Slides

PPGC Aula inaugural - Comunicação e Cultura Midiática

Description
1. Programa de Pós-Graduação em Comunicação – UFPB Mestrado em Comunicação Aula inaugural Comunicação e Cultura Midiática 2. Mestrado em Comunicação Aula…
Categories
Published
of 20
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  • 1. Programa de Pós-Graduação em Comunicação – UFPB Mestrado em Comunicação Aula inaugural Comunicação e Cultura Midiática
  • 2. Mestrado em Comunicação Aula inaugural <ul><li>Antropológica da Comunicação </li></ul><ul><li>e Poética do Ciberespaço. </li></ul><ul><li>Pesquisa: Modernização Tecnológica & Desenvolvimento social </li></ul><ul><li>Cláudio Cardoso de Paiva </li></ul><ul><li>Universidade Federal da Paraíba </li></ul><ul><li>[email_address] </li></ul>
  • 3. Metodologia: o pensar, dizer e agir comunicacionais <ul><li>Um enfoque das modalidades de interação dos humanos: a vida em sociedade, no contexto das redes de informação e comunicação </li></ul><ul><li>Os meios e as mediações: apresentação das identidades e alteridades culturais </li></ul><ul><li>A antropológica da comunicação: do desenvolvimento ao envolvimento </li></ul><ul><li>Vida, trabalho e linguagem na cultura das redes </li></ul>
  • 4. O mundo da vida <ul><li>O homo sapiens </li></ul><ul><li>as ciências da vida </li></ul><ul><li>as formas do saber </li></ul><ul><li>De olho no desejo </li></ul><ul><li>e na necessidade </li></ul><ul><li>no contexto das redes de comunicação </li></ul><ul><li>Elementos para uma antropológica da comunicação </li></ul>
  • 5. A imaginação do trabalho <ul><li>o homo faber </li></ul><ul><li>os modos de criação e produção </li></ul><ul><li>as formas de circulação e distribuição </li></ul><ul><li>as modalidades de apropriação, leitura </li></ul><ul><li>e consumo de imagens, sons e textos </li></ul><ul><li>no âmbito das tecnologias da informação e da comunicação </li></ul>
  • 6. Mutações na dimensão do discurso e da linguagem <ul><li>O homo loquax </li></ul><ul><li>O poder do discurso </li></ul><ul><li>e da comunicação </li></ul><ul><li>O retorno da escrita </li></ul><ul><li>a atualização da gramática e </li></ul><ul><li>a invenção de uma nova sintaxe </li></ul><ul><li>Novos estilos de subjetividade </li></ul><ul><li>e de socialidade </li></ul>
  • 7. Empiricidades emergentes um novo espírito científico <ul><li>os chats, as salas de bate-papo, </li></ul><ul><li>as lan-houses </li></ul><ul><li>As ambiências comunicacionais </li></ul><ul><li>Interações sociais mediadas por computador </li></ul><ul><li>Do individualismo às novas tribalizações </li></ul>
  • 8. Arborescências da vida digit@l <ul><li>Vigor e vitalismo da cibercultura </li></ul><ul><li>A árvore do conhecimento </li></ul><ul><li>A tradição </li></ul><ul><li>O iluminismo </li></ul><ul><li>A sobremodernidade </li></ul>
  • 9. You Tube <ul><li>A compressão de vários suportes midiáticos e audiovisuais </li></ul><ul><li>a convergência de distintas formações culturais </li></ul><ul><li>as interconexões da fala, escrita, impressão, audiovisualidade... </li></ul><ul><li>... tudo isso exige a paciência </li></ul><ul><li>de uma nova epistemologia, </li></ul><ul><li>um outro discurso, um “novo espírito científico” </li></ul>
  • 10. Orkut : o entretenimento, a interação e o espírito comunitário <ul><li>O orkut é mais que um efeito da moda, é uma experiência radical de interacionalidade, que leva à autonomia e independência audiovisual Uma comunicação dialógica e interativa, que absorve compacta e transforma todas as mídias precedentes. </li></ul><ul><li>O seu público-alvo é a “geração ponto.com” </li></ul><ul><li>Mas sua grande virtude </li></ul><ul><li>é reunir as expressões do arcaico e o ultramoderno, em torno das comunidades virtuais </li></ul>
  • 11. O imaginário do Second Life <ul><li>O Second Life ajuda a entendermos a formação da cultura audiovisual e tecnológica recente </li></ul><ul><li>Serve como lugar de encontro incomum entre o virtual e o atual, o histórico e o ficcional, o ancestral e o emergente </li></ul><ul><li>Consiste num produto cultural e comunicacional radicalmente novo, mas já em fase acelerada de transformação e... de rápido desaparecimento </li></ul>
  • 12. Blogs , blogueiros, blogosfera <ul><li>Os diários pessoais na era digital </li></ul><ul><li>O diário de bordo dos jornalistas </li></ul><ul><li>As fronteiras entre a esfera privada e a esfera pública </li></ul><ul><li>Elementos do webjornalismo </li></ul><ul><li>Transformações na imaginação literária e jornalística </li></ul>
  • 13. O google earth: uma antropológica do espaço <ul><li>Da antropologia à ecologia </li></ul><ul><li>Por uma outra globalização </li></ul><ul><li>Vigilância e monitoramento </li></ul><ul><li>A Terra-Pátria digitalizada </li></ul><ul><li>O espaço planetário e o espaço crítico </li></ul><ul><li>A dialógica do desenvolvimento </li></ul>
  • 14. O wikipedia: dicionários e enciclopédias virtuais <ul><li>Antropológica da educação </li></ul><ul><li>Para usar e abusar das fontes digitais </li></ul><ul><li>O nascimento de um novo aprendizado e uma pedagogia interativa </li></ul><ul><li>O hipertexto e o dicionário </li></ul><ul><li>A biblioteca de babel: </li></ul>
  • 15. O kronos e o kairós <ul><li>A experiência cultural na era da aceleração e velocidade das “novas mídias” </li></ul><ul><li>A arte do motor e a lógica do desenvolvimento </li></ul><ul><li>A dromologia e o ritmo da vida </li></ul><ul><li>O cronos x o kairós: as estratégias de envolvimento, comunicação e socialidade </li></ul>
  • 16. As bases da episteme.com Uma antropológica da comunicação <ul><li>Na hipermodernidade, agita-se um “bios midiático”, o ciberespaço, uma estranha forma de vida gerada pelos processos tecno-comunicacionais. </li></ul>
  • 17. Michel Maffesoli (anos 90-00) <ul><li>Au creux des apparences. Pour une éthique de l'esthétique .(1990), Paris, Plon. Réed. (1993) La Transfiguration du politique (La Table Ronde, 1992), Le Livre de Poche, 1995. </li></ul><ul><li>La Contemplation du monde (1993), Le Livre de Poche, 1996. </li></ul><ul><li>Eloge de la raison sensible . Paris, Grasset.(1996) </li></ul><ul><li>Du nomadisme. Vagabondages initiatiques . Paris, Le Livre de Poche, Biblio-Essais,(1997) </li></ul><ul><li>La part du diable précis de subversion postmoderne, Flammarion (2002) </li></ul>
  • 18. Leituras dialógicas: Michel Maffesoli <ul><li>Le rythme de vie - Variation sur l'imaginaire post-moderne , Paris, Ed. Table Ronde, Collection Contretemps, 2004. </li></ul><ul><li>Le réenchantement du monde - Morales, éthiques, déontologies , Paris, Ed. Table Ronde, 2007. </li></ul><ul><li>Iconologies. Nos idol@tries postmodernes , Albin Michel, 2008. </li></ul>
  • 19. Leituras dialógicas: Michel Maffesoli Icologias pós-modernas <ul><li>MAFFESOLI. Iconologias . Nossas idol@trias pós-modernas. 2008 </li></ul><ul><li>Introdução; Abbé Pierre; Barba de três dias; Barroco; Brasilomania; Chabal, a besta humana; Che Guevara; Comércios (de proximidade); Cool; Dionísio (o retorno); Dumas (Mireille); Globalização; Google.fr; Graal (busca do); Hedonismo; Hermès (a alma dos objetos); Houellebecq; Humores; Johnny, noite, é noite!; Loft (Estórias); Mágica política; My Space; Orientalização da vida cotidiana; Oui coach!; Pacto; O pequeno príncipe; Raízes da pós-modernidade; Harry Potter; Prótese high tech; Pub; Cotidiano emocional; Festas Rave; Sarkolene; Second Life; Tatuagem; Teatralização; Tribos; Redes de Trotskismos; Zidane. </li></ul>
  • 20. Leituras dialógicas: Zygmunt Bauman A crítica da Modernidade Líquida <ul><li>BAUMAN. O mal-estar da pós-modernidade . [1997]. </li></ul><ul><li>BAUMAN, Z. Modernidade Líquida . [2000]. BAUMAN, Z. Amor Líquido . [2003]. </li></ul><ul><li>BAUMAN. Vida Líquida . [2005]. </li></ul><ul><li>BAUMAN. Medo Líquido . [2008]. </li></ul>
  • We Need Your Support
    Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

    Thanks to everyone for your continued support.

    No, Thanks