cordeiro Mugnol. Orientações e dicas práticas para trabalhos acadêmicos.  Curitiba: Ibpex, 2007.  
Search
Tags
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks