Slides

Projeto CDIS- Valorização da Cultura Afro-Brasileira

Description
1. CRE: SANTA MARIA E GAMACURSO: CORREÇÃO DA DISTORÇÃO IDADE/SÉRIE - CDIS:ESPAÇO DE EXPERIÊNCIAS NA CONSTRUÇÃO DE SABERESPEDAGÓGICOSPROFESSORAS CURSISTAS:…
Categories
Published
of 25
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  • 1. CRE: SANTA MARIA E GAMACURSO: CORREÇÃO DA DISTORÇÃO IDADE/SÉRIE - CDIS:ESPAÇO DE EXPERIÊNCIAS NA CONSTRUÇÃO DE SABERESPEDAGÓGICOSPROFESSORAS CURSISTAS: BELISTER ROCHA PAULINO CLÁUDIA RIBEIRO DO NASCIMENTO LAIDE JANE DIAS SILVA SIMONE DE JESUS CAMPOSDOCENTES: ADRIANA SANTOS DE OLIVEIRA LAÉCIA MARIA DE ARAÚJO GONÇALVES SÉRIE: CDIS/ ANOS INICIAIS
  • 2. APRESENTAÇÃO De acordo com as atividades pedagógicassugeridas e as experiências compartilhadaspelas docentes e colegas no decorrer docurso, procurou-se elaborar um projeto queestivesse de acordo com o perfil das turmasde CDIS/Anos Iniciais atendidas pelosprofissionais das CREs de Santa Maria eGama, que participam do curso no Gama noturno matutino.
  • 3. Diante da diversidade de temas optou-sepela abordagem afrodescendente,acreditando na importância e relevância dasquestões relacionadas ao tema dentro docontexto educacional e na contribuição desteestudo para o desenvolvimento daaprendizagem dos alunos de formaconsciente diante das implicações einfluências que a temática do negroapresenta.
  • 4. JUSTIFICATIVA A Lei 10.639/03, complementada pela Lei 11.645/08,estabelece a obrigatoriedade do ensino da história ecultura afro-brasileira, africana e indígena na educação doensino fundamental e médio. As políticas de ações afirmativas expressas na LDB enas leis citadas acima contribuem para que o caminho sejatraçado de forma a se executar um trabalho contra oracismo e a injustiça social, levando estudantes eprofessores a saírem do nível da tolerância para chegaremao nível da valorização da cultura afrodescendente.
  • 5. A SEDF no documento Orientações Iniciais para a Correção daDistorção Idade/Série do Ensino Fundamental do corrente ano dispõe,dentre outras coisas:• Sobre a organização do trabalho pedagógico e• As metodologias de ensino para essas turmas.Com isso, o trabalho pedagógico deve acontecer de formadiferenciada no espaço e no tempo e com ações pautadas emexperiências conjuntas que apontem caminhos para a ação pedagógicadentro da sala de aula.As metodologias devem ser construídas de forma participativaproporcionando interdisciplinaridade que permita que as experiênciasdos professores e alunos possam ser inseridas no cotidiano da sala deaula.
  • 6. OBJETIVO GERALValorizar a contribuição africana naformação da cultura do povo brasileiro.
  • 7. OBJETIVOS ESPECÍFICOS• Desenvolver conceitos dos valorescivilizatórios afrodescendentes.• Respeitar as diferenças.• Valorizar a herança cultural dos negrosafricanos.• Identificar representantes negros brasileirosque se destacaram em diversas áreas e profissões.• Identificar contos e histórias de origemafricana.• Desenvolvimento do conceito de igualdaderacial.• Reconhecer-se como um afrodescendente.• Resgatar a memória histórica do povo negro.• Recuperar valores artísticos e religiosos.• Destacar a beleza negra.
  • 8. ATIVIDADES Valorização do eu: Utilizar espelho para autodescrição; Autorretrato; Músicas; Ficha de identificação; Quando penso em África penso em...: Colar as palavras resultantes no mapa da África. Regate da memória: Trazer de casa objetos com identidade africana pra exposição em sala; Relicário da Família.• Pinturas rupestres• Confecção de mapas do Brasil e da África decorados com sucatas, grãos, folhas, areia, tinta etc.• Capoeira• Desfile de trajes africanos.
  • 9. Confecção de máscaras utilizando diversos materiais.Confecção da boneca Abayomi com pedaços de tecidos.Histórias e contos africanos: Leitura, dramatização e desenhos decontos africanos; Vídeos; Comidas; Músicas.Provérbios africanos: Os alunos podem pesquisar alguns econhecer outros que o professor apresentar.Palavras de origem africana: Pesquisa de palavras do vocabuláriocotidiano que fazem parte da cultura africana.Quilombo e Zumbi - Consciência Negra: Pesquisa e/ ou estudosobre a formação de quilombos como forma de resistência dosnegros aos abusos dos senhores de escravo.
  • 10. RESULTADOS ESPERADOS• A aprendizagem deve se desenvolver de forma interdisciplinar e de acordo com as experiências e conhecimentos construídos com as atividades sugeridas e especificadas no projeto.• Espera-se que as turmas nas quais o projeto seja desenvolvido possam adquirir respeito às questões raciais e valorização da cultura da qual fazem parte e estão ajudando a construir.
  • 11. • As pequenas ações de combate ao racismo e ao preconceito, deste modo, podem se constituir em grandes passos no caminho da superação e da valorização da cultura afro-brasileira.
  • 12. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICASOrientações Iniciais para Correção da Distorção Idade/Série doEnsino Fundamental da Rede Pública de Ensino - Governo doDistrito Federal- Secretaria de Estado de Educação – 2012______. Saberes e Fazeres,v.1: Modos de Ver.v.2: Modos de Sentir.v.3: Modos de Interagir.v.4: Modos de Fazerv.5: Modos de Brincar.Coordenação do Projeto: Ana Paula Brandão. – Rio de Janeiro:Fundação Roberto Marinho, 2006 (A Cor da Cultura).
  • 13. A cultura afro-brasileira foi historicamente marcadacomo inferior e relegou seus representantes a uma vidade luta e combate às injustiças, desigualdades eexclusões resultantes do preconceito e do descréditono potencial de uma raça. Talvez um dia possamos ouvir que a história mudoue que em todos os lugares se reconheça a existência deuma só raça, a raça humana.
  • Search
    Similar documents
    View more...
    Related Search
    We Need Your Support
    Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

    Thanks to everyone for your continued support.

    No, Thanks