Magazine

A Visita Da Velha Senhora Guia Educativo

Description
Guia Educativo A VISITA DA VELHA SENHORA Este Guia Educativo tem por objetivo trazer para professores e alunos as possibilidades de discutir e ampliar os temas…
Categories
Published
of 18
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
Guia Educativo A VISITA DA VELHA SENHORA Este Guia Educativo tem por objetivo trazer para professores e alunos as possibilidades de discutir e ampliar os temas abordados no espetáculo A Visita da Velha Senhora. As atividades aqui propostas ampliam a experiência de ir ao teatro tornando-a ainda mais instigante e duradoura. Democratizar o acesso à cultura eixo motriz da missão do SESI-SP, vai muito além de oferecer uma programação gratuita e de quali- dade - é também possibilitar ao público desenvolver em pleni- tude, o potencial pedagógico que esses conteúdos proporcionam, usufruindo de vivências ricas em significados, emoções, humani- dade e conhecimento. O AUTOR – Friedrich Dürrenmatt Friedrich Dürrenmat t (1921-1990), dramaturgo suíço. Estudou teologia, filoso fia, literatura e ciências naturais, além de se aventurar no desenho e na pintura. A justiça e o poder são os temas dominantes em suas obras que levam à uma reflexão acerca da condição humana e à uma crítica contundente de valores da sociedade contemporânea. É autor de muitas peças radiofônicas, novelas e textos para os palcos, mas foi com A Visita da Velha Senhora, escrita em 1955 e encenada pela primeira vez em 1956, que a fama Dürrenmatt cresce, sendo reconhecido, a partir de então, como um dos maiores autores de língua alemã. Tendo recebido vários prêmios por suas obras, Friedrich Dürrenmatt foi ainda doutor honoris causa nas Universidades da Filadélfia e de Zurique. QUANTO CUSTA? “Senhores, o sentimento de humanidade foi criado para encher o bolso dos milionários. Com o meu potencial financeiro, posso criar uma nova ordem mundial. (...) Quem não puder pagar, tem de dançar a minha música. Decente é aquele que paga e eu pago.” Claire Zachanassian Antes de utilizarmos o dinheiro como comumente fazemos hoje em dia, ao adquirir algo ou usufruir de algum tipo de serviço, as relações comerciais se davam através da prática do escambo, ou seja, da troca de produtos e serviços. Foi somente em meados do século VII a.C., que surgem as primeiras moedas de ouro e prata, muito rudimentares. Durante a Idade Média têm início a prática de utilização de comprovantes de posse de ouro e prata para efetuar pagamentos, dando origem ao que mais tarde veio a ser o papel moeda. Surgem, então, os bancos com a função de emitir tais papéis moedas. Diante do desenvolvimento dessa prática comercial, os governos tomam para si a responsabilidade de controlar a emissão de moedas, a fim de evitar falsifi- cações e garantir o seu poder de compra. A economia desempenha um importante papel em nossa sociedade. Ela é a base do sistema capitalista, onde o lucro e o dinheiro são os norteadores das ações do homem. Contudo, os resultados de um sistema onde o poder está nas mãos de quem possui mais dinheiro, podem ser desastrosos. Em A Visita da Velha Senhora , a cidade de Güllen está arruinada, sua população vive na miséria. Com a promessa de trazer de volta o bem estar e a prosperidade financeira para os habitantes de sua cidade, Claire oferece uma grande quantia em dinheiro para reparar uma sentença injusta que recebeu no passado. Ela quer justiça! Pagando por isso... Para conversar... - Discuta com seus colegas sobre a importância do dinheiro na organização de nossa sociedade. - Como o poder econômico pode influenciar nas decisões políticas? - Claire usa de seu poder econômico para resolver uma desilusão amorosa do passado. Você acredita que o dinheiro pode ser a solução de problemas sentimentais? - Até que ponto o bem-estar e a qualidade de vida se relaciona com o poder aquisitivo? O TEMPO PASSA... “Eu sei que um dia nós também seremos procurados por uma velha senhora”... Professor É comum ouvirmos dizer que “o tempo cura todas feridas”, mas os anos que passou longe de Güllen não foram suficientes para curar a mágoa que Claire sentia em seu coração. A sua visita causa enorme furor na cidade: acontecimentos e lugares do passado são revelados e revisitados, sob um novo olhar. Os erros e injustiças de tempos atrás, voltam à tona. É como se uma conta antiga fosse cobrada novamente. Dentre as muitas canções que trazem o tempo como tema, sugerimos duas para que vocês ouçam e analisem as letras: Oração ao Tempo , de Caetano Veloso e Tempo Rei , de Gilberto Gil. Você poderá ouvi-las através dos links: Oração ao Tempo (Maria Gadú) https://www.youtube.com/watch?v=CRfPutZp5hs Tempo Rei https://www.youtube.com/watch?v=7s0yAJA8AnA Oração ao Tempo És um senhor tão bonito quanto a cara do meu filho Tempo Tempo Tempo Tempo, vou te fazer um pedido Tempo Tempo Tempo Tempo Compositor de destinos, tambor de todos os ritmos Tempo Tempo Tempo Tempo entro num acordo contigo Tempo Tempo Tempo Tempo Por seres tão inventivo e pareceres contínuo Tempo Tempo Tempo Tempo és um dos deuses mais lindos Tempo Tempo Tempo Tempo Que sejas ainda mais vivo no som do meu estribilho Tempo Tempo Tempo Tempo ouve bem o que te digo Tempo Tempo Tempo Tempo Peço-te o prazer legítimo e o movimento preciso Tempo Tempo Tempo Tempo quando o tempo for propí- cio Tempo Tempo Tempo Tempo De modo que o meu espírito ganhe um brilho definido Tempo Tempo Tempo Tempo e eu espalhe benefícios Tempo Tempo Tempo Tempo O que usaremos pra isso fica guardado em sigilo Tempo Tempo Tempo Tempo apenas contigo e migo Tempo Tempo Tempo Tempo E quando eu tiver saído para fora do círculo Tempo Tempo Tempo Tempo não serei nem terás sido Tempo Tempo Tempo Tempo Ainda assim acredito ser possível reunirmo-nos Tempo Tempo Tempo Tempo num outro nível de vínculo Tempo Tempo Tempo Tempo Portanto peço-te aquilo e te ofereço elogios Tempo Tempo Tempo Tempo nas rimas do meu estilo Tempo Tempo Tempo Tempo Tempo Rei Não me iludo Mães zelosas Tudo permanecerá Pais corujas Do jeito que tem sido Vejam como as águas Transcorrendo De repente ficam sujas... Transformando Tempo e espaço navegando Não se iludam Todos os sentidos... Não me iludo Tudo agora mesmo Pães de Açúcar Pode estar por um segundo... Corcovados Fustigados pela chuva Tempo Rei! E pelo eterno vento... Oh Tempo Rei! Oh Tempo Rei! Água mole Transformai Pedra dura As velhas formas do viver Tanto bate Ensinai-me Que não restará Oh Pai! Nem pensamento... O que eu, ainda não sei Mãe Senhora do Perpétuo Tempo Rei! Socorrei!... Oh Tempo Rei! Oh Tempo Rei! Transformai As velhas formas do viver Ensinai-me Oh Pai! O que eu, ainda não sei Mãe Senhora do Perpétuo Socorrei!... Pensamento! Mesmo o fundamento Singular do ser humano De um momento, para o outro Poderá não mais fundar Nem gregos, nem baianos... Para pensar, criar e cantar... - Depois d e c o n h e c e r a s canç õ es sugeri das, formem dup las e discutam com seus colegas: a ideia de tempo apresentada pelos c om po s i to re s c o rre spond e com a reali dade em que vivemos, rodeados por tecnologia e múltiplos meios de comuni- cação e interação social? - Com base nessas re flexões, crie uma paródia tendo o tempo como tema central e apresente aos seus colegas, comparando as muitas interpretações que podemos ter sobre a impor tância do tempo em nossas vidas. O QUE TE MOVE? Com a proposta bilionária feita por Claire, a cidade inteira se torna “prisioneira” de seu desejo de reparar a injustiça do passado. Após anos numa situação de estagnação e pobreza, a possibilidade de uma solução messiânica para os problemas financeiros de Güllen faz com que seus habitantes não enxerguem nada além dos bilhões oferecidos pela Velha Senhora. Podemos pensar que a falta de perspectivas de desenvolvimento levou a uma incapacidade dos habitantes daquela cidade em analisar a situação e buscar alternativas para transformar a realidade, sem depender de uma solução externa. Eles não conseguiam se enxergar como agentes transformadores de suas próprias vidas e sair de uma rotina comum por comodismo. Para pensar... - Você já imaginou que a sua realidade pode ser transformada por meio de uma atitude pró-ativa? - Há situações em sua vida que você deseja mudar ou conquistas a realizar? O que você está fazendo, no seu dia-a-dia para que isso aconteça? - Todos nós podemos cultivar novos hábitos, construir novos conhecimentos, cultivar novas relações, que nos levam a uma maior autonomia e podem trazer mudanças positivas em nossa vida. Quais atitudes você acredita que poderiam contribuir para transformar positivamente a sua vida? “Eu amava você. Você me traiu. Mas eu não esqueci o sonho verdadeiro que eu tinha naquele tempo, sonho de vida, de amor, de confiança. Eu quero recuperá-lo com os meus bilhões”... Claire Zachanassian A Visita da Velha Senhora caracteriza-se como uma tragicomédia, ou comédia trágica. Segundo Eric Bentley, "a palavra tragicomédia pode ser originalmente encontrada na Roma antiga, mas parece que só entrou no uso corrente depois do Renascimento. Em suas primeiras formas, a melhor definição talves seja a de Susanne Langer: tragicomédia é "tragédia evitada". Os italianos do Renascimento falavam de "tragédia com um final feliz", e também inventaram e aperfeiçoaram a tragicomédia pastoril, que é quase-tragédia com um final feliz implícito, como na comédia comédia romântica, desde o princípio". Dürrenmatt traz em seu texto uma grande provocação sobre a hipocrisia social, a falência de valores e o poder que o dinheiro pode – ou não – proporcionar, com ironia e sinceridade. A Visita da Velha Senhora Zachanassian termina da maneira como ela desejava. Mas, será que realmente houve justiça? Será que o desfecho dessa história condiz com o desejo de Claire em recuperar seus sonhos e seu amor de juventude? Reescrevendo o final da história... - Depois de assistir ao espetáculo e conhecer a história e a personalidade das personagens, converse com seus colegas sobre as atitudes de Claire e os motivos por ela apresentados para justificar a proposta feita para a cidade Güllen. Foi uma proposta justa? - Imagine outras situações e outros valores que poderiam ter envolvido a todos com a chegada da Velha Senhora à sua cidade natal e escreva um novo final para Claire e Krank. Que tal preparar também uma breve encenação da história criada por você?! Para saber mais: DÜRRENMATT, Friedrich. O Sósia; Problemas do Teatro/Friedrich Dürrenmatt; Tradução Rogério Silva Assis – São Paulo: Edusp, 2007 BENTLEY, Eric. A Experiência Viva do Teatro. Traduzido por Álvaro Cabral. 2.ed. São Paulo: Zahar Editores, 1981 https://aoinvesdoinverso.wordpress.com/2014/08/14/a-visita-da-velha-senhora-friedrich-durrenmatt/ http://www.bcb.gov.br/pt-br/#!/n/HISTDIN http://www.infoescola.com/artes-cenicas/tragicomedia/ http://michaelis.uol.com.br/busca?r=0&f=0&t=0 &palavra=tragicom%C3%A9dia SESI-SP – Divisão de Qualidade de Vida Diretor Alexandre Ribeiro Meyer Pflug Gerente Executiva de Cultura Débora Viana Supervisão de Artes Cênicas Miriam Rinaldi Produção de Artes Cênicas Daniele Carolina L. Uchikawa Anna Helena Polistchuk Flavio Bassetti Supervisão do Centro Cultural FIESP Rosana Firmino Gutierrez Vaneide Correia de Castro Concepção e Organização do Guia Educativo Leonardo Candido da Silva Daniele Carolina L. Uchikawa Vaneide Correia de Castro Estagiários Jessica Moura Olívia Murin Bilheteria Sonia Lucia de Oliveira Antonia da Silva Neto Hebert de Souza Laurentino Programação Visual Ronaldo Fraga Design Gráfico Bruno Ianni Texto: Friedrich Dürrenmatt Produção Executiva: Marita Prado Stage rights by Diogenes Verlag AG Assistente de Direção: André Dib Zürich Assistente de Produção Musical: Nara Tradução: Christine Röhrig Guimarães Adaptação: Christine Röhrig, Denise Fraga e Maristela Chelala Engenheiro de Mixagem: Fernando Direção Geral: Luiz Villaça Gressler Direção de Produção: José Maria Design de Som: Carlos Henrique Elenco: Denise Fraga, Tuca Andrada, Assistente de Iluminação: Robson Lima Ary França, Fábio Herford, Daniel Warren, Maristela Chelala, Romis Assistente de Produção: Cristiane Ferreira Ferreira, Eduardo Estrela, Beto Matos, Camareira: Maria da Guia Renato Caldas, Luiz Ramalho e Rafael Cenotécnicos: Jeferson Batista de Faustino Santana, Edmilson Ferreira da Silva, Direção de Arte: Ronaldo Fraga Douglas Caldas Design Gráfico: Bruno Ianni Direção Musical: Dimi Kireeff Assessoria Financeira: Valkíria Góes Trilha Sonora Original: Dimi Kireeff e Fotografia: Cacá Bernardes Rafael Faustino Making off: Pedro Fraga Villaça e Flávio Desenho de Luz: Nadja Naira Torres Preparação Corporal e Coreografias: Keila Bueno Assessoria de Imprensa: Morente Forte Direção Vocal: Lucia Gayotto Comunicações Visagismo: Simone Batata Produção: NIA Teatro Temporada de 18 de agosto a 26 de novembro de 2017 de quinta a domingo, 20h ENTRADA GRATUITA As reservas para alunos de escolas públicas e particulares, grupos de trabalhadores das indústrias e instituições sociais podem ser feitas de segunda a sexta, das 10h às 18h, pelo telefone 11 3146 7439 ou pelo e-mail ccfagendamentos@sesisp.org.br. Realização: Centro Cultural FIESP | Teatro do SESI-SP Av. Paulista, 1313, Cerqueira César, São Paulo, SP – 01311-923 Em frente à estação Trianon-Masp do Metrô www.centroculturalfiesp.com.br #aVisitaDaVelhaSenhora #SesiSP #CentroCulturalFiesp Teatro do SESI-SP | 456 lugares | Alvará nº 2017-02947-00, válido até 11/2/2018 | AVCB nº 246063, válido até 9/6/2018
Search
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks