Pets & Animals

Guia do usuário SAMURAI 300 LC -

Description
Guia do usuário SAMURAI 00 LC - KAMAQ - Máquinas e Implementos Agrícolas Via Industrial, 0 - Distrito Industrial - Cx.Postal 0 CEP Araras - SP Tel. () -0 - FAX ()
Categories
Published
of 18
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
Guia do usuário SAMURAI 00 LC - KAMAQ - Máquinas e Implementos Agrícolas Via Industrial, 0 - Distrito Industrial - Cx.Postal 0 CEP Araras - SP Tel. () -0 - FAX () IDENTIFICAÇÃO PRODUTO SÉRIE/NÚMERO NOTA FISCAL N DATA / / EMPRESA/FAZENDA PROPRIETÁRIO CIDADE UF PARABÉNS É com grande satisfação que congratulamos mais um cliente KAMAQ que se prepara para usar um de nossos produtos. Acompanhe os passos deste manual e você terá um apro- -veitamento integral da potencialidade do equipamento. A KAMAQ produz e desenvolve roçadeiras desde, conhecida pelo seu pioneirismo em diversos aperfeiçoamentos como giro livre, transmissão direta com embreagem para roçadeiras duplas, sistema de corte horário e anti-horário, também para roçadeiras duplas e torre dupla entre outros mais, produzindo sempre equipamentos de alta tecnologia. Por estas e muitas outras razões acreditamos que você ficará plenamente satisfeito com a aquisição de uma roçadeira KAMAQ. Além das informações contidas neste manual, você pode contar sempre com a rede de apoio técnico KAMAQ. O nosso muito obrigado. Via Industrial 0 - Distrito Industrial - Araras/SP CEP pabx -0 fax -8 CARACTERÍSTICAS OPERACIONAIS SAMURAI 00 LC As roçadeira da linha SAMURAI (linha Orgânica) foi especialmente desenvolvida para trabalhos em pomares do tipo orgânico. Possui um exclusivo sistema de facas e sobrefacas que lançam o material cortado sob copas de citricos e semelhantes. Sua principal caracteristica é a de fazer o trabalho de roçadas normal simultaneamente com o lançamento da matéria orgânica sob a copa das plantas, proporcionando assim uma melhor conservação orgânica do solo, maior retenção de umidade, redução do uso de herbicida e uma proteção do solo. Possui sistema de articulação do terceiro ponto e também nos engates inferiores, para um melhor acoplamento das condições do solo. Dotada de transmissão direta com proteção contra sobrecargas através de embreágens especiais da LINHA SAMURAI são indicadas para tratores com faixa de potência en torno de cv. Possui estrutura reforçada, conformada em perfis, chapas e tubos em aço. Devido a estes e mais fatores esta roçadeira torna-se extremamente favorável na relação de Custo X Benefício, já que a potência requerida em função da largura de corte é a mais baixa da categoria. CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS 0 00 Modelo Largura de Corte Facas Peso Deslocamento Pot. SAMURAI 00 LC.00 M + 0 Kg CENTRAL CV 00 LARGURA DE CORTE =.0 METROS TRANSPORTE PONTOS DE IÇAMENTO ATENÇÃO O transporte por longa distância deve ser feito sobre caminhão, carreta, etc;.. Use rampas adequadas para carregar ou descarregar o equipamento. Não utilize barrancos ou rampas improvisadas, sob risco de graves acidentes. Em caso de levantamento através de guincho, utilize sempre os pontos adequados para içamento. Fique atento a redes elêtricas durante a carga e descarga. Utilize cabos, amarras, cordas e etc..., em quantidade suficiente para imobilizar e manter a carga estável sobre o caminhão ou carreta. Calce sempre as rodas do equipamento e esteja sempre atento com relação a altura total da carga, principalmente sob rede elétrica, viadutos e outros. Caso necessário utilize bandeiras, luzes ou refletores para alertar outros motoristas, siga sempre a legislação vigente sobre altura e largura de cargas. Verifique as condições da carga (cabos frouxos, calços e outros) periodicamente durante a viagem. ATENÇÃO Utilize sempre as travas de segurança durante o transporte e manutenções. REGULAGEM DE ALTURA SAMURAI 00 LC - ENGRAXAR O CONJUNTO DE RODAS PELO MENOS UMA () VEZ AO DIA DE TRABALHO. TANTO AS RODAS COM OS SUPORTES. ENGRAXAR ÍNDICE MANUAL DO USUÁRIO IDENTIFICAÇÃO CARACTERÍSTICAS OPERACIONAIS CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS PAG. PROCEDIMENTOS DE SEGURANÇA Como qualquer equipamento, a roçadeira também exige cuidados em relação à segurança. PROCEDIMENTOS DE SEGURANÇA INTRODUÇÃO / ACOPLAMENTO MANUTENÇÃO BÁSICA PROBLEMAS, CAUSAS E POSSÍVEIS SOLUÇÕES Facas Rotativas Preserve o Meio Ambiente AVISO DE ALERTA Leia Sempre o Manual de Instruções Não se aproxime do equipamento em funcionamento Não trabalhe com pessoas ao redor da máquina Não acione a tomada de força com o equipamento levantado; A roçadeira é um equipamento agrícola, não use em áreas urbanas; Ao trocar as facas, desligue o trator e calce a máquina. Isto evita que a máquina caia sobre o operador; Não transporte pessoas no trator com a roçadeira em funcionamento; Não fique sobre a máquina quando a tomada de força estiver ligada; Confira periodicamente as facas e pinos de facas; Use somente facas e pinos de facas originais; Nunca deixe pessoas não habilitadas efetuarem trabalhos com o equipamento; Jamais retire as proteções de segurança dos orgão ativos da máquina; Não faça regulagens ou mantenções com o equipamento em funcionamento. Faça o engate ao trator de forma correta, tendo o cuidado de conferir se os pinos (de engate) estão bem posicionados e travados com os pinos argolas. INTRODUÇÃO CAIXA DIREITA CAIXA CENTRAL CHECANDO O EQUIPAMENTO Antes de começar a trabalhar. Verifique o nível de óleo das caixas de transmissão e os pontos de graxa. A roçadeira vem com eixos cardans e pinos de engate do hidráulico. O equipamento sai da fábrica com óleo, durante o transporte e na estocagem, pode ocorrer perda pelo respiro da caixa de transmissão. VERIFIQUE O NÍVEL DE ÓLEO ANTES DE CADA PERÍODO DE TRABALHO SHELL TEXACO ATLANTIC CASTROL MOBIL ESSO IPIRANGA PETROBRÁS óleo Spirax EP Universal CAIXA ESQUERDA USE ÓLEO HIPOYD EP 0 Excelsior GEAR Hipoyd EP 0 Mobilude GX Gear OIL Ipigeral EP Lubrax TRM graxa Alvania Agro- tex Litholine MP ISAFLEX Lubrax GMA NÍVEL LUBRIFICAR COM GRAXA OS CARDANS E CAIXAS ACOPLAMENTO DA ROÇADEIRA AO TRATOR E REGULAGENS A operação de acoplamento e regulagem é simples, porém requer algum cuidado. Ao engatar os braços do hidráulico NÃO fique entre o trator e a roçadeira. Eventual desequilíbrio poderá ocasionar acidente, fique sobre a roçadeira. (0)-Monte os ganchos do estabilizador conforme indicado na figura ao lado Regule a altura através das rodas de apoio, do esqui e dos estabilizadores. Após estes procedimentos: máquina conferida, vivelada ao trator, podemos dar inicio ao trabalho. NÍVEL CAIXA ESQUERDA E DIREITA LUBRIFICAR COM GRAXA CAIXA CENTRAL NÍVEL PREPARANDO ADEQUADAMENTE O CARDAN A potência do trator é transmitida para a roçadeira através do do eixo cardan. O cardan trabalha com uma folga aproximada de cm, caso necessário corte o tubo e a barra. Após o corte, rebarbar com uma lima os cantos do tubo e da barra. Faça uma limpeza criteriosa e depois lubrifique. Rebarbas e limalhas provocam um desgaste prematuro nas paredes do tubo. Verificar se o macho e a fêmea estão deslizando livremente. Ao fixar os terminais ao eixo estriado, certifique-se do perfeito travamento entre as peças. Lubrifique também a proteção do cardan, veja detalhe do bico graxeiro na foto a esquerda. FOLGA CORRETA DO CARDAN FRONTAL CERTO O escamoteável deve estar conforme mostra a figura. Observe que ele deve ter curso para absorver as trepidações ocasionadas pela ondulação do solo. Cuidado! Devido ao sistema de engate esta roçadeira permite que sejam efetuadas manobras mesmo com o cardan ligado, mas observe sempre as condições de segurança. Trabalhando A rotação de trabalho da tomada de força do trator deverá ser regulada para 0 RPM (Veja tabela no trator). A marcha de trabalho deverá ser avaliada de acordo com as condições do terreno e também de acordo com a quantidade de massa a ser cortada. Quanto maior a quantidade de mato a ser cortada, menor deverá ser a velocidade de trabalho. Faça uma avaliação, verificando a qualidade do serviço e adequando a melhor marcha para o trabalho. cm SOMENTE LIGUE A ROÇADEIRA QUANDO ELA ESTIVER TOTALMENTE ABAIXADA, EM SUA POSIÇÃO NORMAL DE TRABALHO. MANUTENÇÃO BÁSICA LUBRIFICAÇÃO ÓLEO EP 0 MANUTENÇÃO BÁSICA LUBRIFICAÇÃO Verifique o nível de óleo das caixas de transmissão a cada período de trabalho, use apenas óleo EP 0. Recomenda-se a primeira troca de óleo após 00 horas de uso e depois a cada 000 horas. Ao colocar graxa através dos bicos graxeiros lembre-se de limpar a superfície do mesmo antes de aplicar a graxa, evitando a entrada de impurezas juntamente com o lubrificante. Recomenda-se a lubrificação geral do equipamento a cada período de trabalho. LUBRIFICAÇÃO COM GRAXA CONJUNTO DE CORTE - FACAS O desempenho da roçadeira depende em muito das boas condições do conjunto de facas, mantenha-as sempre em ordem. Nunca solde as facas, elas são de material de alto teor de carbono e a operação de solda ou aquecimento as tornarão quebradiças. Ao trocar os jogos de facas, observe sempre as condições do pino de facas. Troque-os se estiverem desgastado. Troque as facas e pinos sempre aos pares, garantindo assim um perfeito balanceamento do equipamento. Solicite sempre facas originais, que já vêm balanceadas de fábrica. O desbalanceamento do conjunto de corte, resulta em vibrações indesejadas no equipamento, podendo soltar parafusos, causar trincas ou então quebra prematura de componentes. Mantenha a roçadeira sempre trabalhando balanceada. CARDAN Mantenha sempre engraxadas as cruzetas e troque-as quando apresentarem folgas. Em caso de travamento entre o tubo e a barra, verifique-se os mesmos não encontram deformados, caso estiverem troque-os, se não, desmonte, limpe, lubrifique e monte-os novamente. A barra deverá deslizar livremente no interior do tubo. Observe sempre a montagem correta dos cardans. GRAXA GRAXA GRAXA LIMPAR SEMPRE O BICO GRAXEIRO ANTES DA LUBRIFICAÇÃO CONJUNTO DE RODAS Lubrifique o conjunto de rodas, dianteiras, traseiras menores e traseiras maiores pelo menos vez ao dia. EMBREAGENS DE SEGURANÇA A embreagem de segurança, como o próprio nome já diz, tem a função de limitar o torque nas sobrecargas, através de discos deslizantes, lonas e molas. Com o tempo, observa-se um desgaste natural das lonas, troque-as antes que ocorram danos as demais partes metálicas da embreagem. Ao montar siga sempre a sequencia correta, que poderá ser vista no catálogo de peças. UTILIZE SEMPRE GRAXA LIMPA PRESERVE O MEIO AMBIENTE! VERIFICAR O REAPERTO GERAL GERAL DE PORCAS E PARAFUSOS A CADA PERÍODO DE TRABALHO Derramar no solo óleo, combustíveis, filtros, baterias, graxas, detergentes e outros, afeta diretamente a ecologia, levando estes lixos até camadas subterrâneas. Informe-se sobre a forma correta de entregar estes elementos contaminantes a quem possa reciclar ou reutilizá-los. PARAFUSOS E PORCAS Aperte periodicamente as porcas e os parafusos de seu equipamento. Vibrações e trepidações sofridas durante o uso podem afrouxá-los. Esteja sempre atento a ruídos e barulhos estranhos no implemento, certifique-se sempre da perfeita fixação entre os elementos da máquina. LIMPEZA E CONSERVAÇÃO Faça uma limpeza periódica no equipamento, retirando restos de terra, folhas e outros elementos que possam juntar-se a estrutura. Uma boa lavagem e posterior pulverização com óleo fino ou outro protetivo assegura uma maior vida útil ao implemento. Guarde em local coberto. AJUSTES E INSPEÇÕES RÁPIDAS PROBLEMAS CAUSAS POSSÍVEIS SOLUÇÕES Vibração Facas desbalanceadas Trocar o jogo de facas excessiva Montagem incorreta do cardan. Conferir montagem correta Desgaste prematuro das lonas de embreagem. Consumo excessivo de potência Deformação na estrutura e trincas Suporte de facas solto. Apertar, ou então procurar oficina autorizada. Rolamentos de cubo Solicite o ajuste numa oficina autorizada. folgado. Sobrecarga de serviço. Facas cegas. Altura de corte muito baixa, pegando no solo. trabalho pesado, com muita massa verde. Vibração excessiva Regular altura e corte da máquina. Trocar as facas. Regular a altura de corte. Regular a altura de corte. Verificar balanceamento do conjunto de corte. Catálogo de peças GARANTIA As roçadeiras KAMAQ têm: Garantia total contra defeitos de fabricação pelo prazo de ano e meio, excluídos os casos de desgaste natural de peças como facas, sapatas do esqui, entre outras. Serão também excluídos de garantia quaisquer outros defeitos advindos da não observação das instruções contidas neste manual. Solicite o atendimento, munido de nota fiscal ou do certificado de garantia, em nosso revendedor autorizado. OUTROS PRODUTOS KAMAQ Além desta roçadeira, são produzidos ainda: Adubadeiras duplas de engate de três pontos e também tipo carreta para as culturas de café, citrus e similares, aplicadores de defensivos agrícolas granulados para as mais variadas culturas. Temos ainda a mais completa linha de roçadeiras profissionais de correias ou transmissão direta para as mais variadas culturas, inclusive para destruição de palhadas como milho e algodão, na preparação para o platio direto. Todos esses produtos são fabricados com a qualidade KAMAQ e possuem ainda a segurança de um sistema de assistência técnica com atendimento para todo o Brasil. SAMURAI 00 LC - KAMAQ - Máquinas e Implementos Agrícolas Via Industrial, 0 - Distrito Industrial - Cx.Postal 0 CEP Araras - SP Tel. () -0 - FAX () SBJ. ARMAÇÃO SAMUARI 00 LC ROÇADEIRA SAMURAI 00 LC SBJ. ARMAÇÃO SAMURAI 00 LC ITEM CÓDIGO DESCRIÇÃO 0.00 R PS ARMAÇÃO SAMURAI 00 LC (TORRE DUPLA) PINO DO HIDRAULICO CAT. (Ø./8 ) PINO ARGOLA / .0 R SAPATA DE DESGASTE FUROS ESCARIADOS 0.0D PS ESQUI MOVEL NJ/SR DIREITO 0.0E PS ESQUI MOVEL NJ/SR ESQUERDO 0.0 PS ESPALHADOR NJ / SR 8.08 CHAPA DE PROTEÇÃO LATERAL SR 00 LC.08 E CHAPA DE PROTEÇÃO LATERAL SR 00 LC PS LEVANTA SAIA ESQUERDO SAMURAI D PS LEVANTA SAIA SAMURAI R PS SUPORTE DE FACA NJ 0 CRUISER FACA SR 00 - CORTE DUPLO.00 R PINO DE FACA NRB 0.08 PORCA CASTELO /8 NF CUPILHA / x 0.00 PARAF. SEXT. / x WW PORCA PARLOCK / WW ARRUELA LISA /8 PARAF. SEXT. /8 x./ UNC ARRUELA DE PRESSÃO /8 PORCA SEXTAVADA /8 UNC ARRUELA DE PRESSÃO / 0.00 PARAF. SEXT. / x / WW 0.00 PARAF. SEXT. /8 x UNC 00.0 PINO DO ESCAMOTEAVEL (Ø./ ) 0.0 PS ESCAMOTEÁVEL SOLDADO 8 0. PARAFUSO ARADO / X / 0. E PS GARFO DE RODA NJ 0/00 CRUISER 0.8 EIXO VERTICAL CÔNICO 0.80 PS GARFO ESQUERDO PNEU MACIÇO - EIXO CONICO 0. R SBJ RODA PNEU MACIÇO C/ CUBO (EIXO CONICO) 0.8 PS GARFO DIREITO PNEU MACIÇO - EIXO CONICO ARRUELA BATIDA / 0. CORRENTE.º PONTO PARA SR 0.00 PORCA CASTELO FLANGEADA./ UNF SWC 8 B SWC 8 B SBJ. BRAÇO DE RODA ESQ. C/ PNEU DE BORRACHA LINHA ROÇADEIRA SBJ. BRAÇO DE RODA ESQ. C/ PNEU DE BORRACHA 0 8 ITEM CÓDIGO DESCRIÇÃO 0. R SBJ RODA PNEU MACIÇO C/ CUBO (EIXO CONICO) 0. E PS GARFO DE RODA NJ 0/00 CRUISER 0.80 PS GARFO ESQUERDO PNEU MACIÇO - EIXO CONICO.8 EIXO VERTICAL CÔNICO 0. ARRUELA LISA 0Xx 0.08 ROLAMENTO CÔNICO ROLAM. CONICO PORCA CASTELO /8 NF CUPILHA / x / 0. CALOTA DO CUBO DE RODA - CF 0.00 GRAXEIRA /8 BSP RETA 0.00 PARAF. SEXT. /8 x UNC 0.08 PORCA PARLOCK /8 UNC PORCA CASTELO./ UNF 0.00 ARRUELA DE PRESSÃO./ SWC B SWC B SBJ. BRAÇO DE RODA DIR. C/ PNEU DE BORRACHA LINHA ROÇADEIRA SBJ. BRAÇO DE RODA DIR. C/ PNEU DE BORRACHA 0 8 ITEM CÓDIGO DESCRIÇÃO 0. R SBJ RODA PNEU MACIÇO C/ CUBO (EIXO CONICO) 0. PS GARFO DE RODA NJ 0/00 CRUISER 0.8 PS GARFO DIREITO PNEU MACIÇO - EIXO CONICO.8 EIXO VERTICAL CÔNICO 0. ARRUELA LISA 0Xx 0.08 ROLAMENTO CÔNICO ROLAM. CONICO PORCA CASTELO /8 NF CUPILHA / x / 0. CALOTA DO CUBO DE RODA - CF 0.00 GRAXEIRA /8 BSP RETA 0.00 PARAF. SEXT. /8 x UNC 0.08 PORCA PARLOCK /8 UNC 0.00 ARRUELA DE PRESSÃO./ PORCA CASTELO./ UNF SWC 8 B SWC 8 B LINHA ROÇADEIRA SBJ. PNEU DE BORRACHA MENOR - EIXO CONICO SBJ. PNEU DE BORRACHA MENOR EIXO CÔNICO ITEM CÓDIGO DESCRIÇÃO. R EIXO CONICO DO CUBO DE RODA mm 0.08 ROLAMENTO CÔNICO 00. R CUBO DE RODA MACIÇA - CF ROLAM. CONICO PORCA CASTELO /8 NF 0.08 ARO 0. PARAFUSO DE RODA PORCA CÔNICA / UNF CUPILHA / x / 0. CALOTA DO CUBO DE RODA - CF 0.00 GRAXEIRA /8 BSP RETA 0.08 E ARO 0.00 ANEL DE TRAVA I-80. TAMPA TRASEIRA DO CUBO DE RODA - CF ANEL O'RING 0. RETENTOR 08 BRG. ANEL DE CALÇO DO CUBO DE RODA PNEU MACIÇO BORRACHA Ø PORCA CASTELO./ UNF CUPILHA / x 0.00 ARRUELA DE PRESSÃO./ SWC SWC 8 0 0 SBJ. CAIXAS E PROTEÇÃO ROÇADEIRA SAMURAI MAC 00 ITEM CÓDIGO DESCRIÇÃO SBJ CAIXA DE TRANSMISSÃO T 0.8 DIFERENCIAL x SGL (CUBO KD) 0. PS SUPORTE DE CAIXA T / 0.00 PARAF. SEXT. /8 x / UNF 0.8 PORCA PARLOCK /8 UNF 0.00 PARAF. SEXT. /8 x / UNC 0.00 ARRUELA DE PRESSÃO /8 8 0. R PS PROTEÇÃO DIREITA DO CARDAN SR 00 LC 0. R PS PROTEÇÃO ESQ DO CARDAN SR 00 LC 0. VARÃO DA PROTEÇÃO DO CARDAN KDD 0.0 PUXADOR DE BORRACHA CUPILHA /8 x./ CUPILHA / x./ 0.0 CARDAN 0-00/00X SWC 8 B SWC 8 B SBJ. CAIXA T 0: (LEVE) - CRUISER 0 8 ROÇADEIRA SAMURAI MAC 0 ARH - CRUISER SBJ. CAIXA T 0 : (LEVE) - CRUISER ITEM CÓDIGO DESCRIÇÃO.0 CARCAÇA TR 0x - CF SATELITE (0x).00 COROA SR INVERSORA DENTES RETO (0x) C/ GIRO LIVRE.00 EIXO DA COROA RVA COM GL.0 R EIXO DO PINHÃO RVA / ESTRIAS 0.08 ROLAMENTO CÔNICO 00.0 ARRUELA DE ENCOSTO 0mm ROLAM CONICO ROLAMENTO CÔNICO CUBO DO EIXO DA COROA - CF PORCA KM ARRUELA MB RETENTOR 08 BRG.0088 TAMPA MENOR DA CAIXA T - CF JUNTA DA TAMPA MENOR CUBO DO PINHÃO REF ARRUELA DE PRESSÃO /8 0.00 PARAF. SEXT. /8 x UNC JUNTA 0x0 REF RETENTOR 00 BR 0. TAMPA MENOR TR 0x - CF JUNTA 0 x REF PRISIONEIRO Ø/8 x0mm Aço 0.08 PORCA PARLOCK /8 UNF 0.0 ANEL E8.8 ARRUELA DE ENCOSTO mm (LASER) 0. CHAVETA RODA LIVRE 8xxmm 0.0 MOLA TIPO LAMINA KD SH BUJÃO / NPT.8 TAMPA FURADA - CX T 0: CF BUJÃO / BSP GALV PARAF. SEXT. /8 x./ UNC 0.00 CURVA M/F / BSP GALV BUJÃO / BSP GALV. COM FURO SWC 8 SWC 8 8 CAIXA : SGL - SR CRUISER ROÇADEIRA SAMURAI MAC 0 ARH - CRUISER Caixa : SGL SR CRUISER- 0.8 ITEM CÓDIGO DESCRIÇÃO ENGRENAGEM DENTES -.08 EIXO DO PINHÃO XR ROLAM. CÔNICO 0.00 CUBO XR 0 CF00 USINADO.0 EIXO DA COROA SGL : ROLAMENTO CÔNICO ROLAM CONICO TAMPA MAIOR SGL : CF CARCAÇA SGL : CF TAMPA EXPANSIVA x PORCA KM ARRUELA MB 0.00 RETENTOR 08 BRG 0.00 RETENTOR 08 BRG ANEL O'RING.0008 TAMPA DE VEDAÇÃO XR 0 - CF PARAF SEXT / x/ UNC ARRUELA DE PRESSÃO / PORCA CASTELO./ NF CUPILHA / x./ 0.00 PS PARAFUSO /8 x / UNF C/ ORELHA 0.8 PORCA PARLOCK /8 UNF 0.00 CHAVETA /8 x/8 x 0.0 PORCA PARLOCK / UNF PRISIONEIRO Ø/ xmm AÇO 0.00 JUNTA 0x80 - REF PRISIONEIRO Ø/8 x0mm Aço PORCA PARLOCK /8 UNF 0.00 CURVA M/F / BSP GALV BUJÃO / BSP GALV BUJÃO / BSP GALV. COM FURO 0.00 ANEL DE TRAVA E CHAVETA 0x8x0mm 0.00 RETENTOR 00 BRG 0 SWC SWC SBJ. ACOPLAMENTO SINCRONIZADOR DIREITO ROÇADEIRA SAMURAI 00 LC SBJ. ACOPLAMENTO SINCRONIZADOR DIREITO 8 0 ITEM CÓDIGO DESCRIÇÃO 0.8 ACOPLAMENTO SINCRONIZADOR DIREITO 0.08 CRUZETA KM 0 (-000X) 0.08 PINO ELASTICO 0x R TERM. 0-0 (0-) W R TERM.ENG. RÁPIDO 0-0C (0-0C) W00 0. TUBO MACHO CARDANFLEX SR 00 (PERFIL LIMÃO) 0. TUBO FEMEA CARDANFLEX SR00 (PERFIL LIMÃO) MOLA DO PINO DO ENGATE RÁPIDO PINO ELASTICO x PINO DE ENGATE RÁPIDO SWC 8 SWC 8 SBJ. ACOPLAMENTO SINCRONIZADOR ESQUERDO 0 ROÇADEIRA SAMURAI 00 LC SBJ. ACOPLAMENTO SINCRONIZADOR ESQUERDO 8 ITEM CÓDIGO DESCRIÇÃO 0.8 E ACOPLAMENTO SINCRONIZADOR ESQUERDO 0.08 CRUZETA KM 0 (-000X) 0.08 PINO ELASTICO 0x80.80 R TERMINAL C0-0 ESTRIAS - SÉRIE R TERM. 0-0 (0-) W00 0. TUBO MACHO CARDANFLEX SR 00 (PERFIL LIMÃO) 0. TUBO FEMEA CARDANFLEX SR00 (PERFIL LIMÃO) MOLA DO PINO DO ENGATE RÁPIDO PINO ELASTICO x PINO DE ENGATE RÁPIDO SWC 8 SWC 8 0 LINHA ROÇADEIRAS CONJUNTO DE EMBREAGEM KWA W00 8 ITEM CÓDIGO DESCRIÇÃO 0.00 FLANGE W00 COM 8 FUROS 0.08 MOLA PRATO.mm DISCO DE TRAVA EXTERNA 0.0 PLACA DE PRESSÃO PARA MOLA PRATO 0.08 LONA DE EMBREAGEM.00 ANEL ESPAÇADOR mm PARA EMBREAGEM.0 LUVEIRA MAIOR APERTO DUPLO - TRAVAS DISCO TRAVAS INTERNA 0.0 FLANGE DE APERTO K E K/ PARAF. SEXT. / x UNF 0.0 PORCA PARLOCK / UNF ARRUELA LISA xx.mm 0.0 PARAF.SEXT. / x / UNF SWC SWC CJ. CORRENTE SOLDADA DO ESTABILIZADOR LINHAS ROÇADEIRAS CONJUNTO CORRENTE SOLDADA DO ESTABILIZADOR ITEM CÓDIGO DESCRIÇÃO 0.0 PS CORRENTE SOLDADA DO ESTABILIZADOR.0 PINO / x PARA ESTABILIZADOR.0 PINO Ø x 0 PARA ESTABILIZADOR PINO ARGOLA / 0.0 PS DO GANCHO SOLDADO DO ESTABILIZADOR SWC SWC
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks