Slides

Ramatis hur than_de_sidha_vozes_do_universo

Description
1. Espíritos Diversos VOZES DO UNIVERSO Obra mediúnica psicografada por HUR-THAN DE SHIDHA 1 2. Leia também O AMPARO DO ALTO psicografada por HUR-THAN DE SHIDHA No…
Categories
Published
of 218
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  • 1. Espíritos Diversos VOZES DO UNIVERSO Obra mediúnica psicografada por HUR-THAN DE SHIDHA 1
  • 2. Leia também O AMPARO DO ALTO psicografada por HUR-THAN DE SHIDHA No prelo SABEDORIA DA CRIAÇÃO psicografada por HUR-THAN DE SHIDHA 2
  • 3. Nova Missão A evolução espiritual é uma caminhada sem fim, porque ela representa o eterno aperfeiçoamento, que por sua vez é a infinita busca por Deus. Mas evolução significa também aprender gradualmente, conforme a capacidade de cada um assimilar o conhecimento. Se na minha época de codificação do espiritismo eu recebesse determinadas instruções, que somente décadas depois puderam ser reveladas, estaria confuso e talvez duvidando da minha própria missão. Muito se aprendeu após meu desencarne e muito ainda será aprendido pelos que estão sobre a Terra. Tudo é uma questão de tempo certo e da possibilidade de que mesmo poucos aprendam. Pois o importante é que sementes sejam plantadas, para que as gerações futuras colham os frutos, de ensinamentos que elas compreenderão com maior facilidade. Ainda terei missão a cumprir na Terra, levando novos conhecimentos que possibilitem a continuidade da evolução planetária. A preparação é cuidadosa e tem o apoio de vários irmãos que me deram suporte em encarnações anteriores. Porém, essa missão só deverá ocorrer dentro de alguns séculos. O importante é que se mantenham firmes e confiantes em torno das palavras de Jesus e de tantos homens de bem que passaram pela Terra. Independentes de credos e de religiões. Porque Deus, sendo a própria vida, é o único fim religioso que deve orientar os homens. E que cada um escolha os veículos para alcançá-lo, desde que plenos de amor no coração. Alan Kardec 3
  • 4. Vozes do Universo Hur Than de Sidha Renascer 15 Meimei Anunciação 15 Arcanjo Gabriel Religião 16 Um rabino Falar sobre paz 16 Arcanjo Miguel Paciência 16 Gandhi Participar da vida 17 Gandhi Autodescoberta 17 Yogananda Momentos decisivos 18 Sitael Fraqueza do espírito 18 Antônio de Pádua Fome do espírito 19 Gandhi Colaboração 19 Miguel Couto Ganância 20 Aladiah Educação 20 Meimei Mediunidade e responsabilidade 21 Babaji Sábio na escolha 22 Contudo. Força de vontade 23 Portia Mistério do amor 23 Siddartha Gautama Aprendizado 24 Confúcio Verdade 24 Joana D'Arc Pedir que Deus oriente 25 Afra Representantes da criação 26 Wontonna Exemplo 27 Alan do Deserto 4
  • 5. Plantar e esperar 27 Jacob Boehme Não se acomodar 28 Nada Trabalhos espirituais 29 Alexis Carell Livre-arbítrio 30 Serapis Bay Destruir e construir 31 Kuthumi Aulas 32 Khaléu Caridade 32 Estello de Maris Humilade 33 Khaléu Perdão 33 Chohan Azímov Sofrer por antecipação 34 Ramana Mahar/shi As provações terminam 34 Dr. Sergei Sentir o próximo 35 Rowena Crítica 35 Sri Yukteswar Luz Divina 35 Arcanjo Rafael Irmãos 36 Jesus Sananda Colaborando com a humanidade 36 Zoroastro. Dever e humildade 37 Padre Pio O idioma de Jesus 38-39 Khaléu Sonhar com a realidade 40 Nanael Dedicação 40 Rishananda A caridade através do silêncio 41 Rishananda Luta pacífica 41 Cresus Descobrir Deus 42 Radan Amor divino 42 Solaris Kumara Vida na Terra 43 Lanto 5
  • 6. Orgulho 43 Menadel Estudar e acreditar 44 Katianda Conviver com a verdade 44 Morya Mestres, antes de tudo irmãos 45 Babaji Responsabilidade espiritual 46 Hermes Trimegisto Paciência perante os críticos 47 Kalabi Supharan Ser feliz, ser filho de Deus 48 Aeolus Riquezas inúteis 48 Bernadette Subirous Humildade 49 Catarina de Alexandria Pais exemplares 50 Francês Cabrini Conselhos espúrios 51 Míriam Homens de mulhers 52 Omega Passado como Exemplo 53 Patrick da Irlanda Comunicação 54 Rakoczy Ficar ao lado de Deus 55 Zadak.. Saber Viver 56 Maria Infinito 57 Orion 3 Ao alcance de todos 58 Enoch Combate 58 Joana D'arc Encarnação 59 Amaryllis 5 Missão Espiritual 60 Manto Vício 61 Kenichahan Contra a Guerra 62 Gandhi Vigilância 62 Diana Parcimônia 63 Lutz 6
  • 7. Prudência 64 Joana D'Are Força Espiritual 65 Arcanjo Miguel Conforto 65 Clara Louise Alicerce da Vida 66 Lutz Trabalho Espiritual 66 Radan A angelítude do Amor 67 Rowena Ligados a Deus 68 Ossok 4 Transmutação 68 Arcturus Questionem sempre a própria consciência 69 Kamakura Ensinamentos da Natureza 70 Búfalo Branco Escola para a Ascensão 71 Bhaktivedanta Prabhupada Justiça e passado 72 Valdez Trabalhar para o próprio crescimento 73 Kalabi Supharan Ambição sadia 74 Esola A seriedade do esoterismo 75 Lamuel Força da Mente 76 Lis Equilíbrio mental 77 Omeron Transmutação e cura 78 Omri-Tas O aprimoramento 79 Sn Magra Estudar sempre 80 LaMorae Criação e equilíbrio 81 Vaistus Direito de escolha 82 Marcos Identidade 83 Monka Os verdadeiros valores 84 Antônio de Pádua No rumo da perfeição 85 Saint Germain 7
  • 8. Injustiças em longa escala 86 Morya Cristos modernos 87 Emmanuel Sono reparador 88 Andrômeda Conquistando o Universo 89 Confúcio Argumentos inconseqüentes: os ataques a Nova Iorque 90 Maria Buscando alternativas 91 Lamuel Insanidade 92 André Luiz Sobre a guerra do Afeganistão 93 Jesus Sananda Consciência e omissão 94 Lumina Aparências fúteis 95 Kuthumi Trabalho material e trabalho espiritual 96 Lanto Saber divergir 97 Gandhi Civilidade aparente 98 Lanto Lugar não garantido 99 Morya Sejam moderados perante as faltas alheias 100 Monge oriental Vendo através do espírito 101 Yogananda Pensamentos inconseqüentes 102 Soltec Lição não aprendida 103 Kumad Artesão do aperfeiçoamento 104 Serapis Bey Perdoar 105 Hércules Processo contínuo 106 Pan Ascensão e trabalho 107 Helios Serviço e fé 108 Hermes Trimegisto Egrégoras 109 Zadak. Evolução ilimitada 110 Rakoczy 8
  • 9. Bipolaridade 111 Enoch Corrupção 112 Bezerra de Menezes Agradecer a Deus 113 Ezekiel.. Sem data marcada 114 Jerônimo Xamanismo 115-116 Khaléu Coragem 117 Joana D'Arc Dimensões distintas 118 Ramatís Avaliar as faltas 119 Estrela do Amor Dimensão e poder 120 Kuthumi Cuidar dos filhos 121 Meimei Escola do progresso 122 Osiris Vitoriosos na matéria e no espírito 123 Pedro É preciso assimilar os ensinamentos 124 Petron Autoflagelo 125 Quetzalcoatí Pequenos déspotas 125 Unei Atributo congênito 126 Dr. Sergei Chama verde 126 Hilarion Passeios inadequados 127 Nanak Guardião do próprio espírito 128 Atma Pesadelos instrutivos 129 Hank Caridade discreta 130 Hatton Religião deturpada 131 Jesus Sananda Atravessar o fogo sem se queimar 132 Shidha Ciclos individuais 133 Swami Satyananda Giri Pensar antes de agir 134 Marak 9
  • 10. Círculo vicioso 135 Bhavan Mhaprabhuji Iniciativa própria 135 Hariel Ainda sobre a guerra no Afeganistão 136 Yerathel Almas unificadas 137 Alpha Sintonia 138 Chahaviah Respeito mútuo 138 Ramakrishna Luta silenciosa 139 Catarina de Alexandria Dividir o aprendizado 140 Kateri Tekakwitha Justiça terrena e justiça cósmica 141 Ana Sol 142 Debra Realidade 142 Dom Bosco Batalha sagrada 143 Emmanuel Desigualdades e desequilíbrios 144 Horus Oração 145 Joana D'Arc A demora ensina 145 Jonas da Jordânia Caminhos diversos 146 Khaléu Influência 147 LaMorae Deus conhece todos 147 Lanto Meditar 148 Lao-Tzu Estar com Deus 148 Mahasaya Carência recíproca 149 Morya.. O verdadeiro poder 149 Morya Balança da justiça 150 Portia Presevar a liberdade alheia 150 Serapis Bey Chaves da ascensão 151 Pedro 10
  • 11. Não ver a quem ajudar 151 Portia Espada do Amor 152 Miguel Uso das riquezas naturais 153 Sutko. Alquimia humana 154 Isidoro de Servilha Sabedoria de viver 154 Swami Vivekananda Espírito de Natal 155 Jesus Sananda Dia da presença 155 Serapis Bey Atos e pensamentos nobres 156 Leialel Orações pelo planeta 157 Arcanjo Uriel Operárias da Nova Era 157 Ezekiel Homens que fazem história 158 Djwal Khul Humildade 158 Monge oriental Falar silenciosamente 158 Monge oriental Mestres e alunos 159 Madre Teresa Era de decisões 159 Saint Germain A maior descoberta 160 Zoroastro Irracionalidade 161 Palas Atena Conversando com Deus 162 Juan Ectoplasma e endoplasma 163 Metraton Maternidade 164 Namira Frutificando os ensinamentos de Jesus 165 Eklon Aproveitar a vida 166 Kabir Inteligência, fé e amor-próprio 167 Teresa dos Andes Questão de hábito 167 Chanakya Caridade permanente 168 DjwaIKuhl 11
  • 12. Despertar a fé 168 Morya Perdoar 168 Monge oriental Julgar os próprios atos 169 Radan Vivendo na matéria para Deus 170 Hafiz Liderança 171 Gandhi Sentido inverso 171 Emmanuel Inteligência 172 Diva Esperanças e mudanças 173 Mahachohan Amadeus Transmutar o ego 174 Mahachohan Amadeus Preparando o espírito para orar 174 Alexis Carell Personalidade espiritual 175 Mahachohan Amadeus Inteligência conseqüente 176 Angad Dev Ji Sem renovar o passado 177 Santa Bárbara Futuro e presente 178 Celeste Aproveitar a encarnação 179 Henrikes Sem data marcada 179 Lanto Vitória do amor 180 Mahavera Independência e religião 181 André Luiz Obra de partida 182 Allan Kardec Assíduos na vida 182 Nada Perigo invisível 183 Lux. .. Lutando pela liberdade do espírito 184 Rochelle. Emergência do presente 185 Elen. Diversas moradas 186 Ashtar.. O alcance das palavras de Jesus 187 Saint-Germain 12
  • 13. Médiuns do próprio espírito 188 Mahachohan Amadeus Difícil de eliminar 189 Zy Não impor sua crença 190 Mahachohan Amadeus Equilíbrio entre matéria e espírito 191 Mahachohan Hermonthis Templo interior 192 Hilarion Monopólio e censura 193 Polaris Energia silenciosa 194 Teresa de Ávila Cura espiritual 195 Dr. F. Luz Vivendo e aprendendo 196 F. Schuon Arrogância 197 N. Roerich Passagem tranqüila 198 R Deunov Fraqueza da mente 199 S. Segall Orientar bem 199 Khaléu Assumir a responsabilidade 200 Rishananda Despertar a razão 201 Sarada Devi Descuidar dos filhos 202 Gabriel Feudos desnecessários 203 Serapis Bey Morada definitiva 204 B. Abramov Poder da mente 205 Abrahão, Rabino Condenado à felicidade 205 Morya Temporário 206 Míriam Saber usar a natureza 206 Bharadwaja Retoques da matéria 207 Siddartha Gautama Autoconhecimento 208 Adi Shankara Capacidade de autoperdão 209 Madhwacharya 13
  • 14. Opiniões díspares 209 Marcos Escolhendo Jesus 210 Kwanyin Esoterismo 211 Mahachohan Khaleu Vinda de Maitreya 212 Radan Respeitar a escolha alheia 213 Mira A/fassa Simplicidade no ensinar 213 Teresa dos Andes Pensamentos 214 Anteus Liderar e ser liderado 214 Centauros Liderança Inconseqüente 215 Centauros Abrindo os próprios caminhos 216 Kukai A ganância 217 Lázaro Mitologia e realidade 218 Pallas Atena 14
  • 15. Vozes do Universo Renascer Meimei A criança é o símbolo do renascimento, uma prova de que o Pai nos ama infinitamente, dando a chance da eterna renovação. Tenham a humildade de ver em cada criança uma centelha de ensinamentos divinos, que serão úteis em qualquer época de suas vidas. Mas não é necessário sempre renascer do útero materno para renovar na eternidade. O mais importante é a sabedoria do reviver. É a consciência, em qualquer idade, de ter a autocrítica para desenhar vida nova, com as cores sutis da caridade e do amor. O nosso desejo é que vocês sejam artistas plenos de suas vidas, concebendo paisagens ricas em caminhos iluminados de amor ao Pai. Tenham a certeza de que são felizes por conhecerem a liberdade do renascer. Sejam pais divinos de seus próprios atos. Anunciação Arcanjo Gabriel A Anunciação é uma mensagem de amor, fruto da esperança numa vida plena de luz. Quantas anunciações desejamos transmitir todos os dias, mas que fossem realmente com- preendidas pelos homens. Que fossem levadas ao fundo de seus corações, que inundassem seus seres de sentimentos fraternos, atendendo ao que o Pai celestial deseja para cada um de seus filhos. Que, então, realizassem também suas anunciações, propagando entre seus irmãos a beleza simples e infindável daquele que não vos pede nada, mas concede tudo. Porém, mesmo ante as dificuldades nunca esmoreçam, pratiquem a caridade humildemente e vislumbrem de modo firme os caminhos do bem, pois só assim poderão conhecer e também anunciar a grandeza construtiva do amor divino. 15
  • 16. Religião Um Rabino A escolha de uma religião é como a escolha de uma roupa que lhes faz sentir bem ao usar. O hábito, entretanto, não faz o monge. E, sendo assim, a religião não veste o seu caráter. Ela apenas lhe proporciona os ensinamentos para que você, despido de sentimentos presunçosos, possa se envolver com a roupagem singela e doce da luz. Que revelará em seu íntimo a simplicidade de Deus. Falar sobre paz Arcanjo Miguel Os homens apregoam contra as mazelas do espírito e afirmam abominar a incompreensão. Dizem ter a paz como meta. Oram por ela. Realizam bonitas preleções com palavras sutis sobre a irmandade no planeta. A idolatram como fundamento básico da humanidade. Mas será que sabem o que é paz? Conhecem o espírito de renúncia, a compaixão, a boa vontade, a paciência e o amor? Antes de falar sobre paz, os homens deveriam fazer um exame de consciência para compreenderem melhor o assunto sobre o qual disser-tam. Para isso, é necessária a humildade da autocrítica e, descobrir, na verdade, o quanto cada um colabora para a efetivação daquilo que condena pelas palavras. Eu lhes per- gunto, como pode alguém lutar pela paz se não consegue decifrar os mistérios que o conduz à própria paz interior? Sejam realistas. Tenham a sabedoria de transmutar as imperfeições e, então, primeiro conhecer a paz de seus próprios espíritos. Esse será o caminho para que possam, efetivamente, ter a moral de falar sobre paz. Paciência Gandhi A paciência é um dom que fortalece o espírito. Ela ensina a cada um de nós a ter serenidade nos períodos de turbulência. Ela nos concede a resignação quando nossos desejos e vontades não se concretizam. Ela se transforma em perseverança ante as adversidades da vida. Ela possibilita a luz da harmonia e do perdão perante aqueles que nos agridem. Ao exercitarmos a paciência despertamos os valores mais nobres contidos em nossa alma. E desvendamos a clemência do Pai ante nossas imperfeições. 16
  • 17. Participar da vida Gandhi A vida em sociedade é fundamental para o progresso da humanidade. É através das interações entre os homens que o conhecimento é permeado ou os bons exemplos seguidos. Os seus atos, portanto, são manifestações que podem elevar espíritos e provocar desvios para o rumo certo na seara do bem. Pois cada homem é um representante legítimo, Divino, da Mãe Natureza e do Pai Criador. Não fujam a essa responsabilidade inerente a todos os seres racionais. Cuidem da sua reforma espiritual, dando o exemplo da caridade, porque estarão sendo observados por irmãos ansiosos por luz. Concedam essa chance a vocês mesmos e a seus irmãos. Participem da vida. Participem como amados filhos de Deus. Autodescoberta Yogananda O ser humano desfruta de virtudes internas, que o inundariam de paz e de alegrias, se fossem descobertas. São valores que passam por uma vida ocultos, sem aflorar na conquista do espírito. Imaginem se os homens caminhassem por estradas floridas, através de campos iluminados pela natureza, sem admirarem a beleza que os cerca. Ou se não sentissem a luz do Sol que os ilumina e desprezassem o infinito encanto do céu azul. Essa caminhada seria triste, áspera, apesar de toda a riqueza que a envolve. O mesmo acontece quando o homem atravessa a vida, desatento à estrada existente em seu interior. Ele deixará de contemplar o amor ali existente. Deixará de perceber o quanto podem ser nobres os seus gestos e poderosamente sutis os seus pensamentos. Não conhecerá o alcance do silêncio, tampouco o envolvente calor das vibrações de luz. Não conhecerá a elevação da caridade. Não encontrará a paz e nem conhecerá Deus. Será alguém insatisfeito com a vida, sem mesmo saber o porquê. Reflitam. Admirem a natureza existente em seu interior e aprendam com ela a sabedoria da vida. Caminhem pela estrada do espírito e contemplem a luz que os conduzirá à paz. 17
  • 18. Momentos decisivos Sítael Os homens estão sendo convocados a responsabilidades decisivas. Não devem se permitir perder tempo com atitudes que descaracterizem o processo evolutivo. Cada segundo de suas vidas deve ser encarado como um bem precioso, destinado ao aprendizado e à transmutação das deficiências. O tempo é curto e a edificação da espiritualidade demorada. Precisarão, de modo inequívoco, erguer a bandeira de luta contra suas imperfeições e, para isso, solicitarem a ajuda do Pai. Pecam-lhe forças para serem obstinados na conquista do mérito. Mantenham-se firmes na manifestação do amor e da caridade. E que possam comemorar, gloriosamente, a vitória sobre o próprio passado de carências do espírito. Não esqueçam: o período é de grandes batalhas. Contra as máculas que afetam seus atos e pensamentos. Sejam vitoriosos! Fraqueza do espírito António de Pádua A matéria do corpo, criada por Deus para promover a evolução do espírito, está sujeita às mais variadas imperfeições, que na realidade são consentidas por aquele que a habita. O corpo reflete a vontade do espírito, derivada desta vida ou de vidas passadas. A pseudojustificativa da fraqueza da carne esconde a intransigência daqueles que não conseguem ter a altivez de serem os senhores absolutos da própria consciência. Ignoram o poder da autocrítica, da força de vontade e da responsabilidade, fazendo do corpo um cativeiro que encerra dolos. Acabam por destruir as chances que Deus lhes concede, por não desenvolverem hábitos que permitam a evolução racional do espírito. Então, são tomados pelas mais duras provações, frutos da escolha que fizeram. Por outro lado, o homem que dedicar momentos de sua existência à meditação, à sabedoria do silêncio refletivo e à contemplação da vida de modo sereno, descobrirá, nos acontecimentos mais. simples, a riqueza dos ensinamentos que o Pai nos envia. Será um homem feliz por ter a dádiva de estar com Deus e receber a bem-aventurança do aprendizado. Será afortunado, pela capacidade de ser o próprio tutor de seus atos no desempenho do bem. Será um homem livre na busca da eterna evolução. Por isso, permitam que a sensibilidade Divina se manifeste em seus espíritos. E, com o bálsamo da liberdade, poderão realizar sábias conquistas, abençoadas por aquele que lhes brindou com a vida. 18
  • 19. Fome do espírito Gandhi Um ser humano faminto é um ser humano marcado pela humilhação. Sob o olhar aflito ele esconde a vergonha de ter vergonha. Vive constrangido voltado para seu interior, tentando se abrigar na própria infelicidade e, ali, encontrar a resposta para as dificuldades. É uma vida indigna de tormentos que poderia ser evitada, se a humanidade despisse o manto do egoísmo e da indiferença. Riquezas se acumulam, sem que seus detentores sejam capazes de um breve momento de reflexão — um simples momento que lhes permitisse se colocarem no lugar de um faminto, e imaginarem o que é ter o desespero da fome. Mas, se esse breve momento da imaginação já lhes incomoda, então considerem o que é conviver com a realidade do pro- blema. Não existem palavras que descrevam tamanha desolação. É como estar sozinho no mundo. Ser olhado, mas não ser visto. Ser percebido, mas não ser compreendido. Pedir compaixão e não ser ouvido. É padecer sob a égide do desprezo. Imaginem-se nessa situação, em que a esperança é apenas uma vaga ideia. Portanto, dediquem alguns momentos de suas vidas para refletir e avaliem. Que contribuição podem dar àqueles que enfrentam o desespero da fome? Ponderem a respeito. E julguem, sinceramente, como a omissão de fato lhes incomoda. É um caso em que precisam julgar, para não serem julgados pela própria consciência. Pois a omissão é a fome do espírito. E só a prática do amor e da caridade pode combatê-la. Colaboração Miguel Couto Uma das condições para que os esforços médico-espiri-tuais atinjam seus objetivos, é o desejo inabalável do paciente de ser curado. Esse comportamento permite que sejam atraídas vibrações de luz emanadas de planos superiores. Também faz com que o paciente produza substâncias vitais através das glândulas endócrinas, substâncias nem sempre conhecidas pelos ho
  • Search
    Related Search
    We Need Your Support
    Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

    Thanks to everyone for your continued support.

    No, Thanks