Documents

A Verdade Sobre o Homossexualismo

Description
Um texto que esclarece sobre o tema homossexualidade
Categories
Published
of 13
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
   A Verdade Sobre o Homossexualismo Não leia apenas superficialmente, leia o artigo na íntegra para compreendê-lo. Uma Abordagem sobre o homossexualismo independente de Conceitos Ideológicos.Defendendo os direitos de pacientes e de terapeutas de lidar com a questo dohomossexualismo segundo o respeito ! tica da liberdade e da autonomia indi#iduais. “Ninguém é tão desesperançosamente escravizado como aqueles que falsamenteacreditam que são livres”   $oethe %&odos so iguais perante a lei' sem distin(o de qualquer nature)a' garantindo*se aosbrasileiros e aos estrangeiros residentes no pa+s a in#iolabilidade do direito ! #ida' !liberdade' ! igualdade' ! seguran(a e ! propriedade ,...- Constitui(o da /ep0blica1ederati#a do 2rasil3 Art.4 %5 #edado ao m dico3 * 6xercer sua autoridade de maneira a limitar o direito dopaciente de decidir li#remente sobre a sua pessoa ou seu bem*estar. Código de 5tica7 dica8 Cap+tulo IV8 Art.9: %; psicólogo basear< o seu trabalho no respeito e na promo(o da liberdade' dadignidade' da igualdade e da integridade do ser humano' apoiado nos #alores queembasam a Declara(o Uni#ersal dos Direitos Humanos Código de 5tica =rofissionaldo =sicólogo8 =rinc+pios 1undamentais > I Ciência e Ideologias  A ci?ncia no um fim em si mesmo' mas antes um precioso e poderosoinstrumento atra# s do qual ineg<#eis progressos t?m surgido #isando o conforto e obem estar dos seres humanos. Ci?ncia aut?ntica implica' obrigatoriamente' emimparcialidade e em respeito ao conhecimento leg+timo' no deturpado ou deformadopor interesses escusos' se@am eles quais forem e procedam de onde quer que se@a. O objetivo deste artigo é o de tratar da uestão do !omosse ualismo sob oprisma científico e desvincul#-la de uaisuer ideologias. $ também o de  ressaltar o direito ue temos %s livres escol!as, % autonomia e ao acesso ainforma&'es não distorcidas, livrando-nos de meias-verdades e dopseudocon!ecimento científico, os uais têm sido grosseiramente utili(adoscom finalidades político-ideol)gicas, sobretudo uando se trata da indisfar&#velpropaganda neocomunista e totalit#ria ue tem sido lan&ada sobre a na&ãobrasileira nos *ltimos anos.  =ropaganda esta que tem por finalidade transformar oestado brasileiro em um estado alei@ado de liberdades fundamentais' ! semelhan(a dena(es como China' /0ssia' Vene)uela' Ir' Bimb<bue e Cuba ,esta 0ltima carregaem sua história os registros da mais corrupta' de#assa e assassina ditadura que a Am rica atina @amais assistiu3 o regime comunista de 1idel Castro * uma sangrenta#erso sul*americana da ideologia contida no 7anifesto Comunista de arl 7arx' umhomem profundamente per#ertido e satanista professo-.  A meta final do totalitarismo contemporEneo ,totalitarismo qualquer sistema dego#erno em que um grupo centrali)a todos os poderes pol+ticos e administrati#os- odom+nio pol+tico e econFmico atra# s da manuten(o no poder de um determinadogrupo de indi#+duos adeptos de ideologias em comum' amorda(ando' aterrori)ando eperseguindo dissidentes' e em grande medida e de modo grosseiramente dissimulado'acobertados por m+dias #endidas e subser#ientes. =ara tanto' os mais efica)es dosm todos dos quais se utili)am os totalitaristas para o atingimento destes ob@eti#os soa propaganda mentirosa e a represso. Se o amigo leitor manifestar algum interesseem saber o que' de fato' se encontra por tr<s da ideologia comunista ,ho@e tamb mchamada de socialista-' sugiro que leia e reflita sobre o conte0do profundamenteimoral e fraudulento das obras de arl 7ax. + al#cia do +uecimento lobal e a ofism#tica /omofobia, meros 0rete tos %servi&o da Ideologia Neocomunista “Não há nenhum dado experimental que possa suportar a hipótese que assevera queo acréscimo de dióxido de carbono e de outros gases ditos causadores do efeitoestufa! este am causando# ou que possam vir a causar mudanças catastróficas nastemperaturas globais ou no clima$ %elo contrário# nos &' anos passados com os maiselevados (ndices de dióxido de carbono# as temperaturas atmosféricas deca(ram$” &'') * +regon ,nstitute of -cience and .edicine /nvironmental /ffects of ,ncreased  0tmospheric 1arbon 2ioxide! %A #erdadeira agenda dos ambientalistas extremistas tem pouco ou nada que #er commudan(a clim<tica. Sua agenda real encontrar meios de controlar nossas #idas. ;tipo de controle repressi#o do homem' sem contar genoc+dios sancionados pelogo#erno' #istos sob o comunismo perdeu qualquer medida de respeitabilidadeintelectual. Assim' as pessoas que querem esse tipo de controle de#em aparecer comum no#o nome' e esse no#o nome ambientalismo. 3alter /$ 3illiams# %h$2 *Nuremberg for global 4arming s5eptics 6 Nuremberg para os céticos do aquecimentoglobal 6! 7itos como o fict+cio aquecimento global so de grande utilidade aos agentesoperadores do estabelecimento de estados neocomunistas totalit<rios eneoescra#agistas' pois atra# s destes mitos que se for@am falsos consensos deopinio p0blica ,chamados de Gpoliticamente corretosG- transformando em candidatos! persegui(o quem quer que discorde de tais mitos. Sem o saber' multides estoaderindo ao no#o status quo do totalitarismo contemporEneo' o qual marcha' a passoslargos' para a maior onda de cessa(o de liberdades indi#iduais de que @amais seou#iu falar. ; que est< em curso um doutrinamento sistem<tico das massasob@eti#ando sua submisso irrestrita aos controles go#ernamentais. 6stamoscaminhando rumo ! uma ditadura em larga escala' e os tent<culos desse monstro  insaci<#el @< penetraram' h< muito' na na(o brasileira. 6 seu modo de atua(o muito mais agressi#o do que se possa #isuali)ar de imediato' mas na realidade como as met<stases de um gra#e carcinoma. =arte importante da agenda dos neocomunistas a persegui(o religiosa' pois nadalhes mais incon#eniente e obstaculi)ante do que os #alores @udaico*cristos os quaisso inconcili<#eis com o relati#ismo moral e a tirania' ingredientes indispens<#eis daagenda neocomunista' uma expresso aut?ntica do pensamento ateu e satEnico dehomens como arl 7ax' o pai do 7anifesto Comunista' a cartilha dos partidosesquerdistas brasileiros. 6 a solu(o encontrada pelos iluminados #ermelhos no outra seno a persegui(o religiosa. =ara isto necess<rio minar os #alores @udaico*cristos aos poucos. =ara tanto escolheram al#os estrat gicos' quais se@am3 a defesado aborto e a promo(o do homossexualismo' pois se as massas puderem ser indu)idas a um consenso ideológico sobre estas questes' isto fatalmente as por< emconflito com os %dissidentes' ou se@a' contra os @udeus e contra os cristos' os quaisno aceitam nem o aborto e nem o homossexualismo' pois tanto o Antigo como oo#o &estamento so solenemente contr<rios a estas pr<ticas. %Ademais' h< #erdades eternas' como a liberdade' a @usti(a etc.' que so comuns atodos os regimes sociais. ; comunismo' por m' abole as #erdades eternas' abole areligio e a moral' ao in# s de constitu+*las sobre uma no#a base' o que contradi) todaa experi?ncia histórica anterior. ,arl 7ax7anifesto Comunista- 6 se indi#+duos heterossexuais esto sendo sistematicamente doutrinados a aceitar ohomossexualismo como sendo natural e normal' e consequentemente discordar dequem assim no pense' quo mais suscet+#eis sero os que experimentam inclina(eshomossexuais a tamb m assim fa)?*loJ /essaltando que aqui ainda no estamostratando da questo do homossexualismo em si' mas sim de como esta condi(o est<sendo astuciosamente manipulada e utili)ada para os ob@eti#os ideológicos @<anteriormente citados. As atuais militEncias homossexuais com #+nculos ideológicosneocomunistas t?m di#ulgado a falsa id ia de que as pessoas com inclina(eshomossexuais fa)em parte de um grupo monol+tico de indi#+duos cu@as caracter+sticasem comum seriam principalmente a atra(o pelo mesmo sexo e a defesa de suasprefer?ncias sexuais e de seus direitos pol+ticos. =or m isto no #erdade' ha@a #istaque muitos indi#+duos que possuem inclina(es homossexuais no esto nemsatisfeitos e muito menos feli)es com esta condi(o. A generali)a(o que fa) a assimchamada militEncia gaK ,sobretudo a esquerdista- sobre o homossexualismo fict+ciae autorit<ria' e suas argumenta(es so falaciosas. 6ssa suposta homogeneidadeentre os homossexuais est< longe de se constituir em um fato indiscut+#el. 6 precisamente aqui que entra em foco o direito legal e leg+timo que possuem aspessoas portadoras de uma sexualidade egodistFnica ,distoa do ego-' homossexualou no' de buscarem tratamento psicológico ou psiqui<trico' caso assim bem odese@em' al m de no compartilharem com a ideologia de tais militEncias' o quetamb m um direito que possuem. /omosse ualismo não é 1oen&a 2 3ma +firma&ão 4uestion#vel. + evidenteContradi&ão dos 1ados fala por si. 6ste um dos argumentos preferidos do ati#ismo homossexual ideológico. 2aseiam*se no fato de que em LMNO a Associa(o =siqui<trica Americana,A=A- 5decidiu5  remo#er o Homossexualismo como transtorno mental de seu DS7,7anual de Diagnóstico e 6stat+stica de &ranstornos 7entais-. 6m LM:N tamb m foiremo#ida do DS7 a categoria Homossexualismo 6go*DistFnico. 6 em LMMP umaresolu(o tamb m remo#eu o Homossexualismo como transtorno mental daClassifica(o Internacional de Doen(as ,CID-' uma publica(o da ;rgani)a(o  7undial de Sa0de. 2aseados nestas informa(es ,e desconhecendo outras- essesati#istas passaram a postular o seguinte3 %A ci?ncia di) que o homossexualismo no uma doen(a. ogo' algo natural. 6 se natural' tem que ser aceito.  6odavia, o uemuitos ignoram é ue a Classifica&ão Internacional de 1oen&as 7CI18 mantémoutros diagn)sticos perfeitamente aplic#veis a pessoas não satisfeitas comsuas condi&'es de inclina&ão se ual, o ue inclui o !omosse ualismo. Citemosduas delas9 - Orienta&ão se ual egodist:nica 7;;.<8  * Defini(o3 Go existe d0#ida quanto aidentidade ou a prefer?ncia sexual ,heterossexualidade' homossexualismo'bissexualismo ou pr *p0bere- mas o su@eito dese@aria que isto ocorresse de outraforma de#ido a transtornos psicológicos ou de comportamento associados a estaidentidade ou a esta prefer?ncia e pode buscar tratamento para alter<*la.G ,CID LP- - 6ranstorno do relacionamento se ual ,1QQ.R- * Defini(o3 GA identidade ou aorienta(o sexual ,hetero' homo ou bissexual- le#a a dificuldades no estabelecimentoe manuten(o de um relacionamento com um parceiro sexual.G ,CID LP- 6stas duas categorias diagnósticas podem ser perfeitamente aplic<#eis a indi#+duoscu@a orienta(o sexual no este@a em harmonia com suas consci?ncias epersonalidade' podendo causar*lhes sofrimentos #ariados. Uma #e) que este@am emdesarmonia com as suas consci?ncias e auto*percep(o da identidade de suaspersonalidades ,por isso so chamadas ego*distFnicas' ou se@a' destoam do eu-' osconflitos internos surgem. 6 como a própria defini(o de ambas as categoriasdiagnósticas postula' nestes casos a orienta(o sexual pode ser hetero' homo oubissexual. 6 se a sexualidade egodistFnica pode ser #ista como um fator desencadeante de transtornos mentais' que sentido tico poderia ser le#antado ao senegar ao indi#+duo o direito de ser tratado por especialistas em sa0de mental,psicólogos e psiquiatras- sem serem discriminadosJ ; direito de buscar terapias a fimde modificar a adapta(o sexual de algu m de#e ser respeitado e considerado umdireito perpetuamente inalien<#el. Importante notar ue a Classifica&ão Internacional de 1oen&as 7CI18 não e cluiuo 6ranse ualismo de suas categorias diagn)sticas no rol dos transtornos dapersonalidade e do comportamento do adulto. - 6ranse ualismo 7;=.>8  * &rata*se de um dese@o de #i#er e ser aceito enquantopessoa do sexo oposto. 6ste dese@o se acompanha em geral de um sentimento de malestar ou de inadapta(o por refer?ncia a seu próprio sexo anatFmico e do dese@o desubmeter*se a uma inter#en(o cir0rgica ou a um tratamento hormonal a fim de tornar seu corpo to conforme quanto poss+#el ao sexo dese@ado. ,CID LP- ; que podemos #er at aqui o fato inquestion<#el de que determinadoscomportamentos e condutas sexuais podem no apenas fa)er sofrer' bem comopodem elas próprias ,estas tais condutas- serem o fator desencadeante' ou mesmocausal' de uma mir+ade de transtornos psiqui<tricos. 6 do con@unto decomportamentos sexuais perturbadores ,no conciliados com a identidade +ntima doindi#+duo- no est< exclu+do o homossexualismo' pelo menos no de acordo com aCID LP ou com o DS7. A excluso da homossexualismo como doen(a do DS7 e daCID apenas transferiu para outras posi(es o foco de a#alia(o psicopatológica depacientes que sofrem em ra)o de um comportamento sexual ,ou de um dese@osexual- que no dese@ariam ter' o que no o caso de poucos. ;ra' se umdeterminado comportamento sexual' se@a ele qual for' possuir tamanho poder detranstornar a mente' o humor' os afetos e as emo(es de algu m' o m+nimo que dessecomportamento se pode di)er que no uma condi(o saud<#el per se. Ainda que
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks