Journals

RELATÓ 3.1 DAS. Setembro

Description
RELATÓ ÓRIO DE AVALIAÇÃO NO ÂMBITO DA EXECUÇÃO DA L.O. 3.1 DAS SOLUÇÕES IMPLEMENTADASS NO PLANO DE MOBILIDADE ACESSIBILIDADES 21 Setembro 2012 EIXO 3 Mobilidade Urbana, Acessibilidades e Espaço Público
Categories
Published
of 38
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
RELATÓ ÓRIO DE AVALIAÇÃO NO ÂMBITO DA EXECUÇÃO DA L.O. 3.1 DAS SOLUÇÕES IMPLEMENTADASS NO PLANO DE MOBILIDADE ACESSIBILIDADES 21 Setembro 2012 EIXO 3 Mobilidade Urbana, Acessibilidades e Espaço Público LINHA DE ORIENTAÇÃO O 3.1. INTRODUÇÃO No âmbito da execução da LO 3.1, apresenta-se soluções implementadas no Plano de Mobilidade encontra estruturado em três capítulos: o relatórioo de avaliação das Acessibilidades 21, que se No primeiro, apresentam-se as soluções implementadas nas vertentes do Plano de Circulação, do Plano de Regulaçãoo (semaforização) e do Plano de Estacionamento. No segundo, é feita uma avaliação do estado de implementação das soluções do Plano. No terceiro e último capítulo, são apresentadas as conclusões finais. CAPÍTULO I - Soluções implementadas O plano de mobilidade resulta de um estudo multimodal com uma abordagem das acessibilidadess em diferentes perspetivas. Assim, numa das primeiras fases, foram definidas as soluções orientou o estudo. Estas soluções passaram pela: para o conceito que Definição de uma hierarquização da rede viária clara e visível; Boa acessibilidadee aos polos multimodais, favorecendo o transporte modal; Melhoria da oferta de transportes coletivos; Proteção das zonas residenciais do tráfego de atravessama mento; Melhoria do espaço público e dos modos suaves. 2 Paraa a concretização destas soluções contribuíram m, em diferentes níveis, as soluções previstas nas outras fases do plano de mobilidade, nomeadamente, no âmbito dos seguintes planos: 1. Plano de circulação; 2. Plano de regulação (semaforização) 3. Plano de estacionamento. 1. Plano de circulação Tendo em consideração os objetivos definidos na fase de conceito, no âmbito do Plano de Circulação, foi analisada a situaçãoo existente e desenvolvidas propostas de atuação atendendo à hierarquia viária definida. Estas propostass introduziram soluçõess algo inovadoras para o panorama nacional Para os principais eixoss viários e suas interseções foram desenvolvidas propostas de reordenamr mento onde houve a preocupação de proceder à introdução das seguintes soluções: recalibragem das viass de circulação, ouu seja, ajustamento dos perfis dos arruamentos ao número de vias necessárias, assim comoo redimensionamento destas para larguras adequadas, de modo a garantirr a fluidez de trânsito e evitando sobrelarguras potenciadoras da prática de velocidades excessivas; ; Av. D. João de Castro, Pragal 3 eliminação de viragenss à esquerda para reduzir o número de conflitos e melhorar a segurança e fluidez de transito; Av. Rainha D. Leonor, entroncamento com a Rua da Escola Primária, Cova da Piedade manutenção de algumas viragens à esquerda e na saída da via principal com a criação de vias próprias de viragem para que as viaturas aí aguardem em segurança; Estrada da Algazarra, Feijó 4 manutenção de algumas viragens à esquerda para entrada na via principal com a criação de via de inserção no eixo da via principal; Av. Rainha D. Leonor, entroncamento com a Rua Alexandre Herculano, Almada ordenamento dos cruzamentos/ entroncamentos entre vias principais com a introdução de sistemas de semáforos inteligentes ou rotundas (por vezes, atendendo à reduzida dimensão do local, houve a necessidade de introduzir rotundas galgáveis); Av. Rainha D. Leonor, cruzamento com a Rua D. Sancho I (rotunda do SAP), Almada 5 Av. D. João de Castro, entroncamento com a Rua Câmara Pestana, Pragal criação de separador res centrais para inviabilizar as manobras de viragem à esquerda, assim comoo para reduzir a dimensão das vias e conter a velocidade dentro dos limites adequados; Rua Conceição Sameiro Antunes, Cova da Piedadee 6 Av. Professor Rui Luis Gomes, Laranjeiro criação de ilhas de proteção das passagens de peões para permitir um maior conforto e segurança dos peões na travessia dass vias; Av. Rainha D. Leonor, entroncamento com a Rua Luis de Queirós,, Almada 7 criação de deflexões nas vias de circulação para retirar a linearidade da mesma, potenciando assim a redução da velocidade dee circulação; Rua General Humberto Delgado, Vale Figueira, Sobreda Rua D. Francisco Xavier de Noronha, entroncamento com a Rua Padre P António Vieira, Almada 8 redução da largura dass vias de circulação o de modo a permitir a redução da velocidade de circulação e melhorar as condiçõess de atravessamento dos peões Av. Rainha D. Leonor, Almada marcação de lugares de estacionamento criando deflexões e/ou redução da largura dass vias de circulação para aumentar, sempre que possível, a oferta de estacionamento legal e, e em simultâneo, aumentar a segurança rodoviária; Rua D. Sancho I, Almada 9 redução dos raios de curvaturaa dos entroncamentos e cruzamentos paraa permitir o atravessamento dos peões em maior segurança, pois reduz a faixa de circulação/atravessamento e a velocidade dos veículos; Av. Rainha D. Leonor, entroncamento com a Rua dos Caranguejais, Almada criação de interseções elevadas (continuidades de passeios em entroncamentos) para introduzir maior conforto no atravessamento pedonal, pois o entroncamento mantem-se de nível comm os passeios e obriga a uma redução r dee velocidade dos veículos, já que é necessário subir para a cota do passeio, alertando os condutores para o facto de que a via onde irão entrar é uma via de acesso local. Esta solução é várias vezes utilizadaa nos entroncamentos com viass secundárias. Rua Sociedade Recreativa União Pragalense, entroncamento comm a Rua Fernão Mendes Pinto, Pragal 10 1.2. Paraa os arruamentoss locais foram desenvolvidd das propostas de reordenamento, com vistaa à introdução das seguintes soluções: criação de passagens s pedonais elevadas para permitir a redução da velocidade dos veículos, a redução do volume de tráfego, a redução do número de acidentes e a melhoria do conforto do peão o atravessamento da via; Rua da Escola Primária, Cova da Piedade criação de plataformas elevadas paraa potenciar a redução da velocidade, garantindo uma requalificação do espaço público e permitindo ao peão uma maior apropriação do espaço; Rua Dr. Alberto Araújo, Sobreda 11 interseções elevadas de modo a permitir a reduçãoo da velocidade dos veículos e a aumentar a visibilidade dos peões, p reduzindo os conflitos veiculo/peão; Rua Fernando Pessoa, entroncamento com a Rua de Angola, Cova da Piedade vias ao mesmo nível que o passeio paraa permitir a criação de zonas mistas que visam promover a utilização conjunta e harmoniosa do mesmo espaço por diferentes utilizadores, procurando incutir aos condutores dos veículos comportamentos compatíveis com a presença dos outros utilizadores; Rua Latino Coelho, Almada 12 Travessa da Granja, Caparica portões de entrada com o ordenamento dos d entroncamentos de acesso locall utilizados, de modo a transmitir aos condutores a alteração das condições de circulação, induzindo-os a moderar a sua velocidade e a adotar um comportamento mais cauteloso; Rua Rio do Infante, Cova da Piedade 13 encerramento de troços de ruas ao trânsito t com o objetivo de assegurar o condiciona amento de circulação a determinados modos de transportes, através doo recurso a sinalização e/ou barreiras físicas, conseguindo-se assim a redução do tráfego de atravessamento e permitindo a criação de espaços de maior conforto e segurança para os outros utentes; Rua General Humberto Delgado, Vale Figueira, Sobreda alteração de sentidos de circulação paraa auxiliar a implementação da hierarquia viária pretendida, permitindo a redução do tráfego nas vias locais e a inviabilização do tráfego dee atravessamento em locais indevidos; Rua da Liberdade, Almada 14 Introdução de vegetação/arborização quer nos separadores centrais quer nos passeios adjacentes às vias, permitindo interromper o alinhamento visual da estrada e criar o efeito portão de entrada ou a ilusão de estreitamento da via. Esta solução potencia a moderação da velocidade dos veículos e o aumento da segurança rodoviária. Rua Cabo da Boa esperança, Cova da Piedade Rua D. João de Castro, Pragal 15 Em conclusão: Com as soluções implementadas no âmbito do plano, verifica-se uma redução da sinistralidade nas áreas intervencionadas, não só ao nível do número de acidentes como da diminuição da gravidade dos mesmos. Houve uma efetiva reorganização das deslocações das viaturas, com uma aproximação dos volumes esperados nos eixos principais e uma redução efetiva do tráfego de atravessamento nas zonas residenciais. Verificou-se, assim e de um modo geral, uma deslocaçãoo dos peões, pois os seus percursos seguros. melhoria das condições de ficaram mais confortáveis e Face ao êxito destass soluções,, tem sido prática dos serviços a sua adaptação ao resto do concelho, adequando o sempre as medidas implementadas à realidadee de cada local. Também nestes locais, os efeitos das soluções têm correspondido aos objetivos gerais de redução da velocidade de circulação,, redução da sinistralidade e aumento da segurança rodoviária, sempre a par daa melhoria a das condições paraa os restantes utentes da via pública. 2. Plano de regulação (semaforização) A semaforização tem como principais objetivos: Garantirr a segurança de todos os modos de deslocaçãoo no atravessamento de um cruzamento; Controlar as deslocações, em especial dos veículos particulares; Garantirr um maiorr nível de conforto aos utentes; ; Permitirr o escoamento das circulações segundo alguns critérios de prioridade. Antes da elaboraçãoo do Planoo de Mobilidade, os sistemass de semáforos em Almada tinham uma gestão por fases, ou seja, os movimentos possíveis de realizar num determinado cruzamento são agrupados em 3 ou 4 fases diferentes e sequenciais. Estass fases vão sendo dadas de um u modo sequencial e cíclico, durante um tempo pré-definido, quer existam ou não utentes para satisfazer. 16 O Plano de Mobilidade apresenta uma nova solução para o funcionamento dos sistemas de semáforos (semáfoross inteligentes) onde a gestão dos movimentos é realizada de um modo acíclico. Os cruzamentos são dotados de sensores para identificarem os veículos existentes e o sistema de semaforizaçãoo vai permitir a passagem dos mesmos, em tempo real, com o princípioo o primeiro a chegar é o primeiro a ser servido. Foram implementados e alterados 15 cruzamentos comm este princípio de funcionamento. Em conclusão: Verifica-se, com esta solução, que nos cruzamentos intervencionados, o funcionamento dos mesmos encontra-se mais próximo da procura, com um tempo de espera menor. 3. Plano de estacionamento Relativamente, ao estaciona mento e tendo em consideração os definidos para esta matéria, nomeadamente: objetivos Melhorar o estacionamento para residentes; Reduzir o estacionamento ilegal; Reduzir o número de utentes de longa duração; Melhorar o estacionamento de curta duração; O Plano de Mobilidade desenvolveu uma propostaa onde foram consideradas as seguintes soluções: Criação de regulamentos municipais, com a definição dos diferentes tipos de utentes; Implementação da gestão do estacionamento na n via pública, com a criação de espaços destinados a cada tipo de utentes; Melhoria da fiscalização do estacionamento, com a criação da empresa municipal; Aumento da oferta de estacionamento, com a criação de novos parques de estacionamento no local onde foram identificadas carências, adequando-os e ajustando a sua gestão aos objetivos definidos e acima enunciados; 17 Em conclusão: As soluções implementadas ao nível do estacionamento deram resposta aos objetivos propostos, resultando num espaço público mais ordenado e qualificado, onde o peão voltou a poder usufruir do mesmo. Nas áreas reservadass a residentes houve uma aproximação da oferta às necessidades dos moradores, originando no entanto uma oferta reduzida a visitantes. No âmbito da revisão do Regulamentoo Geral de Estacionamentoo procurou-se equilibrar esta situação, tendo sidoo criada a permissão de estacionamento de visitantes nas zonas de residentes, por um período máximo de duas horas, mas apenas com tituloo pré-comprado, de modo a manter resguardados estes espaçoss para os seus principais destinatários. Verificou-se que, com a criaçãoo da empresa municipal de estacionamento ilegal e/ou abusivo foi reduzido de um contribuindo para ordenamento do espaço publico. estacionamento, o modo significativo CAPÍTULO II - Estado e implementação das soluçõess do Plano Paraa a implementação do plano de mobilidade foi desenvolvidoo um plano de ação com todas as medidas a concretizar. Apresenta-se uma análise aoo estado de implementação soluções/medidas, de acordo com a hierarquia viária definida: 2.1. Eixos principais das respetivass As medidas previstas para os eixos principais foramm na sua maioriaa implementadas. Apenas nos eixos denominados Eixo principal da Cova da Piedade e Eixo transversal Feijó-Laranjeiro ficaram porr executarr algumas delas Eixo principal da Cova da Piedade Neste eixo, constituído pela Av. Aliança Povo MFA, Av. António José Gomes, Largo 5 de Outubroo e parte da Av. 23 e Julho, foram executadas as seguintes soluções: Ordenamento do entroncamento do viaduto do Brejo com a Av. 23 de Julho; 18 Introduçãoo de um sistema de semaforização inteligente este entroncamento; a regularr Implementação de uma rotunda no Largoo 5 de Outubro; Introduçãoo de um sistema de semaforização de apoio atravessamentos pedonais junto às entradas da rotunda; aos 19 Implementação de um sistema de semaforizas ação de apoio aos atravessamentos pedonais e controlo de d velocidade na Av. Aliançaa Povo MFA, junto à Escola Profissional Implementação de uma rotunda de carácter provisório (com recurso a balizas flexíveis) no início da Av. Aliança Povo MFA; 20 Criação de um corredor reservado a transportes públicos entre a rotunda anterior e a rotunda do Largo 5 de d Outubro. Estas últimas soluções foram implementadas a título provisório, para permitirr a redução dos tempos de percurso das carreiras de transportes públicos com origem em Cacilhas, bem como paraa ajustar a largura das vias de circulação à largura da faixa de rodagem, permitindoo deste modo uma melhor adequação da velocidade das viaturas e umaa melhoriaa das condições de segurança rodoviária. Ficou por implementar o reordenamento previsto para o troçoo entre o entroncamento do Viadutoo do Brejo e a rotunda do Largo 5 de Outubro, assim como para o troçoo compreendido entre o Largo 5 de Outubro e Cacilhas. Em 2009 foi realizada umaa avaliação da evolução dos volumes de tráfego, tendo-se verificado que as soluções entretanto implementadas encontravam- se ajustadas ao tráfego existente. Foi entretanto aprovado o Plano de Urbanização dee Almada Nascentee (Cidade da Água) onde está identificada a construção de um túnel de acesso que irá transformar em definitivo este eixo. 21 Em conclusão: Perantee estes dois importantes fatores e tendoo em consideração os últimos desenvolvimentos do Arco Ribeirinho Sul, será mantido o atual ordenamento, perspectivando-se algumas intervençõess de melhoria dos pavimentos rodoviários, sinalização e passeios, bem como a alteração da rotunda existente junto ao Hospital Particular, dando-lhe um carácterr definitivo enquanto se aguarda a concretização do túnel Eixo transversal Feijó-Laranjeiro Este eixo transversal tem como função garantir uma ligação estruturante entree a Av. Arsenal do Alfeite e a parte central do Laranjeiro. Neste eixo, constituído essencialmente pela Rua da Alembrança, Rua Isidoroo Ferreira e Rua Borges do Rego foram implementadas as seguintes soluções: Criação de uma novaa rotunda no cruzamento da Av. Arsenal do Alfeitee com a Rua da Alembrança; 22 Reordenamento do perfil e introdução de sentido único na Praça Lopes Graça; Reordenamento do perfil e introdução dee sentido único na Rua Borges do Rego; 23 Reordenamento provisório do entroncam mento da Rua Borges do Rego com Praça Lopes Graça; Reordenamento provisório da Rua da Alembrança, próximo Cívico do Feijó e Escola Básica 23 da Alembrança; do Centro A necessidade de desenvolver uma solução para a Rua da Alembrança que garantisse as condições de circulação exigidas para umm eixo viário desta natureza e permitisse criar boas condiçõess de segurança nas zonas adjacentes às escolas, obrigou ao desenvolvimento de um estudo para um terreno privado existente a norte desta via, que se encontra em execução DEP/DPU/DMPATO. 24 Em conclusão: Com a finalização do estudo ficam reunidas as condições para realizar o ordenamento definitivo deste eixo viário, com as a soluções que vierem a ser definidas Vias locais Ao nível das soluções preconizadas pelo plano de mobilidade para a rede r viária local, houve um conjunto alargado de propostas com o objetivo de adequar o volume de tráfego a este tipoo de locais e a sua velocidade de circulação, de modo a melhorar as condições de segurança. As propostas consideraram também soluções para promover as condições de d deslocação dos peões no interior dos bairros. Este tipo de intervenção de requalificação das ruass locais, devido à dimensão do território de Almada, pode considerar-se para a atuação nestass áreas considerou essencialmente a introdução de intervenções dee requalificação associadas à como uma tarefa permanente. A estratégia do plano de mobilidade implementação do plano de estacionamento. A implementação de novas unidades de gestão de estacionamento e circulação, constituem os momentos definidos para execução das soluções preconizad as pelo plano para essa área do território. Grande parte das soluções previstas foi executada, tendo noo entanto intervencionar alguns locais, designadamente: ficado por Bairro da Nossa Sr.ª da Piedade Para este bairro está definido um conjunto de medidas para moderar a velocidade e reduzir o tráfego de atravessamento, tendo sido apenas executado o portão de entrada no entroncamento da Rua Rio do Infante com a Rua Cabo da Boa Esperança. Para este facto concorreu a intenção de enterramento no subsolo de todas as infraestruturas, o que obrigará à requalificação dos d arruamentos na sequência desta intervenção. 25 Rua Rio do Infante, Cova da Piedade Em conclusão: Aguarda-se a finalização doo estudo ao nível das infraestruturas do bairro no qual as medidas relacionadas com o tráfego de atravessamento serão equacionadas Rua José Carlos de Melo e Rua União Piedense Apesar de ter sido executada a requalificação da Praça da Portela e o reordenamento da Rua doss Alamos, ficaram por implementar mais algumas medidas de moderação dee velocidade, nomeadamente, o ordenamento do cruzamento do portão verde com uma solução desenvolvida mas dependente de intervenção a realizar pela Marinha. Praçaa da Portela, Laranjeiro 26 Rua Dos Álamos, Laranjeiro Em conclusão: O ordenamento do cruzamento do articulação com a Marinha. portão verde v será concretizado em Alameda Guerra Junqueiroo Esta via é constituída por dois troços com características diferentes: O primeiro troço, compreendido entre o entroncamento com a Av. Dr. Henrique Barbeitos e a Rua José Gomes Ferreira, apresenta um traçado provisório, pois faz parte de um u loteamento em que é da responsabilidade doo urbanizador a realizaçãoo do ordenamento definitivo. Apesar desta situação, foram realizadas duas intervenções de modo a garantir a melhoriaa das condições de segurança enquanto o ordenamento definitivo não é executado: o ordenamento provisório do entroncamento da Alameda com a Av. Dr. Henrique Barbeitos, semafórico. com a introduçãoo de um sistema 27 o criação de ilhas de proteçãoo da passagem de peões existente junto ao portão da Escola Secundária António Gedeão O outro troço, compreendido entre a rotunda existente na interseção com a Rua da Cruz Vermelha e a rotunda existentee na interseção com a Rua António Aleixo, apresenta já um traçado definitivo, tendo t sido implementada até aoo momento: o requalificação da rotunda da Cruz Vermelha 28 o a implementaçãoo da uma rotunda António Aleixo no cruzamento com a Rua Em conclusão: Para o primeiro troço aguarda-se a execução do traçado definitivo pelo urbanizador e para o segundo troço perspetiva-se o ordenamento entree rotundas, com
Search
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks