Environment

A escrita científica é útil para divulgar qualquer trabalho científico, ou seja, a pesquisa.

Description
A escrita científica é útil para divulgar qualquer trabalho científico, ou seja, a pesquisa. Ela se dá por meio de: Artigos Científicos, Teses, Dissertações, etc. Assim, deve-se exercitar: coesão, precisão,
Categories
Published
of 17
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Share
Transcript
A escrita científica é útil para divulgar qualquer trabalho científico, ou seja, a pesquisa. Ela se dá por meio de: Artigos Científicos, Teses, Dissertações, etc. Assim, deve-se exercitar: coesão, precisão, transmissão do conhecimento. Portanto, para que a escrita científica seja feita é preciso: Conhecer muito bem o Método; Conhecer muito bem o Estado da Arte. 2 A escrita científica deve apresentar ao leitor: Novas ideias; Novos conceitos; Novos métodos ou abordagens; Resultados e discussões. Os Resultados apenas comprovam as ideias e/ou conceitos. Diferença entre Método e Abordagem? No entanto, a escrita científica possui certo rigor. 3 Não utilizar frases em 1ª pessoa, ou seja, o texto deve ser impessoal. Não citar autores de forma errônea. A citação correta é de extrema importância ao processo de revisão. Sempre ter cautela com a língua, seja português, inglês ou qualquer outra. É comum a revisão de textos em línguas diferentes da língua materna. Normalmente, realizada por nativos. 4 Ao se escrever um Artigo Científico, qual seria a principal parte do mesmo? Deve-se tomar muito cuidado com determinados termos que podem ter significados gerais ou muito específicos para determinada área. Exemplo: Bus; Interferência. Ao ter o cuidado com as palavras, torna-se mais fácil garantir a precisão do texto. 5 Além disso, há a concisão. Como garantir a concisão? Reduzindo o uso de clichês e palavras desnecessárias, ou seja, algumas vezes, certas frases não dizem nada. Exemplos: Reduzir a quantidade de adjetivos e advérbios; Palavras pouco recomendadas: extremamente, satisfatório, grande, pequeno, amplo. Tais palavras não transmitem precisão. 6 Teses, Dissertações e Monografias. Há diferença estrutural entre Teses, Dissertações e Monografias? Qual grande diferença entre estes materiais científicos? Artigos Científicos (Congressos e Periódicos). Congressos: Resumos, Resumos Expandidos, Artigos Completos. Periódicos: Short Communication, Letters, Full Article, Special Issues. 7 Normalmente, ao escrever um artigo, a Introdução possui 3 partes essenciais: 1. Apresentar a hipótese do artigo, a proposta e os objetivos; 2. Apresentar a revisão bibliográfica (relevantes); 3. Mostrar claramente o que será feito/obtido nessa pesquisa. 8 O primeiro autor é o responsável direto pelo método. Descrever o propósito de fazer pesquisa no assunto, bem como a metodologia usada para obter os dados: ensaios laboratoriais, questionários, sites, etc. O método deve ser detalhado a ponto de garantir que outros pesquisadores possam reproduzi-lo. Não apresentar dados nessa parte do trabalho. Apresentar evidências que garantam a confiabilidade ao método. 9 Se houver necessidade, deixar claro que a pesquisa foi avaliada por um comitê de ética. O última parágrafo deve descrever ferramentas de análise. Em engenharia é normal o uso de estatística para tais análises. Grande parte das recusas de artigos estão atreladas à má descrição do método. Ou seja, o método pode até ser publicável. Entretanto, os autores não o descreveram com a precisão necessária. 10 Os resultados devem ser apresentados de forma clara. Evita-se o uso de frases longas e confusas. É importante evitar frases como: A Tabela 1 resume os resultados obtidos na Subseção IV.B. Os resultados devem ser discutidos com os demais autores do trabalho. Os resultados devem ir de encontro com os objetivos do trabalho, os quais foram definidos na Introdução. 11 Deve começar de forma direta, mostrando o que o trabalho mostrou. A discussão deve ser uma das partes mais fortes do artigo. O autor deve descrever as novidades encontradas. Se o autor contradiz outras pesquisas, então isso deve ser mostrado nas discussões ou conclusões. Também é importante destacar as limitações e o potencial dos resultados para a área de pesquisa. 12 Taxa de rejeição em periódicos: entre 70% e 90%. Entre 10% e 15% são rejeitos pelo Editor. Fora do escopo da revista; Formatação errada; Conteúdo de pouco interesse; Assunto pouco evidente; Pobre uso do idioma da revista; Plágio; Múltipla submissão. 13 Há muita pressão quanto à publicação em periódicos. Promoções na carreira; Pedidos de recursos financeiros para agências de fomento; Manutenção de recursos dos departamentos; Manutenção de cargo. Maior número de publicações no menor espaço de tempo. Compromete a qualidade. 14 Fases da Rejeição: Negação O autor não quer acreditar que seu artigo foi negado. Raiva Tenta achar um culpado pela negação, normalmente, o editor ou algum revisor. Envia para editor. 15 Fases da Rejeição: Negociação Busca alguma saída. Reescreve o artigo e manda ao editor. Depressão Acha que não é bom o suficiente para a pesquisa; Fica desacreditado. 16 Fases da Rejeição: Aceitação Busca por uma solução. Busca entender o ponto de vista dos revisores; Tenta encontrar justificativas plausíveis para as críticas; Obtém novos resultados; Reescreve o artigo; Submete para outra revista. 17
Search
Similar documents
View more...
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks
SAVE OUR EARTH

We need your sign to support Project to invent "SMART AND CONTROLLABLE REFLECTIVE BALLOONS" to cover the Sun and Save Our Earth.

More details...

Sign Now!

We are very appreciated for your Prompt Action!

x