Legal forms

Concepção de uma estratégia de desenvolvimento a médio prazo para Pernambuco: O contributo da abordagem sociotécnica MACBETH

Description
Concepção de uma estratégia de desenvolvimento a médio prazo para Pernambuco: O contributo da abordagem sociotécnica MACBETH Carlos A. Bana e Costa João C. Lourenço João Bana e Costa Instituto t Superior
Categories
Published
of 30
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
Concepção de uma estratégia de desenvolvimento a médio prazo para Pernambuco: O contributo da abordagem sociotécnica MACBETH Carlos A. Bana e Costa João C. Lourenço João Bana e Costa Instituto t Superior Técnico, Universidade id d Técnica de Lisboa BANA Consulting, Lda Cidade da Praia Cabo Verde, 11 de Julho de Brazil Pernambuco 2 1 3 Cliente Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (SEDSDH) Objectivo da intervenção Ajudar a SEDSDH a elaborar o seu plano estratégico de médio prazo (PPA ) Metodologia A abordagem socio-técnica MACBETH para planeamento estratégico O processo de conferência de decisão Cinco dias consecutivos (de 11 a 15 de Junho de 2007) aplicando a metodologia Participantes Cerca de 30 técnicos e actores políticos da SEDSDH Equipa de apoio à decisão 1 facilitador; 2 analistas de decisão; 2 experts 4 2 Cliente Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (SEDSDH) CIDADÃOS E GRUPOS DO ESTADO DE PERNAMBUCO EM SITUAÇÃO DE VULNERABILIDADE E RISCOS IPEM CONSELHOS FUNDAC SECRETÁRIO DEFENSORIA APOIO A PESSOA COM DEFICIÊNCIA COORDENAÇÃO GESTÃO TÉCNICA JUSTIÇA E DIREITOS HUMANOS DESENVOLVIMENTO E ASSISTÊNCIA SOCIAL RESSOCIALIZAÇÃO Fonte: Slide 2 - Modelo Integrado De Desenvolvimento Social E Direitos Humanos Secretaria Desenvolvimento Social e direitos Humanos 5 Cliente Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (SEDSDH) DESAFIO Formular, executar, monitorar e avaliar, em conjunto com a sociedade e outras instâncias governamentais, políticas públicas integradas na área de desenvolvimento social e direitos humanos que permitam transformar, de forma consciente e desejada, a realidade social dos pernambucanos em situação de vulnerabilidade e riscos. 42% da população pernambucana vive com menos de R$ 120,00/mês per capita, encontrando-se em situação de vulnerabilidade por pobreza extrema ou moderada 33,3% são analfabetos funcionais (15 anos ou mais) O Estado que é a 8ª economia do país tem um IDH entre os mais baixos de todas as 27 unidades da Federação Possui um dos maiores índices de desigualdade social do País Fonte: Slide 3 - Modelo Integrado De Desenvolvimento Social E Direitos Humanos Secretaria Desenvolvimento Social e direitos Humanos 6 3 Cliente Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (SEDSDH) Objectivo da intervenção Ajudar a SEDSDH a elaborar o seu plano estratégico de médio prazo (PPA ) Metodologia A abordagem socio-técnica MACBETH para planeamento estratégico O processo de conferência de decisão Cinco dias consecutivos (de 11 a 15 de Junho de 2007) Participantes Cerca de 30 técnicos e actores políticos da SEDSDH Equipa do processo de??!: 1 facilitador; 2 analistas de decisão; 2 experts 7 A Objectivo SEDSDH da está desenvolvendo Ajudar a SEDSDH o PPA a elaborar o seu plano em estratégico linha de com o novo intervenção médio prazo (PPA ) modelo de gestão do Governo do Estado Projeto Todos por Pernambuco Gestão Democrática e Regionalizada Plano de Ação 2007 Plano Plurianual Plano Estratégico de Desenvolvimento Modelo de gestão O Governo está convencido de que o planejamento de suas ações só dará certo se for um processo técnico e político ¹ ) Democrático participativo i Regionalizado 12 Seminários Regionais Envolvimento e harmonização Federal, Municípios, ONGs e setor privado viabilizar o compromisso de construir um novo Pernambuco ¹) Fonte: 1) Site do Governo do Estado de Pernambuco Projeto Todos por Pernambuco Gestao Democrática e Regionalizada 8 4 Cliente Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (SEDSDH) Objectivo da intervenção Ajudar a SEDSDH a elaborar o seu plano estratégico de médio prazo (PPA ) Metodologia A abordagem socio-técnica MACBETH para planeamento estratégico O processo de conferência de decisão Cinco dias consecutivos (de 11 a 15 de Junho de 2007) Participantes Cerca de 30 técnicos e actores políticos da SEDSDH Equipa do processo de??!: 1 facilitador; 2 analistas de decisão; 2 experts 9 A dificuldade da tomada de decisão depende da complexidade do problema e da incerteza dos agentes de decisão... Complexidade Metodologia Incerteza A abordagem socio-técnica MACBETH para planeamento estratégico Muitos aspectos a levar em conta (custos, benefícios, riscos, ) Esses aspectos relacionam-se entre si e têm ritmos de variação diferentes, o que dificulta a identificação dos fatores-chave para a tomada de decisão E se as conseqüências das ações não forem as previstas? Fontes de incerteza: Objectivos pouco claros, Informação escassa, dados pouco precisos, desconhecimento de decisões relacionadas, falta de coordenação 10 5 Metodologia A abordagem socio-técnica MACBETH para planeamento estratégico Concepção, avaliação, priorização e seleção de projetos, estratégias, programas e políticas: Que tipo de abordagem? Normativa Prescritiva Construtiva Uma abordagem sócio-técnica: Aprendizagem em grupo Interactividade; facilitação Confrontação de preferências holísticas intuitivas com resultados dos métodos analíticos Respeito do princípio de que o problema e a solução pertencem ao decisor e não ao consultor O consultor conduz o processo sem interferir no conteúdo Participação 11 Metodologia A abordagem socio-técnica MACBETH para planeamento estratégico A abordagem socio-técnica utiliza métodos de análise de decisão (componente técnica) em conferências de decisão (componente social) para construir um modelo ajustado às preferências do grupo Principais vantagens Modelação de preferências Conferências de decisão MACBETH Sistemas de apoio à decisão Combinação entre processo social e técnico Explicitação de conhecimento tácito permite ao grupo ter performance decisória superior à individual Uso de sistemas de ajuda à decisão permite análises de sensibilidade e simulações imediatas Experiência i comprovada CD preferidas às reuniões normais (Chun, 1992) Alto valor em grupos menores, abertos à mudança e com decisões participativas 12 6 Metodologia A abordagem socio-técnica MACBETH para planeamento estratégico Decisão em processo de conferência Decision Conferencing Assunto em questão Preparar -objetivos -participantes -convocatória Atores Comparar: Intuição Modelo Explorar fatores Construir modelo Explorar modelo Entendimento compartilhado Compromisso Ação Cameron Peterson 1979 International Decision Conferencing Forum 2001, Lawrence Phillips, LSE 13 Metodologia A abordagem socio-técnica MACBETH para planeamento estratégico Fases do processo consultivo MACBETH de ajuda à tomada de decisão Análise do contexto de decisão e estruturação do processo de ajuda à decisão Estruturação dos elementos de avaliação Abordagem MACBETH Análise de sensibilidade e elaboração de recomendações Desenvolvimento do modelo multicritério de avaliação 14 7 Cliente Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (SEDSDH) Objectivo da intervenção Ajudar a SEDSDH a elaborar o seu plano estratégico de médio prazo (PPA ) Metodologia A abordagem socio-técnica MACBETH para planeamento estratégico O processo de conferência de decisão Cinco dias consecutivos (de 11 a 15 de Junho de 2007) Participantes Cerca de 30 técnicos e actores políticos da SEDSDH Equipa do processo de??!: 1 facilitador; 2 analistas de decisão; 2 experts 15 Missão da SEDSDH Objetivos Programas Acções O processo de conferência de decisão Cinco dias consecutivos (de 11 a 15 de Junho de 2007) 16 8 O processo de conferência de decisão Cinco dias consecutivos (de 11 a 15 de Junho de 2007) Missão da SEDSDH Objetivos Programas Acções Estruturação dos objetivos fundamentais subjacentes à missão da SEDSDH Ponderação dos objetivos fundamentais subjacentes à missão da SEDSDH Estruturação de programas coerentes para alcançar os objetivos Avaliação dos programas propostos, em termos de sua contribuição para o alcance dos objetivos fundamentais Concepção das ações que compõem cada programa Avaliação da exeqüibilidade dos programas propostos 6 7 Resultado final: Tabela de benefícios vs. exeqüibilidade 17 Cliente Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (SEDSDH) Objectivo da intervenção Ajudar a SEDSDH a elaborar o seu plano estratégico de médio prazo (PPA ) Metodologia A abordagem socio-técnica MACBETH para planeamento estratégico O processo de conferência de decisão Cinco dias consecutivos (de 11 a 15 de Junho de 2007) Participantes Cerca de 30 técnicos e actores políticos da SEDSDH Equipa do processo de??!: 1 facilitador; 2 analistas de decisão; 2 experts 18 9 Participantes Papéis e responsabilidades Equipe técnica da SEDSDH Representantes das 7 entidades que integram a SEDSDH ( departamentos e institutos) Comissão Técnica Estrutura os objetivos fundamentais subjacentes à missão da SEDSDH Concebe ações e estrutura programas coerentes para alcançar os objetivos Organiza informação factual sobre os programas, para apoiar a elaboração de juízos de valor pelo Grupo de Decisão 3 dias Agentes de decisão da SEDSDH Participantes Secretário de estado e os sub-secretários de estado (líderes das setes entidades) Valida e pondera os objetivos fundamentais subjacentes à missão da SEDSDH Cerca de 30 técnicos e actores Avalia políticos os programas da SEDSDH propostos, Comissão em termos de sua contribuição de Avaliação para o alcance dos objetivos fundamentais Avalia a exeqüibilidade dos programas propostos 2 dias 19 Participantes Cerca de 30 técnicos e actores políticos da SEDSDH Comissão Técnica Comissão de Avaliação 20 10 Cliente Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (SEDSDH) Objectivo da intervenção Ajudar a SEDSDH a elaborar o seu plano estratégico de médio prazo (PPA ) Metodologia A abordagem socio-técnica MACBETH para planeamento estratégico O processo de conferência de decisão Cinco dias consecutivos (de 11 a 15 de Junho de 2007) Participantes Cerca de 30 técnicos e actores políticos da SEDSDH Equipa de apoio à decisão 1 facilitador; 2 analistas de decisão; 2 experts 21 Equipa de apoio à decisão: 1 facilitador; 2 analistas de decisão; 2 experts 22 11 Carlos A. Bana e Costa Co-founder of BANA Consulting Site: Márcio V. Galvão Fundador e sócio-gerente da MRG Consultoria Empresarial ATUAÇÃO Estruturação de processos de apoio à decisão em ambientes de alta complexidade e de incertezas para organizações públicas e privadas Estruturação de políticas públicas para atração de investimentos, aumento de competitividade e parcerias público-privadas Elaboração de estratégia de negócios através de modelos de integrated business archiquecture EXPERIÊNCIAS ANTERIORES Diretor e Consultor Sênior da Arthur D. Little e da A.T. Kearney Executivo financeiro e de planejamento da IBM Brasil Executivo de instituições financeiras nas áreas de corporate finance e estratégia empresarial FORMAÇÃO ACADÊMICA Administrador de Empresas pela UERJ; Pós-Graduado em Financial & Capital Market; Advanced Management Program INSEAD/FDC Site: João Lourenço Assistente do Instituto Superior Técnico Universidade Técnica de Lisboa ATUAÇÃO Tem desenvolvido trabalho de projecto e consultoria para diversas entidades públicas e privadas sobretudo nas áreas de apoio à decisão, de organização e planeamento de sistemas produtivos, de análise e configuração de sistemas logísticos, e de sistemas de informação AoserviçodoDepartamentodeEngenhariaeGestãodoISTtemleccionadoas disciplinas de Análise de Decisão, Modelos Multicritério de Apoio à Decisão, Investigação Operacional e Gestão da Produção EXPERIÊNCIAS ANTERIORES Director de Sistemas de Informação e Partner da CISED Consultores Consultor da CISED Consultores FORMAÇÃO ACADÊMICA Doutorando em Engenharia e Gestão Industrial Mestre em Investigação Operacional e Engenharia de Sistemas Licenciado em Matemáticas Aplicadas Copyright 2007, BANA Consulting LDA. All rights reserved 25 João Bana e Costa Fundador e sócio-gerente da BANA Consulting Ltda. ATUAÇÃO Consultoria em processos de tomada de decisão em empresas públicas e empresas privadas Desenvolvimento de sistemas de informação de gestão Desenvolvimento de sistemas de suporte à tomada de decisão EXPERIÊNCIAS ANTERIORES Consultor da Accenture em sistemas de informação de gestão Consultor da CISED em sistemas de informação de gestão Diversos projectos de consultoria na área dos modelos multicritério de apoio à decisão quer em empresas públicas quer privadas FORMAÇÃO ACADÊMICA Licenciatura em Engenharia e Gestão Industrial pelo Instituto Superior Técnico / Universidade Técnica de Lisboa Site: Experiências similares Visão e Plano Estratégico para 2025 de Porto Rico Plano a médio-prazo da cidade do Porto (Portugal) Plano Regional de Ordenamento da Região de Algarve (Portugal) Plano Estratégico da cidade de Barcelos (Portugal) 27 FIM 28 14 1 Estruturação dos objetivos fundamentais subjacentes à missão da SEDSDH As atividades desta fase foram iniciadas por uma discussão em grupo sobre os principais desafios e/ou preocupações da SEDSDH Depois, foi solicitado a cada participante que escrevesse em post-its os aspectos preocupações e/ou objetivos fundamentais da SEDSDH que, no seu entender, explicitam melhor o desafio enunciado De seguida pediu-se aos autores dos post-its que os colassem a uma tela (que ocupava uma parede da sala onde se realizava a conferência de decisão) de forma a ficarem agrupados por áreas de identidade 29 Cognitive mapping Conceito gerador Transform, in a conscientious and desired way, the social reality of the Pernanbucans in a situation ti of vulnerability and risk In your opinion, which are the main objectives to be met to decrease the number of citizens and groups in a situation of vulnerability and risk (max 5) 30 15 1 Estruturação dos objetivos fundamentais subjacentes à missão da SEDSDH Em seguida, os aspectos de cada grupo foram lidos, um por um. Quando necessário precisou-se o respetivo significado, e depois foram introduzidos no software Decision Explorer, para geração do primeiro mapa cognitivo Este mapa permitiu representar os aspectos referidos nos post-its bem como as relações de causa-efeito entre eles 33 1 Estruturação dos objetivos fundamentais subjacentes à missão da SEDSDH Dando continuidade às discussões em grupo, ao final do segundo dia de trabalho, a Comissão Técnica tinha definido os principais objetivos-fins e objetivos-meios 34 17 1 Estruturação dos objetivos fundamentais subjacentes à missão da SEDSDH Em seguida, e com base no mapa cognitivo, foram discutidos diferentes perspectivas sobre quais deveriam ser os objetivos fundamentais subjacentes ao PPA, tendo surgido três hipóteses possíveis de estruturas de objectivos (1 com cinco objectivos; 2 com quatro objectivos; 3 com três objectivos) voltar 39 2 Concepção de ações e estruturação de programas coerentes para alcançar os objetivos Na fase de concepção de ações e estruturação dos programas coerentes para alcançar os objetivos, foram formados programas por Unidade Administrativa (UA), agrupando as ações por elas propostas, com apoio em conceitos decorrentes da abordagem de estruturação de organizações de alta performance 40 20 2 Concepção de ações e estruturação de programas coerentes para alcançar os objetivos Análise preliminar dos impactos dos programas nos objectivos (cont.) A Comissão Técnica decidiu, por votação majoritária, que a hipótese de objetivos fundamentais para este exercício preliminar seria a seguinte: Para subsidiar a sua subseqüente avaliação pela Comissão de Avaliação, foi pedido à Comissão Técnica que apreciasse o impacte de cada programa em cada um dos objectivos, tendo como base o modelo de quatro objectivos antes seleccionado 41 2 Concepção de ações e estruturação de programas coerentes para alcançar os objetivos Análise preliminar dos impactos dos programas nos objectivos (cont.) Para apreciar os impactos dos programas em cada um dos objectivos utilizou-se o descritor seguinte: Nível de impacto D+++ D++ Descrição do impacto Melhoria direta, significativa e abrangente do Status Quo Melhoria direta e significativa do Status Quo (impacto BOM) D+ Melhoria direta e ténue do Status Quo I++ Melhoria indireta e significativa do Status Quo I+ Melhoria indireta e ténue do Status Quo O Impacto neutro (não impacta o Status Quo nem positiva nem negativamente) Piora o Status Quo 42 21 2 Concepção de ações e estruturação de programas coerentes para alcançar os objetivos Análise preliminar dos impactos dos programas nos objectivos (cont.) Área Programa O1 O2 O3 O4 SEDAS 1.1 Pernambuco Cuidando das Crianças e Adolescentes em Situação de Rua D++ D++ O O SEDAS 1.2 Centro da Juventude - Jovens em Situação de Vulnerabilidade Pessoal e Social nas Ruas D++ D++ O O SEDAS 1.3 Centro da Família Centro de Referência Especializado de Assistência Social D+++ D+++ D+ O SEDAS 1.4 Comida na Mesa - Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável D++ D++ D+ O SEDAS 1.5 PE no Batente Políticas Emancipatórias Sustentáveis D+++ D++ D++ O SEDAS 1.6 Mobilização e Controle Social D+ D+ O O SEDAS 1.7 Gestão do SUAS Sistema Único de Assistência Social D++ D++ D+ D+ IPEM 2.1 Otimizar a gestão administrativa e financeira O O O D+ IPEM 2.2 Aprimorar o relacionamento com a sociedade D++ D+++ I++ D+ IPEM 2.3 Ampliação da Oferta de serviços D+++ D++ I++ D+ IPEM 2.4 Melhoria e expansão da estrutura física O O I++ D++ IPEM 2.5 Otimizar a gestão da política de Recursos Humanos O O O D++ SECOGE 3.1 Desenvolver modelo de gestão integrada da SEDSDH I++ I++ I++ D+++ SECOGE 3.2 Modernização Administrativa da SEDSDH I++ I++ I++ D+++ SECOGE 3.3 Desenvolvimento de Pessoas da SEDSDH I++ I++ O D voltar 44 22 3 Organização de informação factual sobre os programas, para apoiar a elaboração de juízos de valor pela Comissão de Avaliação Foi realizada uma reunião conjunta em que Comissão Técnica fundamentou, perante a Comissão de Avaliação: A estruturação t dos objetivos fundamentais Os programas e análise dos seus impactos nos objetivos. Ficaram identificadas as necessidades de: Se avaliar os programas de uma forma transversal, por todas as Unidades Administrativas da SEDSDH, com o objetivo de se obter sinergias e, consequentemente, maior efetividade destes programas. Convidar os membros da Comissão Técnica a participar das sessões de avaliação aliação em conjunto com a Comissão de Avaliação para: dar o suporte necessário durante o processo de avaliação com informações factuais e; obter capacitação de avaliação através das atividades específicas desta fase metodológica. 45 voltar 46 23 4 Avaliação dos programas propostos, em termos de sua contribuição para o alcance dos objetivos fundamentais A Comissão de Avaliação pôde avaliar a contribuição de cada um dos programas para alcançar um objectivo como sendo negativa ou positiva e, dentro destas, como {nula, muito fraca, fraca, moderada, forte, muito forte, extrema} (ou entre dois dos níveis qualitativos referidos, como por exemplo, muito forte a extrema). Esta avaliação foi efectuada para todos os programas relativamente a cada um dos 4 objetivos fundamentais. Neste avaliação detectou-se existir uma dispersão completa na avaliação dos programas relativamente à sua contribuição para o objectivo Melhorar a gestão da SEDSDH. O que veio realçar a natureza não estratégica deste objetivo, razão pela qual foi retirado da avaliação Avaliação dos programas propostos, em termos de sua contribuição para o alcance dos objetivos fundamentais Com os juízos de avaliação fornecidos pela Comissão de Avaliação o software M-MACBETH determinou pontuações para os programas em cada um dos três objectvos fundamentais 49 voltar 50 25 5 Ponderação dos objetivos fundamentais subjacentes à missão da SEDSDH A Comissão de Avaliação passou à ponderação dos objectivos fundamentais para determinar a importância relativa de cada um desses objetivos para vencer o desafio da SEDSDH para o Estado de Pernambuco. Para isso a Comissão de Avaliação teve de pronunciar-se acerca da importância de passar da Situação Atual (Status Quo) para o nível Bom em cada um dos objetivos (tendo em atenção o mesmo acréscimo nos outros dois objetivos). Pernambuco cuidando da população em situaçã
Search
Similar documents
View more...
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks