Sales

(d) f (x) = ln (x + 1) (e) f (x) = sinh (ax), a R. (f) f(x) = sin(3x)

Description
Lista de Cálculo Diferencial e Integral I Derivadas 1. Use a denição para encontrar a primeira derivada de cada uma das funções abaixo. (a) f (x) x 1 2x + (b) f (x) x + 1 (d) f (x) ln (x + 1) (e) f (x)
Categories
Published
of 6
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
Lista de Cálculo Diferencial e Integral I Derivadas 1. Use a denição para encontrar a primeira derivada de cada uma das funções abaixo. (a) f (x) x 1 2x + (b) f (x) x + 1 (d) f (x) ln (x + 1) (e) f (x) sinh (ax), a R (c) f(t) cos( t 2 ) (f) f(x) sin(x) Nos exercícios de (2) a (4) é dado f(x) e o ponto x 0. Pede-se: (a) um esboço do gráco de f; (b) as derivadas laterais de f no ponto x 0 ; (c) f é derivável em x 0? Se for, quanto vale f (x 0 )? (d) O gráco de f admite reta tangente no ponto (x 0, f(x 0 ))? Se sim, determine a equação da reta tangente neste ponto. 2. f(x) { x se x 1 2x + 1 se x 1 x 0 1. f(x) { x 2 4 se x 2 x 2 se x 2 x f(x) 1 2 x 1 x Considere f(x) x 2 x 6. (a) Faça o gráco de f. (b) Por intuição, diga se o gráco admite reta tangente ou não nos pontos ( 2, 0) e (, 0). (c) Obtenha a resposta do item (b), fazendo as contas. 6. Sejam f(x) { x sin(1/x) se x 0 0 se x 0 e g(x) { x 2 sin(1/x) se x 0 0 se x 0. (a) Mostre que f, apesar de ser contínua, não é derivável em 0. (b) Mostre que g é derivável em 0. Quanto é g (0)? 7. Considere a função f(x) { se x 1 se x 1. Acompanhe o raciocínio: Como f é constante para x 1 e também para x 1, segue que f (1) 0 e que f +(1) 0. Logo, f (1). Mas f é descontínua no ponto 1 e, pelo teorema visto em sala, f não é derivável em 1! Explique qual é o erro. 1 { x 8. Seja f a função denida por f(x) 2, se x 2. Determine, se possível, os valores das ax + b, se x 2 constantes a e b para que f seja uma função derivável em x Suponha que f uma função contínua em a e que g(x) (x a)f(x). Mostre que g é derivável em a. Determine g (a). 10. Mostre que a derivada de uma função par é uma função ímpar e a derivada de uma função ímpar é uma função par, se estas derivadas existirem. 11. Sejam f, g funções deriváveis em R e seja h f g. Mostre que se g é par, então h (0) Determine a derivada das funções a seguir da forma mais simples. (a) f(x) (x 2 + 2x 4)(x 4 5) (b) f(x) ( 2x 2 + 1) (c) f(t) t t 2 (d) f(x) (x + 1) x (e) f(x) (1 + x) (f) f(x) ln (9x + 4) (g) f(x) ln(sin 2 (x)) (h) f(x) sinh(x 2 ) (i) f(x) xe x e x (j) f(x) x(x2 1) 1 x 2 (k) f(x) 2x + log 2 (4x 2 ) (l) f(x) x ln x (m) f(x) ln( x) + ln x (n) f(x) cossec (2 x ) (o) f(x) e 2x ln x (p) f(x) e x ln(x) (q) f(x) sec( x 1) (r) f(x) 2 4x e cos(x) (s) f(x) cotg (1 x 2 ) (t) f(x) x ln(x) + ln(ln(x)) (u) f(x) sech (2x) (v) f(x) x x2 (w) f(x) tan(5x) (x) f(x) e xx 1. Nos exercícios de (a) a (l) determine y f (x), com as simplicações possíveis, sendo y f(x) a expressão dada. (a) x ln y y ln x 1 (g) y arcsin(x ) (b) e xy x + y 2 11 (c) 8x 2 + y 2 10 (d) y x sin y (e) (y 2 9) 4 (4x 2 + x 1) 2 (f) cos 2 (yx) ln(xy) Seja f (x) 1 x. (h) y (1 + arccos(x)) (i) y ln(arctan(x 2 )) (j) y 2 e x tg x (k) y arctan(x 5) (l) y arcsin( x) 2 (a) Determine o coeciente angular da reta tangente ao gráco de y f(x), no ponto de abscissa x 1. (b) Determine a equação da reta tangente no ponto mencionado. (c) Determine os pontos da curva y f(x) em que a reta tangente tem inclinação de Determine as coordenadas dos pontos da curva f (x) x x 2 + 2x em que a reta tangente é paralela ao eixo x. 16. Mostre que as retas tangentes à curva f (x) π sin x x um ângulo reto. em x π e x π, interceptam-se formando 17. Determine as abscissas dos pontos do gráco de y x cos (2x), nos quais as retas tangentes são perpendiculares a reta r : 2x + 4y Dada a curva f (x) x 1. Determine a equação da reta normal a esta curva no ponto em que a reta tangente é paralela à reta r : x + 2y Seja x 2 + xy + y 2 uma curva, se existir determine as equações das retas tangentes a esta curva e que sejam paralelas a retas r : x + y Se existir, escreva a equação da reta normal a curva ( x ) y 4x x e que passe pela origem do sistema cartesiano. 21. Mostre que as retas tangentes às curvas 4y x 2 y x + 5y 0 e x 4 4y + 5x + y 0, na origem, são perpendiculares. 22. Determine a equação da reta normal à curva C : xy 2 + y 2x 2y + 2 no ponto em que a abscissa e a ordenada tem o mesmo valor. 2. Seja P o ponto de interseção das curvas C 1 : 2x 2 + y 2 5 e C 1 : y 2 x. Mostre que as retas tangentes às curvas C 1 e C 2 são perpendiculares no ponto P. 24. Se f(x) 1 x, obtenha uma fórmula para f (n) (x) onde n é um inteiro positivo. Quanto é f (n) (1)? 25. Determine a expressão da derivada n-ésima em cada caso: (a) f(x) e ax, com a R. (b) f(x) (a + bx) m, com a, b R e m N (c) f(x) x x + 1 (d) f(x) ln(2x ) 26. Sejam f : R R uma função diferenciável duas vezes e g : R R dada por g(x) f(x + 2 cos(x)). (a) Determine g (x). (b) Se f (2) 1 e f (2) 8, calcule g (0). 27. Considere a função g (x) cos x. [f (x)] 2,, onde f : R R é duas vezes diferenciável. Se f (0) 1 e f (0) f (0) 2, determine g (0). 28. Determine: ( (a) f (0) sabendo que f sin x ) 2 f (x π) + x π. (b) a fução g sabendo que (f g) (x) 24x + 4, f (x) x 2 x 1 e g (x) 2. (c) (g f h) (2), sabendo que f (0) 1, h (2) 0, g (1) 5 e f (0) h (2) Determine a constante k para que y(x) kcotgh(x)sech(x) seja solução da equação diferencial yy + cotgh(x)cossech 2 (x) Determine o valor das constantes A e B para que a função y A sin(2x) + B cos(2x) seja solução da equação diferencial y + y 2y sin(2x). 1. Seja C uma circunferência com centro na origem e raio igual a 2. Mostre que a tangente a C no ponto P (1, ) é ortogonal a reta r que passa pela origem e pelo ponto P. Respostas 1. (a) f 5 (x) (2x + ) 2 (b) f 1 (x) 2 x + 1 (c) f (t) cos( t 2 ) 2 2. (b) f (1) 2 f +(1) (c) Sim, f (1) 2 (d) sim, y 2x + 1 (d) f (x) 1 x + 1 (e) f (x) a cosh (ax), (f) f (x) cos(x) a R. (b) f (2) 0 e f +(2) não existe (c) Não (d) Não admite reta tangente 4. (b) f (2/9) /2 e f +(2/9) /2 (c) Não (d) Não admite reta tangente 5. Não admite retas tangentes 6. (b) g (0) 0 8. a 12 e b (a) f (x) 18x x 4 16x 0x 10 (b) f (x) 12x(1 2x 2 ) 2 (c) f (t) 2t 4 t (d) f (x) (x + 1)2 (x 1) 2x x (e) f (x) (1 + x) 2 x 2 (f) f (x) 9 9x + 4 (g) f (x) 2cotg (x) (h) f (x) 2x cosh(x 2 ) (i) f (x) xe x (j) f (x) 2x2 1 1 x 2 (k) f (x) 9 x ln(9) + 2 log 2(e) x (l) f (x) 1 + ln x (m) f (x) 1 2x ( 1 ln x + 1 ) (n) f (x) 2 x ln(2)cotg (2 x )cossec (2 x ) (o) f (x) e 2x ( 1 x 2 ln x ) (p) f (x) x x (ln(x) + 1) (q) f (x) tan( x 1) sec( x 1) 2 x 1 (r) f (x) 16 x e cos(x) (ln(16) sin(x)) (s) f (x) 2xcossec 2 (1 x 2 ) (t) f (x) 2 ln2 (x)x ln(x) + 1 x ln(x) (u) f (x) 2 tanh(2x)sech (2x) (v) f (x) x x2 +1 (2 ln(x) + 1) (w) f (x) 5 ln(x) tan(5x) sec 2 (5x) (x) f (x) x x e xx (ln(x) + 1) 1. (a) y y(y x ln y) x(x y ln x) (b) y x2 ye xy 6y + xe xy (c) y 8x y (d) y sin y 1 x cos y (e) y (4x2 + x 1)(8x + ) 4(y 2 9) (f) y y x (g) y x2 ln() arcsin(x ) 1 x 6 (h) y 9(1 + arccos(x))2 1 9x 2 (i) y 2x arctan(x 2 )(1 + x 4 ) (j) y e x [ 6 x tan( x) + sec 2 ( x)] 4y x (k) y 9x 2 0x + 26 (l) y 1 2 x x (a) 1 2 (b) 2y + x (c) não existe 15. Não existem 16. Mostre que o produto dos coecientes angulares é x 7π 11π + kπ ou x kπ, k Z 18. y 2x y x 2 e y x + 2 5 20. y x 21. m e m y 7x m 1 ± 2 e m f (n) (x) ( 1)n n! x n+1 e f (n) (1) ( 1) n n! 25. (a) f (n) (x) a n e ax (b) f (n) (x) m(m 1)(m 2) (m (n 1))(a + bx) m n b n, se n m e f (n) (x) 0, se n m (c) f (n) (x) ( 1)n+1 n! (x + 1) n+1 (d) f (n) (x) ( 1)n 1 2 n (n 1)! (2x ) n 26. (a) g (x) f (x + 2 cos(x))(1 6 sin(x)) 2 18 cos(x)f (x + 2 cos(x)) (b) g (0) g (0) 28. (a) f (0) 6 5 (b) g(x) 2x + (c) k 1 ou k A 20 e B m t e m r. 6
Search
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks