Slides

O Modelo mps.Br

Description
1. O modelo mps.Br Alessandro Almeida 2. Agenda <ul><li>Objetivo </li></ul><ul><li>Motivação…
Categories
Published
of 158
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  • 1. O modelo mps.Br Alessandro Almeida
  • 2. Agenda <ul><li>Objetivo </li></ul><ul><li>Motivação </li></ul><ul><li>Processo </li></ul><ul><li>O modelo mps.Br </li></ul><ul><li>Uma empresa que poderia ser a sua </li></ul>
  • 3. Objetivo <ul><li>Apresentar o modelo mps.Br e como ele pode colaborar com a melhoria dos processos de software em nossas empresas. </li></ul><ul><li>Compartilhar experiência na definição de processos para empresas de software. </li></ul>
  • 4. Motivação
  • 5. Motivação <ul><li>Sucesso em projetos </li></ul>Somente 29% dos projetos verificados foram bem sucedidos, ou seja, saíram conforme o planejado.
  • 6. Motivação <ul><li>Sucesso em projetos (a evolução) </li></ul>Evolução de 13% em 10 anos!?!
  • 7. Motivação <ul><li>Considerando as informações anteriores, podemos pensar: </li></ul><ul><li>Ahhhh... Mas estes dados são antigos (2004). Além disso, tratam de projetos do mundo inteiro. </li></ul><ul><li>Com certeza os projetos brasileiros são melhores! </li></ul><ul><ul><li>Somente nós temos o “jeitinho brasileiro”! </li></ul></ul>
  • 8. Motivação <ul><li>A fonte dos slides a seguir é o Estudo de Benchmarking em Gerenciamento de Projetos Brasil 2007 (Anexo 1 – Perspectiva por Setor) </li></ul><ul><ul><li>Disponível para download no endereço www.pmi.org.br </li></ul></ul><ul><li>Realizado pelos capítulos brasileiros do PMI (Project Management Institute) </li></ul><ul><li>184 empresas participaram (~60 da área de TI) </li></ul>
  • 9. Motivação
  • 10. Motivação
  • 11. Motivação
  • 12. Motivação
  • 13. Motivação Somente 30% das organizações da área de TI dizem não apresentar desvio relevante no orçamento.
  • 14. Motivação <ul><li>Além disso, temos outros problemas... </li></ul><ul><ul><li>Problemas de comunicação </li></ul></ul><ul><ul><li>Escopo não definido adequadamente (além de mudar sempre) </li></ul></ul><ul><ul><li>Recursos humanos insuficientes </li></ul></ul><ul><ul><li>Riscos não avaliados corretamente </li></ul></ul><ul><ul><li>Falta de uma metodologia de apoio </li></ul></ul><ul><ul><li>E outros que não cabem no slide, mas foram apontados na pesquisa </li></ul></ul>
  • 15. Motivação <ul><li>Agora, o que deve ser a principal motivação: </li></ul><ul><li>E na minha empresa, como é? </li></ul><ul><li>Enfrentamos problemas com prazo, custo, qualidade, satisfação do cliente, etc.? </li></ul>
  • 16. Motivação <ul><li>Conclusão: </li></ul><ul><li>Temos um problema! </li></ul><ul><li>(Como resolver?) </li></ul>
  • 17. Pontos de Influência
  • 18. Pontos de influência Pessoas Processos Tecnologia
  • 19. Pontos de influência <ul><li>Sobre as pessoas... </li></ul><ul><ul><li>Nosso pessoal está motivado! </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>(Será?) </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Investimos em capacitação. </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>(Será?) </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>A remuneração está adequada. </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>(Será?) </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Etc. </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>(Será?) </li></ul></ul></ul>
  • 20. Pontos de influência <ul><li>Sobre a tecnologia... </li></ul><ul><ul><li>Investimos pesado! </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>(Será?) </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Utilizamos o que há de melhor. </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>(Será?) </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Etc. </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>(Será?) </li></ul></ul></ul>
  • 21. Pontos de influência <ul><li>Sobre os processos... </li></ul><ul><ul><li>ZZZZZZZZZZZzzzzzzzzzzzz </li></ul></ul><ul><ul><li>Ééééé... Não temos processo. </li></ul></ul><ul><ul><li>Mas... O que é processo? </li></ul></ul>
  • 22. Processo
  • 23. Processo <ul><li>O que é? </li></ul><ul><li>“Um conjunto de atividades inter-relacionadas ou interativas, que transforma insumos (entradas) em produtos (saídas) [ABNT, 2001].” </li></ul>
  • 24. Processo
  • 25. Processo <ul><li>Para que serve? </li></ul><ul><ul><li>CONHECER e institucionalizar o fluxo de trabalho; </li></ul></ul><ul><ul><li>Identificar oportunidades de melhoria; </li></ul></ul><ul><ul><li>Definir papéis e responsabilidades; </li></ul></ul><ul><ul><li>“Unir” pessoas e tecnologia; </li></ul></ul><ul><ul><li>Colocar a casa em ordem; </li></ul></ul><ul><ul><li>Potencializar os “heróis”; </li></ul></ul><ul><ul><li>Etc. </li></ul></ul>
  • 26. Processo <ul><li>E as empresas que não possuem processos definidos? </li></ul>
  • 27. Processo <ul><li>E as empresas que não possuem processos definidos? </li></ul><ul><ul><li>As coisas simplesmente acontecem; </li></ul></ul><ul><ul><li>O “sucesso” nos projetos acontece “por acaso”; </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>“ Por acaso, temos alguns heróis...” </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>“ Por acaso, o cliente era mais desorganizado...” </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>É normal estouro de prazo e custos (entre outros problemas); </li></ul></ul><ul><ul><li>Ambiente sem controle (caos); </li></ul></ul><ul><ul><li>Grande dependência dos heróis (mas não é qualquer herói...) </li></ul></ul>
  • 28. Jack Bauer O herói das empresas sem processos
  • 29. Jack Bauer O herói das empresas sem processos <ul><li>Está sempre sob pressão; </li></ul><ul><li>Nunca tira férias; </li></ul><ul><li>Anda sempre estressado; </li></ul><ul><li>Nunca tem tempo para os amigos; </li></ul><ul><li>Nunca se diverte; </li></ul><ul><li>Sempre tem que trabalhar 24 horas direto; </li></ul><ul><li>Até consegue terminar o projeto, mas... </li></ul>
  • 30. Processo <ul><li>Legal, mas o que posso considerar ao definir um processo para desenvolvimento de software? </li></ul>
  • 31. MPS.BR [o programa]
  • 32. MPS.BR [o programa] <ul><li>MPS.BR </li></ul><ul><ul><li>Acrônimo de “Melhoria de Processo do Software Brasileiro” </li></ul></ul><ul><li>Objetivo </li></ul><ul><ul><li>“ Uma das metas do MPS.BR é definir e aprimorar um modelo de melhoria e avaliação de processo de software, visando preferencialmente as micro, pequenas e médias empresas , de forma a atender as suas necessidades de negócio e ser reconhecido nacional e internacionalmente como um modelo aplicável à indústria de software.” </li></ul></ul>
  • 33. MPS.BR [o programa]
  • 34. MPS.BR [o programa] <ul><li>Coordenação </li></ul><ul><ul><li>SOFTEX [Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro] </li></ul></ul><ul><li>Apoio </li></ul><ul><ul><li>MCT [Ministério da Ciência e Tecnologia] </li></ul></ul><ul><ul><li>FINEP [Financiadora de Estudos e Projetos] </li></ul></ul><ul><ul><li>BID [Banco Interamericano de Desenvolvimento] </li></ul></ul>
  • 35. MPS.BR [o programa] <ul><li>Um pouco sobre a SOFTEX [www.softex.br] </li></ul><ul><ul><li>Organização da Sociedade Civil de Interesse Público que visa aumentar a competitividade da indústria de software brasileira por meio de ações em três áreas-fim: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Capacitação e Inovação </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Mercado </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Qualidade e Competitividade </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Coordena as ações de 22 Agentes SOFTEX, em 15 UF, com mais de 1.000 empresas associadas (cerca de 70% são micro e pequenas empresas) </li></ul></ul>
  • 36. MPS.BR [o programa] <ul><li>Estruturas de apoio </li></ul><ul><ul><li>FCC [Fórum de Credenciamento e Controle] </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Assegurar que as IIs e IAs sejam submetidas a um processo adequado de credenciamento e que suas atuações não se afastem dos limites éticos e de qualidade esperados; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Avaliar e atuar sobre o controle dos resultados obtidos pelo MPS.BR. </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>ETM [Equipe Técnica do Modelo] </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Atua sobre os aspectos técnicos do MR-MPS e MA-MPS </li></ul></ul></ul>
  • 37. MPS.BR [o modelo]
  • 38. MPS.BR [o modelo]
  • 39. MPS.BR [o modelo] <ul><li>MR-MPS [Modelo de Referência] </li></ul><ul><ul><li>Contém os requisitos que os processos das unidades organizacionais devem atender para estar em conformidade com o MR-MPS; </li></ul></ul><ul><ul><li>Contém as definições dos níveis de maturidade, processos e atributos do processo. </li></ul></ul>
  • 40. MPS.BR [o modelo] <ul><li>MA-MPS [Modelo de Avaliação] </li></ul><ul><ul><li>Contém o processo e o método de avaliação MA-MPS, os requisitos para os avaliadores líderes, avaliadores adjuntos e Instituições Avaliadoras (IA). </li></ul></ul>
  • 41. MPS.BR [o modelo] <ul><li>MN-MPS [Modelo de Negócio] </li></ul><ul><ul><li>Descreve regras de negócio para: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Implementação e avaliação do MPS; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Organização de grupos de empresas para implementação e avaliação do MPS; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Certificação de consultores de aquisição e programas anuais de treinamento por meio de cursos, provas e workshops. </li></ul></ul></ul>
  • 42. MPS.BR [o modelo] <ul><li>Está descrito por meio de documentos em formato de guias: </li></ul><ul><ul><li>Guia Geral; </li></ul></ul><ul><ul><li>Guia de Aquisição; </li></ul></ul><ul><ul><li>Guia de Avaliação; </li></ul></ul><ul><ul><li>Guia de Implementação. </li></ul></ul><ul><li>Todos disponíveis no site www.softex.br/mpsbr </li></ul>
  • 43. MPS.BR [o modelo] <ul><li>Guia Geral </li></ul><ul><ul><li>Contém a descrição geral do MPS.BR e detalha o Modelo de Referência (MR-MPS), seus componentes e as definições comuns necessárias para seu entendimento e aplicação </li></ul></ul><ul><ul><li>[base para esta apresentação] </li></ul></ul>
  • 44. MPS.BR [o modelo] <ul><li>Guia de Aquisição </li></ul><ul><ul><li>Descreve um processo de aquisição de software e serviços correlatos. É descrito como forma de apoiar as instituições que queiram adquirir produtos de software e serviços correlatos apoiando-se no MR-MPS </li></ul></ul>
  • 45. MPS.BR [o modelo] <ul><li>Guia de Avaliação </li></ul><ul><ul><li>Descreve o processo e o método de avaliação MA-MPS, os requisitos para avaliadores líderes, avaliadores adjuntos e Instituições Avaliadoras (IA) </li></ul></ul>
  • 46. MPS.BR [o modelo] <ul><li>Guia de Implementação </li></ul><ul><ul><li>Composto de 7 partes, cada uma delas descrevendo como implementar um determinado nível do MR-MPS </li></ul></ul>
  • 47. MPS.BR [o modelo] <ul><li>Base Técnica para a definição do mps.Br </li></ul><ul><ul><li>ISO/IEC 12207 </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Ciclo de Vida de processos de software </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>ISO/IEC 15504 </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Avaliações de processos de software </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>CMMI-DEV </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Modelo de maturidade mantido pelo Software Engineering Institute </li></ul></ul></ul>
  • 48. MPS.BR [o modelo]
  • 49. Níveis de Maturidade
  • 50. Nível de Maturidade <ul><li>Grau de melhoria de processo para um predeterminado conjunto de processos no qual todos os resultados esperados do processo e dos atributos dos processos são atendidos </li></ul><ul><li>O modelo mps.Br possui 7 níveis de maturidade </li></ul>
  • 51. Níveis de Maturidade do mps.Br <ul><li>G [Parcialmente Gerenciado] ; </li></ul><ul><li>F [Gerenciado] ; </li></ul><ul><li>E [Parcialmente Definido] ; </li></ul><ul><li>D [Largamente Definido] ; </li></ul><ul><li>C [Definido] ; </li></ul><ul><li>B [Gerenciado Quantitativamente] ; </li></ul><ul><li>A [Em Otimização] . </li></ul>
  • 52. Processos do mps.Br
  • 53. Processos do mps.Br <ul><li>As práticas do modelo mps.Br estão distribuídas em 19 áreas de processo </li></ul>
  • 54. Processos do mps.Br <ul><li>Gerência de Projetos [GPR] </li></ul><ul><li>Gerência de Requisitos [GRE] </li></ul><ul><li>Aquisição [AQU] </li></ul><ul><li>Gerência de Configuração [GCO] </li></ul><ul><li>Garantia da Qualidade [GQA] </li></ul>
  • 55. Processos do mps.Br <ul><li>Medição [MED] </li></ul><ul><li>Avaliação e Melhoria do Processo Organizacional [AMP] </li></ul><ul><li>Definição do Processo Organizacional [DFP] </li></ul><ul><li>Gerência de Recursos Humanos [GRH] </li></ul>
  • 56. Processos do mps.Br <ul><li>Gerência de Reutilização [GRU] </li></ul><ul><li>Desenvolvimento de Requisitos [DRE] </li></ul><ul><li>Integração do Produto [ITP] </li></ul><ul><li>Projeto e Construção do Produto [PCP] </li></ul><ul><li>Validação [VAL] </li></ul>
  • 57. Processos do mps.Br <ul><li>Verificação [VER] </li></ul><ul><li>Análise de Decisão e Resolução [ADR] </li></ul><ul><li>Desenvolvimento para Reutilização [DRU] </li></ul><ul><li>Gerência de Riscos [GRI] </li></ul><ul><li>Análise de Causas de Problemas e Resolução [ACP] </li></ul>
  • 58. Capacidade do Processo
  • 59. Capacidade do Processo <ul><li>É representada por um conjunto de atributos de processo descrito em termos de resultados esperados </li></ul><ul><li>Expressa o grau de refinamento e institucionalização com que o processo é executado </li></ul><ul><li>Conforme evolui nos níveis de maturidade, um maior nível de capacidade para desempenhar o processo deve ser atingido pela organização. </li></ul>
  • 60. Capacidade do Processo <ul><li>O atendimento aos atributos do processo (AP), pelo atendimento aos resultados esperados dos atributos do processo (RAP) é requerido para todos os processos no nível correspondente ao nível de maturidade </li></ul><ul><li>Os níveis são cumulativos </li></ul><ul><li>A capacidade do processo no MPS possui 9 atributos de processos (AP) </li></ul>
  • 61. Capacidade do Processo
  • 62. Atributos de Processos
  • 63. [AP 1.1] O processo é executado <ul><li>Este atributo é uma medida do quanto o processo atinge o seu propósito </li></ul>
  • 64. [AP 2.1] O processo é gerenciado <ul><li>Este atributo é uma medida do quanto a execução do processo é gerenciada </li></ul>
  • 65. [AP 2.2] Os produtos de trabalho do processo são gerenciados <ul><li>Este atributo é uma medida do quanto os produtos de trabalho produzidos pelo processo são gerenciados apropriadamente </li></ul>
  • 66. [AP 3.1] O processo é definido <ul><li>Este atributo é uma medida do quanto um processo padrão é mantido para apoiar a implementação do processo definido </li></ul>
  • 67. [AP 3.2] O processo está implementado <ul><li>Este atributo é uma medida do quanto o processo padrão é efetivamente implementado como um processo definido para atingir seus resultados </li></ul>
  • 68. [AP 4.1] O processo é medido <ul><l
  • We Need Your Support
    Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

    Thanks to everyone for your continued support.

    No, Thanks