Science

Kaizô Iwakami Beltrão Doutor em Estatística. Professor da EBAPE/FGV e Consultor Estatístico da Fundação Cesgranrio.

Description
Ficha catalográfica B453e Beltrão, Kaizô I. (Kaizô Iwakami) Evidências do ENADE e de outras fontes mudanças no perfil do historiador graduado / Kaizô Iwakami Beltrão ; Marieta de Moraes Ferreira ; Moema
Categories
Published
of 115
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
Ficha catalográfica B453e Beltrão, Kaizô I. (Kaizô Iwakami) Evidências do ENADE e de outras fontes mudanças no perfil do historiador graduado / Kaizô Iwakami Beltrão ; Marieta de Moraes Ferreira ; Moema de Poli Teixeira ; Ricardo Servare Megahós. _ Rio de Janeiro : Fundação Cesgranrio, p. : il, 30 cm. Inclui bibliografia, gráficos e tabelas. ISBN: Educação Brasil. 2. Ensino superior Brasil. 3. Exames educacionais nacionais. 4. ENADE Brasil. 4. História Ensino Superior. I. Ferreira, Marieta de Moraes. II. Teixeira, Moema de Poli. III. Megahós, Ricardo Servare. CDD CDU 373.3(81) Kaizô Iwakami Beltrão Doutor em Estatística. Professor da EBAPE/FGV e Consultor Estatístico da Fundação Cesgranrio. Marieta de Moraes Ferreira Doutora em História. Diretora Executiva da Editora FGV, Pesquisadora sênior do CPDOC/FGV e Professora Associada do Instituto de História/UFRJ. Moema De Poli Teixeira Doutora em Antropologia. Assessora plena do Departamento Acadêmico da Fundação Cesgranrio. Ricardo Servare Megahós Bacharel em Estatística. Estatístico Júnior na Fundação Cesgranrio. Ficha catalográfica: Roseli Brito Baptista Projeto Gráfico: Denise Cordovil Diagramação: Marlem Gervazoni Impressão: Gráfica Stamppa iii Conselho Diretor 2016 Carlos Alberto Serpa de Oliveira (Presidente) Pontifícia Universidade Católica PUC/RJ Eduardo Gonçalves Serra Universidade Federal do Rio de Janeiro UFRJ Sidney Luiz de Matos Mello Universidade Federal Fluminense UFF Luiz Pedro San Gil Jutuca Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro UNIRIO Ruy Garcia Marques Universidade do Estado do Rio de Janeiro UERJ Pe. Pedro Paulo de Carvalho Rosa Universidade Católica de Petrópolis UCP Gilberto Chaves Universidade Santa Úrsula USU Luiz Eduardo Laranjeira da Silva Centro Federal de Educação Tecnológica do RJ CEFET José Rogério Moura de Almeida Filho Fundação Educacional Dom André Arcoverde FAA Presidência Presidente Carlos Alberto Serpa de Oliveira Superintendente Geral Claudino Victor Romeo do Espírito Santo Chefe de Gabinete Dulce Pirajá Assessora Especial Fátima Cunha Assessor Jurídico José Carlos Bernardes Consultora para Projetos Sociais Terezinha Saraiva Coordenador de Controle Orçamentário Rolf Stöller Assessora de Imprensa Nicia Maria Departamento de Concursos Superintendente Álvaro Henrique Monteiro de Freitas Gerentes Executivos Avelino de Almeida Filho e Oscar Garcia Cunha Departamento Acadêmico Superintendente Ana Carolina Letichevsky Departamento de Tecnologia da Informação Coordenador Carlos Henrique Costa Nogueira Centro de Avaliação Coordenadora de Avaliação em Larga Escala Nilma Fontanive Consultor em Avaliação Escolar Ruben Klein Administrativo Gerente Administrativo Alberto Lucas Rodriguez Gerente Financeiro Antônio Luiz Maia dos Santos Gerente de Contabilidade Paulo Creset Gerente de Pessoal Interino Claudino Victor Romeo do Espírito Santo Centro Cultural Secretário Executivo Leandro Bellini Faculdade Cesgranrio Diretor Geral Carlos Alberto Serpa de Oliveira Vice-Diretor Roberto Guimarães Boclin Diretor Acadêmico Paulo Alcantara Gomes Diretor Administrativo Claudino Victor Romeo do Espírito Santo Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Avaliação Profissional Ligia Elliot Secretária Geral Vanessa Martins Coelho Garcia iv v Mensagem do presidente Perto de completar cinquenta anos, atuando no campo da Educação, da Cultura e da Assistência Social, a Fundação Cesgranrio reitera sua vocação educadora. Para isso, lança mais um exemplar da série de Relatórios Técnicos, voltado para a área de História, no qual se divulgam os resultados dos estudos que estão sendo desenvolvidos a respeito dos egressos do Ensino Superior brasileiro, a partir de dados do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade). Decerto, esta publicação permitirá a utilização dos resultados por parte de outros estudiosos, que naturalmente darão continuidade a esses estudos. Acreditamos que cada um desses Relatórios tem um grande potencial para originar, além de um vasto material a ser publicado em revistas científicas, um importante conteúdo para desenvolvimento de dissertações de mestrado e teses de doutoramento. E temos, acima de tudo, a convicção de que estaremos contribuindo para o aprimoramento da prática docente do Brasil. Isso porque, como toda essa reflexão tem origem em dados fornecidos pelo desempenho do estudante, é natural oferecermos, em contrapartida, elementos que dizem respeito diretamente ao professor, em sua tarefa diária de formar esses educandos. A Educação, fundamento de qualquer grupo humano, é inerente ao homem independentemente do grau de complexidade da sociedade que ele construa. Educar é preservar no seio das próximas gerações toda a riqueza que uma coletividade foi capaz de produzir. Educar é preservar a cultura e humanizar o ser humano. A Fundação Cesgranrio é cônscia disso e faz da Educação seu pilar e sua bandeira, sua razão de ser. Além disso, somos conscientes das demandas e do potencial do nosso país. Logo, não há como deixar de considerar a Educação como a mais prioritária ação que poderíamos projetar. A Fundação Cesgranrio acredita, pois, na premência da ação de educar. Mas considera também que a ambiência cultural é indispensável à boa formação de nossa juventude. E que isso tem que estar presente nas preocupações do educador. É esse o motivo pelo qual envidamos todos os esforços para levar a público essa série de Relatórios Técnicos. Essa publicação está em total sintonia com o pensamento da Fundação Cesgranrio de que difundir seus estudos e facilitar o acesso a seu conteúdo é uma contribuição inequívoca para o crescimento da nação. Este Relatório Técnico é o terceiro da série que se iniciou em 2014 com o Escolha de carreiras em função do nível socioeconômico: Enade 2004 a 2012 e que continuou em 2015 com o Evidências do Enade e de outras fontes mudanças no perfil do biólogo graduado. O Relatório de História que ora publicamos dá continuidade a uma sequência de estudos em que são meticulosamente analisadas as áreas que formam professores para a Educação Básica, ou seja, que possuem habilitação em Bacharelado e Licenciatura. Dentre outros questionamentos, o Relatório busca saber se houve evolução na oferta de profissionais na área de História; se essa trajetória foi diferente para os concluintes de Licenciatura e de Bacharelado; enfim, busca compreender o perfil socioeconômico dos concluintes. vi Nas universidades públicas, por exemplo, a expansão na oferta de cursos de História tem sido, por assim dizer, acompanhada por uma expansão do número total de matrículas e de concluintes, embora Licenciatura e Bacharelado tenham seguido trajetórias diferenciadas. Parte dessa diferenciação está ligada às perspectivas futuras dos licenciados e bacharéis. Foi possível constatar que o número de cursos presenciais de Licenciatura em História cresceu, em quinze anos, bem mais do que os de Bacharelado. Além do mais, observa-se que os cursos a distância estão concentrados na Licenciatura. Verificou-se, também, que a ampliação da autorização de cursos na modalidade a distância foi significativa na área e causou impacto na ampliação da formação de professores de História. Foi possível perceber também que os concluintes da área de História possuem, em média, menor condição socioeconômica, se for comparada às outras áreas avaliadas pelo Enade no mesmo período, sendo que os graduados em Licenciatura são ainda menos abastados que os dos cursos de Bacharelado. Isso sinaliza que será preciso estar atento para a necessidade de o projeto pedagógico de formação profissional, a ser elaborado pelos cursos de História, garantir condições para que as competências e habilidades previstas nas Diretrizes Curriculares Nacionais sejam desenvolvidas de forma equânime por todos os alunos, independentemente das condições socioeconômicas prévias. Enfim, é esse o papel da Fundação Cesgranrio: ser um agente cada vez mais participativo da sociedade brasileira. É nosso intuito contribuir como fazemos agora para as reflexões sobre políticas públicas, mas também o é quando atuamos nas áreas da Educação, do Ensino, da Certificação, da Cultura, da Avaliação, dos Projetos Sociais e da Logística de aplicação de inúmeros concursos e vestibulares. Onde houver um Brasil a educar, lá sempre estará a Fundação Cesgranrio. Carlos Alberto Serpa de Oliveira Presidente de Fundação Cesgranrio vii Sumário Mensagem do presidente... vi Sumário... viii Resumo...ix Abstract... x Resumen...xi 1 - Introdução Metodologia O ensino da História, a formação de professores e a Pós-graduação Primeiros tempos ( ): o foco nas licenciaturas A Reforma Universitária de 1968 e a expansão dos programas de pós-graduação A pesquisa como opção privilegiada A emergência dos mestrados profissionais O mestrado profissional na área de História O foco na Teoria e na Historiografia Evolução na oferta de cursos de História Evolução na oferta de cursos de História Evolução na oferta de cursos de Bacharelado Evolução na oferta de cursos de Licenciatura Evolução na oferta de cursos de Pós-Graduação Características selecionadas dos cursos em O perfil dos concluintes A atuação profissional dos graduados, mestres e doutores em História Rendimento Médio dos formados em História ocupados por categorias Considerações Finais Referências viii Resumo Este estudo tem como objetivo contribuir para as reflexões sobre políticas públicas referentes aos cursos de graduação e pós-graduação em História com um diagnóstico sobre: evolução da oferta, perfil dos concluintes e sua colocação no mercado de trabalho. Para isso, recorreu-se aos dados do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), da CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) e do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Nota-se que a oferta de cursos de pós-graduação stricto senso está aumentando, bem como a procura por vagas nestes cursos. Para descrição do perfil socioeconômico dos concluintes, recorreu-se à Análise de Componentes Principais, com dados de todos os concluintes das áreas que realizaram o ENADE (Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes do Ensino Superior) de 2004 a Com os fatores obtidos, mostrou-se que os concluintes de História estão entre os que possuem, em média, menor afluência socioeconômica dentre as áreas de conhecimento avaliadas pelo ENADE. Existe, porém, uma diferença entre os graduados em Bacharelado e em Licenciatura, estes últimos menos afluentes ainda. A situação atual da oferta de cursos de graduação com respeito a tamanho, localização geográfica, e o CPC (Conceito Preliminar de Curso) está apresentada num capítulo à parte. Por fim, a pesquisa amostral do Censo 2010 permitiu detectar que o magistério é a carreira da maioria dos historiadores, principalmente os do sexo feminino, mas também mostra que muitos atuam em atividades de nível médio ou não afins com a área, mas com salários mais convidativos. Palavras-chave: Ensino Superior; História; Perfil Socioeconômico; Mercado de trabalho. ix Abstract This study aims to contribute to the discussions on public policies concerning undergraduate and graduate courses in History with a diagnosis of: evolution of the supply, the profile of graduates and their placement in the labor market. For this, we used data from Inep (National Institute of Educational Studies Anísio Teixeira), CAPES (Coordination for the Improvement of Higher Education Personnel) and IBGE (Brazilian Institute of Geography and Statistics). There was an increase in the supply of graduate courses in History, as well as student enrollments in the area. To describe the socioeconomic profile of students who complete the undergraduate course we appealed to Principal Component Analysis, with data from all areas of the graduates who took the ENADE (National Exam of Students of Higher Education) The factors obtained show that, on average, History graduates are among those socioeconomically less affluent among the areas evaluated by ENADE. One can also note a difference among those with a BA and those with a License (in Brazil, a B.A. in History does not entitle a person to teach, a License is needed. Students with B.A. usually go on to get MSc and PhD), the latter even less affluent. Finally, the 2010 Census sample allowed to detect that teaching is the preferred career of most historians, especially females, but it also showed that many historians work in high school level activities or activities not related to their major area, but with better salaries. Keywords: Higher Education; History; Socioeconomic Profile, Labor Market. x Resumen Este estudio tiene como objetivo contribuir a los debates sobre políticas publicas acerca de los cursos de Historia con diagnóstico de: tendencias en la oferta, el perfil de los graduados y su colocación en el mercado laboral. Para ello, hemos utilizado los datos de Inep (Instituto Nacional de Estudios de la Educación Anísio Teixeira), de CAPES (Coordinación de Perfeccionamiento de Personal de Nivel Superior) y de IBGE (Instituto Brasileño de Geografía y Estadística). Se observó un aumento de la oferta de los cursos de pos grado y aún un aumento de la demanda de formación en el área de las Historias. Para la descripción del perfil socioeconómico de los estudiantes que completen el curso se utilizó el Análisis de Componentes Principales, con los datos de todas las áreas de los graduados que tomaron el ENADE (Encuesta nacional sobre el Rendimiento de los alumnos de la Educación Superior) Los factores obtenidos muestran que los graduados de la Historia, en promedio, se encuentran entre aquellos con menor riqueza socioeconómica dentro los graduandos de las áreas evaluadas por el Inep. Hay aún una diferencia entre los alumnos de Bachillerato y Licenciatura, los últimos con menor grado de riqueza. Por último, la muestra del Censo 2010 permitió detectar que la docencia es la carrera de la mayoría de los historiadores, especialmente para las mujeres, pero también muestra que muchos operan en actividades de nivel medio o no relacionadas con el área, aunque con salarios más atractivos. Palabras Clave: Educación Superior, Historia, Perfil socioeconómico, Mercado de Trabajo. xi 1 - Introdução No Brasil, a década de 1990 foi marcada pela implantação de levantamentos de dados educacionais por meio de censos e avaliações nacionais. A continuidade e o investimento para a coleta de dados só fazem sentido se, de alguma forma, eles forem usados em políticas para melhoria da educação. Afinal, ninguém coleta dados apenas para exibi-los. Os resultados da avaliação, por exemplo, devem possibilitar a melhoria dos processos de ensino e de aprendizagem. Para isso, é preciso que os dados e suas análises sejam entendidos pelos usuários em potencial. Em sintonia com Patton (1997), a utilização de resultados se refere a como pessoas reais, no seu contexto real, aplicam os resultados e vivenciam o processo avaliativo. O Brasil possui uma característica peculiar que é o fato de o Governo Federal implantar levantamentos de dados educacionais a nível nacional, gerar e disponibilizar grandes bases de dados como os Censos Educacionais (desde 1980) e avaliações nacionais da educação básica (desde primeira edição do Saeb). A partir do final da década de , estes tipos de levantamento foram sendo ampliados para todos os níveis e modalidades de ensino, além de terem ocorrido levantamentos especiais como o Censo do Professor (1997 e 2003), o Censo da Educação Profissional (1999) e o Censo Escolar Indígena (1999). Existe hoje uma vasta gama de dados, que podem ser utilizados para fins que extrapolam o desenho inicial do processo. O próprio governo tem incentivado, por meio do Observatório da Educação (Decreto nº 5.803, de 8 de junho de 2006), a utilização desses dados e resultados em estudos e pesquisas, além de disponibilizar para a população em geral os microdados referentes a diferentes coletas de dados que vem conduzindo. Neste estudo, apresenta-se uma possibilidade de utilização dos dados do Censo da Educação Superior (de 2000 a 2015), do ENADE (de 2004 a 2014), da CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) e da pesquisa amostral do Censo Populacional (2010) para compreender a evolução dos cursos de graduação e pós-graduação em História, caracterizar o perfil dos concluintes e a posição dos historiadores no mercado de trabalho, por sexo e faixa etária. Além disso, as informações do ENADE e dos Censos do Ensino Superior possibilitaram a diferenciação entre Bacharelado e Licenciatura, o que, no entanto, não foi possível com os dados do Censo. A parte referente à caracterização socioeconômica dos concluintes do Ensino Superior é uma continuação de pesquisa realizada pelos autores englobando todas as carreiras participantes do ENADE (Beltrão & Mandarino, 2014), porém focando a área de História, utilizando uma série mais extensa e incluindo a oferta de cursos de pós-graduação na área. Por meio dessas informações, buscou-se responder às questões: Houve evolução na oferta de profissionais na área de História? De que forma? Esta trajetória foi diferente para os concluintes de Licenciatura e de Bacharelado? A ampliação da autorização de cursos na modalidade a distância foi significativa na área? Tais cursos alteraram significativamente o 1 A partir de 1997 o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) foi reestruturado e transformado no órgão responsável pelos levantamentos censitários e de avaliação da educação brasileira. 12 quantitativo de concluintes de História? Como evoluiu o perfil dos que terminaram o curso em 2005, 2008 e 2011? Como se deu a evolução da oferta dos cursos de pós-graduação (mestrado, mestrado profissional e doutorado)? Qual a ocupação principal no mercado de trabalho dos historiadores em 2010, por sexo, faixa etária, e os respectivos rendimentos? O capítulo primeiro é esta introdução. O capítulo 2 faz uma apresentação resumida da metodologia utilizada. O capítulo 3 apresenta o ensino da História em perspectiva, bem como dá um panorama da formação de professores e da pós-graduação. O quarto capítulo discute, nas três primeiras seções, a oferta e uma proxy de demanda dos cursos de graduação em História. A última seção do capítulo trata dos cursos de pós-graduação. O capítulo 5 apresenta as informações sobre o CPC para os cursos de graduação em História com os recortes de grande região, categoria administrativa e organização acadêmica. O perfil socioeconômico dos graduados está apresentado no capítulo 6 para os anos do Enade nos quais a área participou. A análise da colocação profissional dos graduados, mestre e doutores em História, por sexo e faixa etária, é discutida no capítulo 7. O capítulo 8 apresenta os rendimentos dos portadores de diploma na área nos diferentes graus: graduação, mestrado e doutorado. As considerações finais encontram-se no capítulo 9 e a bibliografia no Metodologia Para responder à maioria das questões de pesquisa, recorreu-se aos dados disponibilizados pelo MEC/Inep 2 dos Censos da Educação Superior, de 2000 a 2015, e do ENADE, de 2005, 2008, 2011 e 2014, anos nos quais a Área de História foi avaliada. Os dados da CAPES foram a fonte de informação para os cursos e alunos dos cursos de pós-graduação. Já para responder à última das questões, recorreu-se à base de dados da pesquisa amostral do Censo As bases de dados dos Censos da Educação Superior e do ENADE foram tratadas usando o SPSS (Statistical Package for Social Sciences) versão 22 para Windows. Para os Censos da Educação Superior, foram filtrados os cursos de História e buscou-se descrever a evolução, ao longo de uma parte do período para o qual os dados estavam disponíveis (2000 a 2015), das variáveis: número de cursos, número de matrículas do respectivo ano e de concluintes, estratificadas por habilitação (Licenciatura e Bacharelado) e por modalidade (presencial e a distância). As sinopses, também disponibilizadas pelo Inep, contribuíram
Search
Similar documents
View more...
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks