Documents

[Resumo #1] Durkheim, E.

Description
Resumo para primeira prova de Sociologia I do 2º período. Transição de sociedades pré-modernas - modernas & suicídio e anomia.
Categories
Published
of 3
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  Resumo #1  Natalie Rickli DURKHEIM, E. Fato social → Maneiras de agir, pensar e sentir exteriores ao indivíduo, independentes e que se impõem sobre ele coercitivamente. Características do fato social: 1º  –   Objetivo: Existe concretamente → É um  objeto/coisa  2º  –   Exterior:   Existe fora da subjetividade do indivíduo → Independente do indivíduo.  3º  –   Coercitivo: Exerce coerção no indivíduo.   Sempre abstrair os elementos individuais/subjetivos daquilo que se analisa. Divisão do Trabalho. → Possui um efeito moral. → Cria entre duas ou mais pessoas um sentimento de solidariedade.   Indivíduos que seriam independentes passam a ser ligados uns aos outros. Divisão Social do Trabalho (DST) → A divisão do trabalho é uma dimensão social e não puramente econômica.  A virada da pré-modernidade para a modernidade se dá pela   DST.   Durkheim  parte do princípio que toda sociedade possui algum nível de coesão social. A integração é um estado de normalidade. Solidariedade → Coesão Social   A solidariedade    possui determinadas características em determinados momentos.   Solidariedade mecânica: Pré-modernidade O indivíduo reafirma seu pertencimento na sociedade. Quanto maior a integração com essa sociedade menor o sofrimento individual. Possui o suicídio altruísta.      Baixa divisão do trabalho.    Estrutura social pouco diversa. → indivíduos fazem as mesmas coisas.      Se dá pela similitude. → Emerge entre iguais.       A consciência coletiva  é maior  que a consciência individual .    Pouca mobilidade social, flexibilidade.    Pouco resistente a choques externos.    Dificilmente se encontra anomia.    Direito repressivo . → Sociedades pré -modernas, cuja solidariedade é mecânica, são muito coercitivas.   A solidariedade mecânica se transforma em solidariedade orgânica a partir da DST.   Solidariedade Orgânica: Modernidade Possui o suicídio egoísta e anômico. Os indivíduos estão mais afastados da vida social e coletiva.    Na modernidade, o que preocupa Durkhein é a diferença.   → Num caso extremo, se a Consciência Individual  se desenvolve muito, num individualismo  muito alto, a coesão social se rompe e gera anomia.      Alta divisão do trabalho.    Estrutura social muito diversa → indivíduos fazem coisas muito diferentes.      Se dá pela diferença , pela dissimilitude .    Permite maior individualidade. → Maior desenvolvimento da consciência individual (personalidade) em detrimento da consciência coletiva.    Dificilmente eventos afetam a consciência coletiva.    Possui alta flexibilidade, mobilidade social.     Não depende de uma mobilização total da sociedade.    Muito resistente a choques externos.    Indivíduos mais “livres”.      Direito restitutivo. Solidariedade Mecânica e Solidariedade Orgânica coexistem. A Solidariedade orgânica nunca se encontra sozinha. Suicídio → É um índice de coesão social.   O grau de integração social determinará os aspectos.   Se a Integração social é declinante → Aumento da taxa de suicídio.  Definindo o objeto (suicídio): Possui agência → negativa: deixar de fazer algo / positiva: agir para e consciência → o indivíduo tem consciência do que está fazendo.  Suicídio Altruísta: Presente na Solidariedade Mecânica.  O indivíduo retira a vida em prol da sociedade.→ A sociedade pede e o sujeito acata.    É altruísta  porque o ego é menos presente, a consciência individual é quase nula  e quem domina é a consciência coletiva.  Quase desaparece na solidariedade orgânica. Suicídio Egoísta: Presente na Solidariedade Orgânica . É derivado de um processo de desintegração social quando indivíduo quer estar integrado. → O indivíduo retira sua vida por se vê priv ado de sua conexão social. → Afrouxamento das relações sociais.   A identidade está conectada a uma consciência coletiva. → Perda dessa consciência coletiva gera o suicídio. Ex. Aposentadoria, casamento, expulsão religiosa, expulsão de um círculo de amizade.  Suicídio Anômico: Presente na Solidariedade Orgânica. Se dá quando o indivíduo encontra o limite de suas liberdades. → Percebe que não é totalmente livre.   No suicídio anômico, a sociedade está desintegrada → Em estado de anomia.  Anomia: ausência de regras. → Consciência individual aumenta tanto que não se  pode mais controlar. → Perda da consciência coletiva.   → Degeneração da moral, das formas de regulação social, como um todo.   “  A partir do momento em que se abstrai a subjetividade do fenômeno em questão e o eleva a um número de suicídios por número de pessoas, é observável uma taxa de  suicídios que pode ser analisada em comparação a outras sociedades. Não se trata mais de um acontecimento isolado, mas sim um número que pode ser comparado e estudado como um fato social. ”  
Search
Tags
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks