Documents

Artigo Teoria da Comunicação 2 versao - Nina Cunha.docx

Description
ESTUDOS CULTURAIS: ANÁLISE CRÍTICA DA MÍDIA E IDENTIDADE1 Nina Nunes Rodrigues Cunha2 RESUMO: Este artigo, elaborado através de uma revisão teórica do tema proposto, tem por objetivo analisar a contribuição da tradição dos Estudos Culturais para pensar o campo da comunicação e, por conseguinte, a participação destes na formação e representação de identidades culturais no cenário contemporâneo. Para tanto, analisa
Categories
Published
of 24
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  ESTUDOS CULTURAIS: ANÁLISE CRÍTICA DA MÍDIA E IDENTIDADE 1  Nina Nunes Rodrigues Cunha 2   RESUMO : Este artigo, elaborado através de uma revisão teórica do tema proposto, tem por objetivo analisar a contribuição da tradição dos Estudos Culturais para pensar o campo dacomunicação e, por conseguinte, a participação destes na ormação e representação deidentidades culturais no cen!rio contempor neo# $ara tanto, analisa a centralidadeestabelecida pelos meios de comunicação em se tratando do campo comunicacional e ainterseção entre Comunicação e Cultura# PALAVRAS-CHAVE : Estudos Culturais, %&dia, 'dentidade# INTRODUÇÃO (s Estudos Culturais, caracteri)ados especiicamente por sua nature)a interdisciplinar, seconiguram como um espaço alternativo para pensar a interseção entre cultura, sociedade e poder# *esde seu surgimento, essa tradição de estudos se prop+e a lançar um olhar cr&tico,atento s ormas assumidas pela dominação cultural, seja no ensino pedagógico, na literaturaou nos meios de comunicação# -ua ascensão remete s mudanças sociais por .ue passava asociedade brit nica no inal dos anos /0# 'nteressa neste artigo entender como os Estudos Culturais podem ser utili)ados paraanalisar o campo comunicacional# Embora não se trate de uma tradição .ue se dedi.ue aestudar somente os meios de comunicação, os Estudos Culturais contribuem para pensar estecampo de acordo com o viés critico cultural, tomando por base as estruturas sociais e de poder# 1 m&dia é encarada mediante o relacionamento com outras instituiç+es da sociedade eimporta compreender como esta relação relete no seu próprio contedo e desenvolvimento# 3ambém interessa entender como os meios de comunicação, compreendidos dentro daesera cultural, contribuem para a representação e divulgação de elementos para a construçãode identidades# 1 identidade est! presente na agenda tem!tica dos Estudos Culturais praticamente desde seu surgimento, mas ganhou corpo através da inlu4ncia do eminismo e 1 3rabalho apresentado  disciplina 3eorias da Comunicação, sob a orientação da $ro# *r# $aulo 5ernando de Carvalho 6opes# 2 1luna regular da $ós7graduação em Comunicação -ocial da 8niversidade 5ederal do $iau&, n&vel mestrado# email: ninanunesrc9gmail#com 1  das .uest+es de raça e etnia# 1tualmente, de acordo com as mudanças abruptas na orma deencar!7la, ganhou centralidade nos Estudos Culturais contempor neos#%as antes disso, torna7se imprescind&vel entender como a m&dia tomou o centro dosestudos sobre Comunicação e a orma como este objeto de pes.uisa se apresenta narepresentação de um campo ainda em construção e permeado por perspectivasinterdisciplinares# 1lém disso, também se e) necess!rio uma discussão entre a interaceormada por Comunicação e Cultura# 1.CONSTITUIÇÃO DO CAMPO COMUNICACIONAL: CENTRALIDADEDA MÍDIA COMO OBJETO 1 noção de comunicação evoca grande gama de sentidos, alocada em uma variedadede disciplinas .ue procuram dar conta de toda sua compleidade# -endo assim, h! certo problema para legitimar a cientiicidade desta !rea do conhecimento# $ara %artino ;200<=,acilita não tratar por >ci4ncia da comunicação?# Embora o conceito de >campo?, dedicado ase reerir ao conjunto de atividades desenvolvidas e reagrupadas sob o nome de comunicação, pareça demasiadamente vago e impreciso, se justiica por apresentar uma alternativa medianteas muitas outras denominaç+es eistentes# 3rata7se de um novo en.uadramentoepistemológico apto a englobar as trajetórias das abordagens e representaç+es sobre o campo# *e acordo com %artino ;200@=, a utili)ação do termo >campo comunicacional?ascendeu a partir dos anos A0, .uando a interdisciplinaridade invadiu o pensamentoepistemológico da !rea, aastando a apreensão da comunicação como uma ci4ncia, colocando7a para além e acima desta# ( pensamento interdisciplinar possibilitou a compreensão dacomunicação não somente como uma orma de conhecimento v!lido, mas como orma deconhecimento capa) de ultrapassar as ormas tradicionais de ci4ncia# ;%1R3'N(, 200/=# %as o campo da comunicação, segundo Braga ;20=, não pode ser identiicadoapenas como campo interdisciplinar, uma ve) .ue a interdisciplinaridade estaria presente emtodos os campos de estudos, inevitavelmente atravessados por outras disciplinas# Na suavisão, o uso da perspectiva interdisciplinar é respons!vel por suscitar parte da dispersãocontida na !rea# Com critérios indeinidos sobre o .ue seria propriamente um problemacomunicacional, .ual.uer coisa poderia signiicar estudo em comunicação# $ara aastar estadenominação solta, Braga ;20= sugere .ue a interdisciplinaridade seja trabalhada do pontode vista de interaces, apropriada a destinar eno.ue primordial ao .ue h! de comunicacional# 2  1pós este pre mbulo, a im de entender o estatuto assumido pela comunicação, valesituar seu;s= objeto;s= de estudo, pois é em torno do objeto .ue o campo do conhecimento seortalece e consolida uma identidade acad4mica# (s objetos da comunicação, em uma visadareducionista, podem ser divididos em dois: os processos comunicacionais e os meios decomunicação# $ara 5rança ;200=, as srcens das 3eorias da Comunicação remontam aosestudos pioneiros sobre as novas pr!ticas comunicativas adotadas com o surgimento daimprensa de massa, o r!dio e a televisão# ( objeto representado pelas trocas simbólicas e pr!ticas interativas apresenta uma.uestão de grande amplitude, .ue perpassa todos os setores da atividade humana# *e acordocom 5rança ;200=, um recorte dentro desse objeto poderia abarcar aos processos sociais de produção, circulação e interpretação de sentidos, undados no simbólico e na linguagem# %asessa !rea, de certa orma, não recebe o mesmo respaldo dos estudos sobre os meios decomunicação, .ue permeiam as 3eorias da Comunicação desde seu surgimento# 1s correntesde estudo .ue se preocupam com as relaç+es comunicativas pessoais e interpessoais, como é ocaso da Escola de Chicago e do 'nteracionismo -imbólico, oram por muito tempo renegadasdas ditas 3eorias da Comunicação e apartadas das pes.uisas sobre as pr!ticas midi!ticas#1 centralidade destinada  m&dia nos estudos sobre comunicação pode ser eplicada,conorme Braga ;20=, por.ue oi através dos meios de comunicação, .ue a sociedade pDdese perceber conversando consigo mesma, o .ue possibilitou uma problemati)ação sobre oobjeto comunicacional# 1lém disso, os meios também podem ser apontados comorespons!veis pela produção de sentidos compartilh!veis na sociedade contempor nea,ademais também modiicaram os modos habituais de conversação social .ue aconteciam emoutros espaços, de acordo com seu potencial de inclusividade e penetrabilidade# 1ssim, am&dia assumiu car!ter central nas pes.uisas do campo#  Na visão de 5rança ;200=, nem os processos comunicacionais, nem a m&dia seapresentam como objetos espec&icos da comunicação, no entanto, o .ue os tornariaeclusivamente comunicacional seria o direcionamento lançado sobre estes# 8m grupo daC(%$- F  organi)ou um grupo de clivagens importantes para a pes.uisa em comunicação,sendo eles: Estudo de %eiosG $r!ticas de ComunicaçãoG 'nterpretação de $rodutosG Recepçãoe -ubjetividade e Comunicação# Este grupo também apontou os ngulos de interação com asdemais disciplinas humanas, .ue seriam as sub!reas do conhecimento, como Comunicação eCulturaG 1rte e 6iteraturaG Ci4ncias Humanas e 5ilosoiaG Ci4ncias -ociais 1plicadas e 3eoriae Epistemologia da Comunicação# ;I1--16( 6($E- et all#, apud BR1J1, 20=# 3  1ssociação Nacional dos $rogramas de $ós7Jraduação em Comunicaçã o3  1.2Inte!e #$ ente C$%&n'() #$ e C&*t&) 'nteressa7nos entender como ocorre essa interseção entre Comunicação e Cultura, umave) .ue pretendemos trabalhar a contribuição dos Estudos Culturais na compreensão docampo comunicacional e na conormação de identidades# Essa interace aparece praticamentedesde o surgimento da comunicação de massa, representando tanto um enDmeno social.uanto cultural# $ara %cKuail ;20F=, a m&dia de massa a) parte da estrutura da sociedade juntamente com >sua inraestrutura tecnológica da base econDmica e do poderG en.uanto asideias, as imagens e as inormaç+es disseminadas pelos meios de comunicação sãoevidentemente, um aspecto importante da nossa cultura?# ;20F, p#A=# 1ssim, a culturainluencia os meios, ao tempo em .ue é inluenciada por estes#1 deinição de cultura torna7se praticamente inapreens&vel, pois abarca muitasdesignaç+es e conceitos, trata7se de um terreno demasiadamente amplo, .ue tanto pode sereerir a caracter&sticas compartilhadas por grupos, .uanto ao conjunto de produç+essimbólicas# %as uma associação poss&vel remete ao car!ter comunicacional imbricado nacultura, j! .ue as culturas não podem se desenvolver, sobreviver e ampliar seus tent!culossem a comunicação# Kuando se trata da m&dia, todos os aspectos de produção e circulação dosmeios são marcados pela dimensão cultural# Esse sentido cultural est! presente nas pessoas.ue produ)em e leem os tetos midi!ticos, nos próprios tetos com suas ormas simbólicas enas pr!ticas geradoras tanto dos produtos da m&dia .uando dos usu!rios# ;%CK81'6, 20F=Braga ;20= aponta duas perspectivas no espaço cultural .ue especialmenteinteressam ao campo da comunicação, sendo elas: a constatação da diversidade como base para uma objetivaçãoLproblemati)ação da .uestão comunicacional e a auto7eplicitação dogesto cultural# (s meios de comunicação encarados como uma orma de transporte para.uest+es culturais viabili)aria a interação entre locais e culturas, proporcionando aspectos dediversidade e embates, vide: cultura popular  cultura de elite# *e outra maneira, adesnaturali)ação da cultura também incorre no processo de comunicação, como umaconstrução consciente e auto7reletida da própria cultura# 8m dos pontos do próprio processo de globali)ação cultural envolve a interconeão proporcionada pelos meios de comunicação, o .ue inclusive levantou o debate sobre a ameaçado imperialismo e da depend4ncia cultural# (s meios de comunicação são respons!veis por  propagar e criar sentidos, agindo na construção e representação de identidades tantoindividuais, .uanto coletivas, em cima do viés cultural# $ercebe7se, assim, a centralidade e 4

Entre Amigos

Aug 1, 2017
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks
SAVE OUR EARTH

We need your sign to support Project to invent "SMART AND CONTROLLABLE REFLECTIVE BALLOONS" to cover the Sun and Save Our Earth.

More details...

Sign Now!

We are very appreciated for your Prompt Action!

x