Slides

Sistema Financeiro e Níveis de Investimento e Poupança Nacionais

Description
1. SISTEMA FINANCEIRO E NÍVEIS DEINVESTIMENTO E POUPANÇA NACIONAIS 2.  Apresentar os conceitos e estruturas centrais do sistemafinanceiro como um sistema de…
Categories
Published
of 31
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  • 1. SISTEMA FINANCEIRO E NÍVEIS DEINVESTIMENTO E POUPANÇA NACIONAIS
  • 2.  Apresentar os conceitos e estruturas centrais do sistemafinanceiro como um sistema de financiamento comobjetivo central de ligar poupadores e investidores.OBJETIVO GERALOBJETIVOS ESPECÍFICOS Apresentar o conceito de crescimento econômico e suaevidência empírica como fenômeno econômico. Apresentar o crescimento econômico comodeterminado pelo crescimento dos fatores de produçãoe da variação da produtividade. Apresentar a relação entre o crescimento econômico eas políticas públicas.
  • 3. MERCADOS FINANCEIROS: CARACTERIZAÇÃO EOBJETIVO CENTRAL Mercado que permite que a poupança de um indivíduotorne-se o investimento de outro. Ou seja, permite que os produtos ou bens que não foramconsumidos por um indivíduos possa ser consumido poroutro por meio da transferência de recursos de umindivíduo para o outro. Ou, É o mercado que permite que os recursos escassos deuma economia migrem de poupadores para “tomadores” deempréstimos. Assim, podemos concluir que se refere a transferênciade recursos dentro desta economia, sendo assim
  • 4. MERCADOS FINANCEIROS: INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS As instituições que permitem que poupadores e investidoresinterajam chamam-se mercados financeiros ouintermediários financeiros: Bancos, Mercados de Ações, Fundos Mútuos, etc... Mercados financeiros são instituições onde poupadorespodem diretamente emprestar recursos para tomadores deempréstimos. Mecanismos de vendas de títulos de divida ou ações. Intermediários financeiros são instituições onde poupadoresindiretamente emprestam recursos para tomadores deempréstimos. Sistema bancário e fundos mútuos.
  • 5. MERCADOS FINANCEIROS: MERCADO DE TÍTULOS Um título é um certificado de endividamento queespecifica as obrigações do tomador de empréstimopara com o detentor do título. Características de um Título: Prazo: tempo que decorre até o vencimento do título. Risco de crédito: a possibilidade que o tomador deempréstimo não pague os juros e/ou o “principal”. Tratamento tributário: forma pela qual a legislação tributáriacuida dos juros auferidos pelo empréstimo. Podendo ser emitido por entidades públicas e porentidades privadas com a finalidade de financiamento.
  • 6. MERCADOS FINANCEIROS: MERCADO DE TÍTULOSPÚBLICOS São instrumentos financeiros de renda fixa (ou pré-definida)que visam a obtenção de recursos junto à sociedade, com oobjetivo de financiar déficit orçamentário (refinanciamentode déficit público) e outras operações para fins específicosdefinidos por lei. Ou seja, visa financiar via endividamento. O Tesouro Nacional emite os títulos públicos por meio de: ofertas públicas competitivas (leilões) com a participação direta deinstituições financeiras; emissões diretas para finalidades específicas, definidas em leis(emissões não-competitivas ou sem leilão); e vendas diretas a pessoas físicas, por meio do Programa TesouroDireto.
  • 7. MERCADOS FINANCEIROS: MERCADO DE TÍTULOSPÚBLICOS Algumas categorias de títulos públicos são: Letras do tesouro nacional, Letras financeiras do tesouro eNotas do tesouro nacional são custodiadas pela SistemaEspecial de Liquidação e de Custódia e se destinam aorefinanciamento do déficit orçamentário. Certificado financeiro do tesouro é custodiado pela Centralde Custódia e de Liquidação Financeira de Títulos e objetivaa realização de outras operações financeiras definidas emlei. Certificado da Dívida Publica é custodiado pela Central deCustódia e de Liquidação Financeira de Títulos e objetiva aquitação de dívidas junto ao Instituto Nacional de SeguroSocial.
  • 8. MERCADOS FINANCEIROS: MERCADO DE TÍTULOS DEENTIDADES PRIVADAS São instrumentos financeiros de renda fixa (ou pré-definida) que visam a obtenção de recursos junto àsociedade, com o objetivo de financiar as ações destaentidade por meio de endividamento via títulos. Ouseja, o proprietário do título é credor da entidadeemissora. As emissões são realizadas por cada entidade privadajunto à BM&F/BOVESPA.
  • 9. MERCADOS FINANCEIROS: MERCADO DE TÍTULOS DEENTIDADES PRIVADAS Algumas classes de títulos de entidades privadas: Notas Promissórias, também conhecidas como commercialpapers, são títulos de curto prazo emitidos pelas empresaspara financiar prioritariamente seu capital de giro. Debêntures são títulos de médio e longo prazo, que conferea seu detentor um direito de crédito contra a companhiaemissora, segundo regramentos pré-estabelecidos naescritura de emissão.
  • 10. MERCADOS FINANCEIROS: MERCADO DE AÇÕES As ações representam propriedade de uma empresa esão, portanto, um direito aos lucros futuros gerados. Ou seja, a venda de uma ação representa a venda de parteda empresa para um terceiro. A venda de ações para captar recursos é chamada definanciamento do lançamento de ações (IPO – InitialPublic Offering). É importante ressaltar que a revenda destas ações nomercado não alteram a quantidade de recurso captadospela entidade que às emitiu.
  • 11. MERCADOS FINANCEIROS: SISTEMA BANCÁRIO Os bancos são intermediário financeiros que recebemdepósitos de poupadores e emprestam a investidores. Os bancos remuneram os depósitos e cobram juros,maiores, dos investidores que são tomadores deempréstimos. A diferença entre o juros pago aos depositantes e o juroscobrado dos investidores é chamado de SpreadBancário, sendo esta a verdadeira remuneração dosbancos.
  • 12. MERCADOS FINANCEIROS: SISTEMA BANCÁRIO Os bancos ajudaram a criar um conjunto deinstrumentos de troca, pessoas passam cheques e usamcartões de débito e crédito em função dos seusdepósitos. Um instrumento de troca é algo que pode serfacilmente utilizado pelas pessoas no comércio,aumentado a velocidade com que os recurso sãotransacionados dentro de uma economia.
  • 13. MERCADOS FINANCEIROS: FUNDOS MÚTUOS Instituição que vende cotas ao público e emprega osrecursos obtidos com esse venda na aquisição de váriostipos de ações, títulos ou ambos construindo umportfólio de ativos. A principal característica destes fundos é que elespermitem que pessoas com poucos recursosdiversifiquem as suas aplicações. Os principais exemplos de fundos mútuos são os fundosde pensão e as associações de créditos.
  • 14. POUPANÇA, INVESTIMENTO E CONTAS NACIONAIS Sabendo que: PIB (Y) = C + I + G + EL Tomando uma economia fechada (por simplificação)temos: Y = C + I + G Passando “C” e “G” para o lado esquerdo da equação,temos Y – C – G = I onde Y – C – G é o total de renda de uma economia após opagamento de todo o consumo e dos gastos do governo. ou seja, a poupança nacional (S).
  • 15. POUPANÇA, INVESTIMENTO E CONTAS NACIONAIS Substituindo Y – C – G por “S” (Poupança Nacional)temos: S = I A Poupança Nacional é igual a: S = Y – C – G, ou ainda, S = (Y – T – C) + (T – G) onde T = impostos (livre de transferências) Assim temos os dois componentes da Poupançanacional (S): Poupança Privada: (Y – T – C) Poupança Pública: (T – G)
  • 16. POUPANÇA, INVESTIMENTO E CONTAS NACIONAIS Poupança Privada É o que sobre de renda ou recursos dos indivíduos após opagamento de impostos e gastos com consumo (Y – T – C). Poupança Pública É o que sobre de receita total proveniente de impostos apóso pagamento dos gastos do governo (T – G). Se T > G então o governo é superavitário, pois arrecada maisdo que gasta. O superávit representa a poupança públicapositiva. Se G > T então o governo é deficitário, pois ela gasta mais doque arrecada na forma de impostos.
  • 17. MERCADO DE FUNDOS DE EMPRÉSTIMOS Fundos emprestáveis referem-se à renda que as pessoasoptaram por guardar e emprestar, ao invés de consumir. A oferta de fundos para empréstimos vem de indivíduoscom renda excedente e que a querem emprestar. A demanda por esses fundos vem de indivíduos quequerem tomar empréstimo para fazer investimentos.
  • 18. MERCADO DE FUNDOS DE EMPRÉSTIMOS A oferta e demanda por fundos depende da taxa dejuros real. O processo pelo qual o mercado passa atéchegar no equilíbrio, determina a taxa de juros real deuma economia. A taxa de juros é o preço do empréstimo. A poupança representa a oferta de fundos, enquantoinvestimento representa a demanda.
  • 19. MERCADO DE FUNDOS DE EMPRÉSTIMOSQ (fundos)i (Juros)i1 =5% a.a.Q1 = R$ 1 bilhãoE1I1S1Oferta de Fundos seria dada pelaPoupança Nacional (S1).Demanda por Fundos seria dada peloInvestimento Nacional (I1).O preço do mercado de fundos seriaa taxa de juros real; ou seja, o“preço” de emprestar e pegaremprestado estes fundos.No ponto de equilíbrio (E1) teríamoso nível de taxa de juros que permiteque a oferta de fundos seja igual ademanda por fundos (S1 = I1).
  • 20. POLÍTICAS DO GOVERNO QUE AFETAM MERCADOS DEFUNDOS DE EMPRÉSTIMOS Algumas das políticas são: Impostos e incentivos à poupança. Impostos e incentivos à investimentos. Déficits públicos. Observe como as políticas afetam o equilíbrio, as taxasde juros e a disponibilidade de fundos no mercado.
  • 21. POLÍTICAS DO GOVERNO QUE AFETAM MERCADOS DEFUNDOS DE EMPRÉSTIMOS: INCENTIVO À POUPANÇA Impostos sobre os juros obtidos de uma poupança reduz oganho futuro da poupança e é um desincentivo à poupar. Assim, uma redução de impostos alteraria a disposição deindivíduos em poupar resultando um aumento do desejo depoupar ao mesmo nível de taxa de juros, com isso teríamos: Primeiro um deslocamento da oferta de fundos para a direita. Oque geraria um excesso de oferta de fundos. Com este excesso de oferta teríamos uma redução da taxa de jurosde mercado. Com a redução da taxa de juros teríamos um aumento dademanda e uma redução da oferta ao longo das respectivas curvasde oferta e demanda por fundos, até chegarmos a um novo pontode equilíbrio.
  • 22. POLÍTICAS DO GOVERNO QUE AFETAM MERCADOS DEFUNDOS DE EMPRÉSTIMOS: INCENTIVO À POUPANÇA Efeitos de uma redução de impostos sobre os ganhos dapoupança no mercado de fundos:Q’1S2Q (Fundos)i (Juros)Q1E1I1S1Q2E2i1i2Início: Situação de equilíbrio (E1).1º passo: Deslocamento da curva deoferta para a direita e pra baixogerando um excesso de oferta aomesmo nível de juros.2º passo: O excesso de oferta farácom que os ofertantes diminuam osjuros exigidos.3º passo: Com isso ocorrerá umadiminuição de oferta ao longo dacurva de oferta e um aumento dedemanda ao longo da curva dedemanda até que um novo ponto deequilíbrio seja atingido (E2).
  • 23. POLÍTICAS DO GOVERNO QUE AFETAM MERCADOS DEFUNDOS DE EMPRÉSTIMOS: INCENTIVO À INVESTIMENTOS Impostos ou custos sobre os recursos obtidos para realizarum investimento reduz o ganho futuro deste investimento e éum desincentivo à investir. Um subsídio ou redução destes impostos para investimentosiria aumentar o incentivo para tomar dinheiro emprestadoalterando a demanda por fundos: Primeiro ocorreria um deslocamento da demanda de fundos paraa direita. O que geraria um excesso de demanda de fundos. Com este excesso de demanda teríamos um aumento da taxa dejuros de mercado. Com o aumento da taxa de juros teríamos um aumento da oferta euma redução da demanda ao longo das respectivas curvas deoferta e demanda por fundos, até chegarmos a um novo ponto deequilíbrio.
  • 24. POLÍTICAS DO GOVERNO QUE AFETAM MERCADOS DEFUNDOS DE EMPRÉSTIMOS: INCENTIVO À INVESTIMENTOS Efeitos de uma redução de impostos sobre a requisiçãode recursos para investimento no mercado de fundos:Q’1I2Q (fundos)i (Juros)i1Q1E1I1S1Q2i2E2Início: Situação de equilíbrio (E1).1º passo: Deslocamento da curva dedemanda para a direita e pra cimagerando um excesso de demanda aomesmo nível de juros.2º passo: O excesso de demanda farácom que os ofertantes aumentem osjuros exigidos.3º passo: Com isso ocorrerá umaumento da oferta ao longo da curvade oferta e uma diminuição dademanda ao longo da curva dedemanda até que um novo ponto deequilíbrio seja atingido (E2).
  • 25. POLÍTICAS DO GOVERNO QUE AFETAM MERCADOS DEFUNDOS DE EMPRÉSTIMOS: DÉFICIT ORÇAMENTÁRIO O Déficit Orçamentário do Governo é quando o governogasta mais do que arrecada com impostos. Ou seja, G >T. Dívida Pública é a soma de déficits orçamentários. Quando o governo toma empréstimos para financiar oseu déficit, reduz a quantidade de fundos emprestáveispara indivíduos e firmas investirem. Ou seja, o governo para a rivalizar com os investidoresna busca por estes recurso para empréstimos.
  • 26. POLÍTICAS DO GOVERNO QUE AFETAM MERCADOS DEFUNDOS DE EMPRÉSTIMOS: DÉFICIT ORÇAMENTÁRIO A dívida pública reduz a oferta de fundos emprestáveispara qualquer nível de taxa de juros, assim: A curva de oferta de fundos se desloca para a esquerdareduzindo a quantidade ofertada ao mesmo nível de juros,gerando um excesso de demanda. Este excesso de demanda resultará em um aumento da taxade juros exigida no mercado. Com o aumento da taxa de juros teríamos um aumento daoferta e uma redução da demanda ao longo das respectivascurvas de oferta e demanda por fundos, até chegarmos a umnovo ponto de equilíbrio.
  • 27. POLÍTICAS DO GOVERNO QUE AFETAM MERCADOS DEFUNDOS DE EMPRÉSTIMOS: DÉFICIT ORÇAMENTÁRIO Efeitos de um aumento do déficit orçamentário dogoverno sobre o mercado de fundos:Início: Situação de equilíbrio (E1).1º passo: Deslocamento da curva deoferta para a esquerda e pra cimagerando um excesso de demanda aomesmo nível de juros.2º passo: O excesso de demanda farácom que os ofertantes aumentem osjuros exigidos.3º passo: Com isso ocorrerá umaumento de oferta ao longo da curvade oferta e uma diminuição dademanda ao longo da curva dedemanda até que um novo ponto deequilíbrio seja atingido (E2).Q’1S2Q (Fundos)i (Juros)Q1E1I1S1Q2E2i1i2
  • 28. POLÍTICAS DO GOVERNO QUE AFETAM MERCADOS DEFUNDOS DE EMPRÉSTIMOS: SUPERÁVIT ORÇAMENTÁRIO O Superávit Orçamentário do Governo é quando ogoverno gasta menos do que arrecada com impostos.Ou seja, G < T, o governo apresentaria poupança públicapositiva. Quando o governo oferta empréstimos devido ao seusuperávit, ele aumenta a quantidade de fundosemprestáveis para indivíduos e firmas investirem. Ou seja, o governo amplia a oferta disponível para osinvestidores, ao invés de rivalizar na busca por estesrecurso para empréstimos.
  • 29. POLÍTICAS DO GOVERNO QUE AFETAM MERCADOS DEFUNDOS DE EMPRÉSTIMOS: SUPERÁVIT ORÇAMENTÁRIO O superávit público aumenta a oferta de fundosemprestáveis para qualquer nível de taxa de juros,assim: Primeiro temos um deslocamento da oferta de fundos paraa direita. O que geraria um excesso de oferta de fundos. Com este excesso de oferta teríamos uma redução da taxade juros de mercado. Com a redução da taxa de juros teríamos um aumento dademanda e uma redução da oferta ao longo das respectivascurvas de oferta e demanda por fundos, até chegarmos a umnovo ponto de equilíbrio.
  • 30. POLÍTICAS DO GOVERNO QUE AFETAM MERCADOS DEFUNDOS DE EMPRÉSTIMOS: SUPERÁVIT ORÇAMENTÁRIO Efeitos de um aumento do superávit orçamentário dogoverno sobre o mercado de fundos:Q’1S2Q (Fundos)i (Juros)Q1E1I1S1Q2E2i1i2Início: Situação de equilíbrio (E1).1º passo: Deslocamento da curva deoferta para a direita e pra baixogerando um excesso de oferta aomesmo nível de juros.2º passo: O excesso de oferta farácom que os ofertantes diminuam osjuros exigidos.3º passo: Com isso ocorrerá umadiminuição de oferta ao longo dacurva de oferta e um aumento dedemanda ao longo da curva dedemanda até que um novo ponto deequilíbrio seja atingido (E2).
  • 31. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS MANKIW, N. G. Introdução à Economia. São Paulo:Cengage Learning, 2009. 838 pg. VASCONCELLOS, M. S. Economia, Micro e Macro, Atlas,2002. Banco Mundial. 2013. <http://data.worldbank.org/>. Tesouro Nacional. 2013.<https://www.tesouro.fazenda.gov.br/pt/divida-publica/conceitos-basicos>. Bolsa de Mercados e Futuros. 2013.<http://www.bmfbovespa.com.br/Renda-Fixa/RendaFixa.aspx?idioma=pt-br>
  • Search
    Related Search
    We Need Your Support
    Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

    Thanks to everyone for your continued support.

    No, Thanks