Documents

Uso Da Hidroquinona e Do Arbutin Para o Tratamento Do Melasma Uma Revisao Bibliografica

Description
des´pigmentantes
Categories
Published
of 9
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  1 USO DA HIDROQUINONA E DO ARBUTIN PARA O TRATAMENTO DO MELASMA: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA. Geisa Fernanda Leal 1 , Neiva Lubi 2 1 Acadêmica do curso de Tecnologia em Estética e Imagem Pessoal da Universidade Tuiuti do Paraná (Curitiba, PR); 2 Farmacêutico, Prof. Msc. Universidade Tuiuti do Paraná. Endereço para correspondência: geisaleal01@hotmail.com  ______________________________________________________________________   RESUMO:  O melasma é uma hipermelanose adquirida que predomina principalmente as mulheres. Sua localização é geralmente na face e apresenta manchas escuras, causando muito desconforto para a pessoa acometida. Indivíduos com fototipos acima de III, gravidez, exposição ao sol sem proteção são exemplos de fatores que podem desencadear essa hipermelanose. Dentre os tratamentos para a melhora do melasma estão os despigmentantes hidroquinona e arbutin. Este trabalho teve como objetivo discutir a ação, o tempo de tratamento, concentração de uso e toxicidade de ambos. Esses despigmentantes atuam principalmente na inibição da tirosinase, que é uma enzima responsável peala formação da melanina que fornece coloração na pele. Apesar de a hidroquinona apresentar irritabilidade e toxicidade, responde melhor ao tratamento, trazendo bons resultados. Palavras-chave: Melasma, hidroquinona, arbutin.  ______________________________________________________________________   ABSTRACT: The melasma is a hipermelanosis which affect particulary the women. The face is the most common part of the buddy where the visible symptoms can be realized. It is usually manifested by brown to gray-brown patches on the face which is not comfortable to the affected person. People whom has a skin phototype over the level III, pregnant women either a sun exposure without sunscreen are some examples which can cause this problem. One of the most common treatments is the use the hydroquinone an arbutin both are dermatologic screen lightener very indicated to the melasma treatment. This article was supposed bring up some point such as how both hydroquinone and arbutin can be used on the melasma treatment as well as the composition of each one of them. Both are responsible fiinhibiting the tyrosinase which is the rate limiting enzyme for controlling the production of melanin, the primary determinant of skin color. Keywords: Melasma, hydroquinone, arbutin.  2 1. INTRODUÇÃO  As hipercromias destacam-se nas disfunções que causam preocupações com a aparência, principalmente porque a maioria ocorre em áreas que são expostas. Uma dessas disfunções é o melasma que acomete muitas mulheres, mas também é perceptível em homens 1, 2 . O melasma é uma hipermelanose que aparece principalmente na face, sua visualização se torna fácil devido a sua cor escura. Vários fatores influenciam para a sua aparição, entre eles estão a gravidez, genética, exposição ao sol sem proteção, entre outros 2, 3 . Entre os tratamentos para hipermelanoses, estão os despigmentantes hidroquinona e arbutin, os mesmos agem através da inibição da tirosinase, que é a enzima que sintetiza a melanina, e também elimina as manchas que já estão presentes 4.  O arbutin é um derivado natural da hidroquinona e causa menos toxicidade e irritação na pele, já a hidroquinona pode causar irritabilidade, diferentemente do arbutin, o que torna sua aplicação mais segura  4, 6, 7, 8, 9, 10 . O objetivo desse trabalho foi discutir a ação, o tempo de tratamento, concentração de uso e toxicidade dos despigmentantes hidroquinona e arbutin no tratamento do melasma. 1.2. Melanina    A melanina é um pigmento que além de ser responsável pela cor da pele, também é responsável por dar cor aos cabelos e pêlos, também faz uma proteção para o genoma celular contra a radiação Ultra Violeta 14 .   Nos melanócitos ocorre a produção de melanina que é chamada de melanogênese que se encontram na camada basal da pele, que esta localizada na epiderme, a melanina é responsável pela proteção para o genoma celular contras os raios ultravioletas. A enzima tirosinase é quem controla a melanogênese, esta enzima é transferida para o complexo de Golgi que esta associada com um lisossomo. A tirosinase passa por vários processos e depois é liberada pelo  3 complexo de Golgi e se funde com uma vesícula e é formado o melanossomo, dentro do melanossomo a enzima tirosinase converte a tirosina em eumelanina que produz pigmentos pretos e marrons ou a feomelanina que produz pigmentos amarelos e vermelhos. Os melanócitos transferem através de seus dendritos os melanossomos aos queratinócitos, sendo assim metabolizados enquanto houver a queratinização 14, 6, 15 . 1.3. Melasma O melasma é uma hipermelanose adquirida, um tipo de discromias que predominam nas mulheres, entretanto também se observa em homens e acomete pessoas que estão na idade reprodutiva, que significa que é raramente vista antes da puberdade 2,3, 12 .   Sua localização é principalmente na face, mas pode ser observada em outras regiões que são expostas ao sol, como face extensora dos membros superiores, parte anterior do tórax e pescoço. Esta caracterizada por máculas de cor castanha que varia do claro para o escuro, com bordas irregulares, reticuladas e simétricas 2,3,13 . Na face, pode acometer a região frontal, malar, temporal, mandibular, supralabial e dorso nasal. Também é considerada como uma fotodermatose, pois o sol é o que desencadeia e agrava ainda mais essa mancha. É aparente em todas as raças, com maior incidência em pessoas com fototipos de III em diante e também, em pessoas que se localizam em áreas com elevados índices de radiação ultravioleta 11, 12. Na gravidez ocorre um estímulo da melanogênese, que além do aparecimento do melasma também se verifica o aumento da pigmentação da aréola mamária e surgimento da línea nigra. Outro fator desencadeante importante é a exposição solar. O raio ultravioleta aumenta a síntese de melanina provocando uma pigmentação elevada, o melasma pode ter uma melhora quando chega a estação do inverno e se agravando no verão 13.  4 O melasma se classifica em epidérmico onde há mais depósito de melanina; dérmico onde é encontrado na epiderme e derme supercial e profunda; misto onde apresenta áreas com acentuação e áreas com atenuação da coloração 2,5,13 .  A intensidade do pigmento do melasma é variável, às vezes acentuada causando várias manchas desfigurantes desencadeando graves problemas psicológicos, outras vezes apresenta manchas mais discretas quase imperceptível 13 .  A procura por tratamentos especificos é muito grande por causar insatisfação com a aparência, causando também efeitos emocionais e psicológicos nas pessoas que são acometidas por esse problema, essas pessoas em maioria se privam do convivio social 2, 6 .   Fatores que estão relacionados ao aparecimento do melasma é a genética, exposição a radiação solar, gravidez, terapias a base de hormônios, cosméticos, drogas fototoxicas, fator emocional, medicamento anticonvulsivante, entres outros com valores históricos. De todos os fatores apresentados os mais importantes são a predisposição genética e a exposição a radiação solar  2,3, 11, 12 . O tratamento da pele acometida pelo melasma não é fácil de realizar devido aos compostos para este tratamento apresentar irritabilidade, descamação, e os resultados nem sempre são de imediato e sim gradualmente. 3, 7, 8, 16 . O melasma não tem cura, mas é possível manter os resultados obtidos com os tratamentos específicos realizados, e principalmente com a utilização de fotoprotetores 17 . 1.4. Despigmentantes   São produtos utilizados para a redução da hiperpigmentação da pele, podem ser apresentados em diversas formas, como pomadas, cremes, loções e entre outras composições, dependendo da necessidade da pessoa a ser tratada 7,18 . Os mecanismos de ação dos despigmentantes podem ser através da destruição dos melanócitos, por interferência com a biossíntese de melanina, pelo impedimento da biossìntese da tirosinase, pode interferir no transporte dos glanulos de melanina para as células ou clareando a melanina marrom que esta presente nos melanossomas 7,18 .
Search
Similar documents
View more...
Tags
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks