Slides

Práticas Integrativas e Complementares aplicadas ao estresse

Description
1. Práticas Integrativas e Complementares aplicadas ao Estresse Luciana Mateus www.enfermagemelhor.blogspot.com 2. Alguém aqui é ou está estressado(a)??? Luciana…
Categories
Published
of 56
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  • 1. Práticas Integrativas e Complementares aplicadas ao Estresse Luciana Mateus www.enfermagemelhor.blogspot.com
  • 2. Alguém aqui é ou está estressado(a)??? Luciana Mateus www.enfermagemelhor.blogspot.com
  • 3. De acordo com a OMS, o estresse afeta mais de 90% da população mundial.
  • 4. Acredita-se que 70% das doenças sejam associadas ao estresse físico, mental e emocional. (Atkinson, 2000)
  • 5. Estresse Termo deriva do latim stringere e significa apertar, cerrar, comprimir. (Houaiss et al.,2001) “Conjunto de reações do organismo a agressões de ordem física, psíquica, infecciosa, e outras capazes de perturbar a homeostase.” Dicionário Aurélio “Desgaste geral do organismo, causado pelas alterações psicofisiológicas que ocorrem quando o indivíduo é forçado a enfrentar situações que o irritem, excitem, amedrontem, ou mesmo que o façam imensamente feliz.” (Pafaro; de Martino, 2004)
  • 6. Estresse Eustrese - Dosagem adequada de estresse, que gera maior produtividade e criatividade nas respostas adaptativas. Distresse - Excesso ou insuficiência de resposta a estímulos estressores, levando o indivíduo a apresentar respostas inadequadas ou paralisando-o.
  • 7. Estresse A vulnerabilidade dos indivíduos ao estresse depende da sua habilidade para lidar com os eventos estressores. Não existe um motivo único que leve ao estresse. Tudo depende de como a pessoa interpreta cada situação.
  • 8. “O estresse é o resultado do homem criar uma civilização, que, ele, o próprio homem, não mais consegue suportar.” Hans Selye
  • 9. Fatores Estressantes
  • 10. As pessoas diferem quanto a sua forma de reagir aos agentes estressores. Algumas são capazes de superar, outras podem iniciar um transtorno psiquiátrico. As variáveis individuais representam um papel importante na formação do problema psicopatológico. (Scarpato, 2002)
  • 11. As três fases do estresse • Fase de alerta ou alarme: ↑ adrenalina e ↑ corticoides • Fase da resistência: adaptação ao estressor • Fase de exaustão ou esgotamento: quebra do equilíbrio do organismo, tornando-o mais susceptível a doenças
  • 12. Principais sinais de estresse em cada fase
  • 13. Estresse X Infertilidade Diferentes mecanismos biológicos relacionados ou desencadeados pelo estresse podem alterar a função reprodutiva, causando a redução da fertilidade.
  • 14. Estresse X Sistema Imunológico Estudo sobre o estresse de acompanhantes de pacientes crônicos, comprovou que estes acompanhantes não desenvolveram anticorpos quando foram vacinados. (Kiecolt-Glaser, 1996)
  • 15. Estresse X Nutrição O estresse modifica o metabolismo de vários nutrientes, como vitaminas do complexo B, vitamina C, cálcio, magnésio, ferro e zinco. (Combs, 1998; Lipp & Rocha, 1996) O hormônio cortisol provoca a elevação da mobilização de carboidratos (glicose), gordura e proteína. (Gleeson; Bishop, 2000; Boelens et al., 2001)
  • 16. Estresse X Depressão O estresse parece ser um dos principais fatores ambientais que predispõem um indivíduo à depressão. Cerca de 60% dos casos de depressão são precedidos pela ocorrência de fatores estressantes.
  • 17. Relação do estresse com o câncer A formação do tumor acontece quando os componentes do sistema imunológico estão deprimidos ou hipoativos. (Rossi, 2001)
  • 18. Estresse Crônico O estresse crônico induz uma diminuição do número de neurônios no hipocampo. O hipocampo regula processos de memória e emoções, bem como desempenha um papel em vários distúrbios emocionais. (Chetty e colaboradores, 2014)
  • 19. Estresse Ocupacional Problemas causados pelo estresse - depressão, alcoolismo, hipertensão, dor de cabeça e outros - levaram 1,3 milhão de brasileiros a se afastarem do trabalho e receberem auxílio-doença, segundo uma pesquisa recente da UnB (Universidade de Brasília).
  • 20. Estresse Ocupacional O estresse representa um grande encargo financeiro para as empresas. Experiências com animais provaram que um grau muito baixo de estresse limita a qualidade do desempenho. Quando a tensão é moderada, o desempenho sobe. E, se o estresse é intenso e prolongado, o desempenho cai.
  • 21. Síndrome de Burnout To burn out = queimar por inteiro É o ponto máximo do estresse profissional. Quando o indivíduo chega no seu limite, sem condições físicas e psíquicas.
  • 22. Síndrome de Burnout A Síndrome de Burnout é caracterizada por três situações: • Exaustão emocional - caracteriza-se por fadiga intensa, falta de forças para enfrentar o dia de trabalho e sensação de estar sendo exigido além de seus limites emocionais. • Despersonalização - caracteriza-se por distanciamento emocional e indiferença em relação ao trabalho ou aos usuários do serviço. • Redução da realização pessoal - se expressa como falta de perspectivas para o futuro, frustração e sentimentos de incompetência e fracasso. Também são comuns sintomas como: insônia, ansiedade, dificuldade de concentração, alterações de apetite, irritabilidade e desânimo. (VIEIRA et al., 2006)
  • 23. Seu trabalho pode ser estressante se você não encontrar nele um SIGNIFICADO.
  • 24. “Nós não podemos controlar eventos externos que independem de nossa vontade, mas podemos escolher como lidar com eles”.
  • 25. Prevenindo o Estresse Algumas atitudes simples podem evitar ou amenizar o estresse: • dormir direito. • cuidar da saúde. • alimentar-se de forma saudável. • fazer atividades físicas. • proporcionar-se momentos de prazer. • refletir sobre a maneira de lidar com as situações e buscar mudanças.
  • 26. Ajudando a tratar o estresse: Enfrentamento! Manter-se em condições de agir e diminuir a resposta ao distresse. • identificar os estressores. • aumentar a resistência pessoal aos estressores. • quando for possível, eliminar os estressores. Quão estressante é um fator depende sempre do fator em si e da forma que a pessoa lida com ele.
  • 27. Prática Integrativas Complementares Pesquisas mostram resultados positivo na redução dos níveis de ansiedade, de sintomas depressivos, de estresse, de alívio da dor, e da compulsão alimentar.
  • 28. Relaxamento Processo fisiológico que permite a recuperação da homeostase e a promoção de saúde. Possibilita a finitude dos efeitos deletérios do estresse. É um mecanismo proativo de proteção do organismo.
  • 29. Respostas do relaxamento: • Oposto da resposta de estresse. • Redução do metabolismo. • Redução das frequências cardíaca e respiratória. • Redução da pressão arterial. • Redução da atividade cerebral. • Resposta que pode ser treinada.
  • 30. Massoterapia Atualmente, a massoterapia tem sido considerada entre os profissionais da saúde uma das terapias mais eficazes no tratamento do estresse. Atua proporcionando melhoria na circulação sanguínea e linfática, no metabolismo, na respiração, nas cargas emocionais e na nutrição dos tecidos. (Seubert & Veronse, 2008; Domênico & Wood, 2008)
  • 31. Massoterapia Estudo comprovou que a massoterapia exerce efeitos benéficos no organismo e ajuda no combate do estresse. (Abreu, Souza e Fagundes, 2012)
  • 32. Massagem relaxante com conchas Pesquisa realizada com bancários, que apresentavam sintomas de estresse. As queixas relacionadas a cansaço e tensão que acometiam 100% da amostra, modificaram para 40% e 50%, respectivamente. Os sintomas dificuldade de sono e irritabilidade, passaram de 60% para 40% da amostra. A dificuldade de concentração, que acometia 50%, caiu para 40%. Alguns itens mantiveram-se inalterados, como: desesperança (20%), suar sem esforço ou calor (30%), sentimento de infelicidade (10%), tontura e náuseas (30%), indigestão (20%), depressão (20%), palpitação (30%) e falta de entusiasmo (30%). (Nunes, Nunes & Kuplich, 2013)
  • 33. Acupuntura A acupuntura obteve resultados satisfatórios no tratamento de estresse. Enfermeiras de uma rede de saúde indicaram a acupuntura como a principal forma de tratamento para ao estresse ocupacional. (Kurebayashi, Freitas, Ognisso, 2009)
  • 34. Estudo que quantificou o nível de estresse, comprovou que após 10 sessões de acupuntura houve uma redução de 80% do estresse ocupacional. (Silva, 2008)
  • 35. Auriculoterapia Estudo realizado com estudantes universitários, comprovou significativa melhora dos níveis de estresse, usando os pontos Shenmen e Tronco Cerebral. Outro estudo, com profissionais de Enfermagem, que apresentavam um escore de estresse médio (58,7%) e alto (41,3%) e que foram submetidos ao tratamento de auriculoterapia com agulhas e sementes, comprovou que houve uma redução dos níveis de estresses, com melhores resultados para agulhas e para quem apresentava escore de estresse alto. O efeito positivo manteve-se por 15 dias após o término da pesquisa.
  • 36. Fitoterapia Estudos clínicos realizados com animais de laboratório e seres humanos, mostraram que o extrato de Rhodiola rosea (raiz dourada) pode ajudar a regular a produção de cortisol no corpo. A Rhodiola rosea aumenta a resistência física e mental. Pesquisa com médicos que utilizaram a dose diária de 170 mg, durante duas semanas, comprovaram uma melhora significativa do desempenho cognitivo.
  • 37. Fitoterapia O uso de Matricaria chamomilla CH12 previne a elevação da concentração sérica de cortisol, no período pós- operatório imediato, de cães. Sugere-se que esse tratamento possa ser um adjuvante das terapias convencionais utilizadas, favorecendo a inibição da resposta de estresse.
  • 38. Floral de Bach: Rescue Remedy Pesquisa utilizando Rescue Remedy, por 45 dias, indicaram que os indivíduos que utilizaram o floral tiveram 1,78 vezes menos estresse em relação àqueles que utilizaram placebo. A principal dificuldade nesta pesquisa foi a adesão e o esquecimento da tomada ou de transporte. (Silva, Andersen, Kotaka, Oliveira, 2012) A melhor terapia floral é aquela indicada para o perfil emocional do indivíduo.
  • 39. Terapia Floral Pesquisa sobre a contribuição da terapia floral para o controle do estresse do professor enfermeiro. Florais utilizados: • Florais de Bach: Gentian, Larch, Mimulus, Mustard, Olive, Walnut, White Chestnut ,Rescue Remedy; • Floral Australiano: Black Eyed Susan (organização mental); • Florais Californianos: Madia e Shasta Dayse (concentração). Houve redução do nível de estresse intenso de 71,43% para 28,57% após a utilização da terapia floral. (Soratto & Botelho, 2012)
  • 40. Reiki Estudo sobre o efeito do tratamento de Reiki em pessoas saudáveis, sobre marcadores biológicos relacionados ao estresse. O estudo comprovou aumento dos níveis de IgA, queda na pressão sanguínea sistólica e redução da ansiedade. (Wardell, 2001)
  • 41. Musicoterapia Pesquisa sobre o nível de estresse, dos trabalhadores da área da saúde do Rio de Janeiro. 94% dos trabalhadores encontravam-se na fase de resistência ao estresse. Houve uma queda de 60% da percepção do estresse, após 12 sessões de musicoterapia. As músicas consideradas sedativas, com andamento lento e poucas variações rítmicas, podem reduzir o estresse e favorecer o relaxamento. (Taets GGC et al., 2013)
  • 42. Yoga A prática de Yoga tem sido considerada benéfica no gerenciamento do estresse. Em um estudo desenvolvido com mulheres portadoras de câncer de mama, o Hatha-Yoga, cujo sistema é composto por posturas corporais, controle da respiração, inibição sensorial, concentração e meditação, além de diversas técnicas de limpeza orgânica, mostrou-se positivo no controle do estresse. (Bernardi et al., 2013)
  • 43. Hipnose Na hipnose são percebidos alguns aspectos: redução da atividade muscular, perda de energia, diminuição da atenção e capacidade de criar a sensação de leveza nos ombros. A técnica tem sido clinicamente utilizada para combater a insônia, dores crônicas, dores de cabeça, tensão muscular e ansiedade, sendo também muito indicada para o tratamento da fadiga crônica. (Eshelman et al., 1982)
  • 44. “A maior arma contra o estresse é a nossa habilidade de escolher um pensamento ao invés e outro.” William James “As pessoas não são perturbadas por uma coisa, mas pela sua percepção da coisa.” Epicteto Quando você muda a forma de observar as coisas, as coisas que você observa mudam.
  • 45. Estresse: você pode combatê-lo!
  • Search
    Similar documents
    View more...
    Related Search
    We Need Your Support
    Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

    Thanks to everyone for your continued support.

    No, Thanks