Documents

Mae Stmas

Description
desfrute do livro
Categories
Published
of 64
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
   Esta é a Maçonaria Obras do Dr. Jorge Adoum (Mago Jefa) JORGE ADOUM ( MAGO JEFA ) O MESTRE MAÇOM E SEUS MISTERIOS   3° GRAU ESTA É A MAÇONARIA EDITORA PENSAMENTO SÃO PAULO 8024675319 Direitos Reservados EDITORA PENSAMENTO Rua Conselheiro Furtado, 648, CEP 01511, fone: 278-4811     Índice Introdução Capítulo I  - Lenda do Grau de Mestre Capítulo II  - A Exaltação ao Magistério Capítulo III  - Os Elementais Capítulo IV  - Filosofia Iniciática do Mestre Capítulo V  - O Octário e a Unidade Capítulo VI  - O Novário e a Unidade Capítulo VII  - A Magia do Verbo e o Poder das Letras Capítulo VIII  - O Que Deve Praticar o Mestre Capítulo IX  - A Linguagem Maçônica Capítulo X  - Realização Bibliografia    Introdução 1. O terceiro grau é o símbolo natural da perfeição humana, que se consegue por meio do desenvolvimento pessoal e pelo triunfo sobre todas as debilidades humanas. Mestre do Latim Magister significa que é mais: mais sábio, mais elevado e bom. Não se trata, como crê a maioria, de um grau ou um titulo concedido. Ser Mestre é ser Super-homem, intelectual e espiritualmente. Ser Mestre é possuir a qualidade de conquistar pelo próprio esforço a suprema autoridade, que varreu a Ignorância, o Egoísmo e o Medo, os quais mantêm o homem num estado de inferioridade e escravidão. O Terceiro Grau o de Mestre Maçom é o grau da EXALTAÇÃO pelo MERECIMENTO, PORÉM, SEM ESTE MERECIMENTO E ESFORÇO NINGUÉM PODE SER MESTRE, ainda que o exaltem dez vezes ao dia, ou Lhe outorguem 100 diplomas. O programa da realização está encerrado em quatro VERBOS, que são: SABER, OUSAR, QUERER e CALAR. O que sabe, quer; o que SABE QUERER, pode OUSAR, e o que SABE QUERER e OUSAR sabe CALAR, porque, o que fala não sabe nada, disse Lao Tsé. Já temos dito, antes, que a MAÇONARIA É UM FATO DA NATUREZA, e sendo um fato da Natureza, seus fenômenos, ensinamentos e práticas têm que repetir-se EM e DENTRO DO CORPO HUMANO, TEMPLO VIVO DE DEUS.  Aqueles que, em nossas obras, desejam estudar e aprender a Maçonaria, devem, antes de tudo, tratar de sentir que tudo o que se ensina tem por objetivo devolver o homem a seu mundo interior, para contemplar e estudar, dentro de si, todos os mistérios da Natureza e de Deus. O Grau de Mestre tem um duplo sentido: Individual e Coletivo inseparáveis como aspectos interior e exterior de uma mesma cousa, isto é, O QUE SE FAZ INTERIORMENTE TORNA-SE POTENTE EXTERIORMENTE. É preciso ter ouro, para fabricar ouro. Para multiplicar os Talentos, é necessário possuir Talentos. O profano tem que dar o dízimo, segundo a Lei; porém, o Mestre tem que dar tudo. O Serviço do Mestre se distingue por SEU AMOR. Seu Salário, Interior e Exterior, é fruto deste AMOR; de maneira que AMOR E SALÁRIO são uma natureza no Mestre, e não um diploma de grau, que lhe outorgam as Lojas e Autoridades.  Agora, depois desta introdução, já podemos entrar profundamente em nosso mundo interior, para descobrir, ler e aprender os Mistérios do Grau de Mestre. Mas para chegar com maior facilidade ao nosso objetivo, é necessário relatar ao companheiro, e ao leitor interessado em nosso trabalho, A LENDA DO TERCEIRO GRAU, que é O GRAU DE MESTRE MAÇOM.    CAPÍTULO I LENDA DO GRAU DE MESTRE 2. A lenda deste Grau é uma adaptação de um relato simbólico; seu disfarce oculta a Grande Verdade da Iniciação Interna.  A lenda é uma verdade disfarçada, porque a Verdade NUA fere os olhos débeis, e estes tratam de destruí-la, como tem sucedido a todas as verdades religiosas que foram desvendadas ao público.  A VERDADE NUA envenenou Sócrates, crucificou o Nazareno, queimou Savanarola e assassinou Gandhi.  A Lenda do Terceiro Grau é uma Verdade Oculta. Os homens de boa vontade podem descobrir e descerrar seu véu, chegando à sua compreensão por meio do estudo, da aspiração, respiração e meditação, como temos explicado nos graus anteriores. Sem estes requisitos, ninguém pode chegar a levantar o Véu de Isis.  A lenda, com sua cerimônia enigmática, estimula primeiro a imaginação, e logo se converte em motivo de visualização, que conduz à intuição, que nos abre a porta do Templo da Verdade, isto é, nos dá o poder de descobrir a Verdade, para podermos contemplar sua beleza. 3. O SIGNIFICADO DA LENDA: O motivo da lenda é A CONSTRUÇÃO DO TEMPLO, PARA QUE NELE HABITE O DEUS ÍNTIMO, e ter ele sua completa liberdade de manifestação. O Templo é o Corpo dominado, educado e guiado por mandatos do Espírito, que são A VERDADE E A VIRTUDE. O Templo de Salomão é o modelo do corpo humano. O Templo, como o corpo humano, se estende do Oriente ao Ocidente e do Norte ao Sul, o que quer dizer que o homem é uma UNIDADE INDIVISÍVEL como o UNIVERSO. Sua cabeça, que se eleva em direção a mundos superiores, converte-se, pela Sabedoria Espiritual, em SALOMÃO, que levanta UM TEMPLO PARA GLÓRIA DO GRANDE ARQUITETO DO UNIVERSO ÍNTIMO. 4. HIRAM ABIFF: A lenda diz: Salomão, ( Sol man, o homem solar), querendo fazer de seu corpo um Templo digno para o Deus íntimo, ou G. A. Eu SOU, pediu a HIRAM, Rei de Tiro, (A Consciência Elevada, Sol Elevado, porque HIRAM significa também SOL), um Mestre Arquiteto de Obra. Hiram, Rei Consciência, envia e lhe recomenda HIRAM ABIFF (Mestre Construtor SUPERCONSCIÊNCIA, SOL ESPIRITUAL NO HOMEM). Era filho de uma VIÚVA, (isto é, manifestado na Natureza e pela Natureza, como mãe, porém, esta mãe nunca teve um marido). HIRAM ABIFF, o Sol-Pai Interior, é designado como Chefe SUPREMO dos obreiros (ÁTOMOS, CÉLULAS, MOLÉCULAS), para a construção do Templo. Estes obreiros átomos, que impulsionam o homem desde épocas remotas para a formação de seu corpo Templo, nesta JERUSALÉM Interna Cidade de Paz, tinham diferentes graus de capacidade e diferentes talentos individuais. Era, pois, necessário dividi-los segundo suas capacidades (Superiores, medianos e inferiores), para poder melhor aproveitar o trabalho de cada obreiro. HIRAM ABIFF, como sábio, justo e benevolente, os repartiu em três categorias:  Aprendizes (trabalhadores no mundo inferior do homem, que equivale a parte do estômago para baixo), Companheiros (trabalhadores no mundo mediano, na caixa torácica) e Mestres (trabalhadores no mundo superior, que é a cabeça). Hiram a SUPER
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks