Slides

Palestra identidade visual

Description
1. IDENTIDADE VISUAL Danilo Aroeira [email_address] www.ad.art.br Logos, marcas e logotipos 2. TERMINOLOGIA <ul><li>Logomarca (?) </li></ul> 3.…
Categories
Published
of 97
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  • 1. IDENTIDADE VISUAL Danilo Aroeira [email_address] www.ad.art.br Logos, marcas e logotipos
  • 2. TERMINOLOGIA <ul><li>Logomarca (?) </li></ul>
  • 3. TERMINOLOGIA <ul><li>Logotipo </li></ul>
  • 4. TERMINOLOGIA <ul><li>Símbolo (ícone) </li></ul>
  • 5. TERMINOLOGIA <ul><li>Marca </li></ul>?
  • 6. TERMINOLOGIA <ul><li>Marca </li></ul><ul><li>Tudo o que puder ser relacionado à imagem de uma empresa constitui a sua marca . </li></ul><ul><li>Todo o contato que uma empresa tem com o público faz parte da sua identidade . </li></ul><ul><li>“ Marca é a soma intangível dos atributos de um produto; seu nome, embalagem e preço, sua história, reputação e a maneira como ele é promovido. A marca é também definida pelas impressões dos consumidores sobre as pessoas que a usam; assim como pela sua própria experiência pessoal ”. </li></ul><ul><li>David Ogilvy </li></ul>
  • 7. TERMINOLOGIA <ul><li>Para nós, apenas logo . </li></ul>
  • 8. OS PRINCÍPIOS DA CRIAÇÃO DE UMA LOGO <ul><li>Originalidade </li></ul><ul><li>Significado </li></ul><ul><li>Lembrança </li></ul><ul><li>Equilíbrio </li></ul><ul><li>Harmonia </li></ul><ul><li>Adequação </li></ul>
  • 16. TIPOGRAFIA <ul><li>É o meio pelo qual uma idéia escrita recebe uma forma visual </li></ul><ul><li>Pode produzir um efeito neutro ou despertar paixões </li></ul><ul><li>Pode simbolizar movimentos artísticos, políticos ou filosóficos </li></ul><ul><li>Pode exprimir personalidade </li></ul>
  • 17. TIPOS DE FONTES <ul><li>Antigo </li></ul><ul><li>Moderno </li></ul><ul><li>Com serifa </li></ul><ul><li>Sem serifa </li></ul><ul><li>Manuscritos </li></ul><ul><li>Decorativos </li></ul><ul><li>Ilustrativos </li></ul>
  • 25. CORES <ul><li>Primárias </li></ul><ul><li>Secundárias </li></ul><ul><li>Terciárias </li></ul><ul><li>Complementares </li></ul>
  • 26. CORES Cores luminosas (processo aditivo) Cores pigmento (processo subtrativo)
  • 27. CORES Cores luminosas (processo aditivo) Cores pigmento (processo subtrativo) Cores complementares
  • 28. CORES FRIAS <ul><li>Puxam para as tonalidades azuis </li></ul><ul><li>Passagem de cor entre verde, azul e violeta </li></ul><ul><li>Calmantes; melancólicas. Não transmitem euforia. </li></ul><ul><li>Transmitem calma, paz. </li></ul>
  • 29. CORES QUENTES <ul><li>Puxam para as tonalidades avermelhadas. </li></ul><ul><li>Tendem do amarelo para a combinação dos tons alaranjados e avermelhados, indo para o magenta. </li></ul><ul><li>Estimulam o observador. </li></ul><ul><li>Causam sensação de calor, aproximação, euforia. </li></ul>
  • 30. A COR <ul><li>Acrescenta dinamismo </li></ul><ul><li>Atrai a atenção </li></ul><ul><li>Pode ser utilizada para emocionar o receptor </li></ul><ul><li>Despertam sensações, atraem e influenciam o consumo </li></ul><ul><li>Pode facilitar a organização dos elementos em uma página, guinado o olho de um item a outro, dividindo e/ou agrupando elementos. </li></ul>
  • 31. AS CORES <ul><li>As cores são o primeiro aspecto que registramos quando avaliamos algo e desenvolvemos várias associações quando avaliamos algo. </li></ul>Meninas Rapazes
  • 32. INSPIRAÇÃO De onde saem as idéias
  • 39. EVOLUÇÃO Às vezes, é preciso renovar
  • 43. 1902 1909 1909 1916 1926 1934 Atual
  • 45. ADAPTAÇÃO Nem todo mundo fala a mesma língua.
  • 53. HORA DE CRIAR Algumas coisas que precisamos evitar Fonte: www.smashingmagazine.com
  • 54. <ul><li>Depender de modismos </li></ul>
  • 55. <ul><li>Usar imagens Bitmap </li></ul>
  • 56. <ul><li>Usar desenhos prontos </li></ul>
  • 57. <ul><li>Criar para você e não para o cliente </li></ul>
  • 58. <ul><li>Complicar </li></ul>
  • 59. <ul><li>Depender exclusivamente da cor para atingir seu objetivo </li></ul>
  • 60. <ul><li>Escolher uma fonte ruim </li></ul>
  • 61. <ul><li>Usar fontes demais </li></ul>
  • 62. INSPIRAÇÃO
  • 76. ALGUMAS DICAS PARA SE DAR BEM Para fechar a aula com chave de ouro
  • 77. 1 – ENTENDA O SEU CLIENTE
  • 78. 2 – PREOCUPE-SE COM A IDENTIDADE
  • 79. 3 – SEJA ÚNICO
  • 80. 4 – LIMITE O NÚMERO DE CORES
  • 81. 5 – K.I.S.S
  • 82. 6 – ADEQUAÇÃO AO NEGÓCIO DO CLIENTE
  • 83. 7 – ADEQUAÇÃO AO PÚBLICO
  • 84. 7 – RABISQUE BASTANTE
  • 85. CRIAR SUA PRÓPRIA FONTE <ul><li>Exclusividade </li></ul><ul><li>Controle total sobre o layout </li></ul><ul><li>Variação de acordo com o objetivo </li></ul>FERRAMENTAS <ul><li>http://www.yourfonts.com/ </li></ul><ul><li>http://fontstruct.com/ </li></ul><ul><li>http://www.fontconstructor.com/ </li></ul>
  • 86. CRIAR SUA PRÓPRIA FONTE - FERRAMENTAS <ul><li>http://www.yourfonts.com/ </li></ul><ul><li>http://fontstruct.com/ </li></ul><ul><li>http://www.fontconstructor.com/ </li></ul>
  • 87. UM POUCO DO MEU TRABALHO COM IDENTIDADES VISUAIS
  • 97. OBRIGADO. Danilo Aroeira [email_address] @daniloaroeira www.ad.art.br
  • We Need Your Support
    Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

    Thanks to everyone for your continued support.

    No, Thanks