Documents

Abduções_raptos alienígenas

Description
Para alunos.
Categories
Published
of 8
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  raptos (abduções) alienígenas ...a despeito do fato de nós humanos sermos grandes colecionadores de lembrancinhas, nenhuma dessas pessoas [que afirmam ter estado a bordo de um disco voador voltou com uma simples ferramenta ou artefato e!traterrestre, o que poderia de uma ve por todas resolver o mist#rio dos $%&'s.  Philip Klass   Existe uma crença amplamente difundida, embora errônea, de que seres alienígenas viajam à Terra vindos de algum outro planeta, e que estariam fazendo experiências reprodutivas com alguns poucos escolidos! despeito da natureza inacredit#vel dessa id$ia e da falta de provas dignas de cr$dito, desenvolveu%se um culto em torno da crençaem visitas e abduç&es alienígenas!'egundo a doutrina dessa seita, teriam caído alienígenas em (os)ell, no *ovo +$xico, em -./! 0 governo dos E1 teria recuperado a nave e seus ocupantes, e estaria se encontrando com alienígenas desde ent2o num lugar conecido como 3rea 4! 0 aumento nas vis&es de 05*6s se deveria ao crescimento da atividade alienígena na Terra! 0s alienígenas estariam abduzindo pessoas em maior n7mero, estariam deixando outros sinais de sua presença na forma dos assim camados círculos em plantaç&es, estariam envolvidos em mutilaç&es no gado, e ocasionalmente forneceriam revelaç&es como o 8ivro 1rantia a profetas escolidos! 0 respaldo para essas crenças a respeito de alienígenas e 05*6s consiste principalmente em especulaç2o, fantasia, fraude e inferências injustificadas a partir de indícios e testemunos! 9an#ticos por 05*6s tamb$m est2o convencidos de que existe uma conspiraç2o do governo e da mídia de massas para acobertar as atividades alienígenas, tornando difícil para que eles provem que os alienígenas cegaram!: muito prov#vel que aja vida em algum lugar no universo, e que parte dessa vida seja muito inteligente! ;# uma probabilidade matem#tica de que, entre os tril&es de estrelasnos bil&es de gal#xias, existam mil&es de planetas an#logos em idade e com  proximidade a uma estrela como a do nosso sol! s cances parecem muito boas de que a vida tena evoluído em alguns desses planetas! : verdade que, at$ bem recentemente <janeiro de --=>, n2o tina avido nenuma prova observacional significativa nem mesmo de que existisse algum planeta fora do nosso sistema solar! pesar disso, parece muito improv#vel que nossa parte do universo tena surgido de uma forma completamente singular! 'endo assim, devem existir planetas, e luas, e aster?ides, etc!, em todas as gal#xias e ao redor de muitas das estrelas nessas gal#xias! 8ogo, parece alta a probabilidade de que aja vida inteligente em algum outro lugar do universo, embora seja possível que sejamos 7nicos! *2o devemos nos esquecer, no entanto, de que a estrela mais pr?xima @al$m do nosso solA est# t2o distante da Terra que viajar entre as duas levaria mais tempo que toda uma vida umana! 0 fato de que nosso sol leve cerca de BCC mil&es de anos para dar uma volta na 5ia 8#ctea, d# uma id$ia da perspectiva que temos que ter das viagens interestelares! Estamos a 4CC segundos%luz do sol! pr?xima estrela em proximidade daTerra est# a .,D anos%luz! 6sso pode parecer pr?ximo, mas na verdade $ algo como .C tril&es de m de distFncia! +esmo viajando a ,= mil&es de mG, seriam precisos mais de B!4CC anos para se cegar l#! Hara se fazer isso em cinqIenta anos, seria precisoviajar a mais de ,= bil&es de mG por toda a viagem! despeito da probabilidade de aver vida inteligente em outros planetas, qualquer sinal vindo de qualquer planeta no  universo, enviado em qualquer direç2o, tem pouca probabilidade de estar na rota de outro planeta abitado! 'eria tolice explorar o espaço em busca de vida inteligente sem saber exatamente onde procurar! l$m disso, esperar por um sinal pode exigir uma espera mais longa do que qualquer forma de vida, em qualquer planeta, pudesse durar! Hor fim, se n?s realmente recebermos um sinal, as ondas que o transportaram foram emitidas centenas ou milares de anos antes e, no momento em que rastrearmos sua fonte, o planeta que as emitiu pode n2o mais ser abit#vel ou mesmo existir! ssim, embora seja prov#vel que exista vida inteligente no universo, a viagem entre sistemas solares em busca dessa vida apresenta alguns s$rios obst#culos! 0s viajantes ficariam fora por um tempo muito longo! Hrecisaríamos mantê%los vivos por centenas oumilares de anos! Hrecisaríamos de equipamentos que pudessem durar centenas ou milares de anos, e ser reparados ou substituídos nas profundezas do espaço! Essas n2o s2o condiç&es impossíveis, mas parecem ser barreiras suficientemente significativas  para tornar a viagem espacial intergal#tica altamente improv#vel! 7nica coisa necess#ria para uma viagem como essa que n2o seria difícil de se obter seriam pessoas dispostas a viajar! *2o seria difícil encontrar muitas pessoas que acreditam que  poderiam ser adormecidas por umas poucas centenas ou milares de anos e despertadas  para procurar por vida em algum planeta estrano! Elas parecem at$ acreditar que  poderiam ent2o coletar informaç&es para trazer de volta à Terra, onde desfilariam em carro aberto pelas ruas do que quer que tena restado de *ova Jor! abduço e estupro despeito da improbabilidade da viagem interplanet#ria, ela n2o $impossível! Talvez existam que possam viajar a velocidades muitoaltas e que possuam tecnologia e mat$ria prima para construir navescapazes de viajar a uma velocidade pr?xima à da luz ou maior! Teriamesses seres vindo aqui para abduzir pessoas, estupr#%las e fazer experiências com elasK Têm avido v#rios relatos de abduç2o eviolaç2o sexual por criaturas pequenas e calvas, que possuem grandes crFnios, queixos  pequenos, grandes olos oblíquos e orelas pontudas ou ausentes! Lomo explicar a quantidade dessas ist?rias e sua semelançaK explicaç2o mais razo#vel para os relatos serem t2o similares $ que eles s2o baseados nos mesmos filmes, nas mesmas ist?rias, nos mesmos programas de televis2o e nas mesmas ist?rias em quadrinos! ist?ria de abduç2o alienígena que parece ter iniciado as crenças do culto da visita e experimentaç2o alienígena $ a de MarneN e MettN ;ill! 0s ;ill afirmam ter sido abduzidos por alienígenas em - de setembro de -=! MarneN afirma que os alienígenas coleram uma amostra do seu esperma! MettN afirma que le cravaram uma agula no umbigo! Ela levou pessoas at$ um ponto de aterrissagem alienígena, mas s? ela podia ver os seres e sua nave! 0s ;ill se recordaram da maior parte da sua ist?ria atrav$s da ipnose, poucos anos ap?s a abduç2o! MarneN ;ill relatou que os alienígenas tinam Oolos envolventes,O uma característica bem incomum! *o entanto, doze dias antes, um epis?dio de OTe 0uter 8imitsO mostrava um alienígena exatamente assim @PottemeNerA! 'egundo (obert 'caeffer, Opodemos encontrar todos os elementos  principais dos abduç&es por 05*6 contemporFneos numa ist?ria em quadrinos de aventuras de -DC,  Buck Rogers in the 25th Century[Buck Rogers no século XXV] !O  ist?ria de ;ill vem sendo repetida v#rias vezes! Existe um período de amn$sia logo ap?s o suposto contato! ;# ent2o geralmente uma sess2o de ipnose, aconselamento ou psicoterapia, durante a qual aparece a lembrança de ter sido abduzido e sofrido experiências! 7nica variaç2o entre as ist?rias dos abduzidos $ que alguns afirmam ter recebido implantes, e muitos afirmam ter cicatrizes e marcas colocadas em seus corpos  pelos alienígenas! Todos descrevem os seres de maneira muito semelante!QitleN 'trieber, que escreveu v#rios livros sobre seus supostos abduç&es, descobriu que tina sido abduzido por alienígenas ap?s psicoterapia e ipnose! 'trieber afirma queviu alienígenas incendiarem seu telado! Riz ter viajado a planetas distantes e voltado durante a noite! Suer que acreditemos que s? ele e sua família podem ver os alienígenase sua espaçonave, onde outros n2o vêem nada! 'trieber acaba parecendo uma pessoa  bastante perturbada, mas que realmente acredita que vê e est# sendo molestada por alienígenas! Rescreve seus sentimentos com precis2o suficiente para fazer crer que ele estava num estado psicol?gico bem agitado antes de ser visitado pelos alienígenas! 1ma pessoa nesse elevado estado de ansiedade estaria propensa à isteria e seria especialmente vulner#vel a mudanças radicais nos padr&es de comportamento ou crença! Suando 'trieber estava tendo um ataque de ansiedade, consultou seu analista, (obert Plein, e Mudd ;opins, pesquisador de abduç&es alienígenas! Ent2o, sob efeito da ipnose, 'trieber começou a relembrar os orríveis seres e suas visitas!;opins mostrou sua sinceridade e incompetência investigativa no programa da televis2o p7blica *ova @Oabduç&es lienígenas,O primeiro programa em B/ de fevereiro de --=A! cFmera acompanou ;opins sess2o ap?s sess2o com um OpacienteO muito agitado e altamente emotivo! Ent2o, *ova acompanou ;opins à 9l?rida onde ele alegremente ajudou uma m2e visivelmente inst#vel a incutir nas crianças a crença de que elas tinam sido abduzidas por alienígenas! Entre mais sess&es com mais dos OpacientesO de ;opins o telespectador o ouvia repetidamente fazer propaganda de seus livros e suas raz&es para n2o demonstrar nenum ceticismo a respeito das afirmaç&es  bastante bizarras que extraía de seus OpacientesO! *ova solicitou à Rra! Elizabet 8oftusque avaliasse o m$todo de ;opins para OaconselamentoO das crianças cuja m2e as estava incentivando a acreditar que tinam sido abduzidas por alienígenas! Lom o  pouco que *ova nos mostrou de ;opins em aç2o, ficou aparente que ele encorajava a criaç2o de lembranças, embora alegasse estar recuperando recordaç&es reprimidas! Rra! 8oftus observou que ;opins incentivou muito seus OpacientesO a recordar mais detales, assim como deu muitas recompensas verbais quando novos detales eram revelados! Ela caracterizou o procedimento como OarriscadoO, por n2o sabermos que efeito esse OaconselamentoO ter# nas crianças! Harece que podemos seguramente prever um elas crescer2o pensando ter sido abduzidas por alienígenas! crença estar# t2o entranada na mem?ria delas que ser# difícil fazê%las cogitar a possibilidade de que a OexperiênciaO tena sido plantada por sua m2e, e cultivada por fan#ticos por alienígenas como ;opins! *ohn +ac  0utro entusiasta dos alienígenas $ o Rr! Uon +ac, psiquiatra de ;arvard, que escreveulivros sobre seus pacientes que afirmam ter sido abduzidos! +uitos dos pacientes de +ac foram indicados a ele por ;opins! 0 Rr! +ac afirma que seus pacientes  psiqui#tricos n2o est2o mentalmente doentes @ent2o por que ele os trataKA e que n2o consegue pensar em nenuma outra explicaç2o para suas ist?rias a n2o ser a de que  sejam verdadeiras! *o entanto, at$ que o bom doutor ou um de seus pacientes apresente  provas físicas de que tenam ocorrido os abduç&es, parece mais razo#vel acreditar que ele e seus pacientes estejam iludidos ou que sejam fraudes! *aturalmente, o bom doutor  pode se esconder por detr#s da liberdade acadêmica e do privil$gio da privacidade m$dicoGpaciente! Hode fazer todas as afirmaç&es que quiser e recusar%se a comprovar qualquer delas com base em que fazer isso seria violar os direitos de seus pacientes! Hode ent2o publicar suas ist?rias e desafiar qualquer um a tirar sua liberdade acadêmica! Ele est# numa posiç2o que qualquer vigarista invejaria pode mentir sem ter medo de ser descoberto!0 Rr! +ac tamb$m apareceu em Oabduç&es lienígenasO do programa  Nova ! firmou que, fora isso, seus pacientes s2o pessoas normais, o que $ um ponto discutível se eles forem qualquer coisa semelante aos que apareceram no programa! +ac tamb$m afirmou que seus pacientes n2o têm nada a ganar por fabricarem suas ist?rias incríveis! Hor alguma raz2o, as pessoas inteligentes geralmente acam que s? ot#rios s2oenganados ou iludidos e que, se os motivos de uma pessoa merecerem cr$dito, seu testemuno merece cr$dito tamb$m! Embora seja verdadeiro que o ceticismo em relaç2oao testemuno de uma pessoa seja justificado se ela tiver algo a ganar @como fama e fortunaA, n2o $ verdadeiro que se deva confiar em qualquer testemuno dado por algu$mque n2o tena nada a ganar com isso! 1m observador incompetente, bêbado ou drogado, equivocado ou iludido, n2o deve merecer confiança mesmo se ele for t2o puro como foi outrora a primavera nas montanas! 0 fato de que uma pessoa seja agrad#vel edecente, e que n2o tena nada a ganar mentindo, n2o a torna imune a errar na interpretaç2o de suas percepç&es!1ma coisa que o Rr! +ac n2o observou $ que seus pacientes recebem bastante atenç2o  por serem vítimas de abduç&es! l$m disso, n2o ouve nenuma menç2o ao que ele e ;opins têm a ganar em fama e vendas de livros por encorajarem seus clientes a apresentar mais detales de seus Oabduç&esO! +ac recebeu 1'VBCC!CCC como adiantamento por seu primeiro livro sobre abduç&es alienígenas! Ele tamb$m lucra com a publicidade e solicitaç2o de fundos para seu Lentro para Hsicologia e +udança 'ocial,e seu Hrograma para Hesquisa de Experiências Extraordin#rias! 0 Rr! +ac, a prop?sito,se impressiona bastante com o fato de as ist?rias de seus pacientes serem muito semelantes! Ele tamb$m acredita em auras e indicou acreditar que alguns dos  problemas ginecol?gicos de sua esposa talvez se devam aos alienígenas! ;arvard o mant$m em seus quadros em nome da liberdade acadêmica!0utro que contribui para a mitologia dos abduç&es alienígenas $ (obert Migelo), um rico omem de neg?cios de 8as 5egas, que usa seu dineiro para dar apoio à pesquisa do paranormal @veja verbete sobre Larles TartA e que parcialmente financiou uma  pesquisa do (oper sobre abduç&es alienígenas! pesquisa n2o perguntou diretamente aos 4!-./ entrevistados se eles tinam sido abduzidos por alienígenas! Em lugar disso,  perguntou a eles se tinam sofrido alguma das seguintes experiências -- cordar paralisado, com a sensaço da presença de algu#m ou alguma outra coisa no quarto.-- /!perimentar um período de tempo de uma hora ou mais no qual esteve aparentemente perdido, mas no p0de se lembrar por que, ou onde esteve.
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks