Documents

2014_Per_Musi_29_Popular_Music_-_19_arti.pdf

Description
REVISTA ACADÊMICA DE MÚSICA REVISTA ACADÊMICA DE MÚSICA volume 29 janeiro / junho - 2014 volume 29 janeiro / junho - 2014 ISSN Per Musi impressa: 1517-7599
Categories
Published
of 238
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  RealizaçãoPatrocínio  janeiro / junho - 2014 volume 29 REVISTA ACADÊMICA DE MÚSICA   v  o l   um e 2  9  R E V I   S T  A A  C A D Ê  MI   C A D E M Ú   S I   C A  j   a n e i  r  o  /   j   unh  o -2  0 1 4  Pós-Graduação - Escola de Música ISSN Per Musi impressa: 1517-7599ISSN Per Musi online: 2317-6377  A missão de PER MUSI - Revista Acadêmica de Música é publicar artigos científicos em português, inglês e espanhol bem estruturados e fundamentados, que constituam contribuições relevantes para as diversas sub-áreas da música, incluindo as interfaces entre si e com outras áreas do conhecimento. Eventualmente, PER MUSI publica partituras, resenhas e entrevistas relacionadas à pesquisa em música. PER MUSI está indexada no SciELO  , RILM  , The Music Index  , EBSCO e ABM (Academia Brasileira de Música). O título abreviado PER MUSI deve ser utilizado em citações. PER MUSI é uma publicação semestral do Programa de Pós-Graduação da Escola de Música da UFMG. A submissão de artigos é contínua, ao longo de todo o ano. Downloads gratuitos podem ser feitos no site de PER MUSI ONLINE   (www.musica.ufmg.br/permusi). Não existem assinaturas de PER MUSI   e números avulsos da versão impressa (até o n.30) podem ser adquiridos no endereço abaixo.Os artigos submetidos para publicação em PER MUSI são avaliados no sistema de duplo cego por dois pareceristas de região/instituição diferente(s) daquela(s) do(s) autor(es). É considerado aprovado o artigo aprovado por dois pareceristas. No caso de conflito entre os avaliadores, o Editor poderá intervir e enviar o artigo a um terceiro parecerista. O(s) autor(es) do artigo aceito para publicação automaticamente transfere(m) todos os direitos de publicação para PER MUSI  . O primeiro autor é responsável pelo conteúdo do artigo, pela informação de que o artigo é srcinal e inédito e por assegurar que os demais autores do mesmo tenham conhecimento do conteúdo do artigo aprovado, e de sua cessão de direitos de publicação. PER MUSI se reserva o direito de efetuar alterações de ordem normativa, ortográfica e gramatical nos srcinais com vistas à melhor compreensão do artigo pelos leitores. Normas de publicação de PER MUSI : 1 - Os trabalhos devem ser submetidos para publicação via e-mail ou em CR ROM e deverão estar em MS Word for Windows (arquivo tipo .doc ou .rtf), fonte Arial corpo 12, espaço simples em todo o artigo, sem recuo de parágrafo, com espaço entre parágrafos, justificado à esquerda, contendo de 8 a 25 páginas (exceções serão avaliadas caso a caso), incluídos aí o título em português (corpo 14), o nome do autor seguido de sua instituição, cidade e estado entre parênteses (corpo 12, itálico) e seu e-mail (corpo 10, itálico), resumo e palavras-chave (corpo 10) separadas por ponto e vírgula; título em inglês (corpo 12), abstract e keywords (corpo 10), o texto com exemplos musicais/ figuras/tabelas inseridos, notas de fim, referências (corpo 10) e currículo do autor (10 a 15 linhas, corpo 12). As citações literais com mais de três linhas deverão vir em um parágrafo formatado em fonte Arial corpo 10 com recuo de 3 cm à esquerda. Citações com até três linhas devem ser inseridas no corpo do texto entre aspas (Arial 12). 2 - Todos os exemplos musicais, figuras ou tabelas devem ser abreviados como Ex. (por exemplo. Ex.1 -Tabela de..). Devem ser numerados, ser seguidos de uma legenda sucinta e elucidativa de no máximo 3 linhas (Arial 10, espaço simples, inserida abaixo da ilustração) The mission of PER MUSI – Revista Acadêmica de Música is to publish scholarly articles in Portuguese, Spanish and English which make relevant contributions to the several subareas of music, including interfaces among them and with other scientific areas. Eventually, PER MUS publishes music scores, reviews and interviews related to music research. PER MUSI is indexed by SciELO  , RILM  , The Music Index  , EBSCO and ABM ( Academia Brasileira de Música  ) . The abbreviated title PER MUSI should be used in citations. PER MUSI is published twice a year by the Graduate Program of the Music School of the Federal University of Minas Gerais (UFMG), Brazil. The submission of papers is continuous throughout the year. Previous printed issues can be acquired at the address below. Free downloads are available at PER MUSI ONLINE (www.musica.ufmg.br/permusi). Articles submitted to PER MUSI are double-blind peer-reviewed by two consultants from different area/ institution than that of the author(s) and will be approved if it is approved by two consultants. In cases of reviewers’ conflicts, the Editor may interfere in the review process and ask a third review. The author(s) of the articles accepted for publication automatically transfer(s) their copyrights to PER MUSI  . The first author is responsible for the content of the article, for the information that the article is srcinal and unpublished and that the other authors of the same article are informed about the content of the article and the transfer of copyright. PER MUSI holds the right to make format and grammatical changes in the article to ensure the reader’s best comprehension. PER MUSI ’s Editorial Guidelines 1 - The papers should be in MS Word for Windows or compatible (.doc or .rtf files), Arial font, size 12, single spaced, with 8 to 25 pages (exceptions will be evaluated by the Editorial Board) including title, author’s name (followed by the name of his/hers institution in parenthesis) and e-mail, abstract, keywords, musical examples/figures/tables, endnotes, bibliographic references and the author´s short vitae (10 to 15 lines). The paragraphs of the body of the text should be aligned to the left, with no indentation and separated by a single space. Literal quotations with more than 3 lines should constitute separate paragraphs (Arial10) and have a 2-inch indentation on the left. e ser referenciados no texto. As imagens dos mesmos, coloridas ou em gradações preto e branco, devem ser enviadas também em arquivos gráficos separados (arquivo tipo .tif ou . jpg com mínimo de 300 dpi) e nomeados com o nome do autor (JOSÉ Ex.1, JOSÉ Ex.2 etc). As iniciais dos nomes das notas musicais deverão vir sempre em maiúsculas (Ex: Dó , Ré , Mi etc.). Compasso ou compassos são abreviados como c. (Ex. c.15-19) e números de páginas devem ser indicadas no texto como p. (Ex: p.122-129), sempre sem espaços desnecessários. 3 - Para citações no texto, utilizar referências simples com sobrenome do autor em maiúsculas, ano e página, por exemplo: “... como observou GRIFFITHS (1983, p.139)”. Utilizar notas de fim (fonte Arial tamanho 10, espaço simples) apenas para informações complementares e comentários. As referências bibliográficas completas (Arial 10) deverão vir somente no final do artigo, sob o título Referências (Arial 12, negrito, consulte números anteriores como modelos para normalização). Fontes bibliográficas não citadas no texto só poderão ser incluídas após as Referências sob o título Leitura recomendada (Arial 12, negrito). Não utilizar ibid  . (repita a citação). Não usar apud no texto (diga “Fulano, citado por BELTRANO,...”).Não utilizar espaços desnecessários após abreviaturas. Evitar sublinhados e negritos no texto. 4 - Em geral e para melhor compreensão do leitor, os artigos deverão ser divididos em seções numeradas e com sub-títulos (Arial 14, negrito). O(s) autores deverão incluir, ao final do artigo, um currículo sucinto (10 a 15 linhas, Arial 12). 5 - Após rigorosa revisão profissional do inglês do Abstract e do português segundo as NOVAS NORMAS DO PORTUGUÊS (sem trema, ideia sem acento etc.), e de formatação (recomenda-se enfaticamente a leitura de artigos publicados anteriormente em PER MUSI ONLINE como modelos), os trabalhos deverão ser remetidos à revista PER MUSI via e-mail ou em CD-ROM para o endereço abaixo, acompanhados de uma declaração via e-mail em nome de todos os autores, contendo o título do trabalho e o(s) nome(s), endereço(s) e e-mail(s) de todos os autores, autorizando o processo editorial (que deve ser acompanhado de perto pelos autores) e concedendo os direitos autorais dos trabalhos à revista PER MUSI  . 6 - Artigos apresentados em eventos científicos e artigos traduzidos de periódicos científicos estrangeiros deverão ser submetidos com a autorização expressa de seus respectivos editores. A inclusão de artigos de autores convidados, ficará a critério do Editor. 7 - Artigos submetidos fora das normas não serão considerados ou, a critério do Editor, irão para o final da fila de artigos submetidos.Para informações adicionais, favor consultar o site de PER MUSI ONLINE www.musica.ufmg.br/permusi ou escreva para fborem@ufmg.br ou mestrado@ufmg.br PER MUSI   - Revista Acadêmica de Música UFMG - Escola de Música Av. Antônio Carlos, 6627 - Pampulha CEP 31.270-090 - Belo Horizonte, MG - BH Fone: (31) 3409-4717 2 - All musical examples, figures and tables, in color or black and white, must be numbered and should be abbreviated as Ex. They should be presented (1) in the text and (2) in separate files (.tif or .jpg, 300 dpi), accompanied by a clear and concise heading with three lines at most (Arial 10), inserted above the figure. Within the text, measures and pages should be abbreviated as m. and p. (e.g., m.24-29 and p.213-218), without unnecessary spaces. Avoid underlined and bold fonts. 3 - References to quotations should be placed in the text in abbreviated form with the author´s last name in upper case, for example, “... according to GRIFFITHS (1983, p.139)...” Or “...as aforementioned (GRIFFITHS, 1983, p.139)...”. Endnotes (Arial 10) should be used only for additional information or comments. The complete bibliographical references (Arial 10) should be placed at the end of the text (e.g., GRIFFITHS, Paul. The String Quartet. New York: Thames & Hudson, 1983) under the heading References (Arial 12, bold). Sources not used directly in the text may be mentioned under the heading Suggested reading (Arial 12, bold). 4 - In general, articles should be divided in numbered sections with titles (Arial 14, bold). Authors should include a brief vitae at the end of the article (Arial 12). 5 - After being proofread and formatted (we strongly recommend the reading of articles previously published in PER MUSI ONLINE as models), the srcinals should be submitted to PER MUSI via e-mail or in CD ROM to the address below. It should be accompanied by an e-mail in the name of all authors, containing the title, the author(s)’s name(s), address(es), e-mail(s), agreeing with the editorial process as well as the concession of its copyright to PER MUSI  . 6 - Articles presented in scientific events and articles translated into Portuguese should be submitted with authorization from their respective editors. Guest authors, are invited at the Editor´s discretion. For further information, please access PER MUSI ONLINE  ´s site www.musica.ufmg.br/permusi or write to fborem@ufmg.br or mestrado@musica.ufmg.br PER MUSI   - Revista Acadêmica de MúsicaUFMG - Escola de Música Av. Antônio Carlos, 6627 - PampulhaCEP 31.270-090 - Belo Horizonte, MG - Brazil Phone: (31) 3409-4717  volume 29 REVISTA ACADÊMICA DE MÚSICA  janeiro/junho - 2014 ISSN Per Musi impressa: 1517-7599ISSN Per Musi eletrônica: 2317-6377   Editorial A repercussão entre autores e leitores dos números anteriores 22 e 23 de Per Musi   (qualificada com o QUALIS A1 na CAPES e indexada na base SciELO), dedicados aos estudos em música popular, motivou mais uma chamada sobre esse tema, que parece ser o que mais tem atraído a atenção de pesquisadores na história recente da pesquisa em música no Brasil. Devido ao grande número de submissões, os artigos aprovados foram divididos em três volumes – 28, 29 e 30 – que trazem um total de 46 artigos, 11 partituras e 6 resenhas. Este volume 29 de Per Musi traz 19 artigos, 2 partituras e 1 resenha. A norte-americana Katherine Williams  , em tradução de Fausto Borém, discute as oposições do popular versus erudito e da improvisação versus pré-determinação na música do gigante do jazz Duke Ellington, a partir de uma análise compa-rativa de performances do sax barítono de Paul Gonsalves e do piano do próprio Ellington. Para tal, utiliza de gravações históricas de 1937, 1953 e 1956 da música  Diminuendo and crescendo in blue.  Em seguida, a partitura do solo de sax barítono de Paul Gonsalves   em Diminuendo and crescendo in blue   de Duke Ellington  , em transcrição e edição de Leo-nardo Barreto, é apresentada. O norte-americano  J. (Bill) William Murray  , em tradução de Fausto Borém, apresenta um estudo panorâmico sobre o pianista e compositor de jazz Billy Strayhorn, braço-direito de Duke Ellington, discutindo a questão da autoria na Duke Ellington Orchestra. Ao mesmo tempo, o artigo revela as características estilísticas de Strayhorn, analisando 19 obras selecionadas em relação a andamento, métrica, tonalidade, forma, duração, ritmo harmônico, linguagem harmônica e outros detalhes relevantes.   A partir do conceito de “embreagem enunciativa”,  Luiz Tatit   aborda as modulações na voz do intérprete de canções populares que, ao lado do conteúdo proposto pelo compositor e letrista, buscam e agregam valor oral à comunicação já prenhe de sentimentos. Na sua análise, recorre a nomes do nosso cancioneiro como Lamartine Babo, Lupicínio Rodrigues, Aurora e Carmen Miranda, Dorival Caymmi, Nara Leão, Chico Buarque, Gilberto Gil, Maria Bethânia, Gal Costa, Roberto Carlos, Erasmo Carlos e Jussara Silveira, entre outros. Fausto Borém    e   Ana Paula Taglianetti    apresentam dois artigos sobre a performance de Elis Regina. No primeiro, discutem o desenvolvimento cênico-musical de Elis Regina ao longo de sua carreira, abordando suas influências, implicações políticas e construção de sua expressividade no palco. No segundo, abordam em detalhe os construtos cênico-musicais (texto, música e corporalidade) de Elis Regina a partir da análise de gravações de vídeo históricas em duas canções de universos emocio-nalmente contrastantes: Ladeira da Preguiça  ,   de Gilberto Gil e Atrás da porta  ,   de Chico Buarque e Francis Hime.   Finalmente, Fausto Borém propõe uma partitura da performance de Elis Regina   em Atrás da porta  ,   de  Chico Buarque   e Francis Hime  , em que se integram dados analíticos de texto, som e imagem, a partir de uma transcrição de um vídeo de 1973. Marcos Napolitano se debruça sobre a relação entre cinema e música popular no Brasil dos anos 1950, revelando o olhar político da esquerda sobre dilemas sociais, estéticos e ideológicos, epitomizado nas contradições do negro versus branco, do popular versus erudito no filme  Rio, Zona Norte  , de Nelson Pereira dos Santos, de 1957. Josely Teixeira Carlos   aborda, sob a ótica do Círculo de Bakhtin, os discursos da literatura e da música popular brasileira, a partir de duas versões do poema Até logo, até logo, companheiro  ,   de Sierguéi Iessiênin. A primeira, na tradução de Au-gusto de Campos musicada por Toquinho. A segunda versão, na adaptação de Belchior do mesmo poema na canção Até mais ver  , que também dialoga com o poema In extremis  ,   de Olavo Bilac. Márcio Ronei Cravo Soares   interpreta a conjugação dos textos verbal (letra) e musical (melodia, harmonia e ritmo) na canção Sobre todas as coisas  , de Chico Buarque e Edu Lobo, emparelhando as conotações religiosas e sensuais, ancorado em uma leitura do poema O grande circo místico  , de Jorge de Lima, e que deu nome ao disco que contém aquela canção. Paulo José de Siqueira Tiné   estuda o modalismo na música popular brasileira da década de 1960, estabelecendo paralelos entre as tradições étnico-musicais brasileiras e o jazz modal norte-americano. A partir da harmonização tonal de melodias modais que Luiz Gonzaga e Jackson do Pandeiro realizaram nas décadas de 1940 e 1950, o autor categoriza diferentes pro-cedimentos harmônicos modais em importantes autores brasileiros como Edu Lobo, Geraldo Vandré, Baden Powell, Moacir Santos, Egberto Gismonti, Milton Nascimento, Caetano Veloso e norte-americanos como Miles Davis e Herbie Hancock. Carlos de Lemos Almada   propõe a aplicação de ferramentas da análise derivativa de Schoenberg na música popular, exemplificando com dois estudos de caso: Chovendo na Roseira  , de Tom Jobim, e Something  , de George Harrison.

SumantBatra

Mar 3, 2018

Untitled

Mar 3, 2018
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks
SAVE OUR EARTH

We need your sign to support Project to invent "SMART AND CONTROLLABLE REFLECTIVE BALLOONS" to cover the Sun and Save Our Earth.

More details...

Sign Now!

We are very appreciated for your Prompt Action!

x