Documents

A Importância Da Santidade Na Equipe de Louvor

Description
Louvor
Categories
Published
of 4
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  A IMPORTÂNCIA DA SANTIDADE NO MINISTÉRIO DE LOUVOR - Romanos 8.5-814/5/21! - Do a Porque os que são segundo a carne inclinam-se para as coisas da carne; mas os quesão segundo o Espírito, para as coisas do Espírito. Porque a inclinação da carne é amorte; mas a inclinação do Espírito é a vida e paz. Porquanto a inclinação da carne éinimizade contra Deus; pois não está sueita a sua lei, nem em verdade pode ser.Portanto os que estão na carne não podem agradar a Deus. Segundo Paulo, podemos ver que aqui está anexado dois tipos de pessoas:aqueles que se deixam controlar por sua natureza pecaminosa e aqueles que seguemo Espírito Santo. Todos nós estaríamos na primeira classe se Jesus no tivesse noso!erecido um escape. ma vez que ten#amos tomado uma deciso e respondido sim a Ele,continuamos a segui$lo por que seu camin#o nos traz paz e vida. %evemos todo osdias pre!erir conscientemente centralizar nossa vida em %eus.  &gradar a %eus ' simples por'm no !ácil, mas vale a pena, e como vale. Jesussempre nos disse que para segui$lo no seria !ácil, pois exige essa renuncia denossos dese(os e vontades da nossa natureza carnal, todavia somente estando nocentro da vontade de %eus e o o)edecendo constantemente podemos ser livres dopecado e de sua natureza que ' a própria morte *+om  . -.Sem a santidade ' impossível termos o crescimento espiritual, pois nosinclinamos a carne e nos tornamos inimigos de %eus, muito menos agradarmos a/risto, pois como ele mesmo disse em Joo -0.1-: ! quele que tem os meus mandamentos e os guarda, este é o que me ama; e aqueleque me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei e me mani#estarei a ele$. Talvez este se(a um assunto pouco lido e pouco estudado entre muitos m2sicose cantores cristos: a #m$o%&'n(#a )a san&#)a)* . Talvez no ten#amos dada a devidaaten3o a este pro)lema. Talvez isto aconte3a por !alta de m2sicos, por politicagem, ou por muitos outrosmotivos que no v4m ao caso, mas que t4m permitido pessoas que no vivem asantidade su)ir no p2lpito para ministrar 5 igre(a. 6uitas vezes, os próprioscomponentes no t4m se preocupado com isto.Precisamos repensar isso pois:  SOMOS CANAIS DE +,NO Penso na import7ncia da santidade de uma equipe de louvor com um sistemade encanamento. 8 importante sa)er que para um sistema de encanamento !uncionar corretamente, os canos devem estar livres de su(eira, devem estar deso)struídos. Se ocorrer o contrário, podem ocorrer vazamentos, que)ra de canos, e toda aágua pode perder$se. Sendo assim, o lugar de destino se tornará seco pela !alta deágua. &m)os, os canos e o lugar de destino sairiam pre(udicados, devido a estepro)lema de entupimento.Se !ormos passar esta ilustra3o para a realidade, podemos entender que oscomponentes do 6inist'rio de 9ouvor so os (anos , %eus ' a on&* , a água constituias 0n3os e a igre(a ' o 6a% )* )*s&#no )a 76a . Somos os canos que ligam a!onte *%eus ao lugar de destino *igre(a. s canos servem para levar água ao lugar de destino, assim como o minist'riode louvor serve para ligar %eus 5 ;gre(a no período de louvor, trazendo ministra3o,revela3<es de %eus, )4n3os de toda sorte, alegria, (2)ilo, paz, amor, perdo,comun#o, etc. 6as para este sistema !uncionar corretamente, os canos no podem estar su(os,os levitas no devem estar em pecado, seno as )4n3os podero se perder pelocamin#o.  & !onte *%eus está sempre disponível para nos enviar água, mas nós devemostra)al#ar em comun#o com ela, mantendo os canos sempre limpos *santidade. Seocorrer o contrário, o lugar de destino !icará seco *a igre(a no rece)erá o que %euspreparou para ela naquela ocasio.=oc4 entendeu a ilustra3o acima> =oc4 perce)e a import7ncia da santidade decada pessoa de um grupo de louvor> Por toda a ?í)lia, o)servamos que %eus exigeque as pessoas !u(am do pecado e vivam uma vida reta diante dEle. Se estivermosem pecado nossa comunica3o com %eus estará o)struída e no poderemosministrar aos outros irmos numa situa3o destas. SOMOS MODELOS - * &*mos &*&o )* #)%o Se a nossa vida no sustentar a m2sica que cantamos, certamente a igre(a nosacusará: @Ele prega uma coisa mas vive outraA@. Sem contar que o pecado pode trazer consci4ncia pesada, des7nimo, tristeza, etc.%evemos expressar o que vivemos &nalisando o que deveria ser uma vida de louvor, c#eguei 5 seguinteconcluso: $  que canto em min#a igre(a ou as m2sicas que toco, devem ser a realidadeda min#a vida diária. $  que !lui dos meus lá)ios ou atrav's dos meus talentos na igre(a, deve ser arealidade do meu cora3o *espírito e no da min#a alma *pois esta ' enganosa.  ;nspirado por %avi, compreendi que tudo o que ele vivia era !ruto de umacomun#o íntima e constante na presen3a de %eus. Buando Saul, atordoado por um espírito maligno, rece)eu a presen3a de %avi,creio que naquele instante, se no #ouvesse paz no seu cora3o, no poderia tocar de !orma to suave e #armoniosa, !azendo o espírito do +ei se acalmar.  que !lui de nossas vidas ' o que )rota em nossos cora3<esA que tem )rotado no seu cora3o>  que tem )rotado em meio ao grupo de9ouvor quando nos reunimos para conduzir um louvor a %eus> Será discórdia, serárancor, medo ou !o!oca> u será o amor, a paz, a alegria, em resumo os !rutos doEspírito *Cálatas D.11$1> SOMOS CAPACITADOS POR DEUS E onde entra a un3o no meio do louvor> Esta ' uma conseqF4ncia do que (á citamos acima: /omun#o com %eus. Estacomun#o nos !az louvar de !orma di!erente, nos !az viver da !orma que %eus esperaque vivamos. =e(a: % &im'teo %.()-(*+ !emra-les estas coisas, conurando-os diante de Deusque não tenam contendas de palavras, que para nada aproveitam, senão parasuverter os ouvintes. Procura apresentar-te diante de Deus aprovado, como oreiroque não tem de que se envergonar, que manea em a palavra da verdade. /asevita as conversas vãs e pro#anas; porque os que delas usam passarão a impiedadeainda maior, e as suas palavras alastrarão como gangrena; entre os quais estão0imeneu e 1ileto, que se desviaram da verdade, dizendo que a ressurreição é á passada, e assim pervertem a #é a alguns. &odavia o #irme #undamento de Deus permanece, tendo este selo+ 2 3enor conece os seus, e+ parte-se da inustiçatodo aquele que pro#ere o nome do 3enor.!  /omo um 6inistros de 62sica, !omos c#amados para algo muito especial:9evarmos os cora3<es e os preparar para a Palavra de %eus.  &dora3o: Gruto da !' e do amor %epois de entendermos que a vida de um componente do minist'rio de louvor deve ser consagrada a %eus, dois sentimentos devem ser reais em seu cora3o paraque voc4 possa viver uma vida de adora3o expressa em espírito em verdade: amor e a !'.9endo um artigo escrito pelo Pastor &sap# ?or)a, duas !rases me marcarammuito: $ @&dora3o ' um amor constante a %eus@ $ @&doramos porque cremos@.=oc4 (á parou para pensar como seria a nossa vida sem amor 5 %eus> Buoin!elizes seríamosAAA Sem !' ' impossível nos dedicarmos 5quele que nos amou  primeiro. Sem !' ' impossível vencermos 5s di!iculdades. Sem !' ' impossívelministrarmos o louvor se(a onde estivermos. Sem !' ' impossível agradar a %eus. Por isso a !' e o amor so to importantes. Estes geram a !idelidade, aperseveran3a, a paci4ncia, a alegria que precisamos para contagiar a nossa gera3o.E o dia)o sa)e dissoABuero para terminar que isso !ique guardado no seu cora3o:  dia queentendermos que o momento de louvor no culto no ' apenas um momento de lindascan3<es, mas um momento de prega3o, li)erta3o e que)rantamento, nós e toda aigre(a sentiremos a di!eren3a. CONCLUSO 8 por esta razo que ' importante nos reunirmos -H minutos antes dos ensaios..Ieste período devemos )uscar, antes de mais nada, a santidade, o perdo dospecados que cada um cometeu. /ada um de nós deve estar arrependido para que %eus possa limpar o cora3ode cada um. &í sim, os canos estaro limpos para que a água !lua livremente do tronode %eus para a igre(a. 9evem o seu grupo de louvor a )uscar e viver uma vida de comun#o perante%eus. Se(am instrumentos nas mos de %eus para levar san&#)a)*  aonde no #á,visto que ' essencial estarmos limpos para que a igre(a rece)a, atrav's de nós, aquiloque %eus dese(a dar.
Search
Tags
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks
SAVE OUR EARTH

We need your sign to support Project to invent "SMART AND CONTROLLABLE REFLECTIVE BALLOONS" to cover the Sun and Save Our Earth.

More details...

Sign Now!

We are very appreciated for your Prompt Action!

x