Documents

Catálogo da Rede de Pontos de Cultura do Estado de São Paulo - 2010 a 2012.pdf

Description
Em 1962, o escritor italiano Umberto Eco publicou uma importante coleção de ensaios, analisando questões relacionadas especialmente à literatura, às artes visuais e à música. Intitulado Obra aberta, foi lançado em um contexto de enorme confusão de formas estéticas. O conceito que deu nome ao livro passou, desde então, a exercer fascínio sobre o mundo artístico, na medida em que superava a visão tradicional de autoria e projetava tanto os intérpretes quanto o próprio público à condição,
Categories
Published
of 162
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Share
Transcript
  Em 1962, o escritor italiano Umberto Eco publicou uma importante coleção de ensaios, analisando questões relacionadas especialmente à literatura, às artes visuais e à música. Intitulado Obra aberta, foi lançado em um contexto de enorme confusão de formas estéticas. O conceito que deu nome ao livro passou, desde então, a exercer fascínio sobre o mundo artístico, na medida em que superava a visão tradicional de autoria e projetava tanto os intérpretes quanto o próprio público à condição, eles mesmos, de criadores da obra de arte. Se as poéticas clássicas se mostravam insuficientes diante da pluralidade de sentidos do mundo, a obra aberta parecia capaz de produzir um sentido inédito, descentralizado e plural. Da poética à política, a história parece oscilar entre sistemas abertos ou fechados, mais ou menos sensíveis à complexidade da aventura humana.Numa perspectiva contemporânea, a política cultural pode também se constituir como uma espécie de obra ab-erta. Em relação aos pontos de cultura, deve necessariamente ser assim: concebida, realizada e aprimorada de forma colaborativa, em rede.No Estado de São Paulo, assumimos nosso compromisso com esta ideia, uma forma ao mesmo tempo inovadora e srcinal com que a própria população se organiza por meio da arte e da cultura. Em cada Ponto, a criatividade pro-duz experiências e valores que se tornam bens disponíveis em abundância, e que se realizam na medida em que são efetivamente compartilhados.Na avaliação do Estado de São Paulo, as políticas voltadas para o desenvolvimento da economia criativa precisam se articular com os Pontos de Cultura. Mais ainda, é preciso dotá-los de condições efetivas para que se tornem uma rede, conectando e potencializando sua atuação no território. Existe uma economia latente nos Pontos de Cultura, ca-paz de incorporar uma parcela importante da população à cidadania. E é no estímulo a essa economia que pode estar, entre outras alternativas, uma das saídas para o desafio permanente da sustentabilidade.Em São Paulo, a Secretaria de Estado da Cultura tem optado pelo diálogo como instrumento essencial para o apri-moramento das políticas culturais. Assim também com os Pontos de Cultura. O verdadeiro diálogo não tem ponto final! Andrea MatarazzoSecretário de Estado da Cultura  4

DMV Application

Aug 1, 2017
Search
Similar documents
Tags
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks
SAVE OUR EARTH

We need your sign to support Project to invent "SMART AND CONTROLLABLE REFLECTIVE BALLOONS" to cover the Sun and Save Our Earth.

More details...

Sign Now!

We are very appreciated for your Prompt Action!

x