UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO TECNOLÓGICO DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA AMBIENTAL
JULIUS CÉSAR ZAMPROGNO MERGULHÃO RAPHAEL DEPES BRUZZI EMERY
AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DE UMA ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE ÁGUAS CINZAS VISANDO O REÚSO NÃO-POTÁVEL
VITÓRIA 2011
 
 
JULIUS CÉSAR ZAMPROGNO MERGULHÃO RAPHAEL DEPES BRUZZI EMERY
AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DE UMA ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE ÁGUAS CINZAS VISANDO O REÚSO NÃO-POTÁVEL
VITÓRIA 2011
Trabalho de Conclusão de Curso apresentado ao Departamento de Engenharia Ambiental da Universidade Federal do Espírito Santo, como requisito parcial para obtenção do grau de Bacharel em Engenharia Ambiental. Orientador: Prof. Dr. Ricardo Franci Gonçalves
 
 
JULIUS CÉSAR ZAMPROGNO MERGULHÃO RAPHAEL DEPES BRUZZI EMERY
AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DE UMA ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE ÁGUAS CINZAS VISANDO O REÚSO NÃO-POTÁVEL
Trabalho de Conclusão de Curso apresentado ao Departamento de Engenharia Ambiental da Universidade Federal do Espírito Santo, como requisito parcial para obtenção do grau de Bacharel em Engenharia Ambiental. Aprovado em 02 de dezembro de 2011.
COMISSÃO EXAMINADORA
Prof. Dr. Ricardo Franci Gonçalves Prof. Dr. Sérvio Túlio Alves Cassini Profª. Drª. Rosane Hein de Campos
 
 
RESUMO
O aumento da demanda de água juntamente com a poluição dos recursos hídricos por águas residuárias e um manejo não adequado das bacias hidrográficas resulta em uma forte pressão nos recursos hídricos. Dessa forma, faz-se necessário uma gestão integrada dos recursos que busque medidas para atenuar esses impactos. Dentre o universo de medidas possíveis, pode-se destacar o reúso de águas cinzas como uma alternativa para aliviar a demanda por água tratada. Atualmente, utiliza-se água potável para fins considerados não nobres, como descarga na bacia sanitária, lavagem de piso e carro e rega de jardin. Neste sentido, o objetivo deste trabalho é avaliar o desempenho de uma Estação de Tratamento de Águas Cinzas (ETAC), localizada em uma edificação residencial multifamiliar em Vitória, ES, na produção de água para reúso nas descargas de bacias sanitárias, rega de jardins e lavagem de pisos. A ETAC é composta por um reator anaeróbio compartimentado em 3 reatores, seguido de um filtro biológico aerado submerso, decantador, filtro terciário, tanque de equalização e tanque de cloração. Dos 3 reatores anaeróbios, verificou-se que apenas o primeiro foi efetivo na remoção de matéria orgânica. A relação DQO/Sulfato média da água cinza, de 3,8, é um indício de que a etapa anaeróbia funcionou pela via sulfetogênica. A relação DQO/DBO5 da água cinza bruta foi de 2,14, indicando que o efluente estudado apresenta biodegradabilidade semelhante a de esgoto doméstico. As baixas quantidades de NTK e fósforo total presentes na água cinza bruta resultaram em uma relação média de DQO:N:P de 100:2,92:1,02, que quando comparada ao ideal de 100:5:1 para produção de sulfeto e crescimento de Bactérias Redutoras de Sulfato, caracteriza uma limitação no crescimento da biomassa pela falta de nitrogênio, fato que foi comprovado pela presença de grandes concentrações de sulfato e DBO5 ainda na fase anaeróbia, evidenciando que a remoção não foi completa. O desempenho da ETAC como um todo apresentou eficiência na remoção de DBO5, DQO, Turbidez, SST, SD e Cor real de 85%, 87%, 90%, 86%, 94% e 82%, respectivamente. No geral, a água de reúso produzida pela ETAC apresentou ótima qualidade, enquadrando-se em algumas normas internacionais para reúso. Palavras-chave: Água Cinza, reúso de água, tratamento anaeróbio, padrões de reúso.
of 112