Slides

Mapas mentais

Description
1. FUNÇÃO DO MAPAã Seja por representar diversoscontextos ou situações daorganização humana, por localizar erevelar lugares distantes e próximosou pelo fato de…
Categories
Published
of 32
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  • 1. FUNÇÃO DO MAPA• Seja por representar diversoscontextos ou situações daorganização humana, por localizar erevelar lugares distantes e próximosou pelo fato de poder pensar sobre omundo e, de alguma forma, “viajar”para os mais distintos espaços ao leratentamente cada mapa.
  • 2. • Cartografia e a geografia possuem uma ligaçãomuito forte;• Mapa, símbolo da cartografia;• De acordo com VIGOTSKI o mapa é uminstrumento de comunicação, de linguagem e derepresentação. Que faz parte da vida do serhumano desde que o mesmo, em suascomunidade e organizações mais remotasidentificou a importância de “desenhar” o espaçovivido. Concepção muito próxima da fala e daescrita para a História das Sociedades.
  • 3. • Apresentada como uma linguagem pronta efinalizada aos alunos durante a sua formaçãoescolar;• Desinteresse para com a alfabetizaçãocartográfica;• O surgimento dessa área de pesquisa ocorreunum momento em que os debates e as revisõesda ciência geográfica estavam em efervescência.• O mapa recebe a única função de localizar umdeterminado fenômeno ou fato.
  • 4. • Os estudos na área de cartografia escolar se constitui ecomeçou a se estruturar, por meio de pesquisas demestrado doutorado.• Após 30 anos, a cartografia escolar vem tendo respaldo, oquadro de importância é totalmente diferente.• PCN’s: O estudo da linguagem cartográfica, por suavez, tem cada vez mais reafirmando suaimportancia, desde o inicio da escolaridade. Contribuinão apenas par que os alunos venham a compreender eutilizar uma ferramenta básica da geografia, osmapas, como também par desenvolver capacidaderelativas à representação do espaço. (BRASIL, 1997.P.79)
  • 5. • Em suma. O ato de um olhar, ler, refletir econstruir um mapa está diretamenterelacionada ao processo de um olhar maisespacial;• Lacoste (1988), já salientava a importânciade superar a ideia de que a escola devessesomente ensinar a ler as letras, ele disse: “Vai se à escola para apreender a ler, aescrever, e a contar. Por que não paraaprender a ler uma carta?
  • 6. • Muitos programas curriculares deGeografia, de escolas públicas eparticulares, dos três níveis de ensino( Fundamental, Médio e Superior), têm comopropósito a busca por ampliar o debate esalientar a importância de construir um olharmais atento para as transformações queocorrem no espaço, seja de cunhopolítico, cultural, econômico, natural, social,ambiental, individual, coletivo entre outros.
  • 7. • O ensino de geografia foi marcado foimarcado fortemente por uma característicade saber desnecessário e passageiro.• O descompasso existente entre essas duasinstancias na geografia, a escolar e aacadêmica, representa um sério problemapor indicar que a mudança tão necessária edesejada ocorra parcialmente
  • 8. • Ao longo do processo de institucionalização daGeografia, muitas abordagens teórico-metedológicas já influenciaram esta ciência.*descrição do espaço.• A educação tem sido um lugar de forte atuaçãoda Geografia• Relação entre Geografia e a Educação nospermite ampliar as possibilidades de encontrarcaminhos que possam contribuir para aformação de indivíduos mais atentos as questõesespaciais e ao mesmo tempo de transformar seuespaço.
  • 9. • Forte proximidade entre a tríade ensino deGeografia-espaço-linguagem.
  • 10. O uso da linguagem cartográficano ensino de Geografia:Um caminho paracompreender o espaço.
  • 11. A linguagem Cartográfica• É importante que haja integração das diversaslinguagens(cartográfica, escrita, fotográfica, musical, entreoutras), pois no ensino de geografia, essaintegração irá possibilitar ao aluno maioreschances de desenvolver sua capacidade depercepção do espaço.
  • 12. Importância da Linguagem cartográfica noprocesso de ensino/apredizagem deGeografia• O desenvolvimento dessa linguagem ainda no início daescolaridade é de suma importância, pois além de contribuirpara que os alunos compreendam e utilizem os mapas, elatambém contribui para que possam desenvolver habilidadesrelativas tanto à leitura do espaço geográfico quanto a suarepresentação espacial.• os alunos percebem que podem representar o espaço ondevive por meio de desenhos e plantas. Aprendem a ler einterpretar mapas que retratam diferentes fenômenos etambém a analisar os elementos que compõem essasrepresentações.
  • 13. • Sendo assim:• conscientizar a importância da linguagem cartográficanas aulas de Geografia;• da implantação da cartografia no ambiente escolar eespacial. .
  • 14. O espaço geográfico...• É um espaço que contém características e aação do homem por conter paisagens naturais emodificadas pelo homem e os dados humanos,sociais (que são as relações entre o homem e omeio). Ou seja, é um espaço repleto de relações,carregado de história, e ao ser expresso por umapaisagem, é a visualização concreta das relaçõessociais e da sociedade com a natureza.
  • 15. Como devemos introduzir o estudo dosconceitos espaciais nas atividades emgeografia?• Utilizando linguagens específicas para apresentaraos alunos como os conceitos estão presentes nodia-a-dia. Sendo assim, se um dos principaisconceitos da Geografia é o espaço (geográfico) nadamelhor do que utilizar uma linguagem que orepresente melhor do que o Mapa, onde nosproporciona uma leitura mais ampla e com análisesgeográficas.
  • 16. • Torna-se fundamental fortalecer a integração dalinguagem cartográfica e espacial no desenvolvimentodas atividades escolares de Geografia• Nesse processo de aprendizagem onde a linguagemcartográfica está inserida, é essencial o uso de mapasnas práticas cotidianas de leitura e de análise darealidade por parte dos alunos
  • 17. • Para Callai (1995), é fundamental construírmosum ensino de Geografia que supere a análisesimplista e generalista de que a ciência trata detudo que vê.• Construir uma capacidade cognitiva de leituraespacial da realidade.
  • 18. O Conceito de Lugar no ensino deGeografia: entendendo as contradições doEspaço.
  • 19. • O Lugar e a Paisagem são os conceitoscentrais para o desenvolvimento de diversasatividades escolares.• Para exemplificarmos o lugar, a cidade podeser tomada como um objeto de investigação eanálise por parte dos alunos
  • 20. • Segundo a pesquisa de Callai, Cavalcanti &Castellar (2007), pois elas dizem que:A cidade é uma expressão da complexidadee da diversidade da experiência dos diferentesgrupos que a habitam. Seu arranjo vai sendoproduzido para que cada habitante possa viver ocotidiano, compartilhandodesejos, necessidades, problemas com os outroshabitantes. Ela é, nesse sentido, espaço da vidacoletiva, espaço público. Para viabilizar essavida coletiva, seus gestores contam com váriosagentes educativos [...]. Mas, a cidade é, em simesma, um espaço educativo.
  • 21. −O uso de mapas mentais integrado ao ensino deGeografia possibilita que o estudante possatranspor para essa linguagem cartográfica suasanálises espaciais e, ao mesmo tempo, ampliarseu conhecimento. Assim, no momento em queo aluno construir, em sala de aula, o mapa desua cidade, tendo a colaboração dos saberescientíficos ensinados na escola, esse indivíduofará uma revisão do espaço representado epoderá incorporar leituras individuais, coletivase, quiçá, questionadoras.
  • 22. • O conceito de Lugar não deve serconfundido com a nomenclatura Local.• Não-Lugar nega o sentido desingularidade dos espaços humanos parase basear na homogeneização.
  • 23. “ O mundo a partir do olhar daqueles que nele vivem ”
  • 24. Os Mapas mentais . . .(...) são representações mentais que cada indivíduopossui dos espaços que conhece. Esteconhecimento é adquirido direta (através depercepções dos lugares que lhe é familiar, osespaços vividos) ou indiretamente através deleituras, passeios e informações de terceiros(revistas, livros, jornais, televisão, rádio, etc.)(NOGUEIRA, 1994, p.14).
  • 25. • Essenciais para a compreensão do espaço;• Representações do real;• Percepções próprias;• O mapa mental não é uma simplesrepresentação cartográfica;• Conhecimento espacial particular;. . .É Resultado de interações com umarealidade física única e cultura comum ecompreende traços socioculturais . ..
  • 26. • Lugares vividos e lugares distantes imaginários;. . .Cada cidadão tem uma ideia sobre a organizaçãodo espaço em determinado território . . .. . . Essa ideia corresponde a uma imagem que podeser transformada em um mapa mental . . .. . .Que é considerada uma construção organizada aolongo do tempo a partir de informações do tipo maisvariado, em experiências locais vividas.
  • 27. Na Sala de Aula . . .• Introdução de noções cartográficas;• Correção, adequação e preenchimento de lacunasda informação geográfica de por meio dos mapasmentais.;• Conhecer o nível de “espacialização” dos alunos;• Questionamento de problemas observados narepresentação;• Compreensão do grau de “geograficidade” dosalunos.
  • 28. • MERLEAU-PONTY (1996) – Considera a percepçãocomo o saber primeiro sobre o mundo.O homem não se separa do mundo para melhor explica ló, ele oaprende por estar nele, envolto nele, viver nele.• PIAGET (1986) – Afirma que em todos os níveis , asinformações , fornecidas pela percepção e tambémpela imagem mental, servem de material bruto para aação ou para a operação mental.• CAVALCANTI (1998) – O desenvolvimento do mapamental no ensino sistematizado, objetiva analisar onível da consciência espacial do aluno.
  • 29. Considerações finais . . .• . . . Considera-se que os Mapas mentais trazem nelesrepresentados muito mais do que pontos de referênciapara facilitar a localização e orientação espacial , poiscontém saberes sobre os lugares que só quem vive nelespode saber e revelar.Independente da exatidão revelam o lugar tal qual ele é!
  • 30. Referências Bibliográficas:PONTUSCHKA, Nidia Nacib; OLIVEIRA, Ariovaldo Umbelino. Geografia EmPerspectiva : ensino e pesquisa . 3ed.- São Paulo: Contexto, 2006.RICHTER, Denis. O mapa mental no ensino de geografia: concepções e propostaspara o trabalho docente. São Paulo: Cultura acadêmica, 2011.NOGUEIRA, Amélia Regina Batista. Mapa mental: Recurso didático para o estudo dolugar. In: PONTUSCHKA, Nídia Nacib; OLIVEIRA, Ariovaldo Umbelino (orgs.).Geografia em Perspectiva. São Paulo: Contexto, 2009. p. 125-131.
  • We Need Your Support
    Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

    Thanks to everyone for your continued support.

    No, Thanks