Shopping

CONTROLE ALTERNATIVO DE PLANTAS INVASORAS NA CULTURA DA ALFACE.

Description
SANTOS-CIVIDANES TM dos; Artrópodes CIVIDANES assoiados FJ; SUGUINO ao solo E; BLAT na ultura SF; BRANCO de quiabeiro RBF. em Ribeirão Artrópodes Preto, assoiados SP ao solo ultivado om quiabeiro
Categories
Published
of 5
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
SANTOS-CIVIDANES TM dos; Artrópodes CIVIDANES assoiados FJ; SUGUINO ao solo E; BLAT na ultura SF; BRANCO de quiabeiro RBF. em Ribeirão Artrópodes Preto, assoiados SP ao solo ultivado om quiabeiro em Ribeirão Preto, SP. Hortiultura Brasileira 27: S132-S136. CONTROLE ALTERNATIVO DE PLANTAS INVASORAS NA CULTURA DA ALFACE. Erval Rafael Damatto Junior 1 ; Cristiano Jannuzzi 2 ; Heitor Luiz de A. Campos 2 ; Alex Agreli Aldayus 2 ; Eduardo Jun Fuzitani 1 ; Edson Shigueaki Nomura 1 ; Valeria Augusta Garia 1 1 PqC. APTA Pólo Vale do Ribeira. Cx Postal: 122, CEP: , Registro-SP; 2 Aluno do urso de Agronomia da UNESP Campus de Registro RESUMO Estudos de diferentes sistemas de plantio e validação de prátias ulturais devem ser viabilizados para promover melhor aproveitamento do solo om maior produção e qualidade, e o ontrole alternativo de plantas invasoras nas ulturas é um importante quesito, uma vez que a maior parte dos produtores sofre om esse tipo de problema, para o qual tem pouas alternativas de ontrole, assim sendo o presente trabalho objetivou avaliar a efiiênia de métodos alternativos de ontrole da tiriria (Cyperus rotundus) sobre o desempenho agronômio da alfae respa ultivada no Vale do Ribeira. O experimento foi onduzido na APTA - Pólo Vale do Ribeira, muniípio de Pariquera-Açu/ SP, onde foi ultivada a alfae Verônia em anteiros que reeberam diferentes tratamentos para ontrole da tiriria: T1 = testemunha, T2 = apina, T3 = apliação de herbiida (2 L.ha -1 ), T4 = obertura dos anteiros om asa de palmeira real, T5 = obertura dos anteiros om folha de bananeira, T6 = obertura dos anteiros om apim. Foram analisados os seguintes parâmetros: diâmetro da planta, massa fresa e número de folhas omeriais. Os dados experimentais foram submetidos à análise de variânia e as médias omparadas através do teste de Tukey ao nível de 5% de probabilidade. Diante dos resultados obtidos é possível onluir que o herbiida, que eliminou toda a infestação dos anteiros pela tiriria é uma exelente forma de ontrole de plantas invasoras, ontudo, as alfaes produzidas nos anteiros obertos om folha de bananeira apresentaram resultados muito próximos aos das produzidas nos anteiros tratados om herbiida, om a vantagem de não ter usto de apliação e ser uma forma alternativa e não agressiva ao ambiente para ontrole de plantas invasoras em hortas, assim sendo o emprego de folhas de bananeira foi o método que apresentou melhor resultado, levando-se em onta os aspetos produtivos, eonômios e ambientais. PALAVRAS-CHAVE: Cyperus rotundus, Latua Sativa L., obertura morta. ABSTRACT Alternative ontrol of weeds in lettue rop Studies of different planting systems and validation of ultural praties should be possible to promote better use of land with higher prodution and quality. The alternative ontrol of weeds in rops is an important question, sine most produers have this type of problem. Produers have little alternatives 132S to weeds ontrol so this study aimed to evaluate the effiieny of alternative methods of nutsedge (Cyperus rotundus) ontrol on the agronomi performane of urly lettue grown in Vale do Ribeira. The experiment was arried out at APTA Pólo Vale do Ribeira, City of Pariquera-Açu/SP. It was ultivated Veronia lettue in plots that reeived different treatments for nutsedge ontrol: T1 = ontrol, T2 = weeding, T3 = appliation of herbiide (2 L.ha -1 ), T4 = mulh with bark of palm, T5 = mulh with banana leaves, T6 = mulh with grass. It was analyzed the following parameters: plant diameter, fresh weight and number of ommerial leaves. The experimental data were submitted to variane analysis and averages were ompared by Tukey test at 5% of probability. The obtained data indiates that the herbiide whih eliminated all the infestation by nutsedge is a great way to ontrol weeds. However, lettue grown under mulh with banana leaves showed similar results to the ones obtained in the plots treated with herbiide, and this kind of mulh has the advantage of not have an appliation ost and it s not aggressive to the environment to ontrol weeds in orhards. The use of banana leaves was the method that showed better results based on produtive, eonomi and environmental aspets. KEYWORDS: Cyperus rotundus, Latua Sativa L., mulh. INTRODUÇÃO O ultivo de hortaliças vem se intensifiando nos últimos anos na região do Vale do Ribeira, porém há arênia de estudos de novas tenologias de ultivo, sistemas de plantio, bem omo prátias ulturais alternativas que sejam apliáveis aos mais diversos produtores da região e que proporione o retorno eonômio desejável. A alfae (Latua sativa L.) é uma planta herbáea, anual, pertenente à família Asteraeae, sendo onsiderada a hortaliça folhosa mais importante na alimentação do brasileiro, o que assegura a essa ultura, expressiva importânia eonômia. Com uma área ultivada de aproximadamente 30 mil hetares, a produção anual no Brasil é de aproximadamente 2 milhões de toneladas (Yuri et al., 2002). Em função do melhoramento genétio realizado de forma intensa na ultura da alfae, atualmente é possível ultivá-la em quase todo o território brasileiro, seja no outono-inverno, ou primavera-verão. Apesar de ser ultivada o ano todo e em diferentes regiões do país, pouo se pesquisou sobre nutrição e adubação da ultura, prinipalmente no que se refere à alagem (Katayama, 1993). Cyperus rotundus, popularmente onheida omo tiriria é uma planta perene, om reprodução por sementes, mas proporionalmente pouo signifiativa, pois menos de 5% das sementes formadas são viáveis, sendo a prinipal multipliação dada por tubérulos e bulbos subterrâneos. Sua apaidade de sobrevivênia em ondições adversas é enorme, suportando períodos prolongados de sea ou inundação do terreno. Os tubérulos perdem a viabilidade se desseados e o revolvimento do solo em époa sea ajuda a diminuir o número de tubérulos viáveis na área. A parte aérea é sensível a sombreamentos, podendo-se até eliminá-la om sombreamento prolongado. S133 Estudos de diferentes sistemas de plantio e validação de prátias ulturais devem ser viabilizados para promover melhor aproveitamento do solo om maior produção e qualidade, e o ontrole alternativo de plantas invasoras nas ulturas é um quesito de grande importânia, uma vez que a maior parte dos produtores sofre om esse tipo de problema, para o qual tem pouas alternativas de ontrole, assim sendo o presente trabalho objetiva avaliar a efiiênia de métodos alternativos de ontrole da tiriria (Cyperus rotundus) sobre o desempenho agronômio da alfae respa ultivada no Vale do Ribeira. MATERIAL E MÉTODOS O experimento foi onduzido na Fazenda Experimental da APTA - Pólo Vale do Ribeira, loalizada no muniípio de Pariquera-Açu/SP, numa área anteriormente ultivada om feijãoguandú, que após um ilo foi preparada em forma de anteiros para a instalação do experimento. O solo apresentava na amada superfiial (0-20 m) as seguintes araterístias: ph (CaCl )= 4,7; P= 21 mg dm -3 ; K=2,1 mmol dm -3 ; Ca=26 mmol dm -3 ; Mg=7 mmol dm -3 ; B= 2 0,20 mg dm -3 ; Cu= 0,3 mg dm -3 ; Fe= 286 mg dm -3 ; Mn=4,7 mg dm -3 ; Zn=1,0 mg dm -3 ; H+Al= 38 mol dm -3 e matéria orgânia= 44 g dm -3. O solo da área foi gradeado e em seguida montou-se os anteiro, os quais foram adubados de aordo om as reomendações para a ultura (Raij et al., 1997). Esses anteiros foram onstruídos om dimensões de 5m de omprimento e 1 m de largura, onde ada anteiro onstituiu uma parela experimental. Para a produção das mudas de alfae utilizou-se sementes da ultivar Verônia, as quais foram produzidas em bandejas de poliestireno expandido de 200 élulas preenhidas om substrato omerial, sendo essas bandejas mantidas em viveiro adequado para sua formação. Os anteiros reeberam diferentes tratamentos para ontrole da tiriria: T1 = testemunha, T2 = apina, T3 = apliação de herbiida (2 L.ha -1 ), T4 = obertura dos anteiros om asa de palmeira real, T5 = obertura dos anteiros om folha de bananeira, T6 = obertura dos anteiros om apim. As plantas de alfae foram plantadas em espaçamento de 0,3 x 0,3 m, onstituindose de fileiras simples de três plantas, onde foram avaliadas apenas a plantas entrais dos anteiros. Para a ultura de alfae foram analisados os seguintes parâmetros: diâmetro da planta, massa fresa e número de folhas. Empregou-se delineamento experimental inteiramente asualisado om 6 tratamentos, 5 repetições e 5 plantas úteis por parela, sendo os dados submetidos à análise de variânia e as médias omparadas através do teste de Tukey ao nível de 5% de probabilidade. RESULTADOS E DISCUSSÃO A olheita da alfae foi realizada 46 dias após o plantio e verifiou-se que nos anteiros onde foi apliado herbiida para o ontrole da tiriria, bem omo nos que foram obertos om folha de bananeira produziu-se pés de alfae om maior diâmetro (28,7 e 25,6 m, respetivamente), uma vez que nos anteiros tratados om herbiida não houve rebrota das plantas invasoras durante o ilo da alfae, enquanto que nos anteiros obertos om folhas de bananeira o numero de plantas invasoras era insignifiante, devido ao abafamento ausado pelas folhas no solo, impedido a brotação e ompetição das plantas invasoras om a ultura. 134S A ausênia ou baixa infestação da tiriria observada nestes anteiros favoreeu o desenvolvimento da alfae, uma vez que não houve ompetição por água, luz, espaço e nutrientes e as plantas de alfae tiveram todas as ondições ideais para se desenvolver. Já para os anteiros da testemunha (sem nenhuma intervenção às plantas invasoras) e nos anteiros onde foi realizada uma apina antes do plantio das mudas de alfae, as plantas apresentaramse om tamanho reduzido (15,4 e 15,9 m, respetivamente), diferindo dos demais tratamentos (Tabela 1). Como pode ser observado na Tabela 1 o maior número de folhas (28,8) foi enontrado nas plantas produzidas nos anteiros tratados om herbiida, onde estas plantas tiveram maior espaço para resimento, bem omo não sofreram ompetição por água, luz e nutrientes, enquanto que as plantas om menor número de folhas foram as produzidas nos anteiros sem qualquer intervenção (testemunha). As demais oberturas alternativas utilizadas (asa de palmeira real, folha de bananeira e apim) também apresentaram alto número de folhas: 26,2; 25,1 e 23,8 folhas, respetivamente, os quais são signifiativamente semelhantes aos resultados enontrados nas plantas produzidas nos anteiros onde se apliou herbiida. Semelhante aos demais parâmetros avaliados (diâmetro de planta e número de folhas), a maior massa fresa obtida foi para as plantas produzidas nos anteiros onde foi apliado herbiida, om plantas apresentando massa fresa média de 177,2 g, valor este quase sete vezes superior à testemunha, onde as plantas apresentaram massa fresa média de 25,4 g, omo pode ser observado na Tabela 1. Diante dos resultados obtidos é possível onluir que o herbiida, que eliminou toda a infestação dos anteiros pela tiriria é uma exelente forma de ontrole de plantas invasoras, ontudo, as alfaes produzidas nos anteiros obertos om folha de bananeira apresentaram resultados muito próximos aos das produzidas nos anteiros tratados om herbiida, om a vantagem de não ter usto de apliação e ser uma forma alternativa e não agressiva ao ambiente para ontrole de plantas invasoras em hortas, assim sendo o emprego de folhas de bananeira foi o método que apresentou melhor resultado, levando-se em onta os aspetos produtivos, eonômios e ambientais. LITERATURA CITADA KATAYAMA, M. Nutrição e adubação de alfae, hiória e almeirão. In: Simpósio sobre Nutrição e Adubação de Hortaliças, 1990, Jabotiabal. Anais... Piraiaba: Potafos, p RAIJ, B. van; CANTARELLA, H.; QUAGGIO, J.A.; FURLANI, A.M.C. (Ed). Reomendações de adubação e alagem para o Estado de São Paulo. 2.ed. rev. e atual. Campinas: Instituto Agronômio/Fundação IAC, p. (Boletim Ténio 100). YURI, J.E.; RESENDE, G.M.; RODRIGUES Jr, J.C.; MOTA, J.H.; SOUZA, R.J. Efeito de omposto orgânio sobre a produção e araterístias omeriais de alfae ameriana. Hortiultura Brasileira. Brasília, v.22, n.1, S135 Tabela 1. Diâmetro, número de folhas e massa fresa de alfae respa produzida sob diferentes manejos de anteiros. [Diameter, number of leaves and fresh mass of urly lettue produed under different mulh] APTA- Pólo Vale do Ribeira, Pariquera-Açú-SP, Tratamentos Diâmetro (m) Nº de folhas Massa fresa (g) T1 = Testemunha 15,4 b 12,2 25,4 T2 = Capina 15,9 b 16,7 b 56,6 b T3 = Herbiida 28,7 a 28,8 a 177,2 a T4 = Casa palmeira 22,3 ab 26,2 ab 152,4 ab T5 = Folha banana 25,6 a 25,1 ab 137,1 ab T6 = Capim 22,5 ab 23,8 ab 107,6 ab Média 21,7 22,1 109,4 C.V.(%) 16,74 22,04 47,18 Médias seguidas por letras distintas na oluna diferem pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade. 136S
Search
Similar documents
View more...
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks