Slides

Óptica da visão - apostila

Description
1. ÓPTICA DA VISÃO Professor Marco Antonio – junho 2014 Vamos analisar a formação de imagens no globo ocular e os defeitos mais comuns, bem como sua correção.…
Categories
Published
of 3
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  • 1. ÓPTICA DA VISÃO Professor Marco Antonio – junho 2014 Vamos analisar a formação de imagens no globo ocular e os defeitos mais comuns, bem como sua correção. Para tanto, dispensaremos a descrição anatômica do olho humano e passaremos a utilizar uma representação esquemática simplificada, o olho reduzido, conforme a ilustração abaixo. * http://educar.sc.usp.br/youcan — Curiosidades sobre os órgãos dos sentidos. Elementos Ao analisar as partes constantes do esquema anterior, podemos discorrer sobre os seguintes elementos:  Íris - anel colorido de forma circular, que se comporta como o diafragma das câmaras fotográficas. Na sua parte central existe um orifício de diâmetro variável, conhecido como pupila, que tem a função de regular a quantidade de luz que penetra nos olhos.  Cristalino - é uma lente convergente de material flexível, do tipo biconvexa. De um objeto real esta lente deve dar uma imagem real invertida e menor sobre a retina. A imagem assim formada e transportada pelo nervo óptico ao cérebro, que a desinverte permitindo uma visão normal. O cristalino ainda pode assumir diferentes formas em função da distância do objeto ao olho.  Músculos ciliares - são responsáveis pela mudança de forma do cristalino, comprimindo-o conveniente, de maneira a alterar a sua distância focal e acomodar a imagem sobre a retina. O trabalho realizado pelos músculos ciliares, fazendo variar a distância focal do cristalino, é chamado acomodação visual.  Retina - é a parte sensível à luz, onde deve se formar a imagem para ser nítida. A distância da retina ao cristalino é da ordem de 1,5 cm. Composta por células nervosas, chamadas bastonetes (visão em preto e branco) e cones (visão a cores), a retina possui uma área mais sensível à luz sob condições normais. Esta área consiste de uma depressão de aparência amarelada, na parte posterior do olho no eixo do cristalino, e é denominada fóvea. Ponto próximo e ponto remoto A menor distância do globo ocular segundo a qual uma pessoa, de visão normal,pode ver nitidamente a imagemde umobjeto qualquer, denomina-se ponto próximo (PP). Neste caso, os músculos ciliares estão realizando um esforço máximo de acomodação. Logo, o ponto próximo corresponde à distância mínima de visão distinta, à qual se atribui um valor médio convencional de 25 cm. O ponto mais afastado do olho humano, correspondente a uma imagem nítida formada sem esforço de acomodação visual, denomina-se ponto remoto (PR).Essa é a distância máxima de visão distinta que, teoricamente, permite a urna pessoa de visão normal enxergar objetos no infinito, como as estrelas, por exemplo. Miopia A miopia é a incapacidade de ver nitidamente objetos afastados, provocada por um alongamento do globo ocular. Em virtude disso, a imagem se forma antes da retina, o ponto remoto passa a situar-se numa distância finita, e o ponto próximo fica mais perto que o convencional. A correção pode ser feita com o uso de lentes divergentes, conforme o esquema a seguir: Do objeto impróprio (no infinito), a lente corretiva conjuga uma imagem no ponto remoto do olho míope. A imagem aí formada funciona como objeto Dara o olho, dando uma imagem final nítida sobre a retina. Assim, a distância focal da lente que corrige a miopia é dada por:
  • 2. ÓPTICA DA VISÃO Professor Marco Antonio – junho 2014 Hipermetropia Trata-se de um caso oposto ao da miopia, consistindo de um encurtamento do globo ocular. A retina, portanto, fica aproximada do cristalino mais que o normal. Consequentemente, a imagem é enviada para trás dela. Percebe-se que, no olho hipermetrope, o ponto próximo sofre um afastamento. A correção pode ser feita com lentes convergentes, de maneira que a imagem de um objeto, colocado no ponto próximo do olho humano normal, se forme no ponto próximo do hipermetrope. A distância focal da lente corretiva é obtida pela relação abaixo: Presbiopia Esta anomalia do olho humano consiste numa diminuição da zona de acomodação, causada pelo enrijecimento do cristalino. Costuma manifestar-se em pessoas idosas e progredir com o aumento da idade. A crescente dificuldade de se visualizarem objetos próximos deve-se ao afastamento do ponto próximo do olho, criando um problema análogo ao do hipermetrope. Assim, a correção pode ser feita igualmente com lentes convergentes. Caso o presbita sinta-se afetado também no seu ponto remoto, será necessário o uso de lentes multifocais, originadas das antigas bifocais. Astigmatismo Uma falta de uniformidade na curvatura da córnea e uma consequente imperfeição na simetria do sistema óptico ocular causam o astigmatismo. O olho passa a conjugar mais de um ponto imagem a um único ponto objeto, provocando um “embaralhamento” das imagens. Pode-se corrigir este defeito com o uso de lentes cilíndricas capazes de compensar tais diferenças de curvatura. O olho humano e a mAquina fotogrAfica Pelo esquema a seguir, podemos traçar uma interessante analogia entre o olho, que é uma das mais delicadas estruturas do corpo humano, e as câmaras fotográficas. Note a correspondência entre a lente objetiva da câmara e o cristalino do olho; o diafragma e a pupila; o controle do diafragma e a íris; o filme e a retina. Tanto o globo ocular quanto a máquina fotográfica fornecem imagem real, invertida e menor que o objeto. ExercIcios 1- As figuras a seguir representam, esquematicamente, um corte do olho de três indivíduos, I, II e III, observando objetos com acomodação visual normal. Faça a associação: A. ( ) Hipermetropia B. ( ) Olho normal C. ( ) Miopia 2- Uma pessoa percebe que a maior distância em que ela enxerga nitidamente um objeto é de 40 cm. a) Que defeito de visão essa pessoa tem? b) Qual a vergência da lente capaz de corrigir esse problema? 3- Uma pessoa percebe que a menor distância em que ela consegue ler um livro é de 75 cm. Considere o ponto próximo de uma pessoa normal igual a 25 cm. a) Que defeito de visão essa pessoa tem? b) Qual a convergência da lente capaz corrigir esse problema? 4- A receita de um oftalmologista indica para o olho direito uma lente de -2,5 di e para o olho esquerdo uma lente de +1,2 di. a) Qual o defeito de visão de cada olho? b) Qual a maior distância na qual a pessoa consegue ver nitidamente com cada olho, sem óculos? c) E a menor distância? 5- (Ufla-MG/PAS) O olho de uma pessoa normal é capaz de se acomodar, variando sua distância focal, de modo a ver nitidamente desde objetos muito afastados até aqueles situados a uma distância mínima, aproximadamente igual a 25 cm. A variação da convergência do cristalino, quando a pessoa observa um objeto que se desloca entre essas duas posições, é, em dioptrias: a)10 b) 1,5 c) 4,0 d) 3,0 e) 25 6- (Vunesp) Após examinar um paciente, um oftalmologista receitou-lhe óculos com lentes esféricas de vergência -1,5 dioptrias. O provável problema visual apresentado por essa pessoa e o tipo das lentes receitadas são, respectivamente: a) hipermetropia e lentes convergentes.
  • 3. ÓPTICA DA VISÃO Professor Marco Antonio – junho 2014 b) hipermetropia e lentes divergentes. c) miopia e lentes convergentes. d) miopia e lentes divergentes. e) astigmatismo e lentes convergentes. GABARITO 1- A. (II) B. (III) C. (I) 2- a. miopia b. –2,5 di 3- a. hipermetropia b. + 2,7 di 4- a. OD = miopia e OE = hipermetropia b. 40 cm c. 26 cm 5- C 6- D
  • We Need Your Support
    Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

    Thanks to everyone for your continued support.

    No, Thanks