Slides

Material didático pronatec

Description
1. LÍNGUA PORTUGUESAACOMPANHAMENTO PEDAGÓGICOPROF. LUCAS ALVES COSTAGOIÂNIA/2013 2. 2SaudaçõesPrezado estudante,Na nossa sociedade moderna a palavra de ordem é…
Categories
Published
of 37
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  • 1. LÍNGUA PORTUGUESAACOMPANHAMENTO PEDAGÓGICOPROF. LUCAS ALVES COSTAGOIÂNIA/2013
  • 2. 2SaudaçõesPrezado estudante,Na nossa sociedade moderna a palavra de ordem é “inovação”, e para serinovador é fundamental reconhecer que precisamos progredir sempre em todos osaspectos para situarmos ou acompanharmos o mundo. Com isso, só há progresso pormeio da educação. Investir na educação é irremediável, pois é a única capaz deproporcionar pessoas cada vez mais envolvidas, engajadas e proativas. Estudar éprogredir, só pelo estudo podemos alcançar nossos objetivos mais almejados, sendo essaatividade algo pessoal, gratificante e desafiadora.Considerando a educação como meio de progresso que visa a formaçãopessoal, profissional e atitudinal de forma holística como promotora da emancipaçãosocial do cidadão, o curso de Língua Portuguesa volta-se para você como uminstrumento de conscientização e atuação, uma oportunidade de perceber que é pelalinguagem que se configura mundos e se interpela ações interpessoais. Nesse cursovamos perceber que tudo se dá pela linguagem, sendo a língua o principal instrumentode propulsão de interações sociais revestidas de sentido.O mundo do trabalho a cada dia exige-se profissionais que saibam utilizara língua portuguesa em situações diversas. Com isso, vamos perceber que a língua éviva, funcional e usual que só por meio de textos que podemos entender a gramática.Estudar língua portuguesa não é nenhuma novidade para você que no decorrer dos anosescolares deparou-se com várias situações de aprendizagem que o foco era a gramática.Entretanto, nesse curso vamos estudar a língua com uma perspectiva diferente, poisacreditamos que só memorizar nomenclaturas gramaticais em frases descontextualizarnão promove o estudo efetivo e necessário dos fenômenos linguísticos.Cabe ainda ressaltar que nossa proposta é conduzi-lo para a buscaconstante do progresso nos estudos, pois a aprendizagem não se esgota em horascurriculares. Assim, o curso de Língua Portuguesa foi organizado para promover aaprendizagem básica dos três pilares da competência linguística, segundo a LinguísticaModerna, que são Leitura, Produção textual e Análise Linguística.Ciente dos ótimos resultados do curso faço votos de admiração pelainiciativa e desejo sucesso!Professor Lucas Alves Costa
  • 3. 3Sumário1 – CONHECIMENTOS INTRODUTÓRIOSLinguagem, Língua e ContextoGêneros Textuais2 – SOCIEDADE, TECNOLOGIAS E TRABALHO1 - Gênero Textual: REPORTAGEMAspecto textual: Narração 1Análise Linguística: Elementos semânticos2 - Gênero Textual: PROPAGANDAAspecto textual: Narração 2, descriçãoAnálise Linguística: Recursos semânticos3 - Gênero Textual: NOTÍCIAAspecto Textual: Tema e remaAnálise linguística: Funcionalidade do Verbo4 - Gênero Textual: RESUMOAspecto textual: Uso de sinais de PontuaçãoAnálise Linguística: Estrutura Argumental5 - Gênero Textual: CONTOAspecto Textual: Elementos de enredoAnálise linguística: Usos de substantivo,artigo6 - Gênero Textual: RELATÓRIOAspecto Textual: PersuasãoAnálise Linguística: Temporalidade easpecto7 - Gênero Textual: CRONICAAspecto Textual: ExposiçãoAnálise Linguística: Usos dos pronomes 18 -Gênero Textual: SEMINÁRIOTema:3 – CULTURA, CIÊNCIA E ATUAÇÃO PROFISSIONAL1 – Gênero Textual: ARTIGO DE OPINIÃOAspecto textual: Dissertação 1Análise linguística: Modalização2 – Gênero Textual: CRÍTICA DE CINEMAAspecto Textual: Dissertação 2Análise linguística: usos de adjetivosconjunção, preposição3- Gênero Textual: EDITORIALAspecto Textual: Coerência 1Análise linguística: Variação linguística4 – Gênero Textual: CARTAARGUMENTATIVAAspecto Textual: Coerência 2Análise linguística: Nova Ortográfica5 – Gênero Textual: MANIFESTOAspecto Textual: CoesãoAnálise linguística: Usos dos pronomes 26 – Gênero Textual: DEBATEAspecto Textual: ArgumentaçãoAnálise linguística: OperadoresArgumentativos4 – Aspectos Textuais, Análise Linguística e funcionalidadesAspecto Textual: Intertextualidade e Polifonia Paráfrase Leitura e interpretação Análise de DiscursoAnálise Linguística: Acentuação Estrangeirismos5 – Questões de Provas de Concursos e Vestibulares
  • 4. 4Conhecimentos IntrodutóriosLinguagem-Língua-ContextoA linguagem é tida com uma atividade, com forma de ação, ação interpessoalorientada; como lugar de interação que possibilita aos membros de uma sociedade a prática dos maisdiversos tipos de atos, que vão exigir dos semelhantes reações e/ou comportamentos, levando aoestabelecimento de vínculos e compromissos anteriormente inexistentes. Trata-se de um jogo nasociedade, na interlocução, e é no interior de seu funcionamento que se pode procurar estabelecer asregras de tal jogo.De forma didática, divide-se a linguagem em VERBAL e NÃO VERBAL. Alinguagem NÃO VERBAL é toda forma de expressão que tem sentido, ou seja, diz alguma coisa, sejaum gesto, uma imagem, um sinal, um olhar, um toque e etc. Já a linguagem VERBAL é constituídade uso da língua, seja na modalidade escrita ou oral, é um sistema.A Língua, o principal mecanismo da linguagem, é um instrumento que utilizamos paraalcançar determinadas intenções, tem regras internas que estão sujeitas ao USO. É no contexto social,que os envolvidos na interação utilizam a língua para satisfazer determinadas intenções. A língua éprimordialmente oral, assim, primeiro se aprende a falar, depois a escrever. A escrita é umarepresentação simbólica da fala, por essa razão, mais complexa de ser aprendida.Texto - InteraçãoNo decorrer da experiência escolar, vocês perceberam que a linguagem é caótica,organizada e multifacetada. Também perceberam que a língua é viva, usual e funcional, pois está aserviço da interação humana, ou melhor, é por meio da língua que interagimos com os outros. Nessadimensão, só podemos admitir que seja por meio de textos que interagimos. Toda interação acontecedentro de uma situação comunicativa (envolve um enunciador e um interlocutor) num espaço e numtempo. É a situação comunicativa que influência na maneira como acontece à interação. Assim, aspalavras se relacionam numa estrutura hierárquica para compor o sentido, base de envolvimentointerpessoal.A língua por ser viva (não tem como vivermos sem ela), usual e funcional só pode serentendida plenamente se percebermos no seu estado de uso, funcionando para cumpri uma intenção.É por isso que não tem como compreender as multifaces da língua sem observamos em textoscontextualizados, ou seja, dentro de uma situação comunicativa.Por isso, convido você a refletir a respeito de alguns fenômenos linguísticos ereconhecer sua funcionalidade em situações efetivas de uso. Um mundo, nosso mundo, complexo,mas interessante, admirável e magnífico, és a linguagem.De gênero em gêneroNas mais diferentes situações do nosso cotidiano – em casa, na rua, na escola, notrabalho, na lanchonete – convivemos com textos. O que é um texto? Uma conversa entre pais efilhos, a propaganda de um produto que ouvimos pela rádio é um texto. É texto uma história emquadrinho, um documentário, uma placa de trânsito, uma reportagem jornalística, uma receita debolo, um romance, uma entrevista, uma conta de luz, um debate político.
  • 5. 5Mas o que diferencia um texto de outro? Para que servem os textos?Observem que os textos são produzidos em situações e contextos diferentes e que cadaum deles tem uma finalidade específica. Se o objetivo do locutor é, por exemplo, instruir seuinterlocutor, ele indica passo a passo o que deve ser feito para se obter um bom resultado. Assim,quando interagimos com outras pessoas produzimos certos tipos de texto. Uma verdadeira variaçãoque se repetem em dada situação comunicativa. Essa variação de textos se chama Gênero textual oudiscursivo. Tais gêneros foram historicamente criados pelo ser humano a fim de atender adeterminadas necessidades de interação verbal. Pode nascer gêneros novos, outros podemdesaparecer. O gênero sofrer mudanças até transformar-se em novo gênero.Numa situação de interação verbal, a escolha do gênero textual é feita de acordo comos diferentes elementos que participam do contexto, tais como: quem está produzindo o texto, paraquem, com que finalidade, em que momento histórico, em que suporte, etc.Situações-ComplexasSituação-Complexão 1Ana Luiza trabalha numa empresa de consultoria administrativa. Certo dia, notrabalho, o seu supervisor deixou um lista de atividades a serem feitas por ela. Leia as intenções dosupervisor e aponte qual gênero textual seria utilizado para satisfazê-la e por que?Intenção 1Quero definir num papel os produtos que devo comprar no Supermercado.Intenção 2Quero comunicar formalmente aos funcionários da empresa que o aumento de salário foi aprovado.Intenção 3Quero dizer para o maior número de pessoas que o crescimento financeiro é resultado de muitotrabalho.Intenção 4Quero dizer para minha esposa que a amo muito.Intenção 5Quero comprovar que o cliente Marcos pagou a dívida.Intenção 6Quero espalhar o nome da empresa para muitas pessoas da cidade.Situação-Complexa 2Você se depara com um conjunto de situações durante o dia, defina qual o gênerotextual deve ser utilizado nos respectivos contexto de interação.Contexto 1Encontro na sala do RH com um diretor num processo seletivo por uma vaga de emprego.Contexto 2Encontro na rua com um amigos num momento de descontração.Contexto 3Encontro com várias pessoas e com um professor numa sala de aula.Contexto 4Duas amigas encontram-se na cozinha para uma ensinar como fazer um bolo pra outra.Contexto 5Marcos utilizando a internet resolve contar como foi o primeiro dia de trabalho pra Alice.
  • 6. 6Situação-Complexa 3Após perceber a relação entre a intenção comunicativa e contexto para a produção detexto. O texto abaixo é uma Receita, uma Declaração de amor ou um Poema?RECEITA DO AMOR...Ponha 5 pitadas de carinho.Mais 5 de companheirismo,E 5 de compreensão,Há não se esqueça de por 3 pitadas de saudade.É para dar o gostinho.Acrescente amizade e paixão,Para ficar ligadão. ahahaha.Ternura e felicidade para o recheio.Quando estiver tudo junto misture,Ponha no forno do coração.Não esqueça do fermento pureza e cooperação.O tempo vai ajudar.Ponha a cobertura do amor para jamais largar.2 – SOCIEDADE, TECNOLOGIA E TRABALHOGênero Textual: REPORTAGEMGoogle a melhor empresa para trabalharEmpresa investe em um ambiente de trabalho descontraído e colaborativo como formade estimular a individualidade dos profissionais. A empresa Google, que já está no Brasil desde 2005,conta hoje com duas sedes sendo uma em São Paulo, onde fica toda a parte de administração evendas e outra em Belo Horizonte, onde encontra-se os técnicos e especialistas da área. Estima-seque a empresa tenha cerca de 100 colaboradores em cada um dos escritórios, sendo que, para chegarneste número de funcionários ativos a Google propôs um recrutamento que mobilizou cerca de20.000 pessoas em todo o país. Atualmente a empresa está trabalhando com outra forma derecrutamento: um colaborador indica uma pessoa para entrar para a empresa, se esta pessoa forcontratada, o colaborador ganha R$ 5.000,00 após seis meses da contratação. Aliás, a Google temgrande prestígio e é comum sabermos de pessoas que gostariam de trabalhar para a empresa, entendao porquê agora:A empresa paga um ótimo salário aos seus colaboradores, com bônus e premiaçõesextras no decorrer do ano; O ambiente de trabalho é confortável e divertido, apesar da pressão dotrabalho cotidiano, a Google desenvolveu um sistema antistress para os funcionários, que passaram atrabalhar com momentos de diversão no escritório. Esses são só dois exemplos de como umamultinacional pode unir a responsabilidade e pressão, juntamente com momentos bons e divertidos.Quando o funcionário se sente bem dentro da empresa ele rende muito mais, trabalha melhor e temprazer no que faz, gerando um lucro maior para a própria empresa, que apenas tem a ganhar com esteinvestimento. Por isso a empresa Google é muito estuda em cursos de administração e de recursoshumanos, pois ela consegue unir “o útil ao agradável” de uma maneira diferente das demais empresasa nossa volta.Um processo importante na hora de se constituir uma empresa é pensar como seuscolaboradores serão tratados no ambiente de trabalho, quais serão as cobranças e quais serão as
  • 7. 7facilidades, toda empresa que quer iniciar-se no mercado de trabalho antes de esquematizar planoscomo este, de gerenciamento de pessoas, tenderá a ser um lugar com alta rotatividade, podendo serconhecido como um lugar frágil, sem experiência entre outras definições.Atente-se ao seu negócio de todos os ângulos e estime seu colaborador como aGoogle, mesmo que sua empresa seja pequena, valorize as pessoas que nela trabalham, após algumtempo, o crescimento de sua empresa virá.Disponível em: http://www.guiadicasgratis.com/google-a-melhor-empresa-para-se-trabalhar/acessado dia 24/10/12.1 – Características do Gênero textual ReportagemA Reportagem é um gênero textual que tem a finalidade de relatar fatos de maneiraabrangente, faz investigações, tece comentários, levanta questões, discute, argumenta. Tem sempreum autor ou vários autores chamados de repórter (jornalista). Vem em veículos de comunicaçãocomo: Jornais, Revistas, Internet, Televisão, Rádio e Celulares. Utiliza a modalidade escrita ou oral.Tem um público-alvo geral ou específico.A Reportagem escrita é dividida em três partes: manchete, lead e corpo.Manchete: compreende o título da reportagem que tem como objetivo resumir o que será dito. Alémdisso, deve despertar o interesse do leitor.Lead: pequeno resumo que aparece depois do título, a fim de chamar mais ainda a atenção do leitor.Corpo: desenvolvimento do assunto abordado com linguagem direcionada ao público-alvo!2 - Aspecto Textual: NarraçãoQuando o texto está centrado no fato, no acontecimento, diz-se que se trata de umanarração. Palavra derivada do verbo narrar, narração é o ato de contar alguma coisa. Novelas,romances, contos são textos basicamente narrativos. São os seguintes os elementos de uma narração:onde ?| quando? --- FATO --- com quem?| como?1) Narrador/Autor - É aquele que narra, conta o que se passa supostamente aos seus olhos. Quandoparticipa da história, é chamado de narrador personagem. Então a narrativa fica, normalmente, em 1ªpessoa.2) Personagens - São os elementos, usualmente pessoas, que participam da história. Mas ospersonagens podem ser coisas ou animais, como no romance O Trigo e o Joio, de Fernando Namora,em que o personagem principal, isto é, protagonista, é uma burra.3) Enredo - É a história propriamente dita, a trama desenvolvida em torno dos personagens.4) Tempo - O momento em que a história se passa. Pode ser presente, passado ou futuro.
  • 8. 85) Ambiente - O lugar em que a trama se desenvolve. Pode, naturalmente, variar muito, no desenrolarda narrativa. Eis, a seguir, um bom exemplo de texto narrativo, em que todos os elementos se fazempresentes.Produção TextualCondições de ProduçãoSuponha que você seja um repórter enviado por um Jornal para produzir umaReportagem (fictícia) sobre a rotina de trabalho na Google no Brasil. A modalidade é escrita. Opúblico do jornal são jovens que adoram as novidades do mundo da informática. Sua Reportagemdeve mostrar aos leitores a importância de trabalhar nessa empresa. Mobilize as características dogênero textual em questão para a produção do seu texto.3 - Análise linguística – Elementos semânticosLeia os Enunciados abaixo:Pelo preço do pé de couve, você sabe em que pé está toda a agricultura. Apenas R$0,70 por dia!A fim de promover seu produto, o anunciante chama a atenção do leitor, fazendo um jogo com apalavra pé. Qual o sentido dessa palavra?a) na expressão “um pé de couve”?b) na expressão “em que pé”?As palavras possuem certos sentidos que podem variar, dependendo do contexto emque são empregadas. Às vezes, unindo-se a outras palavras, formam expressões com sentidoscompletamente diferentes, como é o caso de “cachorro-quente”. Esses e outros são aspectosestudados pela Semântica.Semântica é a parte da gramática que estuda os aspectos relacionados ao sentido de palavras eenunciados.Vejamos os casos:1 – Sinonímia e AntonímiaVocê já vacinou seu cão?Você já vacinou seu cachorro?As palavras cachorro e cão podem ser substituídas um pela outra. Quando em contextos diferentesuma palavra ou expressões pode ser substituída por outra, dizemos que são SINÔNIMA entre si.Existem enunciados que são sinônimos também. Ex: Joana é a mulher de Marcelo. Marcelo é omarido de Joana.Palavras ANTONÍMAS se opõem ou se excluem. Ex: Aberto – Fechado, Dentro – Fora
  • 9. 92 – Campo semântico, hiponímia e hiperonímiaLeia este enunciado:Compro um computador, um monitor, um teclado e uma impressora para o escritório, pois sem essesequipamentos, não conseguiria dar conta do trabalho.Perceba que palavra como computador, monitor, impressora e teclado apresentam certa familiaridadede sentido pelo fato de pertencerem ao mesmo CAMPO SEMÂNTICO, ou seja, ao universo dainformática. Já a palavra equipamento possui um sentido mais amplo, que engloba todas as outras.No caso, dizemos que computador, monitor, impressora e teclado são hipônimos de equipamento.Equipamento, por usa vez, é um hiperônimo das outras palavras.3 – PolissemiaCompare este par de enunciados:Não consigo prender o fio de lã na agulha de tricô.Enrosquei minha pipa no fio daquele poste.Observe que, nas duas ocorrências da palavra fio, ela apresenta sentido diferente: “fibra”, no 1ºenunciado, e “cabo mental” no 2º enunciado. Apesar disso, há um sentido comum entre elas:sequência, fiada, eixo, alinhamento, encadeamento. Quando uma única palavra apresenta mais de umsentido, dizemos que ela é polissêmica.Assim, polissemia é a propriedade de uma palavra apresentar vários sentidos.4 – Ambiguidade“Como fazer uma galinha no ponto”.Ambiguidade é a duplicidade de sentidos que pode haver em uma palavra, em umenunciado ou num texto inteiro. Quando empregada de forma intencional, a ambiguidade se torna umimportante recurso de expressão.Quando, porém, é resultado da má organização das ideias, ou do emprego inadequado de certaspalavras, ou ainda de inadequação do texto ao contexto discursivo, ela pode gerar problemas para acomunicação.Leia o texto:Durante o jogo, Lúcio deu várias caneladas em Guilherme. Depois entrou o Pedro no jogo e elelevou vários empurrões e pontapés.Se o leitor do texto não assistiu à partida, terá dificuldade para compreender o texto e a intençãocomunicativa do locutor, pois o texto é ambíguo. Afinal, quem levou empurrões e pontapés? Pedro,que entraram no jogo por último? E, no caso, quem o teria agredido? Ou foi Lúcio, que antes agrediaGuilherme e, depois da entrada de Pedro, passou a ser agredido por este?Se o interlocutor tivesse assistido o jogo, certamente essa ambiguidade se dissiparia. E aintencionalidade do texto seria outra: em vez de informa, o texto provavelmente teria como finalidadecomentar.
  • 10. 10Diferente da linguagem oral, que conta com certos recursos para torna o sentidopreciso – os gestos, a expressão corporal ou facial, a repetição, etc. A linguagem escrita conta apenascom as palavras e sinais de pontuação. Por isso, temos de empregá-lo adequadamente se desejarmosclareza e precisão nos textos que produzimos.Atividade em DuplaLeia a Crônica do escritor Luiz Fernando Verissimo para responder às questões:Conto Erótico nº1- Assim?- É. Assim.- Mais depressa?- Não. Assim está bem. Um pouco mais para...- Assim?- Não, espere.- Você disse que...- Para o lado. Para o lado!- Querido...- Estava bem mas você...- Eu sei. Vamos recomeçar. Diga quando estiver bem.- Estava perfeito e você...- Desculpe.- Você se descontrolou e perdeu o...- Eu já pedi desculpa!- Está bem. Vamos tentar outra vez. Agora.- Assim?- Quase. Está quase!- Me diga como você quer. Oh, querido...- Um pouco mais para baixo.- Sim.- Agora para o lado. Rápido!- Amor, eu...- Para cima! Um pouquinho...- Assim?- Aí! Aí!- Está bom?- Sim. Oh, sim. Oh yes, sim.- Pronto.- Não. Continue.- Puxa, mas você...- Olhaí.
  • We Need Your Support
    Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

    Thanks to everyone for your continued support.

    No, Thanks