Slides

Anátomo fisiologia aparelho respiratório

Description
1. Anátomo - Fisiologia Aparelho Respiratório Saúde do adulto II 2. TROCA GASOSA ↓ AMBIENTE ↔ SANGUE ZONA CONDUTORA: Nariz, nasofaringe, laringe, traqueia,…
Categories
Published
of 52
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  • 1. Anátomo - Fisiologia Aparelho Respiratório Saúde do adulto II
  • 2. TROCA GASOSA ↓ AMBIENTE ↔ SANGUE ZONA CONDUTORA: Nariz, nasofaringe, laringe, traqueia, brônquios, bronquiolos. ZONA RESPIRATÓRIA: Revestidas por ALVÉOLOS, bronquíolos respiratórios ou terminais, ductos alveolares, sacos alveoláres
  • 3. NARIZ
  • 4. NASOFARINGE/LARINGE
  • 5. VIAS AÉREAS SUPERIORES • NARIZ E NASOFARINGE • LARINGE – Separa a via aérea superior da via aérea inferior; Presença das cordas vocais
  • 6. VIAS AÉREAS INFERIORES • Traquéia a frente do Esôfago. • Brônquios principais – Direito e esquerdo. 23 gerações de ductos respiratórios.
  • 7. TRAQUÉIA
  • 8. CAIXA TORÁCICA • ESTERNO • ARCOS COSTAIS 12 pares= 7 verdadeiras; 3 falsas e 2 flutuantes • COLUNA VERTEBRAL
  • 9. PULMÕES ANTERIOR
  • 10. PULMOES POSTERIOR
  • 11. Direito x Esquerdo • Pulmão direito: mais curto, mais largo (cúpula diafragmática). 3 segmentos. • Pulmão esquerdo: mais longo, mais estreito (pericárdio). 2 segmentos
  • 12. HILO PULMONAR
  • 13. BRÔNQUIOS
  • 14. BRONQUÍOLOS, DUCTOS E ALVÉOLOS
  • 15. CONTROLE DA RESPIRAÇÃO MANUTENÇÃO DA HOMEOSTASIA ↓ FR; AMPLITUDE DA RESPIRAÇÃO ↓ O2, CO2 E ÍONS DE HIDROGÊNIO
  • 16. CONTROLE DA RESPIRAÇÃO • Necessidades metabólicas : involuntário e automático TRONCO CEREBRAL • Voluntário (comportamental): pode alterar o mecanismo involuntário, curto tempo. CÓRTEX CEREBRAL E TÁLAMO
  • 17. CENTRO RESPIRATÓRIO
  • 18. RECEPTORES • Sensíveis a estímulos químicos e mecânicos INFORMAÇÃO AO CENTRO RESPIRATÓRIO ADEQUAÇÃO DA FREQUENCIA E DA AMPLITUDE RESPIRATÓRIA MANUTENÇÃO DA HOMEOSTASE DE O2 CO2 E ÁCIDO-BASE
  • 19. RECEPTORES MECÂNICOS • PULMONARES • PAREDE TORÁCICA = Receptores nos fusos musculares dos intercostais, parede abdominal e diafragma= desencadeiam respostas a nível medular e a nível troncoencefálico = ajuste dos movimentos respiratórios. Receptores de estiramento = músculo liso VA- sinais inibitórios- fibras sensitivas- resposta fibras motoras- inibição da inspiração. Receptores de substâncias Irritantes= células epiteliais das VA- agentes químicos nocivos: amônia, enxofre- transmitidos pelo sistema nervoso= broncoconstrição, tosse, secreção mucosa e apnéia. Receptores de fibras Tipo C= paredes alveolares, provocam vasodilatação localizada, edema de mucosa
  • 20. RECEPTORES QUÍMICOS respondem a variação de concentração de O2, CO2 e H. • CENTRAIS Localizados no BULBO = variações de PH, O2 CO2 = alterações ventilatórias = acidose = aumento FR = HIPERVENTILAÇAO • PERIFÉRICOS Localizados nos corpúsculos carotídeos – enviam sinais aferentes para o centro respiratório- são sensíveis a variações de PO2
  • 21. CÉREBRO CONTROLE VOLUNTÁRIO BULBO E PONTE Centro Respiratório Controle Metabólico MOTONEURÔNIOS MEDULARES MÚSCULOS DA RESPIRAÇÃO Quimiorreceptores centrais Quimiorreceptores periféricos Receptores Mecânicos Pulmonares RECEPTORES Mecânicos da parede torácica
  • 22. FISIOLOGIA – MECÂNICA RESPIRATÓRIA Transporte de O2 Eliminação de CO2 Ventilação Perfusão Gasometria Arterial
  • 23. Zona Respiratória: Hematose
  • 24. Ventilação/ Perfusão Todo o processo de respiração seja adequado: • Captação de Oxigênio • Utilização do Oxigênio nos tecidos • Eliminação do Dióxido de carbono 5 PROCESSOS: 1) Ventilação 2) Distribuição 3) Difusão 4) Perfusão 5) Circulação
  • 25. VENTILAÇÃO • Movimentos do ar para dentro e para fora dos pulmões NÃO GARANTE A TROCA GASOSA
  • 26. DISTRIBUIÇÃO • Passagem do ar pelos pulmões até os alvéolos Eficaz quando o ar atinge as áreas dos pulmões com mais alvéolos + Alvéolos em bases pulmonares Paciente em posição ereta
  • 27. DIFUSÃO • Passagem dos gases dos alvéolos para o sangue TROCA DE O2 E CO2 NOS CAPILARES PULMONARES
  • 28. PERFUSÃO • Volume de sangue bombeado pelo coração para os capilares pulmonares. MAIOR FLUXO DE SANGUE PARA A BASE DOS PULMÕES (POSIÇÃO ERETA) BASE DOS PULMÕES : + FLUXO DE SANGUE +INTERAÇÃO COM OS ALVÉOLOS = MELHOR VENTILAÇÃO/ PERFUSÃO
  • 29. CIRCULAÇÃO • Fase final da respiração - Movimento do sangue dos capilares pulmonares para o coração e a distribuição de sangue oxigenado para todo o corpo Alteração da circulação prejudica a respiração – O2 não alcança os tecidos
  • 30. VENTILAÇÃO/PERFUSÃO Interação entre a ventilação (ar) e perfusão (sangue) Ventilação sem perfusão Perfusão sem ventilação
  • 31. CAUSAS ALTERAÇÕES VENTILAÇÃO/ PERFUSÃO PNEUMONIA ATELECTASIA ASMA HIPOTENSÃO EMBOLIA PULMONAR ICC
  • 32. EQUILÍBRIO ÁCIDO- BASE- PH – GASOMETRIA ARTERIAL
  • We Need Your Support
    Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

    Thanks to everyone for your continued support.

    No, Thanks