Slides

A importância do aleitamento materno para o desenvolvimento do vínculo

Description
1. A importância do aleitamento materno para o desenvolvimento Formação do vínculo ã Autora: ã Profa.Dra. Silvia Marina Anaruma ã UNESP – Univ. Estadual…
Categories
Published
of 36
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  • 1. A importância do aleitamento materno para o desenvolvimento Formação do vínculo • Autora: • Profa.Dra. Silvia Marina Anaruma • UNESP – Univ. Estadual Paulista – SP - Brasil • Apresentação em ISMAI - Instituto Superior da Maia Dez 2013
  • 2. • Conteúdo O lugar do aleitamento materno no desenvolvimento como um todo Vantagens do aleitamento materno Aleitamento materno como um híbrido natureza-cultura Prevalência do aleitamento materno no Brasil e em Portugal O papel do profissional no aconselhamento Conceito de vínculo, construção do vínculo e papel do aleitamento materno Vínculo e prematuridade Relação entre desmame e vínculo Considerações Finais
  • 3. Princípio norteador • “O desenvolvimento emocional ocorre em três momentos distintos. Inicialmente vivencia a dependência absoluta, logo ingressa na dependência relativa para posteriormente experimentar a independência parcial (KLEIN, 2011)”
  • 4. • Qual o papel do aleitamento materno no desenvolvimento humano?
  • 5. No ciclo da vida... Pré-natal e nascimento 1ª. Infância 2ª. Infância Adolescência Idade adulta Envelhecimento
  • 6. Vantagens do Aleitamento materno • Melhor alimento até os 6 meses de forma exclusiva e até os 2 anos de vida ou mais com complemento • Protege contra a maioria das doenças • É fácil de digerir e não sobrecarrega o intestino e rins do bebê • É econômico e prático • Melhor resposta às vacinas • Transmite amor e carinho • Redução da S. da morte súbita • Diminui as chances de câncer de mama e ovário da mãe • Diminui a perda de sangue depois do parto • Faz o útero voltar mais rápido ao normal • Previne a depressão pó-parto
  • 7. • Previne defeitos de oclusão dos dentes e diminui incidência de cáries • Diminui problemas de fala • Aumenta a inteligência • Diminui o risco de diabetes juvenil e linfomas • Previne a obesidade • Relação dose-efeito x dose-resposta
  • 8. Amamentar ou não ? • O aleitamento materno é determinado pelas condições históricas, culturais e sociais, ou seja, pelas condições concretas de vida
  • 9. Nosso papel • Informar e aconselhar todas as futuras mães, colocando a tônica não no dever, mas no direito e no prazer de amamentar (SALES,2010).
  • 10. Prevalência no mundo
  • 11. Prevalência em Portugal
  • 12. Em portugal
  • 13. Prevalência do AM no Brasil • Pesquisa nas capitais (BRASIL, 2009) • 341, 6 dias o tempo de duração do AM • 41 % amamentação exclusiva, 30% na região sudeste
  • 14. • https://docs.google.com/file/d/0B1PYGEUl OVjLeGl1NHZ5NVlvQWM/edit?pli=1 • Site Débora
  • 15. • O leite materno promove a segurança afetiva do bebê e da mãe
  • 16. O que significa vínculo? • Do latim vinculum que significa atadura, união duradoura (...) alguma forma de ligação entre as duas partes que a um mesmo tempo, estão unidas e inseparáveis, apesar de que elas apareçam claramente delimitadas entre si (ZIMMEMAN, 2004). • É uma estrutura relacional e emocional entre duas pessoas (Bion) • “ O vínculo forma como um carimbo que se repete nas outras relações tanto internas quanto externas (PICHONRIVIÉRE, 2000).” • Primeiras relações vinculares já na vida intra-uterina. Assume maiores proporções após o nascimento.
  • 17. • Qualquer comunicação corporal entre mãe e bebê forma o vínculo O bebê gosta muito quando a mãe conversa com ele, canta baixinho, olha nos seus olhos, toca e massageia o corpo dele. (CARTILHA DA FAMÍLIA, 2004, A 2)
  • 18. As pesquisas de René Spitz (1945) e a Síndrome do hospitalismo • Fenômeno que representa a atenção aos cuidados físicos de bebês separados de seus pais durante a guerra, mas pouco afeto e atenção. • Se caracterizava por: • Apatia, falta de tonicidade motora, não se alimenta e em casos extremos até a morte.
  • 19. • Isto significa que a atenção, o toque, o carinho são essenciais para a sobrevivência nesta fase do desenvolvimento. • Esta atitude é o que chamamos de vínculo
  • 20. Construção do vínculo e prematuridade • Se um bebê pré-termo é tocado durante sua permanência na UTI NEO (por 10 minutos, 3 vezes ao dia) este poderá apresentar níveis mais baixos de sono ativo, de atividade motora e de comportamento de estresse(. ..) se o tocarmos e/ou conversarmos com ele, poderá apresentar menos falhas na respiração, ganho de peso, alteração da motilidade intestinal e do choro e um progresso mais rápido em algumas áreas de funcionamento cerebral (In: BRUN ; SCHERMANN, 2007).
  • 21. Construção do vínculo e desenvolvimento escolar e social • Crianças avaliadas como seguramente apegadas no intervalo dos 12 aos 18 meses mostram-se, na idade escolar, mais, sociável e positiva em suas relações com amigos e irmãos e menos dependentes dos professores, ou seja, apresentam maior independência e habilidade nas relações com os outros e fora do ambientes. • O padrão de apego seguro parece favorecer nas crianças uma maior autoconfiança e competência social. Por outro lado, crianças que apresentam apego do tipo esquivo, ansioso, resistente ou desorganizado, são mais resistentes ao contato e tem pior desempenho nas tarefas propostas . Suas mães de um modo geral demonstram uma ansiedade excessiva quanto às realizações das crianças, exigindo dos mesmos mais do que elas podem fazer, geralmente mostram-se pouco atentas, impacientes e/ou agressivas com seus filhos (BEE, 1996).
  • 22. Ações na saúde que promovem o a formação do vínculo Alojamento Conjunto Método Canguru
  • 23. Amamentação na 1ª. hora de vida • video
  • 24. Desenvolvimento do vínculo • O bebê precisa reconhecer quem cuida dele, por isso, precisa ser cuidado sempre pela mesma pessoa. • No primeiro mês, o melhor para o bebê é ser cuidado pela mãe. • Ela deve aproveitar os momentos da troca de fralda e do banho para conversar com o bebê, cantar baixinho, massagear o corpo dele, olhá-lo nos olhos. • Assim, os dois vão se conhecendo e se amando mais. • O pai deve participar ativamente desses momentos.
  • 25. Como saber se o vínculo entre mãe e bebê está sendo estabelecido: • Durante a amamentação, o bebê procura o olhar da mãe e ela olha para ele. • Quando o bebê está chorando e a mãe o pega no colo, ele se acalma. • Quando a mãe está bem perto do bebê, ele tenta acompanhar, com os olhos, os movimentos dela.
  • 26. O melhor para o bebê é ser cuidado pela mãe. O bebê gosta muito quando a mãe conversa com ele, canta baixinho, olha nos seus olhos, toca e massageia o corpo dele. Na falta da mãe, é bom que o bebê seja cuidado sempre pela mesma pessoa, porque ele precisa reconhecer quem cuida sempre dele. • (CARTILHA DA FAMÍLIA, 2004, A 2)
  • 27. • A mãe deve exercer a maternagem através de uma rotina monótona, pois são as experiências repetidas que dará ao bebê o senso de organização e ele terá a possibilidade de ir integrando estas experiências continuamente. • A aprendizagem deve ocorrer gradativamente • Apesar do sentimento de irritação e impaciência da mãe que por muitas vezes acontece, deve predominar o sentimento de gostar e paciência! (ELYSEU JR, 2000)
  • 28. Aleitamento materno e desenvolvimento do vínculo • A amamentação contribui para a manutenção no bebê da ilusão da continuidade intra uterina. Parece que o corpo de um se continua no corpo do outro. • É uma maneira privilegiada de acalmar a angústia do recém nascido que torna tão penoso os primeiros meses de existência. • É uma das maneiras em que o ser humano é convocado a ser sujeito (QUEIROZ, 2005).
  • 29. • A relação entre mãe e bebê são tão importantes da hora da amamentação que o seu olhar para a mãe vai estimular a descida do leite
  • 30. Desmame: um caso a parte • O desmame é tão importante quanto a amamentação • É o primeiro movimento de rompimento da dependência da mãe
  • 31. • Quando começa o desmame? • O desmame definitivo varia de mãe para mãe e de bebê para bebê. É um acordo feito à dois • Como está relacionado à formação do vínculo, deve ser feita de forma gradual e quando a criança estiver segura • Muitos desmames são traumáticos porque não respeitam a necessidade e a auto regulação da criança • A escola pode amenizar este rompimento acompanhando este processo com a mãe
  • 32. • Uma das razões da dificuldade de desmame ser maior do que com a mamadeira é o fato da amamentação ser muito mais intensa, além de representar um corte com o corpo da mãe (QUEIROZ, op.cit,p.63)
  • 33. Considerações finais • Pensando na saúde numa abordagem holística e na saúde mental de forma especial, no investimento em um desenvolvimento mais harmonioso, o aleitamento materno é parte fundamental. Nós, enquanto profissionais da saúde e da educação, temos por obrigação, promover o aleitamento materno. • Obrigada!
  • 34. Bibliografia • • • • • • • • Bee, H. (1996). A Criança em Desenvolvimento. Porto Alegre: Artes Médicas. BRASIL. Unicef. Kit da Família fortalecida. Brasilia, 2004. Disponível em: http://www.unicef.org/brazil/pt/resources_10178.htm. Acesso em : 28 set 2012 Bowlby, J. (1989). Uma Base Segura: aplicações clínicas da teoria do apego. Porto Alegre: Artes Médicas. BRUM, E.H.M. de e SCHERMANN, L. Intervenção para promover a qualidade do vínculo mãe-bebê em situação de nascimento prétermo. Rev. bras. crescimento desenvolv. hum. [online]. 2007, vol.17, n.2 [citado 2012-09-27], pp. 12-23 . Disponível em: <http://www.revistasusp.sibi.usp.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12822007000200003&lng=pt&nrm=iso>. ISSN 0104-1282. ELYSEU JUNIOR,S. Maternagem e personalidade: um guia para os pais. Campinas, SP, Ed. Átomo, 2000. FONSECA, B.C.R. A construção do vínculo afetivo mãe- filho na gestação. Revista científica Eletrônica de Psicologia, ano viii, n. 14, 2010. Disponível em: http://www.revista.inf.br/psicologia/pages/artigos/ART10-ANOVIII-EDIC14-MAIO2010.pdf. Acesso em: 27 set 2010 KLEIN, G.C.F. Vínculos e suas implicações nas aprendizagens: contribuições da psicanálise à educação. Centro Universitário Ritter dos Reis e da Sociedade Brasileira de Psicanálise de Porto Alegre. Porto Alegre, 2010/2011. Acesso em: 23 dez. 2013. Disponível em: • • • • • http://www.uniritter.edu.br/eventos/sepesq/vi_sepesq/arquivosPDF/28035/2487/com_identificacao/Artigo%20Sepesq%201.pdf MONDARDO, A.H. ; VALENTINA, D.D. Psicoterapia infantil: ilustrando a importância do vínculo materno para o desenvolvimento da criança. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Monografia, 1997. Disponível em: www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/diaadia/diadia/.../File/.../18.PDF. Acesso em: 27 set 2012. PICHON-RIVIÈRE,E. Teoria do Vínculo. 6ª. Ed: Martins Fontes, 1998. (Psicologia e Pedagogia). QUEIROZ, T.C. DA N. Do desmame ao sujeito. São Paulo, casa do Psicólogo, 2005 (Coleção 1ª. Infância) . SALES, C. Vantagens do aleitamento materno. Nutrimodulation. Nutrição funcional. Acesso em: 22 nov.2013. Disponível em: http://www.cristinasales.pt/NewsLetter/PreviewNewsLetter_Template2.aspx?MVID=1000205&NID=31
  • Search
    Similar documents
    Related Search
    We Need Your Support
    Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

    Thanks to everyone for your continued support.

    No, Thanks