Documents

NIETZSCHE, Friedrich - A VISÃO DIONISÍACA DO MUNDO e outros textos de juventude.pdf

Description
F. Nietzsche A VISÃO DIONISÍACA DO MUNDO E OUTROS TEXTOS DE JUVENTUDE Tradução: Maria Cristina dos Santos de Souza e Marcos Sinésio Pereira Fernandes 1 Orelha Nos três textos traduzidos neste livro podemos acompanhar progressivamente o nascimento do primeiro pensamento filosófico de Nietzsche, que iria ser exposto e acabado em O nasci
Categories
Published
of 73
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  F. Nietzsche A VA V ISÃOISÃO  DD IONISÍACAIONISÍACA   DODO  MM UNDOUNDOEE   OUTROSOUTROS   TEXTOSTEXTOS   DEDE   JUVENTUDEJUVENTUDE Tradu! #Maria Cristi$a d s Sa$t s de S uzaeMarc s Si$%si &ereira Fer$a$des 1  Ore'ha Nos três textos traduzidos neste livro podemos acompanhar progressivamente o nascimento do primeiro pensamento filosófico de Nietzsche, que iria ser exposto e acabado em O nascimento da tragédia , mas que aqui revela uma intimidade que não mais poderemos encontrar nesta obra. Assim, no primeiro texto traduzido, em “ drama musical grego! uma conferência proferida por Nietzsche, aos #$ anos de idade, como professor de filologia da %niversidade da &asil'ia vemos este filósofo ainda muito preso (s concep)*es de +agner sobre a arte. Na conferência seguinte, “ócrates e a trag'dia!, proferida dias depois nas mesmas circunst-ncias, entramos / num terreno em que a srcinalidade de Nietzsche come)a a se afirmar. 0sta 1ltima conferência rendeu ao filósofo suas primeiras antipatias no meio acadêmico, pois nela estava impl2cita uma cr2tica a todo o mundo erudito, a todo cientificismo e a todo racionalismo cuas limita)*es impediam, segundo Nietzsche, uma penetra)ão verdadeiramente srcin/ria no sentido mais primordial e mais vigoroso da civiliza)ão grega antiga. 3as ' no 1ltimo texto por nós traduzido, em “A visão dionis2aca do mundo!, que aflora o pensamento mais próprio de Nietzsche, quando pela primeira vez vemos expostas as suas concep)*es do dionisismo, do apolinismo e de toda uma visão art2stica do mundo que deveria substituir as tentativas, fadadas ao fracasso, da erudi)ão de tocar o cerne srcin/rio de onde emanou toda a for)a de vida da humanidade grega antiga. 4odo este texto ' composto de fórmulas plenas de fertilidade, que darão o primeiro impulso ao pensamento nietzscheano e que irão ressoar ainda no seu pensamento mais tardio. 5isando facilitar o mais poss2vel ao leitor o acesso aos textos traduzidos, fizemos com que a tradu)ão fosse acompanhada por notas detalhadas, veiculando informa)*es e mesmo explicando passos dif2ceis. Ademais, dispusemos, antes de cada texto, uma “Nota introdutória!, com informa)*es biogr/ficas oportunas tiradas da correspondência de Nietzsche e de suas mais importantes biografias, preparamos um “6ref/cio dos tradutores! e uma “7ntrodu)ão sobre o teatro grego antigo no seu contexto de surgimento e desenvolvimento! que pode proporcionar informa)*es gerais sobre o teatro grego esclarecedoras para todos os textos traduzidos, e um “6osf/cio!, que tem o intuito de possibilitar uma penetra)ão no contexto de pensamento de Nietzsche em torno destes mesmos textos. C $tra ca(a “8...9 : somente em “A visão dionis2aca do mundo!, escrito durante o verão de;<=>, que as categorias est'ticas do apol2neo e do dionis2aco são resolutamente introduzidas. ?urante as conferências proferidas no come)o de ;<=>, os corteos dionis2acos, a vida natural dionis2aca eram mencionados, mas o contexto era mais concreto, mais flutuante@ e, em contrapartida, o termo apol2neoB só aparece em um emprego não est'tico, em que, curiosamente, tratava se da clareza apol2neaB de ócrates, em referência ( dial'tica e ( ciência. Cuanto ao resto, em “ drama musical grego!, a preocupa)ão com rela)ão (s teses Dagnerianas ' importante demais e faz obst/culo a uma exposi)ão srcinal. 0le insiste sobre a cr2tica da ópera moderna e da trag'dia cl/ssica francesaE e, como ant2tese, o drama antigo ' apresentado como uma pluralidade unificada de contribui)*es art2sticas paralelas, em que a m1sica ela mesma ' rebaixada ao n2vel de meio em vista de um fim. 6or outro lado, em “ócrates e a trag'dia!, a cr2tica de ócrates e de 0ur2pides se desenrola de modo ocoso ( maneira de Aristófanes, com um desenvolvimento mais aceit/vel e mais convincente do que em O nascimento da tragédia .! 8Fiorgio Golli ) , In Escritos sobre Nietzsche). 1  Fiorgio Golli preparou a edi)ão, com 3azzino 3ontinari, das “Hritischen Fesamtausgabe!, a 0di)ão Gr2tica em alemão das obras completas de Nietzsche. 2  A(rese$ta! &re*+ci d s Tradut res A nossa tradu)ão se baseia na Kritische Studienausgabe 2  organizada por Fiorgio Golli e 3azzino 3ontinari. 0m sua revisão tivemos o cuidado de cote/ la, particularmente, com as tradu)*es de Andr' /nchez 6ascoal e de Iean Jouis &acKLs para as l2nguas espanhola e francesa, respectivamente. 0m algumas passagens chegamos a adotar a solu)ão de algum destes tradutores, quando elas nos pareceram melhores do que as encontradas por nós M o que se tornou oportuno pelo fato destas tradu)*es terem sido feitas em l2nguas latinas como a nossa. 3as em muitas passagens, e mesmo no todo da tradu)ão, tivemos que nos afastar tanto do texto espanhol como do francês M no que vale, entretanto, mencionar a extrema fidelidade da tradu)ão espanhola de Andr' /nchez 6ascoal. Algumas poucas passagens, que encontramos na versão de um ou outro tradutor, em que o sentido do texto srcinal era particularmente tra2do, deixamos assinaladas em nota, indicando as raz*es que nos levaram ( nossa própria tradu)ão.s textos que traduzimos neste volume são duas conferências proferidas por Nietzsche no exerc2cio de sua atividade docente na &asil'ia, com os t2tulos “ drama musical grego! e “ócrates e a trag'dia!, e um texto, intitulado “A visão dionis2aca do mundo!, que pela sua import-ncia d/ o t2tulo ao nosso livro. 4odos estes textos foram escritos por Nietzsche pouco antes da elabora)ão de O nascimento da tragédia , para apresentar suas id'ias sobre a arte grega, que amadureciam sob as influências cardeais de seus estudos filológicos, da filosofia de Artur chopenhauer e das concep)*es art2sticas de ichard +agner, e que constitu2ram, com modifica)*es, acr'scimos e supress*es, o n1cleo mais significativo desta obra. ?esta maneira, na primeira conferência, “ drama musical grego!, encontram se esbo)adas as concep)*es sobre o teatro grego que serão expostas nos cap2tulos = e < e O, principalmente, de O nascimento da tragédia   a saber, a concep)ão do ator e do poeta tr/gicos, do coro e de sua srcem a partir do corteo orgi/tico, as diferen)as entre o p1blico da trag'dia grega e o p1blico do teatro contempor-neo, entre a trag'dia antiga e a ópera, etc.. Nesta primeira conferência, por'm, a influência de +agner ainda ' muito marcada, a ponto de não podermos perceber muito bem a originalidade das concep)*es art2sticas de Nietzsche. : na progressão, ustamente, de todos os três textos que podemos ver surgir, pela primeira vez, a srcinalidade particular do pensamento de Nietzsche e de toda a sua visão art2stica do mundo. Assim, na segunda conferência, “ócrates e a trag'dia!, faz se notar uma ousadia de pensamento que iria atemorizar o próprio +agner. 6artindo de uma interpreta)ão penetrante das obras de Aristófanes M particularmente de  As rãs   , Nietzsche nos mostra a obra de 0ur2pides e sobretudo o socratismo, enquanto gênio racional orientador da cria)ão art2stica euripidiana, como agentes determinantes da decadência de toda a arte grega M e conseqPentemente da civiliza)ão grega, como poderemos entender em nosso “6osf/cio! M ao eliminarem da trag'dia a hegemonia do esp2rito da m1sica e ao desencadearem na arte tr/gica a preponder-ncia da potência da lógica. 0sta conferência, ustamente, rendeu a Nietzsche as primeiras inimizades, ao 2  Cf. NIETZSCH, F.  Kritischen Studienausgabe . Hg. von Giorgio Colli und Mazzino Montinari, Deut! er Ta! en#u! $erlag de Gru%ter, M&n! en' 1()). *and I., S. +11+--.  promover a cr2tica ao cientificismo caracter2stico do meio acadêmico em que este pensador, como professor de filologia, se inseria, e ao negar a todo racionalismo a possibilidade de tocar o cerne da for)a vital da humanidade grega, como queria a filologia. Aqui, pela primeira vez, se declara a filosofia a marteladas, a destrui)ão necess/ria ( cria)ão, tão caracter2stica do pensamento nietzscheano.  n1cleo instigante de polêmica desta conferência se transferiu para O nascimento da tragédia , constituindo se no foco das controv'rsias a seu respeito. Gom efeito, partes de “ocrates e a trag'dia! foram aproveitadas para compor o cap2tulo ;; e alguns outros seguintes desta obra M sendo que somente na conferência podemos constatar com propriedade a import-ncia que o gênio cr2tico de Aristófanes teve para a interpreta)ão de Nietzsche da decadência da civiliza)ão grega.0m “A visão dionis2aca do mundo!, enfim, o apolinismo e sobretudo o dionisismo têm uma exposi)ão inigual/vel, que nos permite, como em nenhum outro texto, compreender muito do fundamental destas concep)*es. A visão art2stica do mundo de Nietzsche encontra aqui, pela primeira vez, um acabamento f'rtil de resson-ncias em todo mundo do pensamento e da arte, manifestando, em seu primeiro brilho, toda a for)a de sua srcinalidade.  essencial desta visão art2stica do mundo constituiu se nos alicerces do pensamento que se consubstanciou em O nascimento da tragédia , e que em boa parte se desenvolveria em toda a sua obra posterior. No texto que aqui traduzimos, por'm, muito do que naquela obra apareceu apenas sob forma de alusão encontra um desenvolvimento mais amplo e mais rico, permitindo nos um acesso mais 2ntimo ao seu sentido. Gom o intuito de proporcionar informa)*es que possam audar na compreensão e contextualiza)ão das tradu)*es, nós colocamos, adiante, antes dos textos traduzidos, uma “Nota Introdutória em !ue resumimos os dados biogr #icos do autor mais signi#icati$os concernentes a cada te%to , e logo a seguir uma “7ntrodu)ão! que visa informar, ainda que de uma maneira muito geral mas oportuna, sobre o teatro grego antigo. /
Search
Tags
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks