Philosophy

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO EXERCÍCIO DE PDF

Description
Relatório da Administração Exercício 2017 Senhores Acionistas, RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO EXERCÍCIO DE 2017 Apresentamos o Relatório da Administração e as Demonstrações Financeiras do Banco da Amazônia,
Categories
Published
of 72
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
Relatório da Administração Exercício 2017 Senhores Acionistas, RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO EXERCÍCIO DE 2017 Apresentamos o Relatório da Administração e as Demonstrações Financeiras do Banco da Amazônia, relativos ao exercício de 2017, os quais foram elaborados em conformidade com a legislação societária e demais normativos legais. 1. PANORAMA ECONÔMICO A economia global apresentou desempenho favorável em 2017, sinalizando crescimento sustentável e dinâmico na maioria dos países desenvolvidos. As políticas monetárias acomodatícias produziram os efeitos esperados pela teoria econômica e resultaram em crescimento nos EUA, Japão e países que compõem a União Europeia. Ademais, a economia chinesa continuou a crescer próximo à meta estimada pelo governo, de 6,5% ao ano, o que contribuiu para estimular a economia mundial e favoreceu a alocação de capital nas economias emergentes. No âmbito interno, a retomada do crescimento da economia brasileira foi evidenciada através da melhoria em indicadores como consumo das famílias, cujo crescimento real no terceiro trimestre de 2017 foi 2,2% superior ao registrado no mesmo período do ano anterior, sendo um dos maiores responsáveis pela recuperação econômica. A indústria, segmento mais afetado pela crise, ao registrar dois anos consecutivos de queda, cresceu 2,3% em novembro/2017, na variação acumulada do ano frente ao mesmo período de A agricultura teve o melhor comportamento do período em consequência do crescimento significativo da produção e produtividade e isso cooperou para que a inflação atingisse 2,95% no ano o primeiro resultado inferior à meta de 4,5% estabelecida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN). Isso também corrobora a retomada do crescimento econômico, a concessão de crédito em novembro de No ambiente regional, as economias dos estados amazônicos tiveram recuperação na maioria dos indicadores setoriais. Em Mato Grosso, a produção de milho quase dobrou em 2017 e a da soja cresceu 15%, em comparação com As vendas no comércio varejista, com exceção de Roraima, aumentaram em novembro de 2017 contra o mesmo mês do ano anterior. No mesmo tipo de comparação, a produção industrial cresceu no Amazonas, Pará e Mato Grosso, e o volume do segmento de serviços aumentou nos estados da Amazônia Legal, exceto no Amapá e Maranhão. Por fim, o saldo do comércio exterior cresceu 26,0% de janeiro a dezembro de 2017 no agregado da região, contra o mesmo período de 2016, destacando-se os aumentos expressivos de 43,7% no saldo da balança comercial no Pará e 42,5% em Tocantins. 2. AÇÕES ESTRATÉGICAS Em 2017, o Banco reformulou seu Planejamento Estratégico para o horizonte , reafirmando o compromisso com o desenvolvimento sustentável da Região Amazônica, através das novas Declarações Estratégicas Missão, Visão e Valores institucionais. Nessa reformulação, foram observadas as diretrizes da Lei /2016 (Lei das Estatais), Resolução CGPAR nº 17/2016 e recomendações da Administração. A nova Missão destaca o papel do Banco de Desenvolver uma Amazônia sustentável com crédito e soluções eficazes. Enquanto que a Visão demonstra seu direcionamento estratégico na busca de Ser o principal Banco de fomento da Amazônia, moderno, com colaboradores engajados e resultados sólidos, pautado por um conjunto de valores institucionais: Integridade Ética e Transparência; Meritocracia; Desenvolvimento sustentável; Valorização do cliente; Decisões técnicas e colegiadas; Eficiência e inovação; e Comprometimento com o resultado e a gestão de riscos. Com o novo Planejamento Estratégico, o Banco passa a ter novos objetivos que devem direcionar a atuação e mobilização de esforços organizacionais. São eles: garantir resultados sólidos e crescentes; manter colaboradores capacitados e motivados; ter foco na eficiência operacional; fortalecer a governança corporativa; alcançar a excelência no processo de crédito; diversificar as fontes de receitas e os canais de distribuição do crédito de fomento; e ter clientes satisfeitos e rentáveis. Tomando como parâmetros a conjuntura econômica e as perspectivas do mercado, foram aprovadas as Metas de Desempenho Empresarial para o período , com a quantificação dos objetivos do plano estratégico e reformulação da visão de longo prazo sobre o futuro do Banco. Da mesma forma, foi aprovado o plano de negócio para 2018, que expressa à articulação da estratégia com os processos orçamentários e de gestão de capital, funcionando como instrumento direcionador e integrador dos esforços diários, dando a certeza de que a atuação do Banco aponta para a conquista dos objetivos estratégicos e reiteram o compromisso com o Desenvolvimento da Região Amazônica. No Encontro de Gestores do Banco da Amazônia, realizado em dezembro de 2017, foram discutidas estratégias para o Banco em curto, médio e longo prazo, ocasião em que foi possível buscar soluções inovadoras e criativas para a empresa, resultantes das evoluções tecnológicas, políticas, econômicas e sociais. A partir da análise e debate dos insumos recebidos e dos dados apurados, foram definidos projetos-chave, de ordem interna e também externa, cujo desenvolvimento e implantação irão contribuir para que a energia do Banco seja direcionada para a execução das estratégias e cumprimento da sua Missão, com destaque para os seguintes projetos: Projetos Externos: 1 Relatório da Administração Exercício 2017 Revitalização da marca Banco da Amazônia; Construção de um ecossistema de parcerias; Captação de fundos no exterior; Criar plataforma de conhecimento sobre a Amazônia; e Criar uma aceleradora de empreendedorismo consciente. Projetos Internos: Evolução da cultura organizacional; Engajamento dos colaboradores; Aceleração da digitização; Automação do crédito de massa; Redução do lead time de crédito com risco controlado; e Banco de ideias. Mediante o projeto Banco de Ideias, o Banco da Amazônia visa recepcionar informações inovadoras de seus empregados e colaboradores, a fim de transformá-las em ações, objetivando ser um banco moderno, ágil e voltado ainda mais para as questões da Amazônia. PERSPECTIVAS PARA 2018 O Banco, focado em seu papel de indutor do fomento produtivo sustentável, planeja investir em melhoria de processos e ferramentas de crédito, desde os sistemas legados, canais de atendimento a novos e inovadores processos digitais. Outro ponto a ser explorado é o diferencial sustentável do crédito e as interações com o ecossistema de negócios, que, com ações inovadoras, pretende agregar valor ao fomento e propor novas soluções aos clientes. O Banco pretende ter estratégia diferenciada e de singularidade no crédito de fomento e atuante também no comercial, evoluir como instituição de crédito, focando para produtos que suportem e auxiliem a rentabilizar a carteira de fomento e crédito, que tenham estreita relação com o nicho de clientes, objetivando a rentabilidade necessária, melhor atendimento, resultando na geração de emprego e renda na Amazônia e melhoria da qualidade de vida das populações locais. Em termos de expansão da rede de atendimento, estão previstas para 2018 a instalação de duas novas centrais; a Central de Crédito 02 (Palmas-TO) e a Central de Crédito 03 (Porto Velho-RO). REALIZAÇÕES 2017 Em consonância com o Planejamento Estratégico, foram iniciados, em 2017, importantes projetos corporativos, dos quais destacamos os principais: Novo Modelo de Gestão de Pessoas - objetivando manter colaboradores capacitados e motivados, foi iniciada a reestruturação do sistema de Gestão de Pessoas, composto por dois planos: Plano de Gestão da Mudança e Comunicação e o Plano de Implantação da Solução de Tecnologia. Vale ressaltar que a implantação total do Novo Modelo de Gestão de Pessoas, depende da aprovação dos órgãos reguladores (Ministério da Fazenda e Planejamento/SEST) e que, com exceção do Plano de Cargos e Salários (PCS), os demais subprojetos estão sendo implantados, ainda que de forma parcial, pois dependem da implantação da nova solução de tecnologia. Plano de Implantação da Solução de Tecnologia - teve seu início em julho de 2017 com previsão de encerramento no mesmo período de Para tanto, foi necessária a contratação de empresa para realizar a migração de dados da solução em produção para a versão mais atual, que dará suporte à área de gestão de pessoas do Banco na implantação dos subsistemas de RH, tudo de forma integrada. Plano de Gestão da Mudança e Comunicação - foi iniciado também em julho de 2017 com previsão de encerramento em março de Projeto Centralização do Crédito - foi iniciado no primeiro semestre de 2017 com a implantação das primeiras centrais de crédito. Esse projeto tem como objetivo a excelência no processo de crédito, resultando na eficiência operacional a fim de garantir resultados sólidos e crescentes, visa maior foco na originação dos negócios e fortalecimento do front das unidades. Em 2017, começou a se materializar com a inauguração de três centrais de crédito: Rio Branco-AC (desde janeiro de 2017), Central 01, Belém-PA (desde agosto de 2017) e Central 04, Cuiabá-MT (desde outubro de 2017). Destacam-se, a seguir, os principais ganhos obtidos com as centrais já implantadas: Maior segurança e segregação no processo de crédito; Padronização nas análises de crédito; Melhoria no tempo de liberação de parcelas de crédito de fomento; Melhoria no tempo de análise dos limites de crédito da área comercial; Redução no tempo de análise dos projetos de investimentos; Redução no tempo de resposta nas análises das propostas de renegociações de dívidas; Melhoria no controle e processo de acompanhamento do crédito. 2 Relatório da Administração Exercício 2017 No decorrer da implantação das centrais de crédito estiveram sob constante avaliação, o que resultou em um conjunto de ações que serão implementadas em 2018, ajustando alguns pontos de melhorias, para que o projeto avance com segurança na inserção das próximas duas centrais, que estão previstas para agosto e setembro de Como pontos imprescindíveis para que as próximas centrais tenham seus objetivos alcançados, serão realizadas as principais ações: melhoria no redimensionamento das supervisões de triagem e de contratação, aperfeiçoamento tecnológico, assim como a implantação do Sistema de Gerenciamento Eletrônico de Documentos (GED) e Fluxo de processo (WORKFLOW). Outros projetos corporativos se encontram em andamento também alinhados às estratégias de negócios e melhoria de governança, dentre eles: Projeto Gestão Integrada de Riscos e de Capital: vinculado ao objetivo estratégico Fortalecer a Governança Corporativa, o projeto tem por objetivo a implantação de estrutura de gestão integrada de riscos e de capital, atendendo, assim, à Resolução CMN Nº 4.557/2017, que dispõe sobre a Estrutura de Gerenciamento de Riscos e a Estrutura de Gerenciamento de Capital (Novo alicerce para Gestão de Riscos e Capital), inclusive quanto à obrigatoriedade de que o gerenciamento de riscos seja conduzido de forma integrada, com papéis e responsabilidades em todos os níveis organizacionais. Principais realizações do Projeto: a) Elaboração da Declaração de Apetite por Riscos (RAS); b) Formatação da Política de Gestão Integrada de Riscos e de Capital; c) Indicação de chief Risk Office, executivo responsável pela gestão de riscos e de capital perante o Banco Central; d) Início de Processo Licitatório para contratação de solução para Gerenciamento de Riscos e Controles e Integração de Riscos; Em fase de aprovação: e) Formatação do Programa de Estresse; f) Desenvolvimento de metodologia para gerenciamento e integração de Riscos; g) Fortalecimento da Cultura de Riscos, aprimoramento das Três Linhas de Defesa e desenvolvimento técnico por meio de Plano Estruturado ( ) de Disseminação da Cultura de Riscos; h) Indicação de Comitê de Risco e de Capital para subsidiar o Conselho de Administração. Projeto Modelo de Custos: vinculado à melhoria da Gestão e Governança no Banco, o projeto objetiva implantar modelo de gestão de custos adequado às necessidades do Banco, para o qual foi contratada consultoria especializada, que está auxiliando no desenvolvimento e implantação do modelo. Estão concluídas as fases: Etapa A - Nivelamento de conhecimento e planejamento; Etapa B - Diagnóstico; Etapa C - Desenvolvimento de modelo de custos; Etapa D - Indicação de solução tecnológica (sistema) para suportar o modelo de custos; Etapa E - Plano de implantação do modelo de custos desenvolvido: onde foi concluída com a entrega do Plano que consistiu na elaboração de cronograma detalhado de implantação do modelo de custos proposto na etapa C, baseado nos dois processos piloto (Piloto em Crédito Comercial e TI). Etapa F, Subetapa F1 - Implantação e assessoria - implantar modelo de custos no processo de crédito, gestão e controle do Fundo Constitucional de Financiamento do Norte (FNO). Foi realizada a conclusão da etapa com a entrega do Relatório Técnico da Implantação do FNO, revisão do piloto de Crédito Comercial e aceite e homologação da fase F1. Em andamento a Subetapa F2 da Implantação e assessoria, que consiste em dirimir dúvidas no processo de implantação do modelo de custeio para os demais processos da empresa. Projeto GED: objetivando aprimorar a infraestrutura, o projeto pretende implantar o gerenciamento eletrônico de documentos no Banco. O esforço atual consiste na operacionalização dos processos de crédito, conta corrente e cadastro para suportar a estrutura das centrais de crédito. A fase de especificação e aquisição de scanners está na etapa de entrega de equipamentos às unidades. O mapeamento de documentos e a parte de remodelagem dos processos (crédito, conta corrente e cadastro) foram finalizados. Quanto à ferramenta de workflow está em fase de avaliação de requisitos funcionais e geração de checklist de documentos. Programa Supera Mais Vamos juntos construir um Banco cada vez mais forte e competitivo! O Programa Supera Mais, criado pela Administração do Banco em 2015, é um instrumento de gestão utilizado para avaliar o desempenho das unidades de negócios para a conquista dos objetivos estratégicos. Em 2017, o programa foi composto por várias perspectivas de acompanhamento como: Mais Resultado ; Mais Negócios ; Mais Controles ; Desenvolvimento Sustentável ; Mais Clientes ; Bônus Estratégico e Mais Conhecimento e Aprendizado. 3 Relatório da Administração Exercício 2017 O resultado alcançado em 2017: Perspectiva Mais Negócios Mais Resultado Desenvolvimento Sustentável Fonte: NSISARD. Mais Clientes Mais Controle Indicador Programa Supera Mais 2018 Atingimento da meta em Para 2018, o programa apresentará melhorias como a mudança das perspectivas, que serão consolidadas em 02 (duas): Mais Resultado e Mais Eficiência, contendo, cada uma, seus indicadores que servirão para acompanhamento e avaliação dos objetivos alcançados por cada unidade. Também terão novos indicadores: Receita de Seguridade, que medirá o volume de receitas provenientes da comercialização dos produtos de capitalização e seguros bancários; e o da Inadimplência Geral, que mensurará a inadimplência do Crédito Comercial e Fomento, considerando o saldo total das operações com valores vencidos acima de 90 dias, sobre o saldo devedor total da carteira de Crédito Comercial e Crédito de Fomento. 3. DESEMPENHO ECONÔMICO-FINANCEIRO R$ - milhões (saldo final) Atingimento da meta em Captação de Recursos 90% 3.428,0 90% 3.029,1 R$ - milhões Conceito (saldo final) Composto pelos volumes de depósito à vista, a prazo, poupança, reinvestimento e LCA Crédito de Fomento Liberado 77% 3.276,8 79% 3.574,9 Mede o volume financeiro de operações liberadas Crédito Comercial 73% 1.148,6 92% 1.732,9 Limite de Crédito 85% - 65% - Atualização Cadastral - Clientes Permanentes Exercício 2017 Exercício % - 75% - Recuperação de Crédito 179% 292,3 96% 136,0 Receita de Tarifas 82% 131,0 95% 130,2 Apoio ao Pequenos Portes 76% 1.919,4 61% 755,0 Outros Programas de Governo 64% 250,0 52% 213,0 Contempla os volumes das carteiras de Crédito Geral e de Câmbio. Considera o percentual de clientes com limite de crédito aprovado e vigente em relação à quantidade de cliente constante no público alvo. Considera a quantidade de cadastros de clientes permanentes atualizados e aprovados no sistema de cadastro, em relação a base total de cadastros permanentes na forma da Circular/Bacen Considera o volume de receitas das operações renegociadas/recuperadas de responsabilidade de risco do Banco. Verifica o volume dessa receita, acumulada até o período de apuração. Mede o volume de crédito de fomento contratado para os Pequenos Portes - PRONAF, MPE, Portes, Empreendedor Individual, Fomento PF, Pequeno e Pequeno Médio PF e PJ. Apura o volume de crédito de Fomento contratado para os demais Programas de Governo - Programa de Apoio a Cultura, Plano de Incentivo ao Turismo, FNO ABC e Biodiversidade. A T I V O DisponibiIidades Aplicações Interfinanceiras, TVM e Inst. Financ. e Derivativos Relações Interfinanceiras e Interdependências Operações de Crédito Outros Créditos e Outros Valores e Bens Permanente PASSIVO Depósitos Captações no Mercado Aberto e Rec. Letras Imob. e Hipot. Deb. Relações Interfinanceiras e Interdependências Obrigações por Empréstimo e Repasses Outras Obrigações Patrimônio Líquido BANCO DA AMAZÔNIA FNO Ativos Totais O Banco da Amazônia encerrou o exercício de 2017 apresentando crescimento de 19,6% nos Ativos Totais, R$16.952,1 milhões, em comparação ao ano de 2016 (R$14.174,3 milhões). Os itens que motivaram o crescimento foram as Aplicações Interfinanceiras de Liquidez, alcançando uma elevação de 65,3%, e Títulos e Valores Mobiliários com aumento de 35,5%, sendo este o item com maior participação no total do ativo: 56,4% (R$9.545,2 milhões). 4 Relatório da Administração Exercício 2017 A elevação das Aplicações Interfinanceiras de Liquidez foi motivada pelas aplicações no mercado aberto das Notas do Tesouro Nacional (NTN). Quanto ao crescimento de Títulos e Valores Mobiliários, o aumento de 38,5% da Carteira Própria, foi devido à aquisição de Letras Financeiras do Tesouro e Notas do Tesouro Nacional, que encerrou o exercício com o montante de R$9.410,8 milhões (R$6.797,0 milhões em 2016). A Carteira de Operações de Crédito bruta, no total de R$3.115,2 milhões, participa com 18,4% dos ativos totais. A Provisão para Crédito de Liquidação Duvidosa registrou aumento de 6,7% quando comparado ao exercício de Considerando o papel do Banco de indutor financeiro do desenvolvimento regional, tendo como principal fonte de recurso o Fundo Constitucional de Financiamento do Norte (FNO), torna-se necessária uma abordagem específica sobre o desempenho dessa carteira, haja vista que as operações de crédito lastreadas com o FNO não se encontram registradas no ativo do Banco, em função da legislação vigente. Nesse contexto, os ativos totais do FNO apresentaram aumento de 10,4% em relação a 2016, motivado pela elevação de 59,8% da disponibilidade do FNO e de 2,9% da carteira de crédito, sendo a maior parte da carteira de crédito composta por operações com risco compartilhado, representando 96,4%, e um crescimento de 2,8%, enquanto que o risco integral do Fundo que corresponde a 3,6% da carteira apresentou redução de 1,8% no mesmo período. Títulos e Valores Mobiliários (TVM) A carteira TVM está composta por com 84,8% de títulos públicos federais, principalmente Letras Financeiras do Tesouro (LFT), e 15,2% por títulos privados (letras financeiras, certificados de depósitos interfinanceiros, debêntures e outros). Ao final do exercício de 2017, a carteira alcançou o montante de R$9.545,2 milhões, aumento de 35,5% quando comparado ao exercício de 2016 (R$7.042,3 milhões). Em atendimento ao disposto no artigo 8º da Circular BACEN nº 3.068/2002, o Banco da Amazônia declara ter a intenção de manter os títulos, no valor de R$738,6 milhões, classificados na categoria Títulos mantidos Até o Vencimento, por possuir capacidade financeira para tanto. Outros Créditos A maior participação nesse grupo está representada pelo
Search
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks