Slides

Apresentação Dr. Julio Diaz em São Joaquim da Barra 02/11

Description
1. “ Oportunidades para a Cadeia de Fornecedores de Petróleo & Gás Natural” São Joaquim da Barra - 10/fev/2011 2. 1) O CIESP 2) PETROBRAS - Plano de Negócios…
Categories
Published
of 47
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  • 1. “ Oportunidades para a Cadeia de Fornecedores de Petróleo & Gás Natural” São Joaquim da Barra - 10/fev/2011
  • 2. 1) O CIESP 2) PETROBRAS - Plano de Negócios 2010-2014 3) PROMINP – Plano 2010-2014 4) ONIP – 2010 5) ABENAV Agenda
  • 3. O CIESP
  • 4. O CIESP +9700 Membros (empresas) 42 Escritórios Regionais Escritório Central São Paulo
  • 5. Escritórios Regionais CIESP
  • 6. Diretorias e departamentos <ul><li>Infraestrutura (Energia, Logística & Transportes, Telecom) </li></ul><ul><li>Tecnologia </li></ul><ul><li>Competividade e Economia </li></ul><ul><li>Meio Ambiente </li></ul><ul><li>Relações Internacionais e Comércio Exterior </li></ul><ul><li>Jurídico </li></ul><ul><li>Câmara de Mediação e Arbitragem </li></ul><ul><li>Micro e Pequena Empresa </li></ul><ul><li>Integração Regional </li></ul><ul><li>Responsabilidade Social </li></ul><ul><li>Produtos e Serviços </li></ul><ul><li>Núcleo de Jovens Empreendedores </li></ul>
  • 7. Serviços e Negócios <ul><li>Suporte em novos investimentos. </li></ul><ul><li>Pesquisa das melhores condições para estabelecimento de empresas no Estado, por meio dos Escritórios Regionais do CIESP. </li></ul><ul><li>Busca de sócios/parceiros para investimentos no Estado. </li></ul><ul><li>Busca de fornecedores paulistas de bens e serviços para os diversos setores da economia. </li></ul>Como o CIESP ajuda a indústria ?
  • 8. Razões para se associar ao Ciesp <ul><li>Participar da maior organização representativa da Indústria no Estado de São Paulo; </li></ul><ul><li>Estar preparado para interagir no comércio entre empresas de todo o Brasil e do mundo, requisito de sobrevivência diante do panorama da nova economia; </li></ul><ul><li>Desfrutar dos melhores cursos, seminários e treinamentos buscando competitividade; </li></ul><ul><li>Receber assessoria com relação à exportação de produtos e serviços, abrindo novos e importantes clientes; </li></ul><ul><li>Obtenção do Certificado de Origem para exportação a um custo mais baixo, com qualidade e agilidade; </li></ul><ul><li>Participar dos processos de sinergia, compras cooperadas e outros necessários às condições de competitividade da indústria; </li></ul><ul><li>Receber consultoria jurídica e sindical; </li></ul><ul><li>Participar dos projetos inovativos, certificação das ISO e outros, resultantes da modernização industrial, com custos e condições favoráveis; </li></ul><ul><li>Apossar-se do espírito cooperativo como forma de estabilidade da condição econômico-financeira da Indústria; </li></ul><ul><li>Participar do intercâmbio de gestão empresarial, inovação de produtos e serviços e outras ações que requerem união para se concretizar. </li></ul>
  • 9. Petrobras Plano de Negócios 2010-2014
  • 10. Investimentos 2010-2014 (Fonte: Petrobras, Abenav, 2010)
  • 11. Impacto Econômico (Fonte: Abenav, 2010)
  • 12. Produção P&G e Reservas (Fonte: ANP, ABENAV, 2010)
  • 13. Metas de Produção de Óleo e Gás Natural 2010-2020 (Fonte: Petrobras, 2010)
  • 14. Investimentos em E&P 2010-2014 (Fonte: Petrobras, 2010)
  • 15. Bacia de Santos – Pólos de Produção (Fonte: Petrobras, 2010)
  • 16. Desafios do Plano de Investimentos 2010-2014 (Fonte: Petrobras, 2010) <ul><li>Capacidade de execução de grande número de projetos </li></ul><ul><li>Fortalecimento e garantia da cadeia de suprimento local </li></ul><ul><li>Controle de Recursos </li></ul><ul><li>Desafios dos Recursos Humanos </li></ul><ul><li>Financiabilidade </li></ul>
  • 17. Prominp – Plano 2010-2014
  • 18. Objetivos (Fonte: Prominp, 2010) “ Maximizar a participação da indústria nacional de bens e serviços, em bases competitivas e sustentáveis , na implantação de projetos de óleo e gás no Brasil e no exterior.”
  • 19. Plano de Negócios X Investimentos da Petrobras (Fonte: Prominp, 2010)
  • 20. Diagnóstico da Indústria Nacional (Fonte: Prominp, 2010)
  • 21. Demanda Recursos Humanos – Plano 2009-2013 (Fonte: Prominp, 2010)
  • 22. Demanda Recursos Humanos – Plano 2010-2014 (Fonte: Prominp, 2010)
  • 23. Decomposição da Demanda e Cadeia de Suprimentos (Fonte: Prominp, 2010)
  • 24. Demanda de Equipamentos (Fonte: Prominp, 2010)
  • 25. Levantamento de Componentes – Ex. válvula (Fonte: Prominp, 2010)
  • 26. Levantamento de Componentes de Válvulas (Fonte: Prominp, 2010)
  • 27. Diagnóstico de competitividade da indústria nacional Visão Geral (Fonte: Prominp, 2010)
  • 28. Ações para Adequação do Parque Supridor Nacional (Fonte: Prominp, 2010)
  • 29. Garantia de Financiamento Projeto Progredir (Fonte: Prominp, 2010)
  • 30. Indicador de Conteúdo Local (Fonte: Prominp, 2010)
  • 31. ONIP – 2010
  • 32. Associados ONIP
  • 33. ONIP – Missão (Fonte: ONIP, 2010) Maximizar o conteúdo local no fornecimento de bens e serviços, com base em uma cooperação competitiva, garantindo ampla igualdade de oportunidades para o fornecedor nacional.
  • 34. Demanda de Bens e Serviços (Fonte: ONIP, 2010)
  • 35. Potencial de Crescimento para Cadeia Nacional (Fonte: ONIP, 2010)
  • 36. Comparação com Países Emergentes (Fonte: ONIP, 2010)
  • 37. Geração de Empregos (Fonte: ONIP, 2010)
  • 38. Agenda de Competitividade (Fonte: ONIP, 2010)
  • 39. Atrair investimento estrangeiro (Fonte: ONIP, 2010)
  • 40. ABENAV – Associação Brasileira da Indústria Naval e Offshore
  • 41. Missão (Fonte: ABENAV, 2010) 1. Acompanhar a implantação e exploração do Pré-sal em todas as etapas: Regulamentação, Tecnológica, comercialização e etc… 2. Garantir a competitividade e presença da indústria brasileira em todas as fases de exploração e produção da mais nova fonte de riqueza do povo brasileiro: o petróleo do Pré-sal. 3. Auxiliar as empresas brasileiras para estarem preparadas para competir com companhias estrangeiras com base em qualidade, preço e prazo. 4. Defender junto aos governos estaduais, municipais e federal incentivos fiscais e tributárias, novas condições de financiamentos para as empresas do setor, semelhantes aos existentes em outros países como a Coréia e China. 5. Criar uma indústria nacional sólida, usando como exemplo os sistemas de controle adotados pela Noruega, Grã Bretanha e Coréia.
  • 42. Demanda por Novos Equipamentos (Fonte: Abenav, 2010)
  • 43. Importância da Indústria Naval e Offshore nos próximos anos (Fonte: Abenav, 2010)
  • 44. Impacto Social ( Fonte: Abenav, 2010)
  • 45. Capacidade atual dos Estaleiros para atender a demanda (Fonte: Abenav, 2010)
  • 46. Conteúdo Local (Fonte: Abenav, 2010)
  • 47. <ul><li>Julio Diaz (Diretor) [email_address] </li></ul><ul><li>Sergio Ojima (Gerente) [email_address] </li></ul><ul><li>Geral Diretoria [email_address] </li></ul><ul><li>Telefone: 55-11-3549-3224 </li></ul><ul><li>Fax: 55-11-3251-2625 </li></ul><ul><li>Sites: www.ciesp.org.br </li></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>www.petrobras.com.br/pt/canal-fornecedor </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>www.prominp.com.br </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>www.cadfor.com.br/ </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>www.abenav.com.br </li></ul></ul></ul></ul></ul>CONTATO
  • Search
    Similar documents
    View more...
    Related Search
    We Need Your Support
    Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

    Thanks to everyone for your continued support.

    No, Thanks