Small Business & Entrepreneurship

paixão pela Ação Social: Um Novo Rumo Conferência para líderes e pastores de juventude

Description
????? ISSN o jornal batista domingo, 20/05/12 1 Órgão Oficial da Convenção Batista Brasileira Fundado em 1901 Rua Senador Furtado, 56. RJ Ano CXII Edição 21 Domingo, R$ 3,20 paixão
Published
of 16
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
????? ISSN o jornal batista domingo, 20/05/12 1 Órgão Oficial da Convenção Batista Brasileira Fundado em 1901 Rua Senador Furtado, 56. RJ Ano CXII Edição 21 Domingo, R$ 3,20 paixão pela Conferência para líderes e pastores de juventude Visando a nova geração de pensadores, a Juventude Batista Brasileira promove o Paixão Pela Juventude. Que na edição 2012 vai destacar paixão, mudanças, movimentos, histórias e desafios que envolvem a juventude evangélica brasileira. A Juventude Batista Brasileira tem em pauta o desafio e responsabilidade de orientar essa nova geração, e sabe que um dos caminhos para se levantar uma geração comprometida é formar líderes sadios e dispostos a colocar as mãos no arado. Para isso disponibiliza a Revista JU- VENTUDE, uma caixa de ferramentas com ideias. Saiba tudo nas páginas 8 e 9. Seminário do Norte: Por amor a missões O Seminário Teológico Batista do Norte do Brasil, com a participação e sustento de alunos, professores e funcionários têm desenvolvido com excelência o projeto Por amor a missões. Que promove momentos missionários nos cultos comunitários do STBNB e encontros especiais para oração em favor de missões. Desde sua criação já foram adotados três campos missionários e realizado projeto missionário. Veja na página 10 os novos desafios. Ação Social: Um Novo Rumo A organização Novo Rumo Obras Sociais, com a direção da assistente social Luci Pimenta de Miranda, tem desenvolvidos programas sociais, orientação jurídica, tratamento psicológico, fonoaudiologia, além de orientação e encaminhamento para documentação pessoal, encaminhamentos para trabalho, cursos de capacitação, atendimento ao dependente químico e a continuidade dos atendimentos assistencialistas. Saiba tudo na página 10. 2 o jornal batista domingo, 20/05/12 reflexão EDITORIAL O JORNAL BATISTA Órgão oficial da Convenção Batista Brasileira. Semanário Confessional, doutrinário, inspirativo e noticioso. Fundado em INPI: ISSN: PUBLICAÇÃO DO CONSELHO GERAL DA CBB FUNDADOR W.E. Entzminger PRESIDENTE Paschoal Piragine Júnior DIRETOR GERAL Sócrates Oliveira de Souza SECRETÁRIA DE REDAÇÃO Arina Paiva (Reg. Profissional - MTB RJ) CONSELHO EDITORIAL Macéias Nunes David Malta Nascimento Othon Ávila Amaral Sandra Regina Bellonce do Carmo s Anúncios: Colaborações: Assinaturas: REDAÇÃO E CORRESPONDÊNCIA Rua Senador Furtado, 56 CEP Rio de Janeiro - RJ Tel/Fax: (21) Fax: (21) Site: A direção é responsável, perante a lei, por todos os textos publicados. Perante a denominação batista, as colaborações assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam, necessariamente, a opinião do Jornal. DIRETORES HISTÓRICOS W.E. Entzminger, fundador (1901 a 1919); A.B. Detter (1904 e 1907); S.L. Watson (1920 a 1925); Theodoro Rodrigues Teixeira (1925 a 1940); Moisés Silveira (1940 a 1946); Almir Gonçalves (1946 a 1964); José dos Reis Pereira (1964 a 1988); Nilson Dimarzio (1988 a 1995) e Salovi Bernardo (1995 a 2002) INTERINOS HISTÓRICOS Zacarias Taylor (1904); A.L. Dunstan (1907); Salomão Ginsburg (1913 a 1914); L.T. Hites (1921 a 1922); e A.B. Christie (1923). Parte da juventude de hoje diz que isso é coisa do passado, casar jamais ; pessoas maduras, de meia idade, estão se desfazendo dela e querendo viver uma outra realidade sozinhos; os idosos estão mais do que aprendendo a viver sozinhos, estão escolhendo viver só. Mas a família não é benção de Deus? Mas a instituição família não foi criada por Cante em casa Deus? Então porque tantas pessoas, de diferentes idades, estão preferindo se desfazer da família? É claro que família é importante para Deus, porque se não, o próprio Senhor Jesus não iria vir ao mundo através de uma família. Talvez o primeiro ensinamento de Jesus tenha sido como viver em família, como ser filho, como tratar os pais. Mesmo com tão belos exemplos, alguns jovens continuam a optar por viver uma vida só, sem laços familiares. A verdade é que a própria sociedade corrompida deturpou o significado da família. O pai não tem mais autoridade, a mãe não sabe mais o que é ser submissa, nem controlar seus filhos, e esses não querem mais ter contatos com a família. É claro que existem grandes excessões. Graças a Deus este não é um fato que já atingiu toda uma sociedade, mas como Cartas dos leitores Entendo a indignação da irmã Dayse Bessa quanto aos acontecimentos sobre a música na igreja, principalmente sobre o artigo escrito Cante em casa, de Julio Oliveira Sanches. Nós somos partidários ao irmão Julio, e gostaríamos de compartilhar com todos que foram contrários a essa posição que a música é uma criação de Deus, e por isso qualquer que seja sua melodia sempre é agradável aos ouvidos humanos. As músicas que nesta época tocam, se não tivessem as letras, nenhuma passaria por críticas. O que se critica hoje nas igrejas não é a música, mas a falta de direção dos ministros e pastores em permitirem e não estudarem o que se está querendo dizer em suas mensagens. Nunca poderemos esquecer que heresia é uma meia verdade, e por isso em nossa igreja estamos criando um grupo liderado por uma jovem que estará entrando em contato com três pastores para que eles possam dar o seu parecer sobre a letra das músicas que serão cantadas. Se um deles encontrar heresia a música será rejeitada e anotada para informações a outras igrejas que se interessarem. Outra coisa também é que o louvor a Deus é uma situação pessoal, assim os grupos de louvor somente poderão se apresentar quando tiverem um especial, porém com uma restrição muito severa: Somente cantarem. Ninguém As mensagens enviadas devem ser concisas e identificadas (nome completo, endereço e telefone). OJB se reserva o direito de publicar trechos. As colaborações para a seção de Cartas dos Leitores podem ser encaminhadas por fax ( ) ou correio (Rua Senador Furtado, 56 - CEP Rio de Janeiro - RJ). cristãos, é preciso zelar pela integridade da família. Amor, dedicação, cuidado e oração devem reger os laços familiares. O mesmo sangue precisa ser apenas o menor dos vínculos entre familiares, mas a cada dia, cada integrante da família, precisa se pré-dispor a demonstrar constantemente o amor existente em família. E caso este amor não exista, ore sem cessar! Lute pelos laços familiares. deverá falar nada. Quando alguém quiser falar algum texto ou uma pequena mensagem, terá que passar por uma autorização do ministro daquela área. Ali nada é proibido, tudo é analisado para ser autorizado assim: Tudo, porém, seja feito com decência e ordem (1Coríntios 14.40). E para todos que ainda estão com alguma dúvida sobre como se comportar frente esse tema, nunca deverão se esquecer que a única regra de ordem e fé é a palavra de Deus. Entrar na casa de Deus e querer mudar o que já está pronto, é tentar provar que tudo está errado, e assim ainda não chegaram ao conhecimento de que: Mas o alimento sólido é para os adultos, para aqueles que, pela prática, têm as suas faculdades exercitadas para discernir não somente o bem, mas também o mal (Hebreus 5.14). Pastor Lineu P. Nogueira Japurá ARTE: Oliverartelucas IMPRESSÃO: Jornal do Commércio reflexão o jornal batista domingo, 20/05/12 3 Alice Carolina Barbosa Cirino Ação Social - JMN Nesta reflexão pensamos no amor como um elemento fundamental da integridade cristã. Para ser verdadeiro e íntegro o amor precisa ser mais do que um sentimento, amor íntegro envolve colocar as necessidades do outro acima das nossas. Antes de debruçarmos especificamente sobre o tema amor, podemos nos fazer algumas perguntas sobre a nossa integridade cristã em si. Uma primeira pergunta seria: Como vai nossa vida cristã? - Fomos criados para ser como Cristo. Na maturidade e crescimento espiritual o que fazemos ao longo do caminho é importante, mas não é o mais importante. O que realmente importa é em que estamos nos tornando. A vida cristã consiste na construção de um relacionamento íntimo com Jesus, como o Espírito Santo nos muda de dentro para fora e no amar aos outros como Jesus nos ama. Como o Espírito do Senhor trabalha dentro de nós, tornamo-nos mais e mais parecidos com Ele e refletimos ainda mais a sua glória (2 Cor. 3.18b). Fomos também formados para servir a Deus. Servindo aos outros no nome de Jesus, todos nós somos modelados por Deus com dons e talentos individuais que devem ser utilizados para apoiar o Corpo de Cristo. É preciso descobrir como seus dons espirituais, essência, habilidades, personalidade e as experiências podem ser usados por Deus para moldar- -lhe para o serviço. Porque somos obra de Deus, criados em Cristo Jesus para fazer boas obras, as quais Deus preparou com antecedência para que possamos realizar (Ef. 2.10). Ainda mais, fomos feitos para uma missão. Deus ainda está trabalhando no mundo e Ele quer que nos juntemos a Ele. Deus quer que compartilhemos o Seu amor onde estivermos. Como um estudante, mãe, professor, vendedor, gerente, ou o que você for, Deus quer que nós O apresentemos às pessoas ao nosso redor. Sempre estejam preparados para dar uma resposta a todos que lhes pedirem para dar a razão da esperança que vocês têm (1 Ped. 3.15). A segunda pergunta seria Como agradar o coração de Deus? Respondemos que agradamos o coração de Deus andando na luz e seguindo os passos de Jesus, observando os Seus mandamentos. O observar os mandamentos de Deus é o elo entre a nossa integridade cristã e o nosso amor cristão, pois o mandamento mais importante de todos é amar a Deus e amar ao próximo como a si mesmo (Mar ). Demostramos integridade amando a Deus e aos nossos irmãos, praticando o amor fraternal. Não podemos ser apenas ouvintes, mas praticantes da palavra (Tiago 2.22). Na primeira epístola de João somos exortados quanto à prática do amor aos irmãos. O amor ao irmão não é um discurso ou palavras, ele se expressa na prática (1 João ). Deus nos concedeu dons, talentos, conhecimentos, habilidades para servir e amar; a Deus e ao nosso próximo. Amando o nosso próximo demonstramos que amamos a Deus. Uma triste realidade É uma triste realidade que o mundo inteiro jaz no maligno (1 João 5.19). Nosso é um mundo que carece de amor e cuidados. O Brasil é um país de desigualdades sociais acentuadas. Vivemos um tempo de crises, de convulsão social em que predominam a violência, drogas, miséria, abandono, exclusão social, descaso, omissão, desamor. Não podemos atribuir a Deus toda esta confusão na qual o mundo está envolvido. Cremos ser isto resultado da maldade, da perversidade do ser humano sem o temor de Deus. A violência, pornografia, fome, desequilíbrio ecológico, tudo isso nos lembra um mundo que se rebelou contra Deus, onde pessoas não amam uma à outra. Amor íntegro vai ao encontro do mundo Isso é o que o nosso Deus espera de cada um de nós, esse é o exemplo que Ele deu a todos: o amor ao nosso próximo, o amor que nos faz enxergar além de nosso próprio eu, das nossas fronteiras, o amor que nos impulsiona a agir, a fazer, a compartilhar, a transformar, a ajudar, a confortar. Deus nos deu um coração de amor! Deus se agradará muito de nós ao notar que estamos fazendo nossa parte, que estamos seguindo seu exemplo de amor, ao dedicar um pouco de nós àqueles que nada têm. Que, a exemplo de Jesus, sejamos agentes de transformação, a serviço do reino de Deus! Deus nos abençoou com muitos dons e talentos. E é gratificante poder compartilhá-los. Assim, verdadeiramente estaremos cumprindo nossa missão. E permitindo que centenas de vidas sejam verdadeiramente abençoadas e transformadas. Amados, se Deus assim nos amou, nós também devemos amar-nos uns aos outros. Ninguém jamais viu a Deus; se nos amamos uns aos outros, Deus permanece em nós, e o seu amor é em nós aperfeiçoado (1 João ). Agora, pois, permanecem a fé, a esperança, o amor, estes três; mas o maior destes é o amor (1 Cor ). O Departamento de Ação Social da CBB está dedicado a providenciar recursos para auxiliar igrejas na sua prática de Ação Social cotidiana. Por isso foi preparado dentro do link Ação Social no Portal Batista diversos materiais. Não deixe de clicar 4 o Manoel de Jesus The Pastor e colaborador de OJB Escrevi com todo entusiasmo sobre a campanha dos Cem Dias que Impactarão o Brasil. Mas é exatamente a afirmação de que o Brasil será impactado é que me mete medo. Estamos correndo o risco da lei da causa e efeito. Basta orar e o avivamento acontece. Como dizia Lhoyd Jones, podemos correr o risco do bilhete que colocamos na catraca e ela se abre, todavia, Deus não se move com tanta automaticidade assim. Ao longo de minha vida cristã vi muitas campanhas baseadas em 2 Crônicas 7.14 acontecerem. Mas os resultados não vieram. Porque não aconteceu o avivamento tão almejado? Nós batistas criticamos muito a teologia da prosperidade. Qual é a crítica que fazemos? É a mensagem do mérito que está contida nessa teologia. Nós fazemos isto e aquilo para Deus, e ele fica obrigado a nos atender, porque somos dignos por termos pago o preço que a bênção requer. Não estamos incorrendo no mesmo erro? A primeira vista parecerá aos leitores, que estamos querendo corrigir os rumos que a campanha pode tomar. Correto. Queremos perder o medo que estamos confessando ter. A primeira bem-aventurança pronunciada por Jesus nos afirma: Bem-aventurados os pobres de espírito. O que é ser pobre? É aquele que não tem com que pagar pelo Reino dos céus. Veja! Se tivesse com que pagar então não seria pobre. O grande engano do homem é reconhecer-se digno, e negar sua pobreza. Uns a negam por ignorarem o que são, e outros que, por cegueira, não conseguem ver seu estado de pobreza diante de Deus. Isso combina com 2 Crônicas 7.14, quando lemos: Se o meu povo se humilhar.... Aí começa a bênção. Se o povo de Deus se humilhar ele não vai julgar que será atendido porque orou, pois humilhação e mérito não combinam. Mas vamos mais adiante. Bem-aventurados os que choram. Que choro é esse? É o choro proveniente da visão de sua pobreza, de sua indignidade diante de Deus. É a visão de sua pecaminosidade. É exatamente o contrário da expectativa que temos. Pensamos que nossa oração impactará o Brasil, mas nós é que acabamos impactados pela visão de nosso estado de indignidade. Eles passam a abrir mão de seus direitos (mansos), e deixam Deus cuidar deles. Pobres, chorosos, mansos, famintos por santidade que reconhecem não ter, misericordiosos (começam a ter misericórdia dos perdidos, ao invés de se julgarem melhores do que eles), puros ou íntegros começam a ver a Deus (sentem-se mais pecadores ainda pois passam a ver sua diferença com Deus), passam a promover a paz (Epa! Ao invés de propagarem isto e aquilo de si mesmo para se dizerem espirituais), os outros é que começam a dizer que eles são filhos de Deus. A essa altura começam a ter alegria por provocarem aquele impacto que começa a produzir perseguição. Que coisa gloriosa! Vejam! Tudo começa com humilhação. Esse é o preço caríssimo que temos dificuldade em pagar. O impacto que tanto desejamos começa pela humilhação diante de Deus. Isso traz paz ao povo de Deus, traz união, equidade, desaparece a sede de espetáculo, pois o que Deus está fazendo é que é o verdadeiro espetáculo. E a pergunta que fizeram aos apóstolos começa a ser feita novamente: Irmãos, que faremos? Agora começo a perceber uma coisa que serviu de começo ao nosso assunto. De repente, perdi o medo! Aleluia! jornal batista domingo, 20/05/12 reflexão GOTAS BÍBLICAS NA ATUALIDADE OLAVO FEIJÓ Pastor, professor de Psicologia A má fama do nome cristão Quando se lê ou se ouve nos meios de comunicação termos como crente e bancada evangélica, a reação do cidadão comum deixou de ser a de respeito ou admiração. Até a década de 1960, no Brasil, o crente era perseguido exatamente porque teimava em imitar a Cristo e obedecer a Bíblia. Em algumas regiões, o nome Bíblia se referia aos membros de igrejas evangélicas. Porque crente daquele tempo não somente lia a Bíblia ele era ensinado a obedecer a Bíblia. Tudo isso nos relembra o apelido cristão, que os seguidores do Caminho receberam, pela primeira vez, na região de Antioquia. A intenção foi pejorativa. O objetivo foi ridicularizar aqueles religiosos esquisitos que teimavam em obedecer a Cristo, o carismático revolucionário Nazareno, morto numa cruz. Entretanto, como sempre houve poder no nome de Jesus, os cristãos se orgulharam do seu apelido. E o apelido cristão conquistou respeito e dignidade. Lucas nos informa:...e em Antioquia foram os discípulos, pela primeira vez, chamados cristãos (Atos 11.26). O autor de Atos foi um historiador, pesquisador e observador. Se ele estivesse em nossa terra nos dias atuais, que apelido ele atribuiria aos evangélicos contemporâneos? Como ele chamaria os parlamentares membros de igreja flagrados recebendo propina, enchendo a roupa de baixo e ainda tendo o descaramento de orar em agradecimento? Que ele diria de igrejas, chamadas cristãs, vendendo milagres, águas santas, lenços destrancadores, em total negação do de graça recebeis, de graça daí? Por que a onda de má fama do nome cristão, por nossas bandas? A Bíblia de Estudo do Discípulo possui uma forte ênfase sobre o estudo das doutrinas bíblicas e o desenvolvimento de cada uma delas. Sua ênfase sobre o estudo das doutrinas bíblicas e a estruturação de cada uma delas ao longo da História torna esta obra um extraordinário recurso no processo de discipulado, seja qual for o estágio de desenvolvimento do cristão. reflexão o jornal batista domingo, 20/05/12 5 Cleverson Pereira do Valle Pastor da PIB em Artur Nogueira Presidente do Comean Falar de famílias fortes no século XXI é um desafio, sabe por quê? Porque vivemos o tempo do descompromisso, ou seja, a era dos relacionamentos descartáveis. O que acontece hoje é assustador, casamentos que duram três meses, absurdo. Mães que não tem estrutura nenhuma para cuidar de seus filhos, quando não deixam com os avós, abandonam. Meninos que se tornam pais de forma não planejada e, ao invés de assumirem a paternidade, somem e deixam as meninas desprotegidas. É neste contexto que vive a família brasileira, uma fraqueza de dar dó. Família fraca reflete uma sociedade fraca. Então qual será o segredo para que as famílias sejam fortes? O segredo está na correta aplicação dos princípios bíblicos na família. Josué foi o sucessor de Moisés para conduzir o povo de Israel à terra de Canaã. Ele desafiou o povo a buscar ao Senhor, porém, assumiu um compromisso diante deles, se eles não buscassem ao Senhor ele e sua casa buscariam. Observe as suas palavras: Porém eu e a minha casa serviremos ao Senhor. Famílias fortes são aquelas que servem a Deus, aquelas que temem a Ele. Famílias fortes são aquelas que assumem um compromisso de fazer a vontade de Deus. Quando isso acontece, os frutos são visíveis, casamentos estáveis, filhos obedientes e cidadãos que dão orgulho à sua pátria. A nossa oração é que as famílias brasileiras sejam fortes, busquem forças em Deus e tudo será diferente. Que Deus abençoe as famílias brasileiras. Carlos Henrique Falcão Pastor da IB da Liberdade - RJSem mostrar nenhum arrependimento e ainda confessar ser o autor do carro bomba no centro de Oslo e dos tiros que mataram mais 69 pessoas, Anders Breivik disse no primeiro dia do seu julgamento que agiu em legítima defesa. Disse estar defendendo a si próprio e a sua nação da islamização da Europa e da esquerda multiculturalista e por isso se considera inocente (O Globo, 17/04/2012). Parece absurdo esta declaração mas é mais comum do que parece. Certo país, em defesa dos interesses econômicos, diz ter o direito de lançar bombas em outro país e depor o seu líder. O amante tira a vida da pessoa que um dia diz ter amado e justifica seu ato pela traição que sofreu. O motorista do ônibus parou de forma violenta na frente de outro ônibus justificando o seu ato pelo que sofreu alguns metros atrás. Infelizmente encontramos o princípio mundano de legítima defesa também na igreja. Vez por outra encontramos crentes que justificam seus atos contrários aos princípios bíblicos para se protegerem de ações incômodas de outros crentes. Os princípios bíb
Search
Similar documents
View more...
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks