Slides

A Z GRANITO - PE

Description
1. EREM GOVERNADOR MIGUEL ARRAES DE ALENCARPROFESSOR(A) .: SOCORRO VALOESTURMA .: 2º “A”TURNO .: INTEGRAL 2. DEMOGRAFIA DO BRASIL Demografia do Brasil é um…
Categories
Published
of 14
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  • 1. EREM GOVERNADOR MIGUEL ARRAES DE ALENCARPROFESSOR(A) .: SOCORRO VALOESTURMA .: 2º “A”TURNO .: INTEGRAL
  • 2. DEMOGRAFIA DO BRASIL Demografia do Brasil é um domínio de estudos e conhecimentos sobre as características demográficas do território brasileiro. O Brasil possui cerca de 194 milhões de habitantes (estimativa do IBGE, 2011) o que representa uma das maiores populações absolutas do mundo, destacando-se como a quinta nação mais populosa do planeta. Ao longo dos últimos anos, o crescimento demográfico do país tem diminuído o ritmo, que era muito alto até a década de 1960. Em 1940, o recenseamento indicava 41.236.315 habitantes; em 1950, 51.944.397 habitantes; em 1960, 70.070.457 habitantes; em 1970, 93.139.037 habitantes; em 1980, 119.002.706 habitantes; e finalmente em 1991, 146.825.475 habitantes.
  • 3. TAXA DE NATALIDADE Em demografia, por taxa de natalidade, ou ainda taxa bruta de natalidade, deve entender-se o número de crianças que nascem anualmente por cada mil habitantes, numa determinada área.[1] Dado que a fertilidade feminina ou masculina não é o único fator que determina o aumento/diminuição desta taxa, deve-se ter em conta uma série de outros factores que estão relacionados com esse aumento/diminuição: sociais, fisiológicos e outros. A taxa de natalidade pode ser representada pela equação matemática onde n é o número de crianças nascidas no ano e p é a média populacional do período em questão.
  • 4. TAXA DE MORTALIDADE Em Epidemiologia, a mortalidade é medida pela taxa de mortalidade: ou o número de óbitos em relação ao número de habitantes; se se analisam os óbitos de determinadas doenças, obtem-se a morbimortalidade em determinado local e período, com o objetivo de estabelecer a prevenção e controle de doenças, enquanto ação de saúde pública, através do registro sistemático das declarações de óbito. Em Demografia este dado é estudado nas estatísticas do registro civil e através de censos periódicos, e é analisado em relação com a fecundidade e natalidade, mostrando o crescimento populacional em dadas condições históricas e sociais. Atualmente, o que se verifica é uma queda global nos índices de mortalidade.[1]
  • 5. Taxa de mortalidade infantilO Brasil apresenta uma taxa de mortalidadeinfantil de 21,17 mortes em cada 1.000nascimentos[4] (estimativa para 2010). Noentanto, há variações nessa taxa segundo asregiões e as camadas populacionais. O Norte eo Nordeste têm os maiores índices demortalidade infantil, que diminuem na regiãoSul.
  • 6. EXPECTATIVA DE VIDA No Brasil, a expectativa de vida está em torno de 76 anos para os homens e 78 para as mulheres,[5] conforme estimativas para 2010. Dessa forma, esse país se distância das nações paupérrimas, em que essa expectativa não alcança 50 anos (Mauritânia, Guiné, Níger e outras), mas ainda não alcança o patamar das nações desenvolvidas, onde a expectativa de vida ultrapassa os 80 anos (Noruega, Suécia e outras). A expectativa de vida varia na razão inversa da taxa de mortalidade, ou seja, são índices inversamente proporcionais. Assim no Brasil, paralelamente ao decréscimo da mortalidade, ocorre uma elevação da expectativa de vida.
  • 7. POPULAÇÃO ECONOMICAMENTE ATIVA Todo país, seja subdesenvolvido ou desenvolvido, possui uma população economicamente ativa. Essa parcela do contingente populacional representa todas as pessoas que trabalham ou que estão procurando emprego. São essas pessoas que produzem para o país e que integram o sistema produtivo. A população de idade ativa é dividia em: população economicamente ativa e não economicamente ativa ou mesmo inativa. No caso específico do Brasil, a população ativa soma aproximadamente 79 milhões de pessoas ou 46,7%, índice muito baixo, uma vez que o restante da população, cerca de 53,3%, fica à mercê do sustento dos economicamente ativos. Em diversos países, o índice é superior, aproximadamente 75% atuam no setor produtivo. No Brasil, os homens representam 58% e as mulheres 42% daqueles que desenvolvem atividades em distintos setores da economia.
  • 8. ATIVA
  • We Need Your Support
    Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

    Thanks to everyone for your continued support.

    No, Thanks