Slides

Livia Tirone - Seminário Baguim do Monte

Description
Foi adiado para dia 12 de Junho o Seminário sobre o tema “Prosperidade Renovável – O Meio Edificado ao Serviço de uma Elevada Qualidade de Vida” que é promovido no âmbito de uma parceria ente a Construção Sustentável® e a LIPOR e terá lugar no Auditório da LIPOR em Baguim do Monte (Ermesinde). À escala Europeia dá-se grande relevo ao crescimento económico, e hoje, todo o crescimento precisa de se demonstrar compatível com o Desenvolvimento Sustentável. O modelo proposto denominado “Prosperidade Renovável” poderá demonstrar-se como fórmula poderosa para uma transformação positiva do meio edificado – permitindo que este se torne um verdadeiro suporte para aumentar a qualidade de vida das pessoas, enquanto proporciona o alargamento de uma prosperidade inclusiva no país. O enfoque deste Seminário está na demonstração das oportunidades de intervenção no meio edificado, que contribuem para a prosperidade económica, ambiental e social e, simultaneamente, para uma franca melhoria do desempenho energético ambiental dos edifícios. Este Seminário conta com a participação de um conjunto de empresas que trabalham na área da inovação tecnológica e é dirigido a todos os decisores que influenciam a qualidade de construção do meio edificado, sobretudo aqueles que tomam decisões sobre a reabilitação de edifícios.
Categories
Published
of 37
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  • 1. CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVELSEMINÁRIO PROSPERIDADE RENOVÁVELO Meio Edificado ao Serviço de uma Elevada Qualidade de VidaCONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL® www.construcaosustentavel.pt
  • 2. Somos 7 mil milhões de habitantes no planeta: 1/7 estáà fome e sem acesso a água potável – Como promover a segurançaalimentar? As cidades sofrem de má qualidade do ar (interior eexterior), saneamento básico insuficiente, níveis de ruído elevados, desconfoto edesemprego: no entanto mais de 1/2 da população doplaneta vive em cidades – Como melhorar a qualidade de vida nas cidades?1/3 das pessoas que jamais atingiram 65 anos de idade estão vivos hoje – Comotornaro meio edificado mais simpático para os idosos? Em alguns paísesdesenvolvidos 1 em cada 2 cidadãos sofre de doenças crónicas – Comopromover saúde? A revolta social tornou-se uma ocorrência comum empaíses desenvolvidos – Como aumentar a Resiliência Social, assentando nagovernância colaborativa e inclusiva? Assentar na exploração de recursos finitospara responder às necessidades da sociedade não é uma solução durável:40% da energia produzida é utilizada para operar edifícios –Como melhorar o desempenho energético-ambiental do meio edificado? Osector da construção é responsável por 50% dos materiais retirados da crosta daterra, explorando os recursos naturais para além dos níveis sustentáveis – Comoviver em harmonia com o ambiente?
  • 3. Somos 7 mil milhões de habitantes no planeta: 1/7 estáà fome e sem acesso a água potável – Como promover a segurançaalimentar? As cidades sofrem de má qualidade do ar (interior eexterior), saneamento básico insuficiente, níveis de ruído elevados, desconfoto edesemprego: no entanto mais de 1/2 da população doplaneta vive em cidades – Como melhorar a qualidade de vida nas cidades?1/3 das pessoas que jamais atingiram 65 anos de idade estão vivos hoje – Comotornaro meio edificado mais simpático para os idosos? Em alguns paísesdesenvolvidos 1 em cada 2 cidadãos sofre de doenças crónicas – Como Gerir os Recursos revoltapromover saúde? A social tornou-se uma ocorrência comum empaíses desenvolvidos – Como aumentar a Resiliência Social, assentando na que temos para quegovernância colaborativa e inclusiva? Assentar na exploração de recursos finitospara responder às necessidades da sociedade não é uma solução durável:40% da energia edifícios produzida é utilizada para operar – sirvam a todosComo melhorar o desempenho energético-ambiental do meio edificado? Osector da construção é responsável por 50% dos materiais retirados da crosta daterra, explorando os recursos naturais para além dos níveis sustentáveis – Comoviver em harmonia com o ambiente?
  • 4. Portugal - um dos países mais prósperos da Europa porque sabe transformar deum modo descentralizado e equitativo os seus recursos endógenos renováveis.Livia Tirone
  • 5. DE QUE RECURSOS ENDÓGENOS RENOVÁVEIS DISPOMOS?Inteligência, Criatividade, Boa Vontade, Entreajuda...Temperatura, Radiação Solar, Vento, Chuva...Todos os RecursosEndógenos Renováveisprecisam de sertransformados em RecursosÚteis – para tal, precisamos demotivação... e de ética...
  • 6. TEMPERATURAS NA EUROPAAs temperaturas médias naregião mediterrânicacoincidem com astemperaturas que as pessoasconsideram confortáveis emespaços interiores;
  • 7. TEMPERATURAS EM LISBOA PODEM CONSTITUIR-SE COMO PROBLEMA Efeito Ilha de Calor
  • 8. TEMPERATURAS EM LISBOA PODEM CONSTITUIR-SE COMO VALOR
  • 9. RADIAÇÃO SOLAR NA EUROPAA radiação solar na regiãomediterrânica éextremamente favorávelpara a produçãodescentralizada de energia;
  • 10. RADIAÇÃO SOLAR NA BAIXA PODE VIR A SER SOLUÇÃOBaixa Pombalina, LisboaPlano de Pormenor integra Mapa comPotencial Solar
  • 11. RADIAÇÃO SOLAR É UMA SOLUÇÃO: O SISTEMA SOLAR TÉRMICO COLETIVO NA TORRE VERDE S AT I S F A Z 70% DAS NECESSIDADES DE CALOR PARA ÁGUAS QUENTES SANITÁRIAS
  • 12. VENTO NA EUROPAO Vento na Europa é muitofavorável para a produçãodescentralizada de energia;
  • 13. VENTO EM LISBOA É UMA SOLUÇÃO
  • 14. VENTO EM LISBOA É UMA SOLUÇÃO Prosperidade Renovável
  • 15. CHUVA NA EUROPAA chuva na Europa naregião mediterrânica éextremamente favorávelpara a produção de energiabem como para oaproveitamento para usosnão potáveis.
  • 16. CHUVA EM LISBOA CONSTITUI-SE COMO GRAVE RISCOToda a água da chuva quecai sobre as cidades podecausar graves estragos etornar-se uma ameaçapara as suas populações.Medidas à escala doPlaneamento Urbano mastambém à escala doedificado podem tornar aágua da chuva umcontributo positivo. Vulnerabilidade ao Risco de Inundação
  • 17. CHUVA EM LISBOA - EXISTEM SOLUÇÕES
  • 18. CHUVA EM LISBOA - PODE SER UMA EXCELENTE SOLUÇÃOToda a água da chuva quecai nas coberturas dosedifícios, pode serrecolhida e, com o devidotratamento, reutilizadapara as funções que nãocarecem de água potável– mas para este processoser viável não pode existircontaminação resultantedo contacto entre a águada chuva e as superfíciescom as quais entra emcontacto.
  • 19. RECURSOS NATURAIS E ECOSSISTEMAS DIMENSÃO AMBIENTAL “O sistema terrestre é finito, materialmente fechado e não cresce…” Herman Daly“Devemos apenas explorarrecursos naturais provenientesde ecossistemas bem geridos,utilizando-os da forma maiseficiente e produtiva, exercendocautela em todas as modificaçõesque fazemos à Natureza.”Karl-Henrik Robert
  • 20. DIMENSÃO SOCIAL “Good Will” Os espaços públicos da cidade exprimem o seu primeiro nível de identidade; A plenitude com a qual os utilizadores se identificam com os espaços que habitam e utilizam determina a atitude que tomam perante esses espaços e perante as outras pessoas;
  • 21. DIMENSÃO ECONÓMICA Crescimento??? Apenas utilizando recursos renováveis! “No novo modelo económico, o progresso não pode ser visto com a expansão quantitativa, mas terá que ser visto como a melhoria qualitativa que assenta no facto do sistema terrestre ser finito, não crescente e materialmente fechado.” Herman Daly, Beyond Growth
  • 22. DIVERSIDADE REDUNDÂNCIA FLEXIBILIDADE DESCENTRALIZAÇÃOCOLABORAÇÃO AUTONOMIA IDENTIDADE A ESCALA URBANA VALORES DA RESILIÊNCIA URBANA
  • 23. Cidades ResilientesA escala urbana:IdentidadeColaboraçãoFlexibilidadeDiversidade (Biodiversidade)RedundânciaDescentralizaçãoAutonomia A ESCALA URBANAVALORES DA RESILIÊNCIA URBANA
  • 24. Cidades Resilientes   H   H H A ESCALA URBANA
  • 25. PREPARAÇÃO INTELIGÊNCIA ROBUSTEZ TRANSPARÊNCIA CONECTIVIDADE EFICIÊNCIA EFICÁCIAA ESCALA DO EDIFÍCIOVALORES DA CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL
  • 26. Construção SustentávelA escala do edifício:RobustezEficiênciaTransparênciaEficáciaInteligênciaPreparaçãoConectividade A ESCALA DO EDIFÍCIOVALORES DA CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL
  • 27. Reabilitação SustentávelQue soluções podemos integrar já? Quadro de Isabel Garcia
  • 28. Reabilitação Sustentável CADEIA DE VALOR – ATORES DO SECTOR DA CONSTRUÇÃO
  • 29. Reabilitação SustentávelMultiplicaram-se os Decisores...As Empresas precisam de colaborar com outrasEmpresas para darem uma resposta eficaz àprocura do Mercado que exige soluçõesconstrutivas com excelente desempenho!Parcerias com Empresas no sector e emoutros sectores da Cadeia de Valor. www.construcaosustentavel.pt
  • 30. MEDIDAS DE MELHORIA DE DESEMPENHO ENERGÉTICO-AMBIENTAL Janeiro 2001 Resultados MonitorizaçãoTORRE VERDE – LISBOA
  • 31. MEDIDAS DE MELHORIA DE DESEMPENHO ENERGÉTICO-AMBIENTAL
  • 32. MEDIDAS DE MELHORIA DE DESEMPENHO ENERGÉTICO-AMBIENTALRejeitaArmazenaTemperaAdmiteRedirecionaTIPOLOGIA DE EDIFÍCIO ANTIGO
  • 33. MEDIDAS DE MELHORIA DE DESEMPENHO ENERGÉTICO-AMBIENTALRejeitaArmazenaTemperaAdmiteRedirecionaTIPOLOGIA DE EDIFÍCIO CONTEMPORÂNEO
  • 34. Reabilitação SustentávelConsiderar o Ciclo de Vida Total dos EdifíciosConsiderar o Valor Acrescentado das Medidasde Melhoria (Salubridade e Conforto)Considerar as Externalidades (Ambientais,Económicas e Sociais)
  • 35. PUBLICAÇÕES CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL® ... ... ...
  • 36. Pormenor de um quadro de: Franz Marc Agradeço a Atenção Livia Tirone mail@liviatirone.com www.construcaosustentavel.pt
  • Bruno Silva

    May 16, 2018

    Helena Farrall

    May 16, 2018
    We Need Your Support
    Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

    Thanks to everyone for your continued support.

    No, Thanks