Slides

Na Igreja com o jeito da Gaudium et Spes

Description
1. Prelazia de São Félix do Araguaia - MT Equipe da FORMAÇÃO DE BASE 10 NA IGREJA COM O JEITO DA GAUDIUM ET SPES Uma ajuda para rezar, partilhar a vida e a Palavra de…
Categories
Published
of 56
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  • 1. Prelazia de São Félix do Araguaia - MT Equipe da FORMAÇÃO DE BASE 10 NA IGREJA COM O JEITO DA GAUDIUM ET SPES Uma ajuda para rezar, partilhar a vida e a Palavra de Deus nas comunidades, nos grupos de rua e nas famílias.
  • 2. ___________________________________________ Prelazia de São Félix do Araguaia Subsídios para a formação de base: 1) Bíblia, Palavra de Deus (Setembro 2013) 2) O teu Rosto, Senhor, eu procuro (Advento-Natal 2013) 3) Eis o tempo de conversão (Quaresma 2014) 4) Eis o tempo da alegria (Páscoa 2014) 5) Sejam os santos do novo milênio (Agosto 2014) 6) A Palavra de Deus nos convoca e nos envia (Setembro 2014) 7) Palavras para preparar o Natal (Advento-Natal 2014) 8) Eu vim para servir (Quaresma 2015) 9) Dízimo, gesto de amor e gratidão de um coração qua ama ROTEIRO: 1) Uma Igreja que respira e vive o Evangelho pág. 07 2 Uma Igreja atenta aos sinais dos tempos pág. 11 3 Uma Igreja respeitosa de cada pessoa humana pág. 15 4 Uma Igreja que tem muito a aprender pág. 19 5 Uma Igreja que acredita na família pág. 23 6 Uma Igreja atenta ao bem comum pág. 27 7 Uma Igreja em diálogo pág. 31 8 Uma Igreja que quer construir um mundo novo pág. 35 9 Uma Igreja chamada a construir a paz universal pág. 39 10 Uma Igreja que faz a opção pelos excluídos pág. 43 Celebração final pág. 47 Cantos pág. 51 OBSERVAÇÃO: Este roteiro é uma ajuda para refletir, mas não quer substituir a criatividade dos animadores/as dos grupos. Cada grupo sinta-se à vontade para melhorar o que está escrito nestas páginas. 2
  • 3. Querida irmã, querido irmão, Este livrinho quer nos ajudar a conhecer melhor um dos documentos mais importantes do Concílio Vaticano II, a Gaudium et Spes. Trata-se de um documento que quer orientar a vida da Igreja no mundo atual. Gaudium et Spes são as palavras com que começa o documento na língua latina e significam: as alegrias e as esperanças. A Igreja quer se aproximar de cada homem e de cada mulher com o desejo de partilhar alegrias e esperanças, sofrimentos e dores. Sair para encontrar, visitar, partilhar, conversar... é o compromisso da Igreja depois do Concílio Vaticano II. Com este subsídio queremos nos ajudar a sermos Igreja de Jesus: uma Igreja que respira e vive o Evangelho, uma Igreja atenta aos sinais dos tempos, uma Igreja respeitosa de todas as pessoas, uma Igreja que tem muito a aprender, uma Igreja que acredita na família, uma Igreja atenta ao bem comum, uma Igreja em diálogo, uma Igreja que quer construir um mundo novo, uma Igreja chamada a construir a paz universal, uma Igreja que faz a opção pelos excluídos. Que Deus dê a nós e a toda a Igreja a coragem de escutar a voz do Espírito Santo que nos impele à missão. Boa missão! A equipe da formação de base OBS. Os textos da Gaudium et Spes foram adaptados com o desejo de serem mais simples. Para quem quer aprofundar mais convidamos ler na íntegra o documento. 3
  • 4. Oração de abertura e acolhida O dono da casa dá as boas vindas e acolhe com o maior carinho possível os participantes do encontro. Canto n° 1 ou 2 na página 51. A. – Estamos reunidos em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. O encontro continua nas páginas seguintes. T. – Amem. A. – Podemos começar o nosso encontro com muita simplicidade fazendo a recordação da vida e colocando diante de Deus as nossas alegrias e os nossos sofrimentos... Continua nas páginas seguintes. Oração final A. – Antes de terminar colocamos diante de Deus as nossas preces. Deus, escuta a nossa oração como uma mãe escuta e atende o pedido do filho. Podemos repetir: Caminha com a Tua Igreja, Senhor! (Intenções livres) T. – Pai Nosso que estais nos céus. A. – Concedei que nós, vossos filhos, construamos uma nova sociedade, de paz e fraternidade e não de violência e morte. T. – Santificado seja o vosso nome. A. – Para que em vosso nome, Senhor, não haja abuso, opressão, mas solidariedade e louvor. T. – Venha a nós o vosso Reino. A. – Não o reino do medo, do poder, do consumismo, mas aquele que o teu Filho nos mostrou. T. – Seja feita a vossa vontade, assim na terra como no céu. A. – Que a terra seja dom de todos. T. – O pão nosso de cada dia nos dai hoje. A. – O pão da paz, do emprego, dos direitos básicos para qualquer ser humano, o pão da justiça e da dignidade. T. – Perdoai as nossas ofensas. A. – Que os nossos interesses pessoais não sejam o que movem a sociedade. Que sejam mudados nossos lamentos em cantos de alegria, os punhos fechados em mãos abertas, os choros dos órfãos em sorrisos. T. – Assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido. A. – Transformai em nós os sentimentos de egoísmo, pela confiança do perdão do Senhor que é muito maior que a nossa capacidade de perdoar! 4
  • 5. 5 T. – E não nos deixeis cair em tentação. A. – A tentação do conformismo, do não fazer nada, a tentação da recusa em trabalhar convosco na procura de justiça e paz. T. – Mas livrai-nos do mal. A. – De não sermos irmãos para nosso irmão e irmã. T. – Amém! A. – Que assim seja, Senhor, por vossa vontade, pois vosso é o Reino, o poder e a glória! A. – O Senhor nos abençoe e nos guarde! T. – Amém! A. – O Senhor faça brilhar sobre nós a sua face e nos seja favorável! T. – Amém! A. – O Senhor dirija para nós o seu rosto e nos dê a paz! T. – Amém! T. – Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. A. – Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo. T. – Para sempre seja louvado! O encontro pode terminar com a Oração da família n° 3 na página 51. Orientações para o uso do subsídio 1. É bom que cada paróquia ou comunidade faça uma reunião com os animadores antes de iniciar o estudo deste subsídio. Esta reunião servirá para estudar este subsídio e avaliar como foram feitos os encontros do subsídio anterior. 2. É bom que cada comunidade escolha uma celebração para fazer a apresentação e o envio dos animadores dos grupos. È também oportuno escolher uma data para a celebração conclusiva que pode ser em nível de comunidade. No final do subsídio tem uma sugestão de celebração. 3. É bom que o animador prepare cada encontro com antecedência, prevendo o ambiente necessário a cada reunião. Se possível os leitores sejam escalados com antecedência para treinar na leitura. Uma pequena mesa com a Bíblia, água, velas e um crucifixo e outros sinais da nossa fé podem ajudar no clima de oração. Não se esqueçam de escolher os cantos para animar o encontro (no final deste subsídio encontram algumas sugestões). No momento da reflexão o animador deve ajudar a todos a darem sua opinião, participando. 4. É bom que alguém passe de casa em casa para convidar as pessoas lembrando o dia, o horário e o local da reunião. É importante convidar pessoas novas: não custa repetir o convite com simpatia às pessoas que ainda não participam. A última página deste subsídio pode ajudar sendo
  • 6. possível recortá-la e colá-la num lugar bem visível. 5. É bom convidar os participantes para trazerem a Bíblia. Evitem-se conversas e comentários sobre assuntos inconvenientes. O encontro deve ser algo esperado e desejado por todos. O AMBIENTE dos encontros é o lugar onde vivemos: casa, oficina, firma, comunidade, escola... É bom que o grupo se reúna num ambiente anteriormente preparado, tendo no centro alguns sinais que possam ajudar: flores, fotos da vida da comunidade, lembranças de momentos de partilha, símbolos ... ORAÇÃO DE ABERTURA E ACOLHIDA (página 4) A celebração começa com as boas vindas, a acolhida carinhosa dos participantes e, se for necessário, a apresentação dos participantes no encontro. Cuidar de forma especial dos que participam pela primeira vez. INTRODUÇÃO. Cada roteiro começa com uma introdução ao tema em que são destacadas as ideias mais importantes do encontro. Aqui encontramos o texto da Gaudium et Spes que anima o encontro. TRES IDEIAS PARA ENTENDER E PENSAR. A cada encontro são apresentadas três ideias tiradas do texto da Gaudium et Spes para focar melhor o tema do encontro. UMA PERGUNTA PARA CONVERSAR. É o momento da partilha e da conversa em grupo. SALMO. A nossa vida partilhada é colocada diante de Deus com as palavras dos Salmos. Palavras que o mesmo Jesus usava para rezar. Palavras que nos colocam numa longa história de oração em que mulheres e homens de todos os tempos apresentam a Deus alegrias e sofrimentos, esperanças e decepções. UMA PALAVRA QUE QUER NOS INCOMODAR. É a alma da nossa oração. A Palavra de Deus vai iluminar a realidade da vida, do dia-a-dia. Nos roteiros colocamos somente uma frase da Palavra de Deus. O grupo, porém, está convidado a ler o trecho completo na Bíblia. Quem vai proclamar a Palavra de Deus se prepare com um carinho todo especial: o que vai proclamar é Palavra de Deus! Depois da leitura é bom deixar um tempo de silêncio para a meditação. A Palavra de Deus sugere sempre um compromisso. É bom em grupo nos ajudar a traduzir em gestos concretos as nossas reflexões. ORAÇÃO FINAL (página 4). É o momento em que recolhemos os frutos do encontro para levá-los às nossas casas. Acolhendo a bênção de Deus, nos tornamos também uma bênção para as pessoas que encontraremos no nosso dia-a-dia. Antes da bênção, pode ser bom mais um momento de partilha para gravar no coração uma frase, um gesto, uma experiência que marcou o encontro. 6
  • 7. 7 Nestes nossos encontros queremos nos deixar conduzir por algumas páginas do documento Gaudium et Spes do Concílio Vaticano II. Com estas palavras (na língua latina) começa o documento mais voluminoso que o Concílio nos deixou para orientar a Igreja no mundo atual. Gaudium et Spes significa: “As Alegrias e as esperanças”. Ajudada por este documento, a Igreja, conseguiu perceber, de forma bastante honesta, quais têm sido as alegrias e as esperanças que o Espírito Santo animou na vida das comunidades e retomar a caminhada com renovado entusiasmo. Foi uma virada histórica e uma mudança de passo. Com o Concílio, a Igreja assumiu a caminhada para o Reino como Povo de Deus. A Igreja, sonhada pelo Concilio Vaticano II caminha partilhando as alegrias e os sofrimentos da humanidade. Algumas pessoas mais de idade lembram como era a Igreja antes do Concílio. 1. UMA IGREJA QUE RESPIRA E VIVE O EVANGELHO Introdução
  • 8. A Igreja partilha as alegrias e os sofrimentos de toda a humanidade: sofre com quem sofre e se alegra com quem está alegre. O Concílio pede a todos os cristãos a responsabilidade de cultivar e promover esta nova imagem de Igreja que se coloca na escuta e está aberta à promoção de todas as mulheres e de todos os homens. No coração da Igreja tem espaço para todos os seres humanos, assim como no coração de Deus. O coração da Igreja bate com o coração da humanidade toda. A Igreja quer participar da caminhada de toda a humanidade, de sua história, de suas lutas, vitórias e derrotas, para contribuir na libertação integral do ser humano. A Igreja é formada por homens e mulheres que, reunidos em Jesus, se deixam guiar pelo Espírito Santo. A Igreja pretende só uma coisa: continuar a obra do próprio Cristo que veio ao mundo para dar testemunho da verdade, para salvar e não para condenar, para servir e não para ser servido. É necessário que a Igreja seja coerente com a mensagem do Evangelho para se tornar credível e anunciar eficazmente a Palavra de Deus. Os discípulos de Jesus têm a responsabilidade de viver e anunciar o Evangelho. Canto n° 3 na página 51 Três Ideias para entender e pensar 8 A nossa comunidade vive e respira o Evangelho? Como estamos continuando a missão de Jesus hoje? O que estamos fazendo como comunidade para ser fermento que anima a massa? Uma pergunta para conversar Seria bom ouvir o que têm a nos dizer a respeito da atuação da mulher na Igreja, da distribuição das funções entre padres e leigos, da missa, enfim... Eis as primeiras palavras do documento que queremos estudar: “As alegrias e as esperanças, as tristezas e as angústias dos homens de hoje, sobretudo dos pobres e de todos aqueles que sofrem, são também as alegrias e as esperanças, as tristezas e as angústias dos discípulos de Jesus; e não há realidade alguma verdadeiramente humana que não encontre eco no coração da Igreja. Porque a sua comunidade é formada por homens, que, reunidos em Cristo, são guiados pelo Espírito Santo na sua peregrinação a procura do reino do Pai, e receberam a mensagem da salvação para comunica-la a todos. Por este motivo, a Igreja sente-se realmente e intimamente ligada ao gênero humano e à sua história.” (GS 1)
  • 9. 9 A. - "Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada foi criado" (Jo 1,3). Agradeçamos ao Senhor o seu amor que se revela na criação do mundo, na caminhada de libertação do seu povo e em nossa vida. 1. Alegres vibrem no Senhor, ó justos, pois a vocês fica tão bem louvar, com a guitarra ao Senhor celebrem, com violões pra ele vão tocar! 2. Um canto novo cantem ao Senhor, toquem com arte na festividade, pois a Palavra do Senhor é certa e sua obra toda é verdade! 3. O seu prazer consiste na justiça e seu amor preenche toda a terra, o céu foi feito pela sua Palavra, sua boca sopra e surgem as estrelas! 4. Do mar as águas ele é quem represa e os oceanos o Senhor contém; que a terra inteira o respeite e o tema e os moradores deste chão também! 5. Fala o Senhor e as coisas acontecem e o que ele manda faz-se de repente; ele desfaz os planos das nações, mas seu projeto dura eternamente! 6. Feliz nação que tem Deus por Senhor, feliz o povo que o tem por herança! De lá do céu contempla o mundo todo e os corações o seu olhar alcança! 7. Ninguém se salva pela própria força, nem o valente, nem o poderoso; para salvar, as armas nada valem e seu poder é sempre enganoso. 8. O Senhor vela por quem o respeita, por quem espera pelo seu amor, para livrar da morte sua vida e sustentá-lo em tempo de horror. 9. Por isso nós por ele esperamos, é nosso auxílio e nossa proteção! E no seu nome é que nós confiamos, nele se alegra o nosso coração! 10. O teu amor repouse em nós, Senhor, tal como está em ti nossa esperança! Ao Pai, ao Filho e ao Divino amor todo louvor e toda a confiança! Salmo 33 (32) Entre uma estrofe e a outra pode ser cantado o refrão: Quero cantar ao Senhor, sempre, enquanto eu viver. Hei de provar seu amor, seu valor e seu poder!
  • 10. 10 Uma Igreja que se entrega Era uma vez um boneco de sal. Após perguntar por terras candentes e áridas, chegou a descobrir o mar que jamais vira e, por isso, não podia compreender. Perguntou o boneco de sal: “Quem és tu?” E o mar respondeu: “Eu sou o mar”. Tornou o boneco de sal: “Mas quem é o mar?” O mar respondeu: “Sou eu”. “Não entendo”, disse o boneco de sal. “Como poderia compreendê-lo, porque gostaria muito?” O mar respondeu: “Toque-me”. Então o boneco de sal, timidamente, tocou o mar com as pontas dos dedos do pé. Percebeu que aquilo começou a ser compreensível. Mas logo se deu conta: “Veja só, desapareceram as pontas de meus pés. Que me fizeste, ó mar?” O mar respondeu: “Você me deu alguma coisa para que eu pudesse compreender”. E o boneco de sal começou a entrar lentamente para o mar, solene e devagar como quem vai fazer o ato mais importante de sua vida. Na medida em que entrava ia-se diluindo. E nessa mesma medida tinha a impressão de conhecer mais e mais o que é o mar. Até que uma onda tragou totalmente o boneco de sal. Pensamos que a Igreja respira e vive do Evangelho: as nossas comunidades se deixam transformar pelo Evangelho? Contos para pensar Canto: sugestões nas páginas 51 e seguintes Leitura de Lc. 10,25-37 A. – Vamos repetir no nosso coração: “Vá e faça a mesma coisa!” Momento de silêncio e oração pessoal. A. – O que Deus quer nos dizer com esta Palavra? Conversa em grupo. A. – As palavras convencem, mas os exemplos arrastam! A Palavra de Deus nos convida a um gesto concreto: o que podemos fazer? Conversa em grupo. Uma Palavra que quer nos incomodar: Lc 10,25-37
  • 11. 11 Continuamos a nossa caminhada procurando acolher a nova imagem de Igreja que nos oferece o documento Gaudium et Spes. O Concílio estabelece um critério fundamental para a caminhada da Igreja: a atenção aos sinais dos tempos e sua interpretação à luz do Evangelho junto com a humanidade. ‘Sinais dos tempos’ é uma expressão que quer destacar a ação de Deus na nossa história: Deus continua trabalhando para que este nosso mundo seja a cada dia um mundo melhor. Uma Igreja atenta aos sinais dos tempos é uma Igreja que procura dia após dia Deus presente no coração de cada pessoa e nos acontecimentos da história. “Para dar continuidade a missão de Jesus é dever da Igreja investigar a todo o momento os sinais dos tempos e interpretá-los à luz do Evangelho; para que assim possa responder, de modo adaptado em cada geração, às eternas perguntas dos homens acerca do sentido da vida presente e da futura, e da relação entre ambas. É, por isso, 2. UMA IGREJA ATENTA AOS SINAIS DOS TEMPOS Introdução
  • 12. 12 É necessária muita sabedoria para saber ler os sinais dos tempos e enxergar o bem que está brotando. Trata-se de um olhar positivo sobre o mundo criado por Deus, apesar do mal: o jeito da Igreja, mais acolhedor e aberto para escutar todas as realidades humanas, a ajuda a enxergar primeiramente o positivo. No mundo, o Espírito Santo trabalha, têm sinais da presença e da ação de Deus. Uma Igreja que ama não uma Igreja que julga: eis o sonho do Concílio. A Igreja que ama aprende diariamente a ver e valorizar o bem espalhado nas mais diferentes realidades. Quantas coisas boas acontecem sem fazer barulho? São muitas! Uma Igreja que ama sabe que tudo o que é bom vem de Deus: por isso valoriza tudo o que é bom sem preconceitos. A Igreja vive no mundo aberta às novidades que acontecem porque sabe que todo acontecimento bom é animado pelo Espírito Santo e conduz ao Pai. Deus continua cuidando da vida e da história da humanidade e espalha sementes de bem em cada cultura, povo, língua e nação. A Igreja aprende aos poucos a descobrir e valorizar as pérolas preciosas que Deus colocou no mundo. Refrão 372 Três Ideias para entender e pensar A nossa comunidade está atenta aos sinais dos tempos? Conseguimos enxergar a ação do Espírito Santo que trabalha para fazer deste mundo um mundo melhor? O que estamos fazendo para nos ajudar a fazer o bem? Quais os maiores desafios de nossa comunidade? Quais as coisas novas que tem nos ajudado a caminhar segundo a vontade de Deus? Uma pergunta para conversar necessário conhecer e compreender o mundo em que vivemos, as suas esperanças e aspirações, e o seu caráter tantas vezes dramático.” (GS4) Podemos cantar o refrão: Quando Tu, Senhor, teu Espírito envias, Todo mundo renasce, é grande a alegria
  • 13. 13 Bendirei ao Senhor todo o tempo, minha boca vai sempre louvar, a minh'alma o Senhor glorifica os humildes irão se alegrar. Salmo 34 (33) 1. Vamos juntos dar glória ao Senhor e ao seu nome fazer louvação. Procurei o Senhor, me atendeu, me livrou de uma grande aflição. Olhem todos pra ele e se alegrem, todo o tempo sua boca sorria. Este pobre gritou e ele ouviu, fiquei livre da minha agonia. 2. Acampou na batalha seu anjo, defendendo seu povo e o livrando, provem todos, pra ver como é bom, o Senhor que nos vai abrigando. Povo santo, adore o Senhor, aos que o temem nenhum mal assalta. Quem é rico empobrece e tem fome, mas a quem busca a Deus, nada falta. 3. Ó meus filhos, escutem o que eu digo pra aprender o temor do Senhor. Quem de nós que não ama sua vida, e a seus dias não quer dar valor? Tua língua preserva do mal e não deixes tua boca mentir. Ama o bem e detesta a maldade, vem a paz procurar e seguir. 4. Sobre o justo o Senhor olha sempre, seu ouvido se põe a escutar; que teus olhos se afastem dos maus, pois ninguém deles vai se lembrar. Deus ouviu quando os justos chamaram e livrou-os de sua aflição. Está perto de quem se arrepende, ao pequeno ele dá salvação. 5. Para o justo há momentos amargos, mas vem Deus pra lhe dar proteção. Ele guarda com amor os seus ossos; nenhum deles terá perdição. A malícia do ímpio o liquida, quem persegue o inocen
  • Search
    Similar documents
    View more...
    Related Search
    We Need Your Support
    Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

    Thanks to everyone for your continued support.

    No, Thanks