Resumes & CVs

Cantagalo preparado: 200 anos!

Description
FUNDAÇAO DE ANTONIO FERREIRA DE CARVALHO Diretor- Redator-Chefe: Sebastião A. B. de Carvalho Vice-Diretora: Rosa Maria O.Werneck Rossi de Carvalho FUNDADO EM 08/11/1936 Registrado no Cartório de Registro
Categories
Published
of 9
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
FUNDAÇAO DE ANTONIO FERREIRA DE CARVALHO Diretor- Redator-Chefe: Sebastião A. B. de Carvalho Vice-Diretora: Rosa Maria O.Werneck Rossi de Carvalho FUNDADO EM 08/11/1936 Registrado no Cartório de Registro de Títulos e Documentos de Cantagalo: Livro B-2, Fls. 29, N o 959 ANO: 77 CANTAGALO, 8 de fevereiro de a fase: N o 15 Cantagalo preparado: 200 anos! O Poder público de Cantagalo planejou com esmero as comemorações do nosso Bicentenário: 9 de março, Festividade contará com grandes shows conhecidos nacionalmente, e a Orquestra Sinfônica da Petrobras. Redação: Karina Monnerat Cantagalo já se prepara para as comemorações do seu bicentenário, que se completa no dia 9 de março. Além de uma programação diversificada, o município vai realizar uma grande festa nos dias 14, 15 e 16 de março. Para iniciar as festividades, o município recebe no domingo, 9 de março, a Orquestra Sinfônica da Petrobras, que fará uma apresentação especial na Praça da Matriz para marcar os 200 anos da cidade. No fim de semana seguinte, entre os dias 14 e 16, será realizada uma grande festa. Já foram confirmados os shows da dupla sertaneja Vitor e Léo, na sexta-feira, 14, e do Titãs, no sábado, 15. O evento também vai contar com apresentações regionais. Nós vamos trazer grandes artistas conhecidos por todo o país para Cantagalo, mas também vamos valorizar o que é nosso, trazendo cantores da nossa região, para prestigiar e fortalecer o trabalho dos nossos conterrâneos, explica o Secretário de Turismo, Raphael Jevoux. No dia 16, durante todo o dia, as crianças poderão desfrutar de uma tarde de recreação com mágica, algodão doce, pipoca, picolé, muitas brincadeiras e o show da Galinha Pintadinha. Haverá ainda show durante a noite. Cantagalo estará em festa deste o carnaval, onde serão apresentados vários blocos, escola de samba, shows e matine. No sábado, dia 8, o município continua a folia com o tradicional baile da ressaca, seguido das comemorações do bicentenário que se iniciam no dia 9. Eis algumas fotos das atrações do Bicentenário (obtidas na Web) A Orquestra Sinfônica da Petrobras Titãs A dupla Vitor e Leo Galinha Pintadinha Mensagem do Diretor do Cantagallo Novo CANTAGALLO NOVO, fevereiro de 2014 Página 2 Nº 1 6 de fevereiro de 2014 Coluna do Celso Frauches 1819/2019: bicentenário da colonização suíça Jornalista Sebastião A.B.de Carvalho Olá, amigos e amigas de Cantagalo! Hoje estamos iniciando um diálogo que espero seja bem produtivo. Podemos trocar ideias via ou pela nossa página no FaceBook. Para começar, uma excelente notícia: Contamos, agora, com a colaboração do nosso velho amigo, colega desde o ginasial, e destacado intelectual, Celso da Costa Frauches. Ele passa, desde agora, a assinar a Coluna do Celso Frauches, que ele começa com o início de uma campanha para a comemoração do bicentenário de sua ilustre família, da qual faz um breve histórico. Outra boa aquisição foi a da jornalista Karina Monnerat (foto), que nos foi apresentada (via Web) pelo colega Gilmar Marques. Ela é formada pela Cândido Mendes, e exerce a função de Coordenadora de Comunicação Social da Secretaria Municipl de Defesa Civil de Cantagalo. Nasceu em Nova Friburgo, porém mora em Boa Sorte, distrito de Cantagalo. Bem vinda, Karina! Karina Monnerat No mais, estamos recebendo um convite da Secretária de Cultura de Cantagalo para participarmos de uma solenidade a se realizar no próximo dia 15 de fevereiro, corrente, reunindo bandeiras dos municípios que se formaram em áreas desmembradas de Cantagalo. Na próxima edição daremos todos os detalhes importantes, desta comemoração ímpar, que mostra que Cantagalo é mesmo a Terra Mater desses prósperos municípios. Ter orgulho de nossas origens, e estreitarmos os laços de amizade com nossos vizinhos é a atitude correta dos cantagalenses. Excelente, a iniciativa da Prefeitura Municipal, pela nossa história e tradição. Mensário on line Diretor-Redator-Chefe: Sebastião de Carvalho Vice-Diretora: Rosa Maria de Carvalho Gerente: Marcos Antonio Soares Longo COLABORADORES Anabelle Loivos Conde Sangenis, Luiz Fernando Conde Sangenis, Alex Vieitas, Marcos Antonio Soares Longo, Arthur Consídera, Gilmar Marques, Celso da Costa Frauches, Karina Monnerat. OBSERVAÇÃO: Os nossos diretores e colaboradores são voluntários, não cabendo qualquer remuneração ou vínculo empregatício. Ao final da segunda década do século 19, entre 1819 e 1920, cidadãos suíços chegaram à Colônia Nova Friburgo, situada na Fazenda Morro Queimado, à margem do rio das Bengalas, na serra do Macacu, até então distrito do município de Cantagalo. A colônia foi criada em 6 de maio de 1818, por decreto de D. João VI. Tratava-se de uma colonização acertada por D. João VI, tendo como uma das condições a de que os imigrantes suíços fossem recrutados entre carpinteiros, marceneiros, serralheiros, pedreiros, moleiros, sapateiros, curtidores, alfaiates, tecelões, oleiros etc., os quais devem ensinar os nacionais que quiserem aprender. Excelente a intenção. O projeto poderia dar certo, mas não deu. A localização da colônia ficava em terras pouco férteis, entre montanhas rochosas, uma assustadora mata, além de outros problemas. A falta de planejamento e a improvisação prejudicaram os propósitos de D. João VI. Em poucas décadas muitos desses imigrantes migraram para regiões próximas de Nova Friburgo, como Bom Jardim e Cantagalo, e para as vizinhanças do norte fluminense e dos estados de Minas Gerais e do Espírito Santo. Entre os imigrantes suíços, veio um jovem de 17 anos, Jean Louis Abraham Fauchez, originário do Cantão (Francês) de Vaud, como registra o historiador Henrique Bon em seu livro Imigrantes A saga do primeiro movimento migratório organizado rumo ao Brasil às portas da independência (Nova Friburgo, RJ: Imagem Virtual, 2004, p. 449). Era o único Fauchez entre os imigrantes. Ao chegar ao Brasil foi rebatizado como João Abrom Frauche. Casou-se com outra imigrante suíça, Anne Marie Lugon- Moulin, com a qual teve cerca de doze filhos. Do Fauchez original, logo transformado em Frauche, surgiram os Frauche, Frauches, Franche, Franches, Frouch e, até, Frado, graças à criatividade dos responsáveis pelos registros de nascimento, nas igrejas e posteriormente nos cartórios. João Abrom Frauche acabou por radicar-se no distrito de São Sebastião do Paraíba, em Cantagalo. Ali criou a sua prole que, no início do século 20, tinha migrado para o norte fluminense, o sul do Espírito Santo e o leste de Minas Gerais. Nas festas do padroeiro da vila, São Sebastião, há um farto noticiário da participação de seus filhos e netos na organização e realização desses festejos religiosos. Aos 73 anos de idade veio a falecer, sendo sepultado no cemitério da vila de São Sebastião do Paraíba, em 6 de junho de Na década de 20, do século passado, um neto de João Abrom Frauche, Américo Fernandes Frauches, adquiriu a Fazenda da Serra, no distrito de São Sebastião do Paraíba, trazendo esposa e filhos, entre os quais, Henrique Luiz Frauches, meu pai. Henrique foi lavrador, marceneiro, carpinteiro, pecuarista e prefeito de Cantagalo por duas vezes ( e ). Em 2019, a colonização suíça de Nova Friburgo completa o seu bicentenário. Além dos Frauches, Cantagalo abriga uma plêiade extraordinária de descendentes dos imigrantes suíços, entre os Bapst, Bardy, Boechat, Bon, Chevrand, Cortat, Cosandey, Cretton, Curty, Dafflon, Erthal, Folly, Gachet, Graff, Gremaud, Jaccoud, Jeveaux, Lambert, Leimgruber, Lugon, Lugon-Moulim, Luterbach, Meyer, Monnerat, Müller, Musy, Robadey, Schuler, Stutz, Tardin, Thürler, Volluz, Wermelinger e muitos outros, cuja grafia do sobrenome pode ter sido alterada ao longo dos anos pela criatividade anteriormente registrada, mas que guardam em seus genes a origem suíça. O meu primeiro artigo neste Cantagallo Novo, graças à generosidade do amigo Sebastião Carvalho, tem por objetivo convocar todos esses conterrâneos de origem suíça para planejarmos, organizarmos e realizarmos, na nossa Cantagalo, em 2019, uma festa de confraternização dos descendentes da colonização suíça de 1819/20. Temos cinco anos pela frente, tempo suficiente para uma comemoração à altura da heroica saga dos nossos ancestrais. A ideia está lançada. Vamos todos concretizála! Celso da Costa Frauches CANTAGALLO NOVO, fevereiro de 2014 Página 3 Textos adaptados ao formato deste jornal, de material de autoria de Gilmar Marques, assessor municipal de imprensa. Começam as obras de remodelação da Praça da Matriz. Cônego Crescêncio Lanciotti Objetivo da Prefeitura é que tudo esteja pronto antes do Carnaval. Investimento é de menos de R$ 20 mil e utiliza mão de obra e recursos próprios Com investimento de menos de R$ 20 mil em recursos próprios e utilização de mão de obra também própria, sem necessidade de licitação pública, a Prefeitura de Cantagalo, através da Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos, deu início, na última terça-feira, 21 de janeiro, às obras de remodelação da Praça Cônego Crescêncio Lanciotti, a popular Praça da Matriz, por usar a igreja como ponto de referência. Início das obras: demolição A obra começou com a retirada dos canteiros fixos implantados no início da década de A ideia da Prefeitura é modernizar a praça e, ainda, ganhar espaço, já que, conforme o novo projeto, serão implantados vasões de plantas móveis em lugar dos canteiros. Os bancos também serão removíveis e poderão ceder espaço para a realização de eventos. Falando sobre o projeto, o prefeito Saulo Gouvea (PT) disse que os postes sairão da praça, que ganhará refletores, posicionados no canteiro lateral da Praça João XXIII, que fica ao lado. O muro existente ao lado, na Rua Dr. Júlio Santos, será recuado e nós ganharemos o espaço necessário para, por exemplo, montarmos o palanque por ocasião da realização de eventos, sem que seja necessário dividir o espaço, atrapalhando o público. A lateral, que liga a praça à Rua César Freijanes, onde é a entrada do Fórum, também acompanhará o projeto e será remodelada, explicou o prefeito, que esteve visitando as obras na manhã desta quarta-feira, 22. A herma (busto em que as costas, o peito e os ombros são cortados por planos verticais) do padre Crescêncio Lanciotti, existente no meio da praça, foi retirada e será colocada no canteiro lateral da Igreja Matriz do Santíssimo Sacramento, com vista da Avenida Barão de Cantagalo, que passa ao lado da matriz. Para compor a nova paisagem da praça, o prefeito Saulo Gouvea conseguiu autorização do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJ-RJ), através de consulta feita à presidente do tribunal, desembargadora Leila Mariano, para reconstruir a fachada do antigo casarão adquirido pelo TJ-RJ para ampliação do Fórum e que foi demolido. A falta da fachada está afetando a paisagem da praça. Já vamos licitar esse trabalho para que seja executado o mais breve possível, declarou o prefeito, acrescentando que a estimativa inicial de custo é de cerca de R$ 49 mil. A Prefeitura estima que a praça esteja remodelada e pronta para a reinauguração antes do Carnaval, até porque o objetivo é utilizar a nova praça já nas comemorações dos 200 anos de emancipação de Cantagalo, que vai receber, no local, na noite do dia 9 de março, aniversário da cidade, a Orquestra Sinfônica da Petrobras. Como deverá ficar a Praça Solenidade lembra os 148 anos de nascimento de Euclydes da Cunha Para marcar os 148 anos de nascimento do escritor Euclydes da Cunha, que nasceu em Cantagalo, em 20 de janeiro de 1866, a Secretaria Municipal de Cultura promoveu, no dia 20 de janeiro, uma solenidade que reuniu diversos convidados, além da comunidade, na Praça João XXIII, no Centro da cidade, onde está implantada uma herma do escritor, que ganhou notoriedade no mundo inteiro pela obra Os Sertões, lançada em 1902, embora também seja autor de outras importantes obras, como Peru versus Bolívia, À Margem da História, Contrastes e Confrontos, além de ter deixado uma caderneta de poesias intitulada Ondas. Entre os convidados, alguns falaram durante o evento. O gestor do Ponto de Cultura Os Serões do Seu Euclides, Rick Azevedo da Cunha, chamou a atenção para a necessidade de tornar Euclydes da Cunha acessível aos mais jovens, trabalho que já vem sendo feito pelos grupos jovens do município, que inclui estudiosos, admiradores, professores e escritores. Na mesma linha de raciocínio, falou Matheus Lucas de Arruda Câmara, da Juventude Euclidiana. A presidente da delegacia da UBT (União Brasileira de Trovadores) em Cantagalo, Ruth Farah Nacif Lutterback chamou a atenção para a imortalidade das obras do ilustre filho de Cantagalo e também convidou a todos para a décima edição dos Jogos Florais de Cantagalo (concurso de trovas de nível nacional), que, este ano, de forma excepcional, será realizado em março, durante os festejos pelos 200 anos de emancipação de Cantagalo. Os temas serão Bicentenário, 200 Anos e, na área humorística, Galo. Alex Vieitas, presidente do Grupo Euclidiano de Atividades Culturais (Geac), aproveitou a oportunidade para lembrar que a Casa de Cultura de Euclydes da Cunha está fechada há quase um ano e que alguma coisa precisa ser feita. O mesmo foi dito pela ex-diretora da casa, Fany Pinheiro Teixeira Abrahim. A Casa de Euclydes da Cunha é um museu dedicado ao escritor e que conta um pouco da vida e da obra de Euclydes da Cunha, além de conservar objetos pessoais e, o mais importante, o cérebro embalsamado do escritor. Por último, a secretária interina de Cultura, Ana Paula Giron, esclareceu alguns pontos sobre o fechamento do museu, que não pertence ao município, mas ao Governo do Estado. Segundo ela, o processo de municipalização do local está completando dez anos e nunca teve uma solução definitiva por parte da Secretaria de Estado de Cultura. Somente agora, na nossa gestão, é que o Estado realmente acenou com a possibilidade de entregar a Casa de Euclydes da Cunha à Prefeitura, mas a burocracia é tão grande que o museu foi fechado, equipes e equipes visitam o local para inventariar tudo que lá existe, uma montanha de papel é produzida, reuniões e mais reuniões são realizadas, tanto no Rio de Janeiro quanto aqui, e não se chega a um denominador, explicou Ana Paula. De acordo com a secretária, a Prefeitura quer assumir o museu, até porque o próprio Estado disse que, caso contrário, fechará a Casa de Euclydes da Cunha para sempre. Não podemos deixar que isso ocorra, tanto que o prefeito Saulo Gouvea (PT) disse, na hora, que assume a casa, só que isso não pode ser feito sem que o Governo do Estado conclua o inventário e oficialize, em documento, a municipalização. Nós não podemos, mesmo que queiramos muito, entrar e assumir o museu simplesmente porque ele está fechado. Agora, como o município completa 200 anos em março, gostaríamos muito de incluir a Casa de Euclydes da Cunha no nosso roteiro cultural durante o evento. Esta está sendo mais um argumento que estamos usando para convencer a Secretaria de Estado de Cultura a acelerar a entrega da casa ao município. Esperamos obter êxito nessa empreitada antes de março, informou Ana Paula Giron. Finalizando, a secretária de Cultura também falou sobre a proposta de implantação de uma Semana Euclidiana na cidade, seguindo os padrões da que é realizada na cidade de São José do Rio Pardo (SP). Aproveitando que Alex Vieitas havia lembrado os 150 anos de nascimento de Euclydes da Cunha, em 2016, Ana Paula Giron convidou os euclidianistas a sentar a discutir, com o Governo Municipal, a criação desse evento cultural. Estamos à disposição, queremos implantar esse evento, mas precisamos começar agora, pois o tempo urge e, no serviço público, estamos cercados da burocracia, dependendo de tempo para resolver as coisas. Para isso, se não conseguirmos realizar o evento este ano, poderíamos planejar para 2015, numa espécie de ensaio, para que possamos promover um megaevento em 2016 e, assim, todos os anos, prometeu. O grupo ficou de se reunir com a secretária para discutir detalhes sobre o assunto. As homenagens foram encerradas com um canto de parabéns pra você e uma salva de palmas para o escritor. CANTAGALLO NOVO, janeiro de 2014 Página 4 Textos adaptados ao formato deste jornal, de material de autoria de Gilmar Marques, assessor municipal de imprensa. Saulo Gouvea recebe visita técnica do Sebrae para o Prêmio Prefeito Empreendedor Prefeito de Cantagalo concorre com projeto que mostra o trabalho que vem beneficiando microempresas e empresas de pequeno porte nas licitações públicas Na terça-feira, 21 de janeiro, o prefeito de Cantagalo, Saulo Gouvea (PT), recebeu a visita técnica do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), que faz parte da segunda fase do VIII Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor para o biênio 2013/2014. O prefeito está concorrendo à etapa estadual com o projeto O Poder de Compras do Município como Instrumento de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas Locais, na categoria Compras Governamentais, que premia o conjunto de ações das compras das prefeituras junto aos pequenos negócios. Classificado na primeira etapa, a habilitação, o projeto, que foi entregue ao Sebrae em 14 de novembro do ano passado, passa, agora, pela confirmação das evidências e das informações prestadas pela Durante a conversa, prefeito Saulo Gouvea (E) explicou o trabalho que vem sendo realizado para incentivar os pequenos negócios no município Prefeitura, o que levou a equipe a entrevistar o prefeito, além de conversar com a equipe da Comissão Permanente de Licitação (CPL), além de entrevistar microempresários beneficiados pelas licitações realizadas pela Prefeitura em 2013 e que tiveram como destaque a colocação, na prática, da Lei Geral da Microempresa, que se tornou uma rotina em Cantagalo. De acordo com o Sebrae, uma coisa é ter uma legislação que preveja benefícios aos pequenos negócios, outra coisa, o que Cantagalo vem fazendo, é colocar isso na prática, realmente regulamentando o que prevê a legislação nacional, o que poucas prefeituras conseguem fazer. O trabalho de favorecimento dos pequenos negócios desenvolvido pela Prefeitura de Cantagalo é um dos mais avançados no país. Na conversa com os técnicos do Sebrae e durante a entrevista concedida, Saulo Gouvea explicou que, para colher os resultados positivos que o município tem conseguido, apostou em capacitação de seus servidores, com cursos junto ao Sebrae e ao Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ), além de qualificação dos próprios microempreendedores, que, sentindo o ambiente favorável, também buscaram uma aproximação, se preparando e, de fato, aprendendo como fazer para que seus produtos e serviços ganhem o mercado público. A Prefeitura de Cantagalo está viabilizando o encontro das micro e pequenas empresas com as oportunidades de aquisição de produtos e serviços por parte da administração municipal. O trabalho ganhou ainda mais destaque em 2013, quando, em 26 de setembro, Saulo Gouvea sancionou a Lei Municipal nº 1.164, que, com base na Lei Federal nº 123/2006 (Estatuto Nacional da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte), concede tratamento diferenciado para as micro e pequenas empresas, além das empresas de pequeno porte estabelecidas no município, na hora da disputa em licitações públicas para fornecimento à Prefeitura de produtos e serviços. A partir dessa visão e das iniciativas tomadas, os resultados começaram a aparecer, aumentando a participação das empresas locais nas licitações e, mais ainda, com a Prefeitura utilizando a própria Lei Geral da Microempresa para favorecer os pequenos negócios, divulgando editais específicos para elas. Para se ter uma ideia, até final de outubro do ano passado, quando os dados foram colhidos para compor o projeto, foram 27 desses editais, sendo 20 de compras exclusivas de pequenos negócios até R$ 80 mil e outros sete com reserva de 25% em compras de natureza divisível. As medidas levaram o cenário a mudar rapidamente, pois os números mostram que, do total de licitações, 86% dos produtos adquiridos ou serviços contratados v
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks